Metalizado chega com força ao beachwear

Coloridas ou até holográficas, as peças também são ótimas para emendar em uma festinha pós-praia

pode-vir-quente-2
A partir da esquerda, biquíni Le Beachi Peeps (R$ 200) e óculos Dior (R$ 2.045); maiô Jo de Mer (R$ 510), colar Thelure (R$ 950), bracelete Minha Avó Tinha (R$ 390) e brincos Morana (R$ 89); maiô Amaro (R$ 140) e brincos Jack Vartanian (R$ 15.500) (Foto: Divulgação e Ivan Erick)

Neste verão, não tenha medo de brilhar: o metalizado que é tendência na moda chega ao beachwear.

Coloridas ou até holográficas, as peças também são ótimas para emendar em uma festinha pós-praia.

Styling: Alexandra Benenti
Assistente de foto: Renato Toso
Retouch: Philipe Mortosa
Produção de moda: Nê Bardc e Vinícius Coni
Beleza: Renata Brazil com produtos Nars
Assistente de beleza: Alice Sanches
Trançadeiras: Luciana Safro e Mika Safro

Após manifesto, Catherine Deneuve pede desculpas às vítimas de assédio

000_WB339-570x381
A atriz Catherine Deneuve, símbolo de carta assinada por artistas francesas contra ‘puritanismo’ do movimento americano

Cinco dias de depois de assinar um manifesto publicado pelo jornal “Le Monde” que defendia a “liberdade dos homens de abordar” as mulheres, a atriz Catherine Deneuve pediu desculpas às vítimas de assédio sexual.

“Eu saúdo fraternalmente todas as vítimas de atos odiosos que possam ter se sentido agredidas por esse artigo no ‘Le Monde’, é a elas, somente, que apresento as minhas desculpas”, escreveu no jornal “Libération”.

A intérprete foi uma das mais de cem artistas francesas que subscreveram uma carta condenando o que chamam de “denuncismo” advindo da onda de assédios sexuais pós-Harvey Weinstein.

Em um dos trechos da carta lê-se que o estupro é crime, mas que “seduzir alguém, ainda que de forma insistente”, não é.

O texto é uma reposta ao protesto encampado por atrizes hollywoodianas, que compareceram de preto no Globo de Ouro.

Logo após a sua publicação do manifesto no “Le Monde”, que gerou controvérsia, grupos feministas chamaram Deneuve e as demais de “aliadas dos porcos”.

Empresa de telefonia da SoftBank abrirá capital, diz jornal Nikkei

O braço de telefonia móvel do grupo SoftBank será listado em bolsa no primeiro semestre desse ano

softbank
Grupo japonês Sofbank irá investir em plataforma alemã de revenda de carros pela internet, diz fonte

TOKYO  – A SoftBank Group Corp planeja lançar em bolsa sua unidade central de telefonia móvel em Tóquio e no exterior. O IPO deve acontecer nesta primavera e criará cerca de 2 trilhões de ienes (US $ 18 bilhões) em uma das maiores ofertas públicas iniciais do Japão, disse o jornal Nikkei.

A lista em bolsa teria como objetivo dar autonomia à unidade de telefonia móvel do  grupo que se tornou mais uma empresa de investimentos internacionais nos últimos anos, disse o jornal. O SoftBank usaria o produto para investir no crescimento, como a compra de empresas estrangeiras de tecnologia da informação, disse o Nikkei.

“O futuro do SoftBank se concentrará menos no negócio de telefonia móvel e mais na alocação de dinheiro para construir o maior portfólio mundial de investimentos em tecnologias e modelos de negócios futuros”, disse Erik Gordon, professor da Ross School of Business da Universidade da Michigan.

“Faz sentido girar o negócio do telefone móvel usando uma oferta pública que deixaria o SoftBank no controle e proporcionaria ao SoftBank mais dinheiro para prosseguir sua estratégia de investir em empresas com perspectivas de crescimento potencialmente elevadas”, disse Gordon por e-mail. “É uma forma de obter capital sem adicionar dívidas ou diluir os interesses de SoftBank nas empresas em crescimento”.

O IPO rivalizaria com a lista de 2,2 trilhões de ienes de Nippon Telegraph e Telephone Corp (9432.T) em tamanho, disse. Os funcionários do SoftBank não comentaram a reportagem. [Reuters]

H&M fecha lojas após protestos contra propaganda considerada racista

hm-africadosul.png
Loja da H&M; em Joanesburgo, África do Sul, é destruída em protesto contra racismo neste sábado (13) (Foto: Reprodução/Twitter/Floyd Shivambu)

A varejista de moda H&M decidiu fechar temporariamente suas lojas na África do Sul após protestos contra propaganda da marca considerada racista.

Segundo comunicado no site da marca, a decisão foi tomada para garantir a segurança de empregados e consumidores.

A H&M diz estar monitorando a situação e afirmou que reabrirá as lojas assim que houver segurança novamente.

A companhia afirma que nenhum consumidor ou empregado se machucou durante os protestos.

A empresa também reiterou que considera o racismo inaceitável, não importando sua forma e se ele é intencional.

No último sábado (13), membros do grupo Combatentes pela Liberdade Econômica (EFF, na sigla em inglês) saquearam lojas da H&M na província de Gauteng, onde fica a cidade de Johannesburgo, destruindo vidraças e espalhando roupas.

A H&M emitiu no início da semana um comunicado pedindo desculpas pelo anúncio, bastante criticado em todo o mundo, que apresentava uma criança negra exibindo uma camisa com a frase “o macaco mais legal da selva”. A loja também disse que removeu a peça do mercado.

“Nossa posição é simples, cometemos um erro e estamos profundamente arrependidos”, afirma a empresa.

Bilheteria EUA: Jumanji: Bem-Vindo à Selva, The Post – A Guerra Secreta, The Commuter, Sobrenatural: A Última Chave, O Rei do Show

DF-00458_471_rv2_crop.jpg
Jumanji: Welcome to the Jungle

Jumanji: Bem-Vindo à Selva manteve a liderança da bilheteria dos EUA entre os dias 5 e 7 de janeiro. O longa arrecadou cerca de US$ 27 milhões em sua quarta semana e, agora, soma cerca de US$283 milhões no mercado doméstico.

O novo longa acompanha quatro jovens que encontram um antigo videogame com o jogo de Jumanji. Ao ligarem e escolherem um personagem, eles são transportados para a floresta. O nerd da turma entra no corpo de Dwayne Johnson, enquanto a jovem mais popular fica na pele de Jack Black. O elenco principal conta ainda com Kevin Hart e Karen Gillan. Filme está em cartaz no Brasil.

A segunda posição ficou para The Post – A Guerra Secreta, filme de Steven Spielberg sobre o escândalo do Pentagon Papers. Apesar de ser seu quarto final de semana, a exibição do longa ainda estava restrita a poucas salas. O filme, que custou US$ 50 milhões, fez US$ 18,6 milhões – até agora foram arrecadados US$ 23 milhões.

O filme usa como base o documento publicado em 1971 pelo The Washington Post com várias informações militares sigilosas sobre as ações dos EUA no Vietnã. O material foi vazado ao jornal pelo funcionário do Pentágono Daniel Ellsberg. Tom Hanks faz o papel de Ben Bradlee, enquanto Meryl Streep será Key Graham. Ambos eram editores do jornal e desafiaram o governo americano publicando as informações. Carrie Coon, Sarah Paulson, Jesse Plemons, Alison Brie, Bradley Whitford e Bob Odenkirk também estão no elenco.

A terceira posição ficou para o estreante The CommuterNo seu primeiro final de semana, o longa estrelado por Liam Neeson e Vera Farmiga fez US$ 13,4 milhões.

Na trama, Farmiga é uma mulher misteriosa que embarca em um trem e faz uma proposta atraente para Neeson, que acaba aceitando pelas circunstâncias em que está. Patrick Wilson (Invocação do Mal) também está no elenco.

A quarta posição ficou com Sobrenatural: A Última Chave. No seu segundo final de semana, o longa fez US$ 12,1 milhões, arrecadando até agora US$ 48,3 milhões. Vale notar que a produção teve um orçamento enxuto: US$ 10 milhões.

No quarto filme da franquia Sobrenatural, a doutora Elise Rainier é chamada para resolver o caso de uma assombração no Novo México, localizada na casa em que ela passou a infância. Dirigida por Adam Robitel, produção tem no elenco Lin ShayeAngus SampsonLeigh Whannell e Josh Stewart. No Brasil, filme estreia em 18 de janeiro.

O Rei do Show ficou com a quinta colocação, fazendo US$11,8 milhões. Assim, o musical estrelado por Hugh Jackman já soma US$94,5 milhões – até a semana anterior, ele ainda não havia ultrapassado o orçamento da produção, estimado em US$84 milhões.

O Rei do Show é a cinebiografia do apresentador P.T. Barnum, interpretado por Jackman. Nascido em Connecticut, em 1810, Barnum começou a trabalhar com shows de variedades em Nova York, em 1834. Ficou famoso por sua facilidade para atrair uma plateia ingênua e por criar um novo formato de circo itinerante, sob um picadeiro, com tipos bizarros e animais exóticos, que Barnum nada humildemente chamava de “O Maior Show da Terra”.

Meghan Markle é vítima de racismo de membro do partido inglês UKIP

Namorada de líder do UKIP (Partido para a Independência do Reino Unido) insultou a atriz americana e foi suspensa

meghan.jpg
Meghan Markle, noiva do príncipe Harry

No Reino Unido, não se brinca com o nome de Meghan Markle, noiva do príncipe Harry. Mas nesse caso a punição foi merecida. A namorada de Henry Bolton, líder do UKIP (sigla em inglês de Partido para a Independência do Reino Unido), acaba de ser suspensa do partido após proferir ofensas racistas contra a atriz. Em uma série de mensagens endereçada a um amigo, Jo Marney declarou que Meghan iria “manchar a família real com uma semente do povo negro” e que a entrada dela no palácio de Buckingham poderia abrir espaço para um rei negro. Jo ainda disse que jamais teria relações sexuais com pessoas dessa etnia porque segundo ela, “são muito feios”. Estes e mais outros insultos foram publicados no jornal inglês Daily Mail.

Numa carta para a redação do matutino, Jo pediu desculpas pelo conteúdo racista das mensagens e usou a velha desculpa de que eles foram utilizadas “fora de contexto”. Já Bolton anunciou a suspensão da namorada do partido. Os membros do UKIP, no entanto, não se dão por satisfeitos e exigem a expulsão imediata da indiscreta amante de seu líder. “Ela tem de ir embora. Caso contrário o partido estará condenado”, declarou um deles, Outros correligionários são mais radicais: querem que o próprio Bolton renuncie ao cargo.

A visões pouco lisonjeiras de Jo Manney – que se define como “atriz, modelo, jornalista e simpatizante do Brexit” – a respeito de outras etnias estão longe de serem o único problema da jovem namorada de Bolton. O político está sendo acusado de ter um caso com Jo quando ainda era casado – boato que ele nega veementemente. Mas o caso publicado no Daily Mail poderá manchar sua reputação junto ao eleitorado. Bolton se define como uma voz contra o nazismo e o racismo e ter uma namorada que defende essas ideias representa uma contradição e tanto nos conceitos do político.

Tod’s Spring Summer 2018 Campaign

All people in this campaign: Roberto Bolle – Dancer, Kendall Jenner – Model

A cantora Brooke Candy fará show em São Paulo!

Ela nos contou que o Brasil é onde está uma de suas maiores fanbases.

bhemi0.jpg
Brooke Candy for Wonderland Magazine

No dia 3.2, o Carioca Club de São Paulo — casa de shows que fica no bairro de Pinheiros — recebe ninguém menos que a cantora norte-americana Brooke Candy. Conhecida por seu visual absolutamente fora da caixinha, ela desembarca no Brasil na iminência de lançar o seu primeiro LP, o Daddy Issues. Espera-se que, por aqui, a rapper toque alguns de seus principais singles como a recente “Living Out Loud” — feita em parceria com a australiana Sia — e outras mais antigas como a consagrada “Opulence” e “I Wanna Fuck Right Now”.

Na revista ELLE de janeiro que está nas bancas, Brooke fala sobre sua infância, as mudanças que quer fazer na sua música e no mundo, suas parcerias fashion (que envolvem nomes icônicos como Nicola Formichetti — ex-stylist da Lady Gaga — e Steven Klein — um dos fotógrafos de moda mais consagrados do mundo e íntimo de Madonna). “É algo muito natural para mim”, fala sobre seus looks 100% exuberantes. “Baseada no que eu estou vestindo, me comporto de uma maneira diferente. Posso ser estranha, etérea, o que quiser. Por isso é que dou tanto valor a esse processo”, nos contou.

Quem quiser ver Brooke Candy ao vivo tem que ir até a Rua Cardeal Arcoverde, 2899 e deve pagar um valor entre R$ 150 (meia-entrada para pista comum) e R$ 400 (Meet+Greet e inteira para pista VIP). Imperdível!

Design Scene Janeiro 2018 Bruna Tenorio by Juankr

Design-Scene-January-2018-Bruna-Tenorio-Juankr-5
Bruna Tenorio by Juankr

Photography: Juankr. Styled by: Roderick Hawthorne. Hair: Jhonatan Rendon. Makeup: Raul Otero. Model: Bruna Tenorio at New York Models.