A culpa pode ser saudável para uma criança

Scroll down to content
IW_06_GUILT
Sentir que fizeram algo errado ajuda as crianças a aprender a serem atenciosas com os outros. (Efrem Lukatsky/Associated Press)

A culpa pode ser um elemento complexo na equação pais-filhos; nós nos sentimos culpados, eles se sentem culpados, nós podemos fazer com que eles se sintam culpados e depois nos sentimos culpados por isso. Mas certos tipos de culpa são um aspecto saudável do desenvolvimento da criança.

Tina Malti, professora de psicologia da Universidade de Toronto que estudou o surgimento da culpa na criança, a considera uma emoção semelhante à empatia.

“A culpa moral é saudável, e positiva para o desenvolvimento”, afirmou. “A culpa ajuda a criança a refrear a agressão, o comportamento antissocial”.

Uma criança que faz outra chorar pode ter uma reação de empatia, ela disse, e sentir-se mal porque a outra criança está triste. Ou pode se sentir culpada porque o que quer que tenha feito à outra criança infringiu suas próprias normas do que é certo ou errado. “Estas duas reações podem ser totalmente independentes, ou podem aparecer juntas”.

Segundo a dra. Malti, existe um caminho evolutivo da culpa; crianças muito pequenas talvez chorem quando quebram um brinquedo, mas só adquirem uma compreensão suficiente da perspectiva das outras pessoas, experimentando uma emoção mais complexa de culpa, depois dos 6 anos. A partir deste momento, ela acrescenta, a maioria das crianças relata sua culpa em relação à transgressão, e isto pode ajudá-las a tratar as outras pessoas atenciosamente. “Existem muitas evidências de que a culpa saudável promove um comportamento social nas crianças”, afirmou.

A culpa faz parte do desenvolvimento normal das crianças, e nós na realidade não queremos que as crianças cresçam sem isto, mas também nos preocupamos se elas se julgam de maneira demasiado rigorosa, ou se sentirem responsáveis por coisas que estão muito além do seu poder (o caso clássico é o da criança que se culpa pelo fato de os pais brigarem ou se divorciarem).

A dra. Helen Egger, presidente do Departamento de Psiquiatria da Criança e do Adolescente na New York University Langone Health, disse que, nas crianças menores, a culpa pode estar mesclada ao pensamento mágico e à sensação da própria onipotência, como quando elas se sentem responsáveis pela doença ou pela deficiência de um irmão. À medida que as crianças crescem, este tipo de preocupação pode estar ligado a problemas de ansiedade, afirma a doutora.

As crianças menores que sofrem de ansiedade correm um risco cada vez maior de desenvolverem sintomas depressivos, e “uma sensação esmagadora de culpa é um sintoma fundamental de depressão”.

Portanto, de que maneira os pais podem favorecer o desenvolvimento da consciência e de sentimentos morais, evitando oprimir os filhos com sombrios sentimentos de castigo? Quando construtiva, a culpa deveria dar à criança uma sensação adequada de poder, a determinação realista a se comportar de maneira diferente. É preciso que os pais se preocupem com ações específicas, e não com o caráter da criança; a mensagem não é que haja algo errado com a criança, mas que ela escolheu fazer algo errado.

“Na realidade, as crianças se sentem mal quando fazem alguma coisa que fere outra pessoa ou quando fez algo errado”, disse a dra. Eggar. “Não devemos procurar fazer com que uma pessoa se sinta culpada”. Um passo muito importante no desenvolvimento é “fazer com que saibam o que é certo e o que é errado, saibam comportar-se de maneira certa, e quando elas não fizerem, que saibam reparar o seu ato com honestidade e simplicidade”. [Dr. Perri Klass]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: