Adesuwa Aighewi na Elle Suécia Janeiro 2017 by Eric Josjo

Torries
Catch The Light
Elle Sweden January 2017
www.elle.se
 Photography: Eric Josjo
 Model: Adesuwa Aighewi
 Styling: Lisa Lindqwister
 Hair: Eric Jamieson
 Make-Up: Ignacio Alonso

Este slideshow necessita de JavaScript.

Kourtney Kardashian sensualiza de biquíni e mostra ótima forma aos 37

biquini

Kourtney Kardashian esbanjou sensualidade em um clique de biquíni publicado em seu Instagram. A socialite mostrou sua ótima forma aos 37 anos em viagem em Bahamas.

Mãe de Mason, Penelope e Reign do casamento com Scott Disick, a morena mantém a boa forma com muita disciplina. As mulheres sempre me perguntam como faço para recuperar a forma após a gravidez. Sempre respondo, saiba qual é a melhor hora de malhar e se comprometa com isso. Para mim, funciona assim, levanto às 7 todos os dias, antes de todos, e vou correr. Trinta minutos”, disse à Shape.

Kourtney Kardashian (Foto: Reprodução)Kourtney Kardashian (Foto: Reprodução)
Kourtney Kardashian (Foto: Reprodução)Kourtney Kardashian (Foto: Reprodução)

Greenery na decoração: leve a cor de 2017 para todos os ambientes

vg007364_J8y66sE.jpg

Contraste um ambiente de concreto queimado com uma parede inteira na cor para modernizar (Foto: Franco Amendola/Arquivo Vogue)

Desde 2000, a Pantone faz uma previsão da paleta que será sucesso durante os próximos meses e elege a cor do ano – e, como o Rose Quartz deixou bem claro, costuma acertar. Para 2017, a empresa aposta no alegre verde Greenery, que traduz o contato com a natureza, o renascimento e a esperança após tempos tumultuosos.

Com uma mensagem dessas, é difícil não querer levar o tom para o dia a dia. Uma boa opção é acrescentar pontos de cor na decoração do lar e do escritório e, para ajudar, selecionamos algumas ideias que agradam a todos os estilos. Inspire-se! [Anita Porfirio]

No escritório, coordenar tapete e móveis no tom é uma saída para modernizar e energizar sem exageros (Foto: Gabriel Arantes/Arquivo Vogue)No escritório, coordenar tapete e móveis no tom é uma saída para modernizar e energizar sem exageros (Foto: Gabriel Arantes/Arquivo Vogue)

No quarto, uma versão esmaecida do tom colore as paredes, enquanto a saturada e elétrica se limita aos adereços (Foto: Dean Kauffman/Arquivo Vogue)No quarto, uma versão esmaecida do tom colore as paredes, enquanto a saturada e elétrica se limita aos adereços (Foto: Dean Kauffman/Arquivo Vogue)

Crie um paralelismo entre a parede e um quadro que também contenha a cor – perfeito para quem gosta de tudo combinando! (Foto: Romulo Fialdini/Arquivo Vogue)Crie um paralelismo entre a parede e um quadro que também contenha a cor – perfeito para quem gosta de tudo combinando! (Foto: Romulo Fialdini/Arquivo Vogue)

Até a área de serviço pode entrar na tendência: você pode pintar os eletrodomésticos e as paredes na mesma cor (com tintas apropriadas, claro) (Foto: Fred Othero/Arquivo Vogue)Até a área de serviço pode entrar na tendência: você pode pintar os eletrodomésticos e as paredes na mesma cor (com tintas apropriadas, claro) (Foto: Fred Othero/Arquivo Vogue)

Escolha um móvel imponente para colorir sem sobrecarregar e evite enjoar: a estante vintage é uma ótima opção (Foto: Bjorn Wallander/Arquivo Vogue)Escolha um móvel imponente para colorir sem sobrecarregar e evite enjoar: a estante vintage é uma ótima opção (Foto: Bjorn Wallander/Arquivo Vogue)

Na fazenda do sofá, a cor fica mais diluída, mas ainda bastante presente no ambiente (Foto: Pascal Chevallier/Arquivo Vogue)Na fazenda do sofá, nas paredes e em detalhes (como a mesinha de centro e os livros), a cor se amplia em uma paleta de nuances mais ou menos saturadas (Foto: Pascal Chevallier/Arquivo Vogue)

Para ambientes barrocos, a cor une brocados de móveis e até do papel de parede e cria sintonia em um ambiente cheio de texturas (Foto: Zee Nunes/Arquivo Vogue)Para ambientes barrocos, a cor une brocados de móveis e até do papel de parede e cria sintonia em um ambiente cheio de texturas (Foto: Zee Nunes/Arquivo Vogue)

Em contraste com um papel de parede gráfico em branco e preto, a cor salta aos olhos, mas pode cansar: combine com outros objetos bem coloridos para trazer movimento ao ambiente (Foto: Deco Cury/Arquivo Vogue)Em contraste com um papel de parede gráfico em branco e preto e com outros objetos bem coloridos, o resultado é lúdico (Foto: Deco Cury/Arquivo Vogue)

CINEMA | Estreias da Semana: Passageiros, Moana, Sete Minutos Depois da Meia-Noite, O Apartamento

capaestreias5janeiro-1

Confira agora os filmes que chegam às telas em 05 de janeiro

Passageiros

Uma nave transporta milhares de passageiros para uma colônia distante. Uma falha em uma das câmaras de sono faz com que um dos passageiros acorde 90 anos antes do que os outros. Sob a perspectiva de envelhecer e morrer sozinho, ele decide acordar outro passageiro, transformando a ficção científica em uma improvável história de amor.

Romance, Ficção Científica – (Passengers) EUA, 2016. Direção: Morten Tyldum. Elenco: Jennifer Lawrence, Chris Pratt, Laurence Fishburne. Duração: 116 min. Classificação: 12 anos.

Moana – Um Mar de Aventuras

Filha do chefe de uma tribo na Oceania, Moana Waialiki tem como hobby e trabalho desbravar os mares. Moana sabe que vem de uma longa linhagem de navegadores, mas a curiosidade por seu passado e a vontade de ajudar sua família a levam por uma aventura em alto mar quando resolve visitar a ilha mítica onde seus acestrais viviam, mas que ninguém sabe onde fica.

Animação, Aventura, Comédia – (Moana) EUA, 2015. Direção: John Musker, Ron Clements. Elenco: Auli’i Cravalho, Dwayne Johnson, Jemaine Clement. Duração: 106 min. Classificação: livre.

Sete Minutos Depois da Meia-Noite

Um garoto de 13 anos vive uma vida que é um verdadeiro inferno: pai ausente, mãe com câncer terminal, vó megera e bullying na escola. Todas as noites, no entanto, o menino tem um sonho repetido que o ajuda a sair da realidade ao mesmo tempo que a piora.

Drama, Fantasia – (A Monster Calls) EUA, 2016. Direção: Juan Antonio Bayona. Elenco: Liam Neeson, Felicity Jones, Toby Kebbell. Duração: 108 min. Classificação: 12 anos.

Eu, Daniel Blake

O filme conta a história de um carpinteiro de 59 anos que está se recuperando de um ataque do coração e precisa de ajuda do Estado para se manter. Ele conhece a mãe solteira Katie e seus dois filhos, Daisy e Dylan, e eles acabam apoiando um ao outro.

Drama – (I, Daniel Blake) Reino Unido, França, Bélgica, 2016. Direção: Ken Loach. Elenco: Dave Johns, Hayley Squires, Sharon Percy. Duração: 97 min. Classificação: 12 anos.

O Apartamento

Devido a riscos de desabamento do prédio onde mora, um jovem casal é forçado a mudar para um novo apartamento no centro de Teerã. Mas um grave incidente ligado à inquilina anterior vai transformar drasticamente a sua vida.

Drama, Suspense – (Forushande) Irã, França, 2016. Direção: Asghar Farhadi. Elenco: Shahab Hosseini, Taraneh Alidoosti, Babak Karimi. Duração: 125 min. Classificação: 12 anos.

Dominação

Um cientista com habilidade de entrar no subconsciente de pessoas possuídas precisa salvar um garoto das garras de um demônio com poderes nunca antes vistos, enquanto enfrenta os horrores de seu passado.

Suspense, Terror – (Incarnate) EUA, 2015. Direção: Brad Peyton. Elenco: Aaron Eckhart, Carice van Houten, David Mazouz. Duração: 91 min. Classificação: 14 anos.

John From

Rita é uma adolescente que não tem muito o que fazer na vida e ocupa o tempo ocioso pegando sol na varanda e interagindo com sua melhor amiga Sara no prédio onde moram. Um dia ela se interessa por um novo vizinho bem mais velho que ela e tenta atrair sua atenção.

Drama – Brasil, Portugal, 2015. Direção: João Nicolau. Elenco: Júlia Palha, Filipi Vargas, Leonor Silveira. Duração: 95 min. Classificação: a definir.

Lauren Hutton, 73 anos, agora pra campanha da Bottega Veneta

40117-botega-venetta-lauren-hutton

Lauren Hutton na campanha da Bottega Veneta, que tal?
Depois de desfilar pra primavera-verão 2017 da Bottega Veneta, agora é a vez de Lauren Hutton aparecer na campanha da marca, da mesma estação, aos 73 anos! Os cliques são de Todd Hido e o cenário escolhido faz parte da história da arquitetura: é o edifício Modulightor de NY, projetado por Paul Rudolph e conhecido como o “prédio de luz” por causa da sua estrutura que imprime uma leveza sem igual na incidência da luz natural. Além de Lauren, posa também a supertop Joan Smalls mais Vittoria Ceretti, Hannes Gobeyn e Morten Nielsen.

Claire Danes I Harper’s Bazaar UK Fevereiro 2017

harpers-bazaar-uk-fevereiro-2017-1

Harper’s Bazaar UK Fevereiro 2017
Model: Claire Danes
Photographer: Alexi Lubomirski

harpers-bazaar-uk-fevereiro-2017-2

10 passos para ter uma casa livre de estresse

casaclaudia-660-85-ed-2.jpeg

Por Texto: Mariana Conte
Depois de um dia difícil, com chuva, trânsito e estresse no trabalho, nada como chegar em casa para relaxar. Mas, e quando pisar dentro de casa significa ter mais problemas ainda? Algo está errado. Seu lar deve ser o seu refúgio, onde você se refaz e relaxa. Ao atravessar a porta de entrada, você deve sentir alívio e não mais uma carga de estresse, com armadilhas e sinais de tarefas não feitas. Deixar a sua casa livre de estresse não significa gastar muito para seguir dicas de design do que os outros acham que é bom, mas focar no que é positivo para você e eliminar as coisas que te deixam para baixo.

E apesar de haver coisas que podem ser incríveis para uns e irritantes para outros, os especialistas garantem que existem algumas maneiras universais de trazer boas vibrações para a casa em apenas alguns minutos – sem reforma! Para se livrar do estresse da casa, siga estas 10 dicas:

1. Crie uma zona de felicidade
Pode ser um cômodo inteiro, um cantinho, ou apenas uma poltrona, mas encontre um lugar na casa para ser seu espaço de paz e alegria. Todos da família devem saber que quando você estiver lá, você não deve ser incomodada. Do outro lado, reserve também um espaço com uma mesa ou um móvel para as coisas não tão divertidas, como faturas, documentos importantes, listas de tarefas e todo o estresse que vem com isso.

2. Arrume sua cama todos os dias
Não precisa passar horas alisando tudo – e se estressando com isso – basta esticar os lençóis e o edredom.

3. Organize de acordo com suas emoções
Considere como cada objeto faz você se sentir. Não mantenha coisas com energia negativa, como presentes de pessoas com as quais você teve um desentendimento, fotos de momentos infelizes, ou de relacionamentos que não deram certo, roupas que não lhe cabem mais, ou medicamentos de uma doença antiga. Abra espaço para as coisas que tem uma relação positiva para você.

Dica: Se você precisa pensar muito se deve ficar ou não com um objeto, você provavelmente não precisa dele.

quarto-com-janelas-e-iluminação-natural

4. Deixe a luz natural entrar
E faça dela o seu despertador da manhã. Se as cortinas do quarto forem em tons escuros, troque para versões translúcidas. Quanto o alarme toca de manhã, a gente tende a resistir, e isso gera estresse logo cedo.

5. Termine todas as noites completando algum ritual
Sabe aquelas tarefas que você sabe que deve fazer, como lavar toda a louça da pia, ou estender a roupa, mas nem sempre consegue (ou tem disposição para)? Então, faça! Isso vai ajudar sua mente a reconhecer que o dia está terminado.

6. Use um timer para realizar tarefas que são sempre adiadas
Pode ser uma montanha de roupas para dobrar e guardar, aqueles papeis que você precisa organizar, ou o armário da cozinha que está de cabeça para baixo. Ajuste o cronômetro para 15 ou 20 minutos e realize a tarefa. Vai dar um alívio enorme tirar essa obrigação da frente.

Dica: Ao final, coloque um recado no cronômetro com a próxima tarefa a ser realizada.

plantas-com-livros

7. Tenha plantas e flores em casa
A presença de verde ajuda a diminuir o estresse. Estudos têm mostrado que a presença de plantas facilita de forma significativa a recuperação de pacientes hospitalares e diminui a pressão arterial das pessoas que trabalham em escritório. Caso tenha dificuldades para cuidar de plantas, escolha espécies fáceis de cultivar, como as suculentas.

8. Desconecte os eletrônicos enquanto não estão em uso
Eles geram um zumbido quase que imperceptível, mas que atrapalham o relaxamento. Melhor ainda se conseguir deixar o quarto livre de televisores e computadores, para que o sono seja mais sereno.

9. Cerque-se de cores suaves
Tons mais quentes como amarelos, laranjas e vermelhos podem aumentar a pressão arterial e gerar mais estresse. Para os quartos, onde você vai relaxar, opte por paredes e mobília em tons pastel de roxos, verdes e azuis.

10. Tenha um porta-tudo
Logo na entrada da casa, tenha um espaço para colocar chaves, óculos de sol, correspondência… Assim você não fica espalhando estes itens por vários cantos da casa.
Fonte: Whole Living

Apple retira app do ‘New York Times’ de sua loja de aplicativos na China

14293638.jpegVisitantes testam iPhone em loja da Apple em Xangai


Leslie Hook
Do “Financial Times”, em San Francisco

A Apple aceitou uma solicitação das autoridades da China para que removesse o aplicativo do “New York Times” de sua loja de apps no país. Trata-se de uma nova etapa da repressão a veículos estrangeiros de mídia, intensificada após de Xi Jinping chegar à presidência, quatro anos atrás.

A empresa de tecnologia sediada em Cupertino, Califórnia, retirou o app no fim do mês passado, depois de ser informada pelas autoridades chinesas de que ele violava regulamentações locais.

Fred Sainz, porta-voz da Apple, disse que a empresa havia sido informada de que o app violava “regulamentos locais”, sem que esses regulamentos tenham sido especificados. “Como resultado, o aplicativo teve de ser removido. Quando a situação mudar, voltaremos a oferecer esse serviço do ‘New York Times'”, disse.

Os usuários chineses que fizeram o download previamente poderão continuar a usá-lo, mas não receberão atualizações de software.

De acordo com Eileen Murphy, porta-voz do “New York Times”, o jornal pediu que a Apple reconsiderasse sua decisão.

“A solicitação das autoridades chinesas para remover nosso app é parte de uma tentativa mais ampla de impedir que os leitores da China acessem a cobertura noticiosa independente do ‘New York Times’ —uma cobertura que não se difere do jornalismo que fazemos sobre todos os demais países do planeta, incluindo os Estados Unidos.”

DIFICULDADES NA CHINA

Para o “New York Times”, a retirada do app é o mais recente em uma série de reveses sofridos pela empresa. Seus sites em chinês e em inglês estão bloqueados na China há anos, e o jornal enfrenta dificuldades para obter vistos para novos repórteres.

Nos últimos quatro anos, as condições de trabalho dos jornalistas pioraram na China, tanto para os profissionais locais quanto para os estrangeiros, e as organizações noticiosas de fora do país frequentemente viram seus sites bloqueados. Em setembro, um estudo do PEN Centre determinou que os jornalistas estrangeiros enfrentam “mais restrições” ao seu trabalho na China hoje do que em qualquer momento do passado.

A Apple também enfrentou frustrações com o ambiente chinês de mídia, que se tornou mais restritivo desde que Xi assumiu o poder. Em abril do ano passado, os serviços de livros e filmes da companhia, iBooks e iTunes, foram bloqueados na China. Nem a Apple nem as autoridades regulatórias explicaram a razão para a medida.

A empresa vem há muito tentando encontrar um ponto de equilíbrio entre o acesso ao mercado chinês —que respondeu por 20% de suas vendas, ou US$ 8,8 bilhões, no trimestre passado— e uma sucessão de solicitações do governo.

Entre elas está a criação de centrais de processamento de dados para armazenar informações sobre os usuários chineses de serviços da empresa, o que a Apple aceitou fazer em 2014. A empresa também anunciou no ano passado que criaria uma unidade de pesquisa e desenvolvimento, decisão elogiada pelo primeiro-ministro assistente chinês.
Tradução de Paulo Migliacci

Personal stylist ensina o passo a passo para montar a mala perfeita

malas
Fazer as malas é uma questão de priorizar e saber sobre o destino (Foto: Thinkstock)

Viajar é tudo de bom, mas todo mundo concorda que talvez a parte mais complicada seja a de montar a mala. Ninguém realmente gosta de fazer mala, e o processo todo pode ficar meio maçante e confuso se você não tem muita ideia do que levar e é o tipo de mulher que defende a teoria do ‘mais é mais’ – e despacha praticamente o armário inteiro.

De acordo com a personal stylist Priscila Cardozo, o mais importante de ter em mente na hora de montar a mala é colocar ali dentro itens que não façam tanto volume (pense naquele casacão de inverno que é melhor você levar na mão) e que possam ser reaproveitados o maior número de vezes.

Tanto que, de acordo com a profissional, um dos maiores problemas das mulheres é pensar sempre no ‘se’. “’Se eu tivesse trazido isso’… Ou então ter opções diversas. Vai que no dia surge uma noitada e você não levou aquele saltão incrível?”, diz ela.

A consultora de imagem e comportamento Rachel Jordan vai além e explica que um erro na hora de fazer a mala é esquecer de pensar nas combinações: “A maior dificuldade das mulheres é sempre colocar roupas a mais na mala ao invés de colocar roupas que conversem entre si, isto é, que possam ser usadas mais de uma vez para montar looks diferentes otimizando espaço e compondo uma mala inteligente”.

Foco no clima
Rachel explica que ter em mente o destino da viagem é sempre o primeiro passo para a mala perfeita. Isso porque, sabendo o destino, você pode pesquisar o clima do período em que você vai ficar no local e escolher as suas roupas de acordo.

“Tudo vai depender do estilo da viagem e do clima do destino. Se você for para Londres, por exemplo, é indispensável levar roupas térmicas e casacos mais pesados já que o frio por lá está intenso. Mas se você escolheu passar as férias no Nordeste é fundamental que a mala seja feita com roupas de tecidos leves, informais e descontraídas para enfrentar o calor de forma confortável e prática”, diz ela.

Vale a pena também ter em mente peças que podem se multiplicar: como um maiô que faz as vezes de body ou os kaftans, que são uma saída de praia durante o dia ou um vestido estiloso durante a noite.

Pense no tamanho da viagem
Quantos dias você vai ficar no seu destino? Tirando os períodos de trânsito (quando você está no avião), pense em dois looks para cada dia de viagem: um para o dia e outro para a noite. Por isso também é tão importante levar em conta peças que conversem entre si e que possam ser usadas mais de uma vez: afinal, para uma viagem de dez dias, levar 20 looks totalmente diferentes entre si é muita coisa para uma mala só.

E, aqui, vale a dica de Rachel: “[escolha] uma parte de cima que possa ser usada com três partes de baixo, formando looks totalmente diferentes”.

Melhor prevenir do que remediar
Na hora de montar a mala, claro, leve em consideração o clima do local e cheque a meteorologia para os seus dias de férias, mas não esqueça de levar algumas peças que possam ser adaptadas caso o tempo mude, diz Priscila. Isso evita desconfortos quando uma frente fria chega inesperadamente e você só tem roupas levinhas e de verão na mala. Tenha sempre um casaco por perto e algumas blusinhas mais leves também.

Hora de montar
Separados os looks e o indispensável, Rachel explica que o melhor é sempre colocar as roupas mais pesadas por baixo, seguida pelas mais leves e, por último, sapatos e nécessaires. Porém, o processo de montar a mala varia muito de acordo com o tipo de viagem e os itens que você vai levar.

Mas, se você pretende ganhar espaço, vale a pena pensar nos mínimos detalhes ao guardar as roupas escolhidas: “Uma boa dica é preencher os espaços vazios com meias e peças menores procurando sempre deixar as roupas niveladas. Fazer rolinhos com camisetas de malha e peças que não amarrotem muito também ajuda a preencher os espaços e facilitam na hora da arrumação. Peças miúdas, como bijuterias e lingeries, colocadas em sacos especiais também ajudam a manter a mala em ordem.” [Marie Claire]