Soul Box reúne objetos de decoração escolhidos a dedo

soul_box_2

Nada de correria em shoppings na época do Natal e do Ano Novo ou presentes sem autenticidade. Aos apaixonados por decoração, chegou a Soul Box, uma caixa personalizada com objetos que, além de darem um up na casa, são perfeitos para presentear e compor a mesa de fim de ano. Depois de definir o tamanho e o estilo por meio de um questionário, é só aguardar a surpresa e confiar no olhar apurado de Roseli Giocondo, curadora do site Soul Home, com cerca de 20 anos de experiência na área.

“Muitas vezes as pessoas estão ocupadas demais e não lhes sobra tempo para cuidar da casa, ou não conseguem traduzir seu estilo para a decoração. A ideia surgiu para ajudar nessa busca. Iniciativas do tipo já foram disseminadas na moda. Por que não fazer o mesmo, de forma mais prática e econômica, com o home decor?”, questiona Roseli.
Para aumentar a sintonia entre o cliente e a sua caixa personalizada, ele responde um questionário que traçam um perfil do consumidor, com perguntas que vão da sua cor preferida a composições que mais gosta. Até as redes sociais entram na pesquisa para selecionar os objetos, que podem ser porta-retratos, taças, vasos, entre outros. “Com as respostas, você consegue perceber o que cada um está buscando e fazer a combinação única de peças”, conta a curadora à Vogue. Entre no site e conheça: soulbox.soulhome.com.br

DJ Clara 3000 vem ao Brasil para tocar em festa do basico.com no Chez Oscar

clara-3000-pierre-ange-carlotti_1.jpg
Clara 3000 (Foto: Reprodução/ Pierre Ange Carlotti)
DJ, produtora e musa da nova geração de estilistas parisienses com um pé no underground (antes de ser adotada pela turma da Vetements, já era colaboradora e fonte de inspiração do talentoso Simon Porte Jacquemus), Clara 3000, aka Clara Deshayes, está de malas prontas para o Brasil. No próximo dia 21 de novembro, a francesa de 26 anos aterrissa em São Paulo a convite do basico.com para tocar na festa de abertura da nova guide shop do e-commerce, instalada no mezzanino do restaurante Chez Oscar, nos Jardins. O agito acontece no próximo dia 23 e celebra ainda uma instalação assinada pelo artista plástico e diretor de arte Kleber Matheus.Clara 3000 (Foto: Reprodução/ Constantino)

Cool até o último fio de cabelo de sua franja e apaixonada pela noite paulistana, Clara virá pela terceira vez a capital – ela é amiga de longa data dos fundadores do Bar Secreto e do Grupo Chez, o casal franco-brasileiro Seba e Karina Mota. “Procuramos uma personalidade fora do comum e que tivesse valores que conversam com o basico.com para celebrar esse projeto”, comentou Karina.
A festa do basico.com é fechada e promete ser disputada, mas na quinta feira (24.11) ela confirmou presença em uma festa aberta no Bar Secreto. Promete!
Guide Shop Maksoud Plaza (Foto: Reprodução )Guide Shop Maksoud Plaza, cujo projeto leva assinatura do Sub Estúdio (Foto: Divulgação )

Putz! Kanye West é vaiado em show por declarar apoio a Donald Trump

kanye-253d0f3100000578-0-image-m-51_1422814569313

O rapper Kanye West expressou pela primeira vez seu apoio ao presidente republicano eleito dos Estados Unidos Donald Trump e recebeu vaias e assobios de fãs. A fala aconteceu durante uma apresentação em San Jose, na Califórnia, na noite de quinta-feira. West disse à plateia que não votou nas eleições presidenciais de 8 de novembro, “mas, se tivesse votado, teria votado em Trump”.

O músico manteve o silêncio durante a agressiva campanha eleitoral de 2016, enquanto estrelas de Hollywood e outros pesos pesados da música, como Beyoncé, Katy Perry e Bruce Springsteen, apoiaram a democrata Hillary Clinton.

“Odeio o fato de que, por eu ser uma celebridade, todos me disseram para não falar que adorei os debates”, disse Kanye em vídeos de comentários publicados por espectadores do show no Twitter e no YouTube. “Adorei a abordagem (de Trump)”, acrescentou Kanye, que no ano passado declarou que estava cogitando concorrer a presidente do país em 2020.

Muitos na plateia zombaram, e parte do público escreveu que as pessoas atiraram objetos no cantor. Kanye ainda gritou “construa esse muro” durante o show, uma referência aparente à promessa de campanha de Trump de construir um muro na fronteira com o México e de intensificar a investigação contra 11 milhões de imigrantes ilegais nos EUA.

“Nunca deixem que ninguém silencie vocês”, diz Blake Lively em discurso para garotas

blake-f3d9f52b740bd168827211db2d57b60e

Atriz participou do prêmio L’Oréal Paris’s Women of Worth em NY.
Na quinta-feira (17), aconteceu em Nova York o L’Oréal Paris’s Women of Worth, premiação que homenageia 10 mulheres que se destacaram durante o ano. Em sua primeira aparição desde o nascimento da segunda filha em setembro, Blake Lively marcou presença no evento para celebrar Carly Yoost, fundadora da Child Rescue Coalition, que combate a pornografia infantil.

“Como mãe, eu não consigo nem imaginar o que é passar por isso. Então é incrível poder homenagear uma pessoa como Carly”, disse a atriz. No tapete vermelho, ela disse aos repórteres que, se pudesse dar um conselho às suas filhas e a outras jovens garotas, seria “use sua voz”. “Nunca deixem que ninguém silencie vocês, e espalhem amor. Porque essa é a coisa mais fácil que podemos fazer agora. Em tempos como esse, ou você se encolhe e fica deprimido ou pode ser o exemplo para os seus filhos. O mais difícil é descobrir como, mas é preciso fazer um esforço extra”, ela completou.

Para o prêmio, Blake escolheu um vestido minimalista da Lanvin, com lapelas de smoking e mangas transparentes. 

Cia. Marítima para C&A: a coleção fast fashion de moda praia

cia_maritima_ceauntitled-1_copy.jpg
À esquerda, top (R$ 80) e calcinhas (R$ 60 cada), tudo Cia. Marítima para C&A. À direita, maiô (R$ 400) Carmen Steffens. Óculos (R$ 550) Ray-Ban na Luxottica (Foto: Hick Duarte; styling: Raquel Kavati; beleza: Gui Casagrande)

Fast beach: especialista em firmar ótimas parcerias de moda praia a cada fim de ano, a C&A se une agora à Cia. Marítima em uma coleção com mais de 120 itens que chega às lojas no dia 29 de novembro.

São peças femininas, masculinas e kids, com estampas exclusivas que passeiam do étnico ao boho, além de listras e tie dye, plumas e desenhos que lembram tramas de cestos. Há biquínis de laços, maiôs com tiras e saídas de praia, bem como calças flare e pantacourt, saias, camisas com amarração, shorts e vestidos longos ou curtos. Vogue mostra o resultado da parceria em primeira mão nesta página.

Cia. Marítima + C&A (Foto: Reprodução)
Cia. Marítima + C&A (Foto: Reprodução)

Eddie Redmayne by Greg Williams para Esquire UK Dezembro 2016

IMG_0106-1.jpgFotografia : Greg Williams
Styling : Catherine Hayward
Grooming : Lee Machin
Talent : Eddie Redmayne

Zanini de Zanine no Philadelphia Museum Of Art

zanini_de_zanine_foto_rodrigo_fanti_rpdois_mg_3412.jpg
Zanini de Zanine (Foto: Rodrigo Fanti/RPDois)

Odesign brasileiro alcança um novo patamar nesta sexta-feira (18.11). É que, em um feito inédito nos seus 25 anos de existência, o Design Excellence Award irá premiar o trabalho de um artista nacional. E o nome escolhido para receber o titulo de New Generationé  Zanini de Zanine. Ele foi eleito por estar revolucionando o design ao empregar materiais que utilizam técnicas industriais e artesanais, criando móveis e objetos funcionais com qualidade emocional, traçando novos caminhos para móveis e objetos que desenha.

Aos 38 anos de idade, o designer carioca, filho de José Zanine Caldas, também participa da exposição Design Currents. Tudo isso acontece no Philadelphia Museum Of Art, na Pennsylvania, Estados Unidos.

As 18 peças do artista (Poltrona Serfa, Luminaria Flora, Poltrona Quadri, Castiçal Escoras, Banco Disco, Poltrona Moeda, Poltrona Moeda Berger, Cavalinho Gioco, Poltrona Trez, Banco Prisma, Cadeira Face, Banco Bigorna, Poltrona Espasso, Saleiro e Pimenteiro, Poltrona Tiss, Banco Jacaranda, Banco Puxado, Poltrona Nandaficam entre elas)  ficam em cartaz até 12 de março de 2017.

Vestido usado por Marilyn Monroe é vendido por mais de R$ 16,2 milhões

Aficcionados pela história de Marilyn Monroe, uni-vos: o icônico vestido nude usado pela atriz ao cantar Happy Birthday para o ex presidente dos EUA, John F. Kennedy, em maio de 1962, acaba de ser leiloado.
O valor? Nada menos que U$ 4,8 milhões (cerca de R$ 16,2 milhões). Quando adquiriu o look, Marilyn pagou U$ 12 mil (cerca de R$ 40,5 mil).

Na cor nude e coberto de cristais, o modelito icônico foi a leilão pela casa Julien’s Auction, em Los Angeles, que também reuniu outras peças do arquivo pessoal de Marilyn.


Criado sob medida para a bombshell, o vestido foi adquirido há 17 anos pelo milionário Martin Zweig – e, durante todo o tempo que a relíquia permaneceu em sua cobertura em Nova York, o look ficou posicionado em um manequim especial, que reproduz cada centímetro das formas de Monroe. Desde então, o vestido não foi tirado da boneca.

Taís Araújo e Lázaro Ramos falam de empoderamento e igualdade racial

Se perguntarmos para jovens atores negros brasileiros quais são suas inspirações, a resposta quase sempre será a mesma: Lázaro Ramos e Taís Araújo. Também, pudera, o casal, é referência na dramaturgia e na militância pelo empoderamento e igualdade do povo negro. Na televisão, eles protagonizam a série Mr Brau. Já no teatro, os dois estão em cartaz com o espetáculo ‘O Topo Da Montanha’, que reinventa a última noite de vida de Martin Luther King. Ambos os textos trazem reflexões para o público e a questão do empoderamento dos negros.

Na semana em que é festejado o dia consciência negra – comemorado em 20 de novembro – o site EGO conversou com os atores, que falaram sobre os objetivos já alcançado, as metas que ainda têm pela frente e a relação delas com os dois trabalhos artísticos atuais. Para Taís Araújo, tanto ‘Mr Brau’ quanto ‘O Topo da Montanha’ faz com que as pessoas percebam que a história do negro foi distorcida ao longo dos anos.

“Sempre foi uma história mal contada, acho que a gente agora já entendeu que o objetivo das pessoas era quase a extinção de um povo, era não dar poder a esse povo. O que a gente está tentando fazer é reverter essa situação. Falar: ‘Ô, calma, a gente está aqui, a gente existe e merece respeito, amor, compaixão. Já fomos muito maltratados pelo mundo ate, então e estamos aqui pra reverter essa situação. E mais do que isso, a gente não está aqui para lutar contra, queremos lutar com vocês por um mundo melhor para todos nós, inclusive para vocês, que sempre foram beneficiados’. Nosso objetivo maior é sensibilIzar o outro e mostrar como nossa história foi mal contada, como nosso povo sofreu até então, como a gente tem uma história linda na construção desse pais. O objetivo é sensibilizar todas as pessoas. Vivemos em sociedade, em elo, um é fundamental para a existência do outro”, diz.

Para Lázaro, que também é diretor da peça,  é um privilégio trazer empoderamento através da alegria de Mr Brau e do orgulho, presente no texto de ‘O topo’. “É uma satisfação enorme poder ser escutado, ainda mais depois de tanto tempo de experiência no trabalho, onde você vai só ampliando seus desejos. Poder falar nos tons e conteúdos que a gente fala é um privilégio. Através da comédia a gente sabe que transforma muitas coisas, o Mr Brau traz esse empoderamento através da alegria, que é também uma bandeira. E o orgulho que a gente tem de fazer o ‘Topo’ é inimaginável. Foi uma experiência muito importante dirigir esse espetáculo, a gente consegue levar esse assunto para que pessoas que nunca pensaram sobre isso se sintam motivadas e se identificam”, comemora. “É muito gratificante porque a gente acredita que a autoestima gera segurança, que a segurança gera poder e que o poder vai fazer com que as pessoas caminhem, acreditem em si e partam para as suas vidas com mais coragem e ousadia”, completa Tais.

Teatro, TV, casamento, filhos…
Em cartaz neste fim de semana no teatro Pedro II, em Ribeirão Preto, Taís e Lázaro contam ainda como estão fazendo para equilibrar o trabalho da TV com o teatro, o casamento e o cuidado com os filhos João Vicente e Maria Antônia. “Na verdade fico tentando equilibrar os pratinhos. Me sinto um artista do circo, são muitas coisas e a gente tem conseguido. Às vezes algumas coisas se perdem um pouco, às vezes a gente vê pouco os meninos, mas tem a nossa família que está ali dando essa segurança para que a gente consiga trabalhar. Tem semana que gravo menos e quando não gravo meu tempo é 100% dos meus filhos, a gente vai tentando equilibrar”, explica Tais.

Os atores estão gravando a terceira temporada de Mr Brau, com previsão de estreia para março de 2017 e querem levar a peça para outros estados. Lázaro, que quase chegou a desistir do texto, também falou da importância de que todos possam ter acesso ao teatro. Para isso, os atores fizeram algumas sessões gratuitas para estudantes de escola pública e militantes do movimento negro.

“Foram dias muito emocionantes, parto da crença que o teatro é pra todos, que todos tem que ir e nosso desejo é fazer pra plateias distintas que dá mais sentido a existência dessa peça que fala sobre justiça, igualdade e coragem”. Já Taís, tem o sonho de lotar um dos maiores teatros do país. “Meu maior sonho – mas pra isso eu preciso de patrocínio – é fazer essa peça no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, de graça. Só que o teatro é caro, levar essa peça não é barato. Eu precisava de algum patrocinador que se sensibilizasse com a causa e quisesse proporcionar isso para o público do Rio. Queria fazer de graça, encher o municipal de pessoas que nunca tiveram a chance de entrar no municipal, que nunca nem sonharam com isso, para que elas entrem e assistam essa peça que tem um grande poder de transformação”, sonha Lázaro.