Instagram adiciona publicidade ao recurso Stories

 

O Instagram, aplicativo de compartilhamento de fotos e videos controlado pelo Facebook, informou nesta quarta-feira que está trazendo mais de 30 anunciantes para seus recurso Instagram Stories, numa tentativa de aumentar a receita de publicidade.

O Instagram vai se tornar mais importante na manutenção do crescimento em receita de publicidade do Facebook em 2017.

Nas últimas teleconferências de resultados, executivos do Facebook disseram que estão perto de um limite na quantia de anúncios que podem colocar para usuários, que têm sido um dos principais fatores de impulso no crescimento da receita publicitária.

Os compradores de mídia estão otimistas com a capacidade do Instagram de manter o lugar no Facebook, perdendo apenas para o Google, da Alphabet, no mercado de anúncios digitais.

“O Instagram pode ser um componente de receita tão forte para o Facebook como o YouTube tem sido para o Google”, disse Noah Mallin, diretor da agência MEC.

No Instagram Stories, usuários e empresas podem postar uma sequência de fotos e vídeos que desaparecem após 24 horas.

Ele foi lançado em agosto e agora tem 150 milhões de usuários ativos diários, de acordo com Jim Squires, diretor de operações de mercado para Instagram.

O novo produto de anúncio exibirá anúncios em tela cheia intermitentemente à medida que os usuários passam fotos e vídeos nas Instagram Stories.

A empresa está testando a novidade com os principais anunciantes, incluindo General Motors, Nike e Airbnb, que está usando para promover o seu produto Trips on Airbnb [Reuters]

Harper’s Bazaar UK Janeiro 2017 Nastya Sten by Agata Pospieszynska

harpers-bazaar-uk-january-2017-nastya-sten-by-agata-pospieszynska-7Fotografia: Agata Pospieszynska
Styled by: Charlie Harrington
Hair: Kota Suizu
Makeup: Anne Sophie Costa
Retouch: Karolina Koza-Marasek
Model: Nastya Sten @ELITE LONDON

Nova campanha da Balenciaga tem Alek Wek fotografada por Harley Weir

balenciaga-spring-2017-ad-campaign03.jpgAlek Wek veste um look lilás e rosa de spandex na nova campanha da Balenciaga Verão 17
Saiu a primeira parte da campanha da Balenciaga Verão 17. Quem fotografa dessa vez é Harley Weir (no lugar de Mark Borthwick), uma das fotógrafas que vem ganhando cada vez mais espaço e assinando campanhas como Stella McCartney e Missoni.

Entre as modelos, está a sempre incrível Alex Wek e Grace Bol, Eliza Douglas e Shujing Zhou, algumas das modelos preferidas de Demna Gvasalia, diretor criativo da marca e também do coletivo Vetements. Sunniva Vaatevi, Amandine Renard, Litay Marcus e Carla Daher também foram fotografadas, confirmando a preferência do estilista por meninas que são o oposto de instacelebs como Gigi Hadid e Kendall Jenner.looks-baenciaga (1).jpgOs looks usados na campanha ©Agência Fotosite

Na foto mais bonita que saiu até agora, Alek veste um look lilás e rosa de spandex (material muito usado nos 80 que lembra uma Lycra), com uma cortina vermelha de fundo. Essa combinação inclusive saiu na capa da Vogue alemã, na modelo Toni Garrn, e em Claire Danes na capa da Marie Claire.

O clima é fetichista e misterioso, com um jogo de cores que se destaca na campanha. A cena com fundo e piso de tecido lembra um clima criado por David Lynch. “É uma exploração da relação íntima entre fetiche e couture. A coleção mostra as possibilidades do trabalho com spandex”, diz um comunicado da Balenciaga sobre essa coleção.

O styling é da russa Lotta Volkova, colaboradora antiga de Demna na Vetements e também musa do estilista. [FFW]

UNPOLISHED Magazine #2 Cam Kerekes by Agata Pospieszynska

unpolished-magazine-issue-2-cam-kerekes-by-agata-pospieszynska-8

Publicação: UNPOLISHED Magazine
Fotografia: Agata Pospieszynska @NEW ORDER WARSAW
Styled by: Ina Lekiewicz  @NEW ORDER WARSAW
Hair & Makeup: Emil Zed
Model: Cam Kerekes

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sienna Miller chorou após gravar nove horas de sexo com Affleck

Sienna Miller revelou em entrevista ao site E! que não foi nada fácil fazer cenas calientes com Ben Affleck durante o novo filme A Lei da Noite. A atriz conta que chegou a deixar o set tremendo e aos prantos após filmar várias sequências de sexo com o ator ao longo de nove horas. O motivo foi o cansaço físico e emocional, diz ela.

Na sequência, os dois transam em diversos lugares e posições: no quarto, em um bar, no carro, etc. “Somos como irmãos. Não houve vergonha e ele foi muito profissional, mas não aguentei aquilo tudo depois”, disse. “Ao final, terminei chorando e tremendo.”

Além de contracenar com Sienna, Affleck também dirigia as cenas tórridas e dava instruções, como filmar a mesma sequência várias vezes, sem cortes. Nem tudo, porém, foi sofrimento para a atriz, que ironizou essa maratona como uma tentativa do ator de mostrar suas “habilidades sexuais”.entretenimento-ben-affleck-sienna-miller-20170111-02-copyBen Affleck e Sienna Miller em cena romântica de ‘A Lei da Noite’ (Divulgação)

Essa não é a primeira vez que uma atriz de cinema reclama de cenas de sexo. Uma das protagonistas de Azul É A Cor Mais Quente (2013), a francesa Léa Seydoux chegou a afirmar que se sentiu como uma prostituta no set ao precisar fingir orgasmos durante seis horas seguidas. Já Dakota Johnson, estrela de Cinquenta Tons de Cinza (2015), revelou que sentiu dor em alguns momentos, principalmente nas cenas em que a personagem Anastasia Steele é amarrada e chicoteada por Christian Grey (Jamie Dornan).

A Lei da Noite tem estreia prevista no Brasil em 23 de fevereiro. O filme é baseado no livro homônimo de Dennis Lehane e conta a história de Joe Coughlin (Affleck), filho mais novo de um capitão de polícia que acaba se tornando gângster ao se envolver com o crime organizado na década de 1920 em Boston, Estados Unidos. Sienna encarna Emma Gould, uma irlandesa que namora o chefão da máfia e que vira objeto da paixão de Joe. O elenco conta ainda com Zoe Saldana e Elle Fanning.

A L’Oréal lançou o comercial mais diverso da sua história

lolo.jpg

Quem se lembra do vídeo criado pela H&M para divulgar sua coleção de outono, no ano passado? A campanha, que contava com Hari Nef e mais oito mulheres poderosas, foi a que reuniu a maior diversidade de modelos da história da empresa, e foi uma grande representante deste novo momento da moda, em que marcas e estilistas começam a expandir suas noções de beleza. Na mesma linha, e também com Hari Nef no casting, é a vez da L’Oréal lançar uma produção que olha para a diversidade de cores de pele – algo essencial, principalmente quando estamos falando de maquiagem. O filme foi feito para a base True Match, e também conta com a presença de Blake Lively, quando a atriz ainda estava grávida, o new face Darnell Bernard, a influencer Cipriana Quann, a modelo Jū Xiǎowén e mais.loreal.gif

“Somos uma marca movida pela missão de empoderar as mulheres a abraçarem a sua beleza individual”, disse o gerente geral da L’Oréal Paris USA, Tim Coolican, em um comunicado oficial liberado à imprensa internacional. “Colocando um casting diverso, e mostrando os seus tons de pele individuais, a nossa nova campanha celebra o poder e a beleza de se sentir confortável na sua própria pele”.

O mais legal do vídeo é que ele casa com um movimento que se relaciona, justamente, aos tons de pele. Recentemente, uma marca de calçados lançou dez tonalidades de sapatos para que todas possam ter um modelo ‘nude’ ideal. A True Match, sendo uma linha de maquiagem, não está longe dessa realidade: são 33 tons de base diferentes, indo das cores mais claras às mais escuras. Assista ao vídeo! [ELLE]

O sucesso do Surface Phone terá muito pouco a ver com o próprio telefone

CEO Of Microsoft Satya Nadella Gives Lecture At Tsinghua University

Embora nunca foi explicitamente confirmado, o CEO Satya Nadella afirmou que criará um aparelho que vai além de um smartphones e que seria “o dispositivo móvel definitivo”  em recentes declarações. Além disso, o Diretor de Marketing, Chris Capossela, recentemente reafirmou tudo isso e ainda disse que a nova categoria deve ser lançada este ano.

O Windows Central acredita que a nova categoria será chamada de “Ultramobile” e o funcionamento do Windows 10 completo em processadores ARM para rodar programas Win32 através do Projeto Centennial será ao importantíssimo para a diferenciação deste dispositivo. Entretanto, para ter o sucesso, outros fatores colaborarão.

O Surface Phone, quando for lançado, será um produto pronto

Não seria mais lógico você pensar que este seria o melhor momento para inundar o mercado de Lumias e tentar coletar o maior número de aplicativos possíveis para o Windows Phone? A Microsoft está tão confiante assim no seu Surface Phone ao ponto de dar “stand-bye” nos seus smartphones? Sim, e talvez não seja difícil entender isso.

A Microsoft frisou que tal aparelho será o “dispositivo móvel definitivo” e criará uma nova categoria de aparelhos, assim como aconteceu com o Surface Pro e Surface Book. Logo, não espere algo que dependerá dos outros para que seja sucesso. Ele tem que ser diferente e motivar a compra de imediato. Por exemplo, o Lumia 950/XL foi duramente criticado pela ausência de aplicativos suportados no modo Continuum na época. Hoje, um mais de um ano depois, a coisa mudou bastante de figura, inclusive temos o Twitter, Facebook, Instagram, VLC, Messenger, e tantos outros. O Surface Phone não pode ter este erro.

A Microsoft tem que ter um celular que faça sucesso, e ela sabe disso. Entretanto, para participar do mercado mobile, a Redmond precisa levar a sua nova visão de um PC em uma releitura de “smartphone”. Além disso, para atingir o sucesso é necessário o investimentos em Pontes de Apps, AI/ Bots, parceria com fabricantes, UWP e o maior diferencial: Continuum. Afinal, os desktops é a área na qual a empresa domina por excelência.

Essa é a fórmula que a Microsoft deve alcançar ao lançar seu próximo celular. Explicaremos abaixo a razão

Apps

logo-wp10-outro

A Microsoft está fechando parceria com estúdio de jogos e desenvolvedores de programas para PCs para levar suas obras para Windows Store. Sim, são especulados cerca de 8 a 16 milhões de programas x86, e uma vasto legado que não para de crescer.

A exemplo,  40% dos jogos da Steam entraram em 2016. Apesar de considerarmos o UWP como alto “moderno”, o “EXE” é algo bastante atual e não algo empoeirado. Respeite as duas linguagens!

Destarte, a Microsoft tem se utilizado de pontes como Westminster (Web), IslandWood (iOS) e Centennial (Win32) para caprichar sua loja. É esperado que com a chegada do Windows 10 aos dispositivos ARM tais pontes sejam reforçadas.

AI e Bots

Skype-uwp-wp

Você pode até não acreditar, mas eles são tidos como o futuro dos aplicativos. Sim, você um dia fará tudo por bots ou inteligência artificial. É por esta razão que a Apple, Microsoft, Google, Nokia, Facebook, Samsung, etc… estão todas entrando neste barco.

Em 2016, Satya Nadella criou uma divisão específica para isso na Microsoft.

Parcerias

hp-elite-x3-mario

A saída dos Lumias tem uma razão principal: A Microsoft precisa parar de concorrer com seus parceiros, ela é a dona do software e tal competição se torna desleal.

A Microsoft deverá utilizar o modelo Surface para os celulares. Dessa forma, espere algo como o lançamento de um produto top de linha, o melhor no mercado, e  que coloque suas parceira para criar algo a altura ou algo com preços mais competitivos. Atualmente temos visto algumas parceiras neste sentido como a HP, Alcatel, Vaio… Mas isso precisa ser ampliado para o mundo.

Como o Surface Phone deverá ser um “Surface de bolso“, um verdadeiro smartphone com poderes de PC, logo pode ser que não seja tão difícil coletar mais apoio. Pelo menos, na CES 2017, vimos muitos produtos seguindo este tendência.

UWP

windows-10-unificacao

A Microsoft está focada na Plataforma Universal, afinal, um app ou jogo recém criado por ela está praticamente pronto para tudo que rode Windows 10. Esta  é uma das ideias mais geniais que vimos nos últimos tempos.

Com o Xbox em mãos, e o promisor Scorpio não será difícil a longo prazo trazer incríveis jogos para o UWP – Projeto Helix, lembra?

Aqui não tem outra, é a força dos PCs, 2 em 1, Hololens, Xbox, tablet e  futuramente o  Surface Phone ( e seus clones), afinal, estes deverão ser os PCs mais baratos dispositivos no mercado, além de que todo mundo anda com um smartphone nos dias de hoje.

“Celular PC” foi só o início

snapdragon-835

A Microsoft na WinHec anunciou o “Celular PC” que seria um dispositivo compacto ou não, de no mínimo 6 polegadas até 14, com Windows 10 completo e que roda em processadores ARM. Além disso, ele suportaria rede 4G/5G e eSIM.

Estes PCs rodarão apps Win32 e UWP e devem ajustar o mercado para a chegada de nova categoria de aparelhos alá Surface Phone.

Operadoras e Marketing

ipad_vs_surface_

Ao redor do mundo, as operadoras mantêm fortes laços com os consumidores, e a Microsoft precisará disso. Além do mais, o marketing agressivo que ocorrer com os Surfaces, esperamos que funcione no Surface Phone também.

O que um Surface Phone pode fazer e um iPhone não? Piadas agressivas podem sair disso.

Em suma

No geral, o aspecto do telefone certamente não será o carro chefe de tal produto, mas isso não quer dizer que ele não funcionará bem como este. Para seu sucesso, o sacrifício da linha Lumia em prol de uma abertura para conquistar parceiros foi necessário. No momento atual, o legado do Windows é mais valor que o UWP e neste ano devemos ver isso ganhar enormes proporções. É necessário ter apoio das operadores e marketing agressivo também ajudaria bastante.

O Surface Phone ou Surface Ultramovel  deve ser a forma mais barata de se ter um PC. Não esperem que o da Microsoft seja barato, não será, mas os smartphones não são nada mais que “notebooks com especificações horríveis”, ou pelo menos eram. A ideia é colocar os fabricantes parceiros para trabalhar!

Na CES 2017 nós vimos alguns PCs portáteis interessantes, vai ser ainda interessante a geração de dispositivos pós lançamento do Surface Phone. Sim, estou preparado para algo “definitivo” Microsoft. [Windows Club]

Vogue Taiwan Janeiro 2017 Lou Schoof by Naomi Yang

vogue-taiwan-january-2017-lou-schoof-by-naomi-yang-8-1

Fotografia: Naomi Yang
Styled by: Mari David
Hair: Ramona Eschbach
Makeup: Tiina Roivainen
Model: Lou Schoof

Princesa moderna: pre-fall 2017 da Valentino traz peças com florais, bordados e brilhos

1484164565118.jpg

Vestidos-desejo no desfile de pre-fall 2017 da Valentino. Foto: AFP PHOTO / ANGELA WEISS

Depois de uma estreia no prêt-à-porter super bem sucedida em Paris, o estilista Pierpaolo Piccioli trouxe o pre-fall na passarela pela primeira vez em Nova York, nos Estados Unidos, na quarta-feira, 11. O show ocupou dois andares do ‘The Beekman’, hotel clássico e lindo da cidade.

Na coleção, roupas superfemininas com folhas e flores de outono. Cores vibrantes, como rosa e verde, complementavam os tons pastel. Destaque para os vestidos de festa, fluidos, com bordados paetês – puro desejo. Os pijamas e as calças curtas têm tudo para virar hit, assim como a bota montaria over the knee, que apareceu em looks com styling muito rico.

As bolsas eram uma graça. Pierpaolo mexeu com a cartela de cores tradicional dos acessórios da Valentino, introduzindo tons cheios de bossa. Alguém duvida que elas vão sair do desfile direto para os looks das it-girls?1484164565117.jpg

A apresentação é a segunda de Pierpaolo Piccioli depois da saída de Maria Grazia Chiuri. Foto: AFP PHOTO / ANGELA WEISS

Outra novidade da temporada: o estilista italiano está há dois dias cuidando do Instagram da grife. Ele fez vários vídeos com as modelos que estavam lá para o desfile falando sobre a cidade. Nova York é esse mix de cultura, gente, referências. Tudo de forma muito intensa.

Dá pra entender o motivo de o desfile ter acontecido na cidade. As princesas modernas que são a cara da marca tem tudo a ver com a Big Apple. São antenadas, vivem conectadas à internet e têm a mente aberta, mas ainda assim querem roubar a cena por onde passam. [Estadão]