‘Os Defensores’: divulgadas primeiras imagens de série da Marvel

Foram divulgadas nesta quinta-feira pelo site da revista Entertainment Weekly as primeiras imagens e os primeiros detalhes sobre Os Defensores, série da Marvel e da Netflix que vai reunir os personagens Jessica Jones, Luke Cage, Demolidor e Punho de Ferro. Cada herói tem sua própria série no site de streaming – a última a estrear, do Punho de Ferro, chega à Netflix em 17 de março – mas os quatro se unirão na nova produção.

O primeiro encontro dos quatro personagens em Os Defensores vai acontecer de maneira inusitada, mostrando cada um deles tentando desvendar um mistério diferente em Nova York. Os quatro, porém, acabam indo para o mesmo lugar e se deparam um com o outro. “Queríamos que eles fossem pegos de surpresa. Quando eles estiverem todos juntos, eles vão se perguntar algo como: ‘Que m*. Quem é você?’”, disse à revista o responsável pela série, Marco Ramirez.

Harper’s Bazaar Fevereiro 2017 Lara Mullen by Sebastian Kim

harpers-bazaar-february-2017-lara-mullen-by-sebastian-kim-2

Fotografia: Sebastian Kim
Styled by: Natasha Royt
Hair: Edward Lampley
Makeup: Kristi Matamoros
Model: Lara Mullen

Este slideshow necessita de JavaScript.

4 formas de atualizar peças que você usou sem parar em 2016

roupas-velhas-destaque
Aprenda a adaptar tendências do passado para um look atual (Foto: Imaxtree)


O ano virou e parece que, com a chegada de janeiro, algumas das tendências que fizeram sucesso nos meses anteriores passam da validade e não podem mais ser usadas. Na vida real, a gente sabe que não é bem assim, e existem maneiras de você reaproveitar peças que estouraram no passado de uma forma mais atual.

Por isso, selecionamos algumas tendências que deram o que falar em 2016 para continuarem no seu guarda-roupa em 2017, mas usadas de uma forma diferente. É tudo uma questão de styling e criatividade!

Calça de corte reto
As calças retas foram uma sensação no ano passado, em especial aquelas mais curtas, no estilo cropped ou na altura do tornozelo. Usar os modelos sozinhos pode parecer fora de moda a essa altura do campeonato, mas uma forma de atualizar o visual é colocando essas calças por baixo de um vestido. Os slip dresses, por exemplo, continuam muito em alta e podem ser usados para esse tipo de combinação, mas vale qualquer tipo de vestido – longos ou curtos – para compor o look.

Combine calças de corte reto com vestidos (Foto: Imaxtree)

Combine calças de corte reto com vestidos (Foto: Imaxtree)


Jeans skinny ou mom jeans
O bom e velho jeans skinny perdeu espaço no cenário fashion e o mom jeans foi usado à exaustão nos últimos 12 meses. Uma forma de mudar a cara da calça, mas ainda assim aproveitá-la, é fazendo um bom uso da tesoura. Corte as barras para brincar com o comprimento, faça rasgos ou ‘buracos’ nas pernas, para um visual destroyed, ou ainda faça cortes e recortes para juntar dois jeans diferentes em um só, no melhor estilo patchwork.

Corte calças, brincando com o comprimento ou fazendo rasgos nas pernas (Foto: Imaxtree)Corte calças, brincando com o comprimento ou fazendo rasgos nas pernas (Foto: Imaxtree)


Saia plissada
O modelo que dominou o street style no segundo semestre de 2016 não precisa desaparecer do guarda-roupa feminino, mas ele pode ser adaptado. Brincando com a silhueta, você pode fazer como no desfile da Céline, combinando a peça com uma blusa ou malha mais larga e comprida e usando as duas peças com tênis.

A saia plissada pode ser usada com blusas mais longas e soltas no corpo (Foto: Imaxtree)A saia plissada pode ser usada com blusas mais longas e soltas no corpo (Foto: Imaxtree)


Jaqueta volumosa
Os casacos mais volumosos, com uma cara bem esportiva, não precisam ficar limitados aos looks que seguem esse estilo. Como a Chanel mostrou no final do ano passado, em seu desfile da coleção Métiers D’Art, eles podem até mesmo serem combinados com vestidos de gala. Ou seja, a peça pode ser adaptada para qualquer ocasião.

A jaqueta pode transitar entre looks mais chiques ou despojados (Foto: Imaxtree)A jaqueta pode transitar entre looks mais chiques ou despojados (Foto: Imaxtree)

Oprah Winfrey fala de peso e autoestima em livro de receitas

liliv

O livro de receitas da apresentadora de TV norte-americana Oprah Winfrey, lançado este mês (Divulgação)


Aos 62 anos, a empresária, atriz, produtora e apresentadora de TV Oprah Winfrey é a “mulher afro-americana mais rica do século 20”, epíteto que a acompanha aonde quer que vá nos EUA, por conta de uma fortuna estimada em US$ 2,8 bilhões (R$ 8,9 bilhões), de acordo com a “Forbes”. Acostumada a levar à sua sala de estar eletrônica as mais rutilantes celebridades do planeta e histórias de superação que ajudaram a transformá-la em uma espécie de guru para muitas mulheres negras do seu país, a norte-americana acaba de lançar mais um produto da sua inesgotável fonte de empreendimentos.

Trata-se de “Food, Health and Happiness” (Comida, saúde e felicidade), livro em que ensina como preparar 115 pratos que aliam sabor a –ela jura—praticidade na execução e baixas calorias. A publicação é resultado da participação de diversos chefs que elaboraram acepipes à medida das novas preferências alimentícias de Oprah, já que ela integra um programa de emagrecimento dos Vigilantes do Peso, empresa da qual é proprietária de 10% das ações desde o final de 2015. De lá para cá, já emagreceu 19 kg.

O efeito sanfona, com a perda –e o ganho posterior– de peso após inúmeras dietas, acompanha a trajetória da norte-americana. Por isso, ao lado das sugestões gastronômicas, ela oferece pitadas de reminiscências de momentos pessoais e profissionais marcantes.

Em sua estreia em rede nacional, por exemplo, no “Tonight Show”, Joan Rivers lhe perguntou “como havia ganhado tantos quilos”. “O tempo todo só fiquei lá sorrindo mansamente, querendo desesperadamente me arrastar para debaixo da poltrona”, conta a apresentadora no livro.

Depois disso e uma vez mais, a sucessão de dietas mirabolantes tomou conta da rotina, algo que não teve fim até que alcançasse “107,5 kg profundamente frustrantes”. “Se você me perguntasse por que eu comia”, prossegue, “ eu daria uma risada forçada e diria que era porque amava comer”. A causa real, ela afirma, era a busca de afeto e a necessidade de autoaceitação. “Acho que Bruce Springsteen tinha razão: ´Todo o mundo tem um coração faminto`.”

Nessa mesma linha, ao defender que “sopa é amor”, ela também conta, por exemplo, como, aos seis (“ou oito, ou nove”) anos, depois de ver “Lassie” religiosamente “todos os domingos às sete da noite”, esperava que a mãe aparecesse com “uma grande tigela de sopa Campbell´s” e confirmasse que sua vida “seria perfeita e que todos seriam felizes para sempre”. [Denise Mota]

“Food, Health and Happiness” (Flatiron Books).
À venda pela internet (US$ 21)

“A maquiagem foi feita para enaltecer a beleza que as mulheres já têm”

ro gettyimages-179749759.jpg(Robin Marchant/Getty Images)


Bobbi Brown é uma revolucionária no mundo da maquiagem. Durante os últimos 27 anos, ela criou e trabalhou em sua marca homônima de beleza, que não ganhou os holofotes apenas pela qualidade de seus produtos, mas também por Bobbi ser uma incansável defensora de uma imagem mais natural e focada na autoestima das mulheres. O anúncio de que ele deixaria sua marca  pegou todos de surpresa, mas não deixou dúvidas de que ela não demoraria muito para anunciar um novo projeto. Ainda secreto, ela apenas revelou que planeja “fazer parte de uma nova revolução de beleza”, o que nos deixa muito ansiosas.ro-gettyimages-187750929(Cindy Ord/Getty Images)


“Por duas décadas, eu tive o privilégio de dividir a minha filosofia de beleza com mulheres do mundo todo. ‘Seja você mesma’ tem sido o meu mantra, e eu tenho muito orgulho da forma como essa mensagem ecoou entre mulheres de todas as idades. Sendo eu mesma uma maquiadora, percebi que me sentia mais confiante quando eu não me comparava com as modelos com as quais eu tive o privilégio de trabalhar – entre elas, Cindy Crawford, Naomi Campbell, Linda Evangelista e Helena Christensen. Eu não parecia em nada com elas e o restante de nós não deveria se sentir mal por não parecer com elas também”, escreveu em uma carta aberta no site Refinery29. 

Por isso, a make up artist decidiu criar uma empresa que, acima de tudo, quis mostrar para todas as mulheres como elas podem ser lindas sendo elas mesmas e fazer a sua beleza natural saltar com a ajuda de produtos de qualidade. “Eu posso dizer que não ensinei só maquiagem para as pessoas, eu comecei um movimento de confiança e autoestima”.

Ela explica que, ao mesmo tempo em que viu esse lado da indústria florescer, com diversas mulheres empreendedoras arrasando na indústria, ela também se sentiu desencorajada por algumas tendências, como o polêmico contorno, que, em sua percepção, influencia mulheres a mudarem as suas características naturais a fim de se encaixar em um padrão.

“Eu espero que as mulheres entendam que a maquiagem deve ressaltar, em vez de cobrir, e que a beleza verdadeira está na saúde e vitalidade. Eu planejo fazer parte dessa nova revolução de beleza, assim como estive há quase 30 anos”.

“Ganhei 3x menos”, diz Natalie Portman sobre salário de Kutcher

natalie-2A atriz se referiu ao filme “Sexo Sem Compromisso”, do qual os dois foram protagonistas

Em entrevista a uma revista britânica, a atriz Natalie Portman revelou que ganhou três vezes menos que seu parceiro de filmagem Ashton Kutcher no filme “Sexo sem compromisso”, lançado em 2011.

“A cota dele era três vezes maior que a minha. Então, eles disseram que ele deveria ganhar três vezes mais. Eu não fiquei brava como eu deveria ter ficado. Digo, a gente ganha muito dinheiro, então é difícil reclamar”, desabafou.

Ela afirmou ainda que, em Hollywood, a disparidade salarial entre atores e atrizes ainda é gritante – às vezes, até maior do que em outras profissões. “Em comparação a um homem, na maioria das profissões, mulheres ganham 80 centavos de dólar. Em Hollywood, nós ganhamos 30 centavos de dólar”, explicou.

Para ela, a questão de desigualdade de gênero tem a ver com preconceito e falta de oportunidades. “Eu não acredito que mulheres e homens são mais ou menos capazes. Nós mulheres temos apenas um grande problema de oportunidades. Nós precisamos fazer parte da solução, e não perpetuando este problema”, defende Portman.

Formada em Harvard, a estrela norte-americana tem 35 anos e ganhou Oscar de melhor atriz por sua atuação em Cisne Negro, em 2011. A declaração segue o movimento de Jennifer Lawrence, que publicou o artigo “Por que eu ganho menos que colegas homens?” para a newsletter Lenny, em que conta que ganhou um cachê bem menor que os colegas masculinos para o filme “Trapaça”.

Ao saber das palavras da colega, Ashton Kutcher se manifestou publicamente, dizendo que sente orgulho da parceira de cena e que o gap salarial deve ser combatido.

Charlotte Gainsbourg vai lançar uma coleção ao lado da NARS

Charlotte Gainsbourg tumblr.jpg

O DNA de Charlotte Gainsbourg já entrega a sua inclinação para o mundo das artes e da beleza. A atriz e cantora é filha de um dos maiores compositores da música francesa Serge Gainsbourg e de Jane Birkin, ícone fashion inquestionável dos anos 1970.

Talvez seja por isso que Nicolas Ghesquière tenha caído de amores por seu estilo e a tornou musa de todas as etiquetas pelas quais passou. Agora, quem está apaixonado pela it-girl é o diretor criativo da NARS, François Nars. Não à toa, ele a convidou para criar uma coleção de maquiagens que chega em maio nos Estados Unidos e em agosto no Brasil.

“Fiquei honrada e muito animada quando descobri que François queria que eu colaborasse com uma coleção”, disse. “O resultado ficou bem verdadeiro, uma vez que criei os produtos pensando naquilo que eu uso e amo. No fim das contas, é o que eu gostaria de compartilhar com as mulheres do mundo todo.”

Primeira foto de ‘Girlboss’, série fashionista da Netflix, é divulgada

gb_108_unit_00031_r_crop3-1-696x514

Britt Robertson interpreta Sophia Amoruso. Foto: Divulgação

O pessoal da moda vai adorar a nova série da Netflix. Girlboss é inspirada em um dos livros mais vendidos no topo da lista do New York Times, #Girlboss, de Sophia Amoruso, fundadora da marca de moda Nasty Gal. A série é centrada em Amoruso (Britt Robertson), que começou a vender roupas customizadas no eBay e, com a idade de 28 anos, havia construído um multi-milionário império da moda, a Nasty Gal..

Girlboss é estrelada por Britt Robertson (Sophia), Ellie Reed (Annie), Alphonso McAuley (Dax), Johnny Simmons (Shane) e Dean Norris (Jay).

A série estreia na Netflix em abril e tem como criadora e produtora executiva Kay Cannon (A Escolha Perfeita 1& 2, 30 Rock), também showrunner da série. A primeira temporada contará com 13 episódios.

Nintendo Switch chega às lojas em 3 de março por US$ 300 nos EUA

17013310

Sem bloqueio de região, Nintendo Switch chega ás lojas em 3 de março por US$ 300 nos EUA

O Nintendo Switch, novo videogame da empresa japonesa que mistura os formatos de console de mesa e portátil, será lançado no dia 3 de março e custará US$ 300.

A revelação foi feita na madrugada desta sexta-feira (13), em evento realizado em Tóquio.

Diferente de um videogame tradicional, o Switch não requer o uso de uma TV. Na verdade, o sistema é uma espécie de tablet, que pode ser levado para fora de casa. Usuários podem jogar dando comandos pela tela sensível ao toque, ou então utilizando os controles acopláveis.

Switch não terá trava de região para software, permitindo que jogadores experimentem games comprados em todos os países.

O sistema on-line do console será pago, como os do PS4 e Xbox One. A Nintendo oferecerá, porém, um período de acesso grátis à rede. Para partidas de multiplayer local, até oito sistemas Switch podem ser usados em conjunto.

Um dos destaques entre os primeiros games que chegarão ao sistema é o aguardado “The Legend of Zelda: A Breath of the Wild”, que também terá versão para o Wii U.