Halt and Catch Fire – a série que coloca as mulheres em seu devido lugar na cena tecnológica

Scroll down to content

1200x630bbNos últimos três anos acompanhei avidamente uma série feminista sobre tecnologia que passou batido da grande mídia: Halt and Catch Fire. A série produzida pela AMC tem como cenários Texas e Califórnia entre as década de 80 e 90. Além de ser um deleite nostálgico para quem viu de perto a evolução dos computadores pessoais e da World Wide Web, também reconhece mulheres como protagonistas das grandes invenções tecnológicas.

A última temporada acabou agora no dia 14 de Outubro, onde Donna Clark, engenheira de computação formada na Universidade de Berkley em 1975, narra a sua trajetória desafiadora na área, onde sai de uma empresa de tecnologia na qual ela era apenas mais uma funcionária, para virar sócia-fundadora ao lado de sua parceira Cameron Howe da empresa de desenvolvimento de jogos Mutiny. Além dos desafios inerentes à abertura de um novo empreendimento em tecnologia, campo com inovações extremamente velozes, e a relação difícil entre as fundadoras, a série apresenta em algumas cenas as dificuldades adicionais para receberem investimentos de Venture Capital por serem mulheres.

Apesar da empresa Mutiny não ter dado certo, por um lado a série mostra o quanto Donna foi visionária em identificar oportunidades de negócio para a empresa de games vislumbrando a criação de uma rede social ainda na época das redes BBS. Ao passo que sua sócia Cameron é uma programadora brilhante com habilidades excepcionais no desenvolvimento de software, tendo desenvolvido em sua carreira desde códigos de baixo nível para a BIOS de microcomputadores como o IBM-PC até algoritmos avançados de indexação de páginas Web.

Donna Clark assume a posição de investidora, enquanto Cameron segue sua carreira solo de desenvolvedora de jogos. Apesar da parceria entre elas não ter dado certo, fica claro o quanto suas habilidades se complementam e o quanto ainda existiria de potencial inovador caso seguissem empreendendo juntas.

A cereja do bolo é Haley Clark (filha de Donna), uma adolescente lésbica brilhante que desiste do ensino médio para se dedicar à empresa do pai. Haley cria uma interface amigável, apelidada de Comet, por meio de diretórios de websites que ajudam as pessoas daquela época a navegarem na Web, seguindo passos similares aos da origem do Yahoo.

Se você nasceu na década de 80, curte a história da computação e quer ver as mulheres tendo o reconhecimento de seu devido lugar na cena tecnológica, essa série é certamente para você. [Carine Ross]

One Reply to “Halt and Catch Fire – a série que coloca as mulheres em seu devido lugar na cena tecnológica”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: