Laranja é a cor que vai dominar o próximo inverno

laranja-destaque.jpg
O laranja foi uma cor que dominou os desfiles internacionais (Foto: Imaxtree)


Toda temporada de moda, existe uma cor que se destaca das outras. Já vimos que o próximo inverno será das flores – a estampa apareceu com frequência nas passarelas internacionais – e, agora, já é possível ver que o tom que marcará o próximo inverno é o laranja.

Uma tonalidade que foge bastante da paleta minimalista que tem feito sucesso nos últimos anos, a cor foi uma marca registrada em alguns dos principais desfiles de Nova York e Londres e se revelou uma constante no armário de inverno apresentado nos eventos.

Marc Jacobs e Oscar de la Renta (Foto: Imaxtree)Marc Jacobs e Oscar de la Renta (Foto: Imaxtree)


O laranja apareceu em tonalidades diferentes nos looks da próxima estação. Em versões mais abertas e vibrantes, bastante alegres e contrastantes com as cores normalmente usadas no inverno, ou ainda em edições mais fechadas e escuras, puxando para as cores sóbrias e mais apagadas.

Jeremy Scott e Peter Pilotto (Foto: Imaxtree)Jeremy Scott e Peter Pilotto (Foto: Imaxtree)


Desfiles como os de Jeremy Scott e Peter Pilotto também investiram no laranja como detalhes na produção, usando o tom em sapatos de veludo – como sandálias plataformas no estilo anos 1970 – ou então em faixas e estampas nas próprias roupas.

Christopher Kane e Mulberry (Foto: Imaxtree)Christopher Kane e Mulberry (Foto: Imaxtree)


Uma ideia interessante que está voltando para as passarelas é o color block: a combinação de cores que contrastam e são bastante diferentes entre si. A combinação do laranja com tons sóbrios, como o preto e o branco, esteve presente nas passarelas, mas o uso da cor com o vermelho, o azul, o roxo ou o verde são uma forma de sair do lugar comum na hora da montar a produção.

Phillip Lim e Diane von Furstenberg (Foto: Imaxtree)Phillip Lim e Diane von Furstenberg (Foto: Imaxtree)

Rihanna é escolhida ativista do ano pela Universidade de Harvard

rihanna-2017-thatgrapejuice-600x673Rihanna pode ser conhecida como uma estrela do R&B, mas nesta quarta-feira ela foi nomeada pela Universidade de Harvard como ativista do ano de 2017. A cantora de 29 anos, originária de Barbados, receberá o prêmio em pessoa no campus da universidade em 28 de fevereiro, anunciou a instituição. “Rihanna caridosamente construiu um centro de oncologia e medicina nuclear para diagnosticar e tratar o câncer de mama no Hospital Rainha Elizabeth em Bridgetown, em Barbados”, disse o diretor da Fundação Harvard, S. Allen Counter, em nota.

Ela também criou um programa de bolsas de estudo, em homenagem a seus avós, para caribenhos que estudam nos Estados Unidos, e apoia os esforços para dar a meninas um melhor acesso à educação nos países em desenvolvimento. “É por causa dessas iniciativas filantrópicas e outras ações de compaixão que alunos e professores da Fundação Harvard escolheram homenagear Rihanna”, afirmou Counter.

A cantora se junta a uma ilustre lista de pessoas que receberam este prêmio anteriormente, como o ex-secretário-geral da ONU Ban Ki-Moon, a ativista paquistanesa e vencedora do Prêmio Nobel da Paz Malala Yousafzai, e o cantor Lionel Richie. Rihanna já vendeu mais de 200 milhões de discos, venceu oito Grammys e emplacou catorze hits no topo das paradas musicais.

(Com Agência France-Presse)

As roupas de merch da turnê de Lady Gaga são incríveis

page_6_synchrodogs_1.jpgLady Gaga, de fato, está com tudo! Depois de fazer sua comentada performance no Super Bowl usando um look metalizado Atelier Versace e performar com Metallica no Grammy, a cantora quer continuar na ativa e mostrou ao mundo o lookbook de seu merch para a Joanne World Tour.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As roupas foram feitas em parceria com um studio londrino chamado Lobster Eye e uma empresa especializada em merchandising, a Bravado. Já as fotos ficaram por conta do fotógrafo ucraniano Symchrodogs e o stylying é de Daria Lagenberg. Os preços variam entre US$ 30 por um colar e US$ 100 por uma blusa de manga longa.

Essa promete ser a tour mais estilosa da artista, e já foi confirmado que ela vem ao Brasil. Será que poderemos conferir as roupas de pertinho? Estamos ansiosos! [ELLE]

Esqueça os batons: a boca natural é a tendência do inverno 2017

boca-nada-destaque
A ‘boca nada’ foi a escolha para combinar com os olhos super marcados (Foto: Imaxtree)


As semanas de moda internacionais seguem firme e forte e as tendências de beleza estão cada vez mais claras. Os olhos voltam a ser o destaque na maquiagem e, como consequência, agora é o momento da boca nada.

As semanas de Londres e Nova York já mostraram que os olhos muito coloridos e esfumados são a nova sensação do mundo da beleza – são delineados em tons de azul, olhos esfumados metalizados, produções gráficas e com cores muito fortes.

Central Saint Martins e Golan (Foto: Imaxtree)Central Saint Martins e Golan (Foto: Imaxtree)


Em contraste, os lábios mais naturais marcaram as passarelas. Dente alguns poucos desfiles que abusaram dos batons super escuros, como o vinho e o vermelho, a maioria dos looks contava com lábios naturais, sem cor alguma ou então com um batom mais claro, no tom de pele das modelos.

House of Holland e Katrantzou (Foto: Imaxtree)House of Holland e Katrantzou (Foto: Imaxtree)


Adotar o look no dia a dia não é uma novidade, muito menos difícil: basta manter os lábios sempre bem cuidados para ficar com o visual impecável: não abra mão dos protetores labiais e de uma esfoliação natural de tempos em tempos. Você pode usar uma mistura de mel e açúcar refinado, por exemplo, para cuidar da boca e acabar com as pelinhas.

Mulberry e Versus Versace (Foto: Imaxtree)Mulberry e Versus Versace (Foto: Imaxtree)


Nos olhos, vale a pena brincar com cores e looks variados: um delineado mais grosso gatinho ou então um traço duplo colorido, ou ainda um esfumado com tons como o vermelho e o azul para sair do tradicional e entrar de cabeça nas tendências do momento. [Marie Claire]

A Gucci está publicamente comprometida com a diversidade

gucci-1203450 Gucci entrou nessa logo depois de sua campanha de pre-fall 2017 – uma das primeiras da marca a contar com um casting 100% não-branco


Pouco antes de seu desfile de inverno 2017, a Gucci anunciou que, de agora em diante, está publicamente comprometida com a diversidade em suas passarelas e também dentro da marca. A etiqueta italiana é a primeira grife de luxo a se atrelar à ONG Parks – Liberi e Uguali que tem como objetivo promover a igualdade dentro de empresas.

O Google e a Microsoft já fazem parte desse jogo e permitem que a organização faça treinamentos internos com seus respectivos times e ainda aceitam uma consultoria da equipe para saber de que maneiras podem fazer justiça às minorias políticas (em especial quando o assunto é gênero e sexualidade) no ambiente de trabalho. A Gucci entrou nessa logo depois de sua campanha de pre-fall 2017 – uma das primeiras da marca a contar com um casting 100% não-branco.

 Atrair e promover grandes talentos e, ao mesmo tempo, celebrar a diversidade étnica, sexual, de gênero e de idade é nossa missão.
Marco Bizarri, CEO da Gucci

Uma mudança necessária tendo em vista que, apesar de ser um sucesso de críticas e vendas, a direção criativa de Alessandro Michele deixava a desejar no quesito diversidade étnica. Agora, até o grupo Kering – conglomerado que detém a label – está se esforçando nesse sentido. Eles assinaram um acordo com a frente das mulheres da ONU na França em que são obrigados a fazer parte de movimentos globais como o #HeForShe.

“Nos últimos anos, a Gucci implementou uma completa reviravolta na empresa. Tudo para continuar seguindo o nosso mantra de respeitar a expressão individual de quem trabalha conosco. Atrair e promover grandes talentos e, ao mesmo tempo, celebrar a diversidade étnica, sexual, de gênero e de idade é nossa missão. E isso tem tudo a ver com o grupo Kering, que também adota essa postura”, disse Marco Bizarri, CEO da grife, em entrevista ao WWD. [Pedro Camargo]

Jardim mágico da Gucci inicia a Semana de Moda de Milão

1487793658222.jpgDesfile de inverno 2017/2018 da Gucci. Foto: AFP PHOTO / GIUSEPPE CACACE


A Gucci abriu a Semana de Moda de Milão na quarta-feira, 22, com um jardim encantado, inspirado em seres e plantas em um ‘laboratório antimoderno’. Referências dos anos 1990 estavam no outono/inverno da marca.

Depois de Nova York e Londres, a capital da moda italiana será o cenário para os seis dias de desfiles, exposições, festas e eventos, enquanto a elite do meio, designers, blogueiros e veículos de comunicação se reúnem.

A maior marca do grupo gigante de luxo francês Kering, iniciou a extravagância mostrando roupas com flores, insetos, animais e símbolos, com modelos andando em uma pista de vidro elevado em torno de uma pirâmide de prata.1487793718104.jpgAlessandro Michele apresentou um jardim encantado.  Foto: AFP PHOTO / GIUSEPPE CACACE


Os looks feitos por Alessandro Michele, diretor criativo desde janeiro de 2015, foram inspirados em um “Jardim de alquimistas, um lugar mágico … onde contradições aparentes vivem juntas”, disse no release.

A primeira modelo usava uma longa saia pregueada branca combinada com um cardigã longo branco e preto e um top vermelho com um grande colar de pérolas, em uma produção clássica.

Mas o estilo conservador logo se quebrou com meninas que se cobriram com sombrinhas largas, calças brilhantes, vestidos longos e floridos, modelos com a cabeça coberta de balaclavas, homens de shorts e capuz bordado.

Michele, que renovou a marca dando-lhe uma identidade forte e um olhar vintage, mas chique, insiste na “complexidade da existência e na sua ambivalência e dualismos”, como disse no release.

1487d.jpgAlgumas peças ganharam escritos que passavam mensagens. Foto: AFP PHOTO / GIUSEPPE CACACE


Do outro lado, modelos usavam looks masculinos, inspirados na moda dos anos 1990. As produções eram principalmente de tartã, tweeds, lã e cashmere em tons de preto, cinza, azul e branco, com amarelo e vinho salpicados.

Saias curtas com cintos cravejados, leggings com zíper, casacos masculinos decorados com bordados, lembrando a bem-sucedida coleção de primavera-verão, também apareceram.

“Visitamos a moda francesa e italiana da década de 1990 e a trouxemos de volta aos nossos dias”, disse Tommaso Aquilani, um dos dois diretores criativos da marca desde 2010.

A receita da indústria da moda italiana aumentou 1,9% no ano passado, superando as expectativas, e a previsão é que continue crescendo em 2017, apesar da incerteza sobre as políticas comerciais do governo Trump e o impacto do Brexit, de acordo com a associação nacional de moda.

As principais 140 empresas de moda do país tiveram vendas totais de quase 63 bilhões de euros em 2015, ou 4% do PIB da Itália, de acordo com um relatório da unidade de pesquisa da Mediobanca Securities. [Reuters – O Estado De S.Paulo]

Atualização do WhatsApp com recursos inspirados no Snapchat chega ao Brasil

1487610800405.jpgAnunciada no começo da semana, a nova atualização do WhatsApp que o transforma em um novo concorrente do Snapchat chegou ao Brasil nesta quarta-feira, 22. Chamado de Status, o novo recurso do aplicativo de mensagens permite que usuários mandem vídeos, gifs e fotos para uma aba específica. Nela, usuários poderão assistir a mídia de outras pessoas por até 24 horas. Depois deste período, todo o material desaparece.

Com a ferramenta Status, que ganha uma aba exclusiva que ocupa o espaço hoje ocupado pelos contatos,  é possível ver fotos e vídeos enviados pelos contatos — basta tocar na foto do usuário para assistir. Além disso, uma nova aba de câmera foi adicionada à tela inicial, permitindo que usuários tirem fotos e gravem vídeos rapidamente para enviar à aba “Status” ou diretamente aos seus contatos. Ainda será possível editar toda a imagem com emojis e desenhos, como já é feito no Snapchat.

Como diferencial, o WhatsApp aposta na diferenciação de grupos. Na nova ferramenta, é possível optar se todos os contatos receberão aquela atualização ou se apenas grupos específicos. Se você estiver bebendo em uma festa, por exemplo, pode selecionar apenas um grupo de amigos, impedindo que seus pais ou seu chefe vejam as fotos e vídeos enviados.

“Com o passar do tempo, o WhatsApp deixou de ser apenas um aplicativo de texto e se tornou um aplicativo multimídia”, afirma o desenvolvedor de produtos do WhatsApp, Randall Saraffa, em entrevista exclusiva ao Estado na última semana. “Esta é uma transformação natural, já que os usuários estão dando cada vez mais atenção para a foto e, principalmente, para o vídeo.”

A atualização está sendo disponibilizada de forma gradual para os usuários brasileiros da plataforma nos sistemas operacionais Android e iOS.

Valentino arma festa de arromba em Milão para mostrar novos óculos

valentino_1.jpg
Um dos 14 modelos de óculos que a maison Valentino lança em parceria com a Luxottica (Foto: Reprodução Instagram)


Semana de Moda de Milão mal começou, mas a festa da maison Valentino já concorre ao título de mais animada da temporada. A grife italiana reuniu fashionistas hoje, no grandioso Palazzo Clerici, tradicional ponto turístico no centro da cidade, para mostrar em primeira mão sua coleção em parceria com a Luxottica – maior fabricante de óculos do mundo.

Modelos usam óculos da nova coleção da Valentino; a diretora de redação da Marie Claire, Marina Caruso, e Pierpaolo Piccioli, diretor criativo da maison italiana; e detalhe da instalação em Milão  (Foto: reprodução Instagram)Modelos usam óculos da nova coleção da Valentino; a diretora de redação da Marie Claire, Marina Caruso, e Pierpaolo Piccioli, diretor criativo da maison italiana; e detalhe da instalação em Milão (Foto: reprodução Instagram)


Para apresentar as 14 armações _12 delas serão vendidas no Brasil ainda neste mês_, a marca criou uma grandiosa instalação óptica surrealista por dentro da qual os convidados circulavam, antes de serem recebidos pelo diretor criativo da Valentino, Pierpaolo Piccioli. A aventura terminava na exposição dos principais modelos e, claro, numa festa das boas, como as que costumam ser armadas pela Valentino na Semana de Moda de Paris. [Marina Caruso]