CHAOS: Cara Delevingne ama essa nova marca de cases para iPhone

cara chaos.png

Depois de trabalhar na Fendi e na Victoria’s Secret, a dupla de stylists Charlotte Stockdale e Katie Lyall decidiram alçar voo solo com uma nova marca. Juntas, elas fundaram a CHAOS, uma etiqueta especializada em acessórios práticos que está ganhando o coração do mundo fashion.

chao.jpg

Os cases de iPhone personalizáveis (carro-chefe da grife que já conquistou a top e atriz Cara Delevingne) são feitos de couro e têm mood superdivertido. Em várias cores, eles também podem vir em versões com frases ou figuras fun. Os preços? Tudo até ‎£ 185 no site da marca ou no e-commerce MatchesFashion. [Pedro Camargo]

Coach lança livro como parte das comemorações de 75 anos

coach-turns-75-discover-their-archives_t9289d5fc
Coach: A Story of New York Cool (Foto: Reprodução)

75 anos é muito tempo. Que o diga a Coach, marca-símbolo do lifestyle nova-iorquino que renasceu sob o comando de Stuart Vevers, diretor criativo da label desde 2013, e que completa a impressionante idade neste 2016.

Como parte das comemorações, a grife já havia anunciado um desfile especial para o dia 08.12, onde apresentará as coleções de inverno 2018 masculina e de pre-fall 2017 feminina. Agora, foi também divulgado um luxuoso livro publicado pela Rizzoli. Batizado Coach: A Story of New York Cool, o volume é resultado da pesquisa de Joel Dinerstein, que se debruçou sobre o acervo da marca por dois meses e já havia feito a curadoria da expo American Cool, do Smithsonian, em 2014. coach-a-story-of-new-york-cool-book3
A obra é dividida em três partes e relaciona o contexto sociocultural dos Estados Unidos e do mundo à evolução da marca.

O cor-de-rosa foi o tom preferido do street style de 2016

fashion_week_streets_0916_ldnfws_02_imx_176_hr.jpg

Não tem como escapar, mesmo que você não seja a maior fã do cor-de-rosa, saiba que o tom foi o preferido das fashionistas durante este ano. Até porque, foi se o tempo em que esta paleta representava doçura ou qualquer coisa do gênero.

Em 2016, o rosa apareceu de mil maneiras diferentes que fazem a cabeça desde quem ama o estilo girlie até as punks (a designer Molly Goddard e seus vestidos de tule são a maior prova disso). Por isso, separamos looks que mostram exatamente esta nova gama de possibilidades da cor para você se inspirar e deixar o preconceito de lado. [Pedro Camargo]

Maquiagem com pontos dourados é aposta moderna para dias de festa

ensaio.beauty.brenda17833.jpgEsqueça a velha associação entre dourado e o visual perua: resgatado em definitivo por Pat McGrath, o nobre metalizado extravasou com louvor as fronteiras do maximalismo e agora enfeita com tranquilidade até o make da mais discreta das mulheres graças ao seu uso cool e que implica aplicações comedidas em áreas estrategicamente interessantes do rosto.

“A ideia era não fugir do ouro!”, dispara Vicente Lujan, expert por trás da (literalmente) brilhante maquiagem minimalista da história, “deixando a beleza fresh e contemporânea” sem abrir mão do metal.

“A minha intenção foi’criar’ produtos com cara de maquiagem a partir de elementos usados para arte em geral, deste o transfer de peças de gesso como o que eu usei nos lábios até as fuligens douradas usadas para dar textura”, explicou o beauty artist.

Fotografado por Hugo Toni e estrelado pela modelo Brenda Pivatto, o shoot que você confere ao longo da página promete te colocar no clima das festas de fim de ano num piscar de olhos.Victoria Marchesi

Fotografia: Hugo Toni
Beleza: Vicente Lujan (SD)
Modelo: Brenda Pivatto (Way)
Assistente de fotografia: Gustavo Azevedo
Retouch: Victor Wagner

Arte com efeitos colaterais; você já desmaiou ao ver um quadro?

1480106671675Foto: An Rong Xu para o New York Times
Museu do Louvre: dezenas ou centenas de pessoas se amontoam para ver a Mona Lisa. Uma delas desmaia. Pode até ser por causa do calor e da multidão, mas também pode ser um motivo mais raro, a Síndrome de Stendhal.

“O ser humano é uma tríade: mente, corpo e espírito. Nós sempre vivemos de desejos e expectativas. Quanto maiores elas são, maior o impacto quando você os realiza”, afirma Artur Zular, presidente da Associação Brasileira de Medicina Piscossomática, regional São Paulo. Quando a expectativa de ver uma obra importante é grande, o impacto do primeiro contato pode ser enorme. Até um desmaio, por exemplo.

A síndrome foi descrita pela primeira vez pelo escritor francês Marie-Henri Beyle, conhecido pelo pseudônimo Stendhal. Na sua primeira visita à Basílica de Santa Cruz em Florença, na Itália, ele ficou extremamente emocionado ao ver os famosos afrescos de Giotto.

“Eu caí numa espécie de êxtase, ao pensar na ideia de estar em Florença, próximo aos grandes homens cujos túmulos eu tinha visto. (…) Eu senti palpitações no coração (…). A vida foi sugada de mim. Eu caminhava com medo de cair”, publicou posteriormente no livro Nápoles e Florença: uma viagem de Milão a Reggio.

Zular explica que a reação do corpo a um objeto belo é, sim, real. “Tem gente que fica taquicárdico, tem mal súbito. Algumas pessoas podem ter aumento de pressão arterial, fenômenos visuais, dor de cabeça e até desmaiar. É o corpo reagindo ao momento inebriante.” Nessa hora, são liberados hormônios próprios da emoção, como a adrenalina, a noradrenalina e o cortisol, segundo o médico.

A reação só acontece em quem já tem uma grande expectativa de ver a obra, diz Zular. “Para alguém que não conhece Leonardo da Vinci, a Mona Lisa não diz nada, podem haver 500 mil pinturas mais interessantes. Já alguém que estuda há anos e vai fazer a primeira viagem e vê-la, a expectativa é tão grande e o impacto também deverá ser.”

Mas não se preocupe se você é um apaixonado por arte, o maior fã de Pollock do mundo inteiro e, mesmo assim, não desmaiou ao ver o gigante One: Number 31, 1950 no MoMA, em Nova York. Isso não quer dizer que você conhece ou gosta menos da obra do que outra pessoa. É preciso ter uma predisposição para reagir fisicamente à emoção forte.

“Se alguém desmaiou porque viu a Mona Lisa, provavelmente vai desmaiar em outras situações. É sim um sinal de alerta para que a pessoa veja que é suscetível. Em outros quadros de adaptação, bons ou ruins, também pode ser que ela tenha os fenômenos físicos”, explica Zular.

Portanto, a Síndrome de Stendhal não deve ser levada como uma ‘prova’ do conhecimento ou da paixão pela arte, mas sim como o que realmente é: uma disfunção. “É um sinal de alerta de que algo não está bem do ponto de vista biopsicossocial. É importante buscar ajuda para se dessensibilizar”, afirma o doutor. “Um médico com olhar psicossomático tem condição de fazer o diagnóstico. Quando o profissional não tem conhecimento, pode achar que não é nada, pois os exames podem mostrar que está tudo bem”. [Luisa Pollo – O Estado De S.Paulo]

Atriz Maria Luísa Mendonça debuta como artista plástica

maria-luisa-mendonca

Influenciada pelo expressionismo abstrato, a atriz Maria Luísa Mendonça – que está no elenco de Vade Retro, nova série da Globo para 2017 –  debuta como artista plástica.

Unindo sua experiência nos palcos ao trabalho pictórico, ela utiliza-se da action painting (técnica que ficou conhecida pelas mãos de Jackson Pollock) como um dos principais suportes para suas criações, que ganham a primeira mostra, no Rio.

Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida: Rua Joana Angélica, 63, Rio. Até 20 de dezembro

“Dá um frio na barriga”, diz angel Lais Ribeiro sobre desfile da Victoria’s Secret

lais-ribeiro-1
“Tenho uma rotina de cuidados com alimentação e pratico exercícios físicos regularmente”, conta Lais (Foto: Divulgação)

O tão aguardado desfile anual da grife americana Victoria’s Secret acontece no dia 30 deste mês, em Paris. O fashion show conta com o casting de modelos mais sexy do mundo, que neste ano vão subir na passarela ao som de Lady Gaga, Bruno Mars e The Weeknd. Lais Ribeiro, de 25 anos, é uma das tops que participa do evento e única brasileira a integrar o novo time das angels. Às vésperas do dia, ela falou à Marie Claire como está se sentindo. “É um evento assistido no mundo todo e a estrutura é grandiosa. Dá, sim, um frio na barriga!”

Antes de alcançar o posto tão cobiçado, a piauiense Lais nem pensava em ser modelo. “Eu estudava para ser enfermeira. Ser modelo não estava nos meus planos, mas fui abraçando as oportunidades que surgiram e hoje me orgulho do caminho que percorri. Nunca imaginei que chegaria até onde estou”, disse ela, que também já fez campanhas e desfilou para grifes como Tom Ford, Gucci, Jeremy Scott, entre outras. O segredo do seu sucesso? “Sempre mantive os pés no chão. Ter foco e humildade é essencial.”

lais_ribeiro_por_sarah_silver

A modelo relembrou as dificuldades no início da carreira. “Quando vim para NY, sofri muito com saudades do meu filho [Alexandre, de 7 anos] e da minha família. Depois de algum tempo tudo se ajeitou, mas foi um desafio que precisei superar. Adoro conhecer destinos diferentes e viajar para lugares especiais.”

Lais desfilando para a Victoria's Secret (Foto: Getty Images)

Atualmente, a angel está focada para o desfile da grife de lingerie. Afinal, faltam apenas 4 dias. Lais, que chama atenção com as suas curvas distribuídas em 1,81 metro de altura, falou como prepara o corpo não só para o desfile, mas para a vida. “Tenho uma rotina de cuidados com a alimentação e pratico exercícios físicos regularmente. Faz parte do dia a dia. Precisamos estar sempre prontas para os trabalhos que acontecem ao longo do ano.” Entre as atividades que faz estão boxe, muay thai, boot camp [aula com inspiração no treinamento militar], stand up paddle e atividades aeróbicas. “Não tem segredo. Tem que suar a camisa. Me esforço para manter a tradição brasileira. Além dos exercícios, tomo bastante água e mantenho a pele sempre hidratada.”

Lais Ribeiro (Foto: Reprodução Youtube)

Apesa de ter uma alimentação balanceada – com muitas frutas e legumes -, Lais, que é fã de baião de dois, não é do tipo que passa vontade. “Se quero comer um doce, simplesmente como. O importante é saber ter equilíbrio.”
No fashion show, as modelos desfilam fazendo caras e bocas e andam de um jeito diferente dos desfiles de moda tradicionais. Questionada se elas ensaiam para isso ou se agem de forma natural, Lais disse: “Cada modelo tem uma personalidade e isso é respeitado. Tudo flui naturalmente.” Para finalizar, ela deu uma dica para arrasar de lingerie: “Estar feliz consigo mesma. Não tem nada mais sexy do que uma mulher segura de si.” [Thiago Baltazar]

Amber Heard, ex de Johnny Depp chora em depoimento sobre violência doméstica: “Como isso pode ter acontecido comigo?”

heard.png

A atriz e modelo Amber Heard aparece extremamente emocionada em seu depoimento para o vídeo do projeto GirlGaze, sobre mulheres vítimas de violência doméstica. No início de 2016 ela encerrou seu casamento com o ator Johnny Depp acusando o astro de agressão ao longo dos 14 meses em que estiveram juntos. Na época, ela divulgou várias fotos que mostravam seu rosto repleto de hematomas decorrentes dos atos de violência.

“Como isso pode ter acontecido comigo?”, questiona a artista no vídeo. “Eu sou forte, não sou uma vítima. Há muita vergonha associada a quem é vítima desses atos. Acontece com muita frequência, dentro de casa, com pessoas que você ama”, reflete a atriz em meio a lágrimas.

“Caso eu não tivesse amigos e familiares por perto, não sei como teria sobrevivido”, conta Heard. “Sendo uma mulher que passou por isso publicamente, tenho uma oportunidade única de lembrar outras mulheres que não é preciso aguentar isso em silêncio. Você nunca está sozinha”. Assista ao vídeo protagonizado pela atriz:

Inspiração do dia: cabana industrial cheia de conforto

01 (7).jpeg

Reportagem Visual e Texto: Simone Raitzik
Na área externa da Casa Cor Rio 2016, o arquiteto Duda Porto montou uma cabana que fica pronta em apenas dois meses. Uma ótima forma de ampliar a casa de campo, a construção pode funcionar como anexo para receber hóspedes. Cinza, preto e madeira desenham o interior da cabana, criando uma base elegante. A bancada, ao fundo, ganhou uma pintura que imita a textura cimentícia. O mesmo lambri de finas lâminas de ipê forra as paredes e o teto. Esse recurso traz uma gostosa sensação de aconchego. 02-inspiracao-do-dia-cabana-industrial-cheia-conforto