Bella Hadid Vogue Paris Fevereiro 2017 by Mario Sorrenti

vogue_paris_fvrier_2017_free_mags_cc_page_164_imaVogue Paris Fevereiro 2017
Title: Dior est une femme
Model: Bella Hadid
Fotografia: Mario Sorrenti
Stylist: Anastasia Barbieri

Lais Ribeiro – VS 2017

vs-2017-13Vs 2017
Model: Lais Ribeiro

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pitt x Jolie: divórcio vai custar US$ 6 milhões e demorar um ano para ser concluído, dizem advogados

 

angelina-jolie-files-for-divorce-brad-pittO processo de divórcio do ator Brad Pitt e da atriz Angelina Jolie vai custar aos dois no mínimo US$ 6 milhões e deverá durar pelo menos até o final de dezembro de 2017. De acordo com um especialista entrevistado pelo site Hollywood Life, por mais que o ex-casal já tenha tornado público sua vontade de resolver a questão de forma amigável, o caso deverá durar mais do que o esperado principalmente por também envolver os filhos dos artistas.

“Eles contrataram um juiz particular para resolver o caso, o que fará com que a questão seja resolvida de forma privada e mais rápida, mas mesmo assim vai demorar e sair caro para eles”, disse a fonte da publicação. De acordo com o especialista, tanto a advogada de Jolie quanto o advogado de Pitt cobram aproximadamente US$ 1,250 por hora. Os gastos mensais dos dois deverão chegar a 500 mil dólares por mês. “Como eles são muito ricos, dinheiro não é uma preocupação. A prioridade é resolver o divórcio e a questão da guarda das crianças”, afirmou.

Sundance experimenta realidade virtual a serviço do meio ambiente

Quando um usuário se depara com as maravilhas da realidade virtual, ele costuma pensar em novas formas de se jogar um vídeo game, de assistir a um filme e, bem, em pornografia também.

Mas uma variedade de projetos apresentados com esta tecnologia no Festival de Sundance tem em comum um objetivo mais altruísta: salvar o planeta.

As mudanças climáticas são o foco deste encontro de cineastas independentes e cinéfilos nas montanhas de Utah (oeste dos Estados Unidos) e há várias experiências de realidade virtual (VR, na sigla em inglês), além dos já habituais filmes e documentários.

Um dos mais impressionantes é “Under the Canopy” (Sob as copas das árvores, em tradução literal), sobre a preservação da Amazônia e centrado nas comunidades mais afetadas pelo desmatamento.

Desenvolvido pela ONG Conservation Internacional (CI) e o desenvolvedor de conteúdo Jaunt VR, a produção de 15 minutos conduz o público pela selva, guiado por Kamanja, membro da tribo Trio, do Suriname.

Com um visor especial, é possível ver tudo ao redor, enquanto se ouve a explicação do guia: para cima, a cobertura das árvores na floresta e pelo caminho, preguiças e sucuris, reforçando a importância vital deste hábitat para o futuro da humanidade.

“Nem todo mundo pode ir à Amazônia, é caro, é complicado, e a VR nos dá a oportunidade de levar as pessoas para lá, fazer uma conexão com o povo que está ali”, explicou o chefe de marketing da CI, Jamie Cross, durante uma demonstração da tecnologia.

A Amazônia, a maior floresta do planeta, produz 20% do oxigênio que respiramos e é a casa de 10% das espécies do mundo, sem mencionar os 30 milhões de pessoas que vivem ali.

Contudo, 15.000 km2 – 10 vezes a Cidade do México – são perdidos por ano com a expansão da agricultura, do crescimento urbano e a extração de recursos naturais.

Pesquisadores da Universidade da Geórgia, de Connecticut e Stanford coincidem em que experiências de realidade virtual aproximam as pessoas dos problemas e se tornam mais empáticas.

Outro estúdio de VR focado em desmatamento é o nova-iorquino “Here Be Dragons”, que fez uma imersão na vida total de uma árvore, desde que é plantada até ser cortada pelo homem.

Compaixão
O foco destas produções não é apenas o desmatamento.
Fundado pelo premiado cineasta americano-cingapuriano Danfung Dennis, Condition One desenvolveu “Melting Ice” (Degelo, em tradução literal), que transporta o público às geleiras em risco.

É uma peça complementar na noite de estreia de “An Inconvenient Sequel: Truth to Power” (“Uma sequência inconveniente: verdade ao poder”), do ex-vice-presidente americano Al Gore.

O documentário é a continuação do filme “Uma verdade inconveniente”, documentário ganhador do Oscar em 2016.

De pé sobre uma geleira que desmorona, ao lado de rios revoltos de gelo derretido e sob os efeitos do aumento do nível do mar, os espectadores são testemunha dos sinais do futuro precário da Terra.

Para capturar a paisagem encantadora, porém instável, Denis filmou na Groenlândia usando parafusos de gelo para se prender nas geleiras com sua câmera VR de 360 graus.

“Pela primeira vez somos capazes de capturar essas experiências subjetivas, é um passo para de colocar no lugar do outro”, disse à AFP.

“Com essa habilidade, temos formas poderosas de invocar empatia e compaixão nos outros, que talvez possam ser, inclusive, muito diferentes de nós”, acrescentou.

A VR continua sendo uma novidade, mas seus defensores dizem que a tecnologia avança rapidamente e esperam que 2017 seja um ano crucial.

A taiwanesa HTC concorre com seu dispositivo Vive VR, o PlayStation VR e o Oculus Rift do Facebook. Todos impulsionam seus desenvolvedores a refinar cada vez mais suas plataformas.

Recentemente, a HTC anunciou um fundo de 10 milhões de dólares para criadores de realidade virtual (para qualquer sistema) que destaquem os problemas de sustentabilidade no mundo.

“A VR está em um momento incipiente em sua distribuição, será um desenvolvimento lento, antes de se tornar um mercado de consumo de massa”, disse Dennis.

“Mas vai acontecer, acho que esta é a próxima plataforma informática, o próximo meio de comunicação”, afirmou. [AFP]

Michelle Williams se emociona ao lembrar da venda da casa em que viveu com Heath Ledger: “Como ele vai nos encontrar?”

74th Annual Golden Globe Awards - Arrivals

A atriz Michelle Williams ficou emocionada durante uma entrevista ao lembrar da venda da casa que viveu com o ator Heath Ledger (1979-2008). Durante uma conversa com os repórteres da revista do jornal The Wall Street Journal, ela comentou sobre a venda da propriedade em 2014. “Eu fiquei inconsolável na época, eu me perguntava como ele iria nos encontrar”, revelou a artista em meio a lágrimas. Ela é mãe de Matilda, filha de 11 anos dela com o ator.

“Foi onde vivemos e ele não iria saber onde nos encontrar. Hoje eu não acredito que pensei dessa forma. Talvez o que esteja me fazendo chorar é que me sinto triste por essa pessoa que acreditava que ele não nos encontraria”, afirmou. Ledger e Williams começaram a namorar em 2004 e em novembro de 2005 viram o nascimento de sua filha. O ator morreu de overdose acidental de remédios controlados em janeiro de 2008.

michellefilhaledger.jpgA atriz Michelle Williams e a filha, Mathilda (Foto: Getty Images)


A atriz também falou de sua vida amorosa, afirmando que tem achado difícil pensar em romances ultimamente. “Quando você é uma mãe há 11 anos e fez tudo praticamente sozinha, não tem ideais românticos, é algo que não existe para mim. Não conheci ninguém com quem gostaria de me casar”, disse.

Barclays rebaixa Apple e diz que há muito otimismo com iPhone 8

apple loja 5 av 413883542_b0e9079913.jpgSão Paulo — O Barclays disse, nesta terça-feira (24), que as ações da Apple não apresentam um potencial significativo. Em nota enviada aos clientes, analistas do banco disseram que os investidores estão apostando muito alto nos próximos lançamentos da empresa.

O banco mudou a recomendação para as ações de “overweight” para “equal weight” e reduziu o preço-alvo para o papel de 119 dólares para 117 dólares cada um. Hoje, as ações caíam menos de 1% e eram negociadas na casa dos 120 dólares cada.

Para o analista do banco, Mark Moskowitz, o mercado está muito esperançoso que o iPhone 8 melhore significativamente as vendas da Apple, uma vez que a empresa apresentaria um aparelho totalmente redesenhado para atender os entusiastas consumidores da marca.

A grande questão, diz Moskowitz, é que as pessoas estão demorando cada vez mais para trocar de aparelho e isso deve impactar tanto as vendas da Apple quanto a de outras fabricantes de celulares.

De qualquer forma, o Barclays indica as ações da Apple para quem investe em longo prazo, devido ao tamanho do caixa da empresa e por ela fabricar produtos capazes de reter clientes de um ano para outro. [Rita Azevedo]

Top Adriana Lima quer que suas filhas sejam modelos

adriana 35F3E32400000578-3675734-image-m-44_1467743650420.jpgAngel da Victoria’s Secret desde 2000, a modelo brasileira Adriana Lima espera que as duas filhas sigam o seu caminho. Valentina, de sete anos, e Sienna, de quatro, são fruto do casamento com o jogador da NBA Marko Jaríc.

“Eu realmente imagino que, um dia, se elas quiserem ser modelos, eu estarei do outro lado, sentada e torcendo por elas”, contou ao HollywoodLife.com.

Adriana surpreendeu o público em 2012 quando desfilou em ótima forma no Victoria’s Secret Fashion Show menos de dois meses após dar à luz a pequena Sienna. A modelo brasileira de 35 anos já chegou a abrir o famoso desfile anual e também já foi escolhida para usar o Fantasy Bra – o maior momento do evento – em três ocasiões: 2008, 2010 e 2014.

Em 2016, o show aconteceu em Paris, na França, e as Angels não desapontaram. Adriana e Alessandra Ambrósio estavam ao lado de Taylor Hill, Josephine Skriver, Elsa Hosk e outras modelos-celebridades como Kendall Jenner, Gigi Hadid, sua irmã Bella Hadid e Irina Shayk, que revelou uma pequena barriga de grávida.

A americana Jasmine Tookes foi a escolhida para vestir o Fantasy Bra, avaliado em 3 milhões de dólares e feito com 9.000 pedras preciosas. Na parte musical, os artistas foram Lady Gaga, The Weeknd e Bruno Mars.

Harper’s Bazaar Rússia Fevereiro 2017

HB_RU_17_02_cover.jpgHarper’s Bazaar Rússia Fevereiro 2017
Model: Lottie Moss
Photographer: Rachell Smith
Stylist: Svetlana Vashenyak

Oscar 2017: ‘La la land’ tem 14 indicações e iguala recorde; veja lista

la-la-land.jpgCom 14 indicações em 13 categorias, o filme “La la land: Cantando estações” igualou o recorde do Oscar. A marca é a mesma de “Titanic” (1997) e “A malvada” (1950).

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou os indicados na manhã desta terça-feira (24). A 89ª edição da cerimônia acontecerá em 26 de fevereiro, em Los Angeles. O apresentador será o comediante e apresentador de talk-show Jimmmy Kimmel, que foi escolhido após comandar o Emmy em 2012 e em 2016.

Um dos destaques do anúncio desta terça foi Meryl Streep, que quebrou seu próprio recorde de categorias de atuação. Esta é a 20ª vez em que ela concorre. Agora, Meryl vai buscar a estatueta de melhor atriz por seu papel na comédia musical “Florence: Quem é Essa Mulher?”. Meryl já levou o Oscar três vezes.

Os nomes dos concorrentes foram lidos pelas atrizes Jennifer Hudson e Brie Larson, pelo diretor Jason Reitman, pelo diretor de fotografia mexicano Emmanuel Lubezki, pelo ator japonês Ken Watanabe e pela presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs.

Veja, abaixo, os indicados ao Oscar 2017:

Melhor filmela-la-land-ryan-gosling-emma-stone.jpgRyan Gosling e Emma Stone em cena de ‘La La Land’ (Foto: Divulgação)


“A chegada”
“Até o último homem”
“Estrelas além do tempo”
“Lion: Uma jornada para casa”
“Moonlight: Sob a luz do luar”
“Cercas”
“A qualquer custo”
“La la land: Cantando estações”
“Manchester à beira-mar”

 Melhor diretorlalaland-diretor.jpgO diretor Damien Chazelle, de ‘La la land’ (Foto: Divulgação)

Dennis Villeneuve (“A chegada”)
Mel Gibson (“Até o último homem”)
Damien Chazelle (“La la land: Cantando estações”)
Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar”)
Barry Jenkins (“Moonlight: Sob a luz do luar”)

 

Melhor ator

casey-affleck-e-lucas-hedges.jpgCasey Affleck (à esquerda) e Lucas Hedges em cena de ‘Manchester à beira-mar’ (Foto: Divulgação)


Casey Affleck (“Manchester a beira mar”)
Denzel Washington (“Cercas”)
Ryan Gosling (“La La Land – Cantando estações”)
Andrew Garfield (“Até o Último Homem”)
Viggo Mortensen (“Capitão Fantástico”)

Melhor atriz

florence.jpgMeryl Streep em ‘Florence: Quem é essa mulher? (Foto: Divulgação)


Natalie Portman (“Jackie“)
Emma Stone (“La La Land – Cantando estações“)
Meryl Streep (“Florence: Quem é essa mulher?“)
Ruth Negga (“Loving“)
Isabelle Huppert (“Elle“ )

Melhor ator coadjuvantemoonlight-mahershala-ali-2-.jpgMahershala Ali e Alex R. Hibbert em cena de ‘Moonlight’ (Foto: Divulgação)


Mahershala Ali (“Moonlight: Sob a luz do luar“)
Jeff Bridges (“A qualquer custo”)
Lucas Hedges (“Manchester à beira-mar”)
Dev Patel (“Lion: Uma jornada para casa”)
Michael Shannon (“Animais noturnos”)

 

 Melhor atriz coadjuvantefence (1).jpg

Denzel Washington e Viola Davis em cena de ‘Fences’ (Foto: Divulgação)


Viola Davis (“Cercas”)
Naomi Harris (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
Nicole Kidman (“Lion: Uma jornada para casa”)
Octavia Spencer (“Estrelas além do tempo”)
Michelle Williams (“Manchester à beira-mar”)

Melhor roteiro original
“La la land: Cantando estações”
“Manchester à beira-mar”
“A qualquer custo”
“O lagosta”
“20th century woman”

Melhor roteiro adaptado
“Moonlight: Sob a luz do luar”
“Lion: Uma jornada para casa”
“Cercas”
“Estrelas além do tempo”
“A chegada”

 Melhor fotografiaachegada3.jpgAmy Adams e Jeremy Renner em cena de ‘A chegada’ (Foto: Divulgação/Sony Pictures)


Bradford Young (“A chegada”)
Linus Sandgren (“La la land: Cantando estações”)
James Laxton (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
Rodrigo Prieto (“O silêncio”)
Greig Fraser (“Lion: Uma jornada para casa”)
Melhor animaçãoMoana-2.jpg

Cena da animação ‘Moana – Um mar de aventuras’, da Disney (Foto: Divulgação/Disney)


“Kubo e as cordas mágicas”
“Moana: Um mar de aventuras”
“Minha vida de abobrinha”
“A tartaruga vermelha”
“Zootopia”

Melhor filme em língua estrangeira
“Land of mine”
“A mand called Ove”
“O apartamento”
“Tanna”
Toni Erdmann”

Melhor documentário
“Fire at sea”
“I am no your negro”
“Life, animated”
“O.J. Made in America”
“13th”

Melhor edição
“A chegada”
“Até o último homem”
“A qualquer custo”
“La la land: Cantando estações”
“Moonlight: Sob a luz do luar”

Melhor edição de som
“A chegada”
“Deepwater horizon”
“Até o último homem”
“La la land: Cantando estações”
“Sully: O herói do rio Hudson”

Melhor mixagem de som
“A chegada”
“Até o último homem”
“La la land: Cantando estações”
“Rogue One: Uma história Star Wars”
“13 Hours: The secret soldiers of Benghazi”

Melhor design de produção
“A chegada”
“Animais fantásticos e onde habitam”
“Ave, Cesar!”
“La la land: Cantando estações”
“Passageiros”

Melhores efeitos visuais
“Deepwater horizon”
“Doutor Estranho”
“Mogli”
“Kubo and the two string”
“Rogue One: Uma história Star Wars”

Melhor canção original
“Audition (The fools who dream)” (“La la land: Cantando estações”
“Can’t stop the feeling” (Trolls”)
“City of stars” (La la land: Cantando estações”)
“The empty chair” (Jim: The James Foley Story”)
“How far I’ll go” (“Moana”)

Melhor trilha sonora
Micha Levi (“Jackie”)
Justin Hurwitz (“La la land: Cantando estações”)
Nicholas Britell (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
Thomas Newman (“Passageiros”)

Melhor cabelo a maquiagem
“A man called Ove”
“Star Trek: Sem fronteiras”
“Esquadrão suicida”

Melhor figurino
“Allied”
“Animais fantásticos e onde habitam”
“Florence: Quem é essa mulher?”
“Jackie”
“La la land: Cantando estações”

Melhor curta-metragem
“Ennemis Intérieurs”
“La femme et le TGV”
“Silent night”
“Sing”
“Timecode”

Melhor curta-metragem de animação
“Blind Vaysha”
“Borrowed time”
“Pear Cider and Cigarettes”
“Pearl”
“Piper”

Melhor documentário em curta-metragem
“Extremis”
“41 miles”
“Joe’s violin”
“Watani: My homeland”
“The white helmets”