Kate Middleton quer quebrar o protocolo na hora do parto

Sim, há tradições da Família Real para isso.

Duke+Duchess+Cambridge+Visit+Coventry+fA5hpOueKWUl.jpg
Duquesa de Cambridge na visita a Coventry

Duquesa de CambridgeKate Middleton, 36 anos, quer romper com a tradição da Família Real na hora do parto. Grávida do terceiro bebê, ela teria compartilhado o desejo de ter o filho em casa.

Segundo fontes próximas disseram ao The ExpressPríncipe Williamdemonstrou apoio à esposa, apesar de não fazer parte do protocolo real. Os outros dois filhos do casal nasceram no St Mary’s Hospital, em Londres.

Os dois pensaram que seria incrível para os herdeiros George e Charlotte estarem próximos neste momento.

Laverne Cox é a primeira atriz transsexual na capa da Cosmopolitan África do Sul

Edição sul-africana da revista é especial sobre o amor

Sem título.png3.png
Laverne Cox: primeira atriz transsexual a ser capa da revista Cosmopolitan South Africa

Laverne Cox, atriz de Orange Is The New Black, sempre foi uma grande ativista pelos direitos transsexuais e é uma das maiores porta-vozes do assunto em Hollywood. Ela se tornou, na última segunda-feira, a primeira mulher transsexual a ser capa da revista Cosmopolitan.

A edição sul-africana de fevereiro da publicação tem como tema a hashtag #SayYestoLove, ou seja, diga sim ao amor. Na carta de abertura da revista, Laverne escreveu: “Mulheres trans merecem ser amadas a céu aberto”. Não é a primeira vez que a atriz se consolida como primeira trans na capa de uma grande publicação. Em 2014, ela saiu como destaque da revista Times.

Entenda por que a blogueira Miroslava Duma e a estilista Ulyana Sergeenko da Semana de Alta-Costura foram acusadas de racismo

Miroslava Duma postou uma brincadeira feita pela amiga Ulyana Sergeenko com a música ‘Ni**as in Paris’

1516738127539.jpg
Miroslava Duma e Ulyana Sergeenko usaram uma palavra que é considerada extremamente racista Foto: REUTERS/Charles Platiau / REUTERS/Benoit Tessier

A blogueira Miroslava Duma se envolveu em uma polêmica durante esta Semana de Alta-Costura. Tudo começou na noite de segunda, 22, quando ela postou no Stories do Instagram um bilhete que recebeu da amiga Ulyana Sergeenko, estilista que apresentou sua coleção em Paris nesta terça, 23.

No cartão, estava escrito “Para os meus ni**gas em Paris”, fazendo referência à música Ni**gas in Paris, de Kanye West e Jay-Z. A palavra, que era usada por brancos nos Estados Unidos para se referir aos negros como seres inferiores durante e depois da escravidão, começou a ser usada por músicos, principalmente rappers, nos anos 1980, que tentaram mudar seu significado. Hoje, é comum que o termo seja usado entre jovens negros norte-americanos, mas seu uso por brancos ainda é considerado extremamente ofensivo e preconceituoso.

Internautas começaram a criticar a mensagem escrita pela estilista. Entre elas a modelo Naomi Campbell, que compartilhou a imagem e escreveu: “é melhor que isso não seja de verdade”. A postagem foi apagada e ambas usaram o Instagram para se desculpar.

“Acordei nesta manhã com o meu telefone lotado de insultos… Eu nunca dividi as pessoas entre brancos e negros. Kanye West é um dos meus artistas favoritos e NP é uma das músicas de que mais gosto”, escreveu Ulyana, em postagem que também foi deletada. “Usamos a palavra com N para nos referirmos umas às outras quando queremos acreditar que somos tão descoladas quanto os caras que cantam isso. Peço desculpas a quem eu possa ter ofendido.”

Miroslava também escreveu um texto mostrando arrependimento: “Eu peço desculpas sinceras pelo meu Stories, que foi apagado. A frase é de uma música do Kanye West e do Jay-Z que possui o mesmo título. A palavra é muito ofensiva, e eu me arrependo de ter a usado. Respeito as pessoas de todas as culturas e detesto racismo e discriminação de todas as formas. Minhas empresas e eu estamos comprometidos com os nossos valores de inclusão e diversidade.”

A blogueira, que é uma das fundadoras da marca especializada em produtos para mães e crianças The Tot, foi removida da diretoria da empresa, como foi divulgado em comunicado. “Nós da The Tot estamos muito chocados com o post ofensivo e racista compartilhado na noite de ontem por Miroslava Duma durante a Semana de Alta-Costura. De maneira alguma estas ações refletem os valores da The Tot. Referência cultural ou não, racismo de qualquer forma é inaceitável, independentemente se foi de maneira intencional. Palavras são poderosas e elas machucam. Imediatamente removemos Miroslava Duma de nossa diretoria.”

Animale apresenta coleção de inverno 2018

Marca se inspirou no trem Expresso Oriente

animale2481.jpg
Animale Inverno 2018 (Foto: Pedro Loreto)

Animale apresentou a coleção de inverno 2018, sob direção criativa do estilista Vitorino Campos, que antes era responsável apenas pelo desfile.

Com o nome de Expresso Oriente – O Que Importa é a Jornada, Não o Destino, é inspirado no trem que ligaria Paris a Constantinopla, em 1883.

animale1525
Animale Inverno 2018 (Foto:Pedro Loreto)

A repaginação dos looks conta tules e veludos, recortes e decotes imprimindo a femininade já conhecida da Animale nas criações do estilista.

Oscar 2018: ‘Mulher-Maravilha’, Steven Spielberg e ‘Eu, Tonya’ são maiores ausências

James Franco, Tom Hanks, Holly Hunter e ‘A guerra dos sexos’ também não foram lembrados pelos membros da Academia.

Gal Gadot de 'Mulher Maravilha' 665c8bbe-bfbb-4736-9ffa-b7c0a198f139
Gal Gadot como ‘Mulher Maravilha’ 

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou nesta terça-feira (23) sua lista com os indicados à 90ª edição do Oscar. No entanto, alguns artistas e produções, que tinham presença considerada garantida após outras premiações recentes, chamaram a atenção por ficarem de fora.

É o caso de “Mulher-Maravilha”, por exemplo, que foi completamente ignorada pelos membros da Academia, mesmo após aparecer na lista do Sindicato dos Produtores (PGA, na sigla original) um dos principais termômetros dos melhores filmes do Oscar. A heróina da DC não foi lembrada nem nas categorias técnicas.

Entre os diretores as maiores ausências são as de Martin McDonagh, de “Três anúncios para um crime” (um dos favoritos a melhor filme), e Steven Spielberg, de “The Post – A Guerra Secreta”. Além dele, seu protagonista, Tom Hanks, também não foi lembrado como melhor ator.

Na categoria principal, com nove indicados, a biografia “Eu, Tonya” ficou de fora, após ser lembrada pelo PGA e pelo Globo de Ouro.

Veja abaixo outras ausências marcantes:

  • James Franco, na categoria de melhor ator por sua atuação em “Artista do desastre”, após novas acusações de assédio sexual
  • “A guerra dos sexos”, filme estrelado por Emma Stone e Steve Carell, não recebeu indicação alguma após presença em premiações como a do Sindicato dos Atores (SAG, na sigla original) e o Globo de Ouro
  • Holly Hunter, por “Doentes de amor”, Hong Chau, por “Pequena grande vida”, e Tiffany Haddish, por “Viagem das garotas”, entre as melhores atrizes coadjuvantes
  • “Jane”, ganhador na premiação do PGA, entre melhores documentários
  • Armie Hammer e Michael Stulhbarg, como melhores atores coadjuvantes por “Me chame pelo seu nome”
  • O filme alemão “Em pedaços” na categoria de melhor filme estrangeiro após levar o Globo de Ouro.

Alessandra Ambrosio entra para o time da Swarovski

Top é a primeira brasileira a integrar o time de influenciadores globais da marca, que hoje conta com nomes como Naomi Campbell, Jourdan Dunn e Fei Fei Sun

Sem título.png9
A ordem é brilhar! Alessandra Ambrosio em ensaio para a Swarovski (Foto: Divulgação)

Alessadra Ambrosio pode ter encerrado sua parceria com a Victoria’s Secret, mas seu nome continua sendo um dos mais concorridos para colaborações internacionais. A última destas: a brasileira acaba de ser anunciada nova influenciadora global da Swarovski.

A top passa a integrar o time estrelado da marca austríaca, que hoje conta com nomes renomados da moda, como: Naomi Campbell, Chiara Ferragni, Jourdan Dunn, Fei Fei Sun, Ruby Rose, Maye Musk, Maggie Jiang, Daya, Boy George, Andres Velencoso, Bryanboy, Anthony Mackie, Nolan Funk, Eric Rutherford e Nathan Owens, além da americana Karlie Kloss como embaixadora global.

Para celebrar a aliança Áustria-Brasil, Alessandra posou para as lentes de Tommy Ton em um shooting em Los Angeles vestindo a coleção Rainbow Paradise, de verão 2018. O make foi assinado por Lilly Keys e o styling por Rebecca Corbin Murray.

Elon Musk não terá salário se Tesla não cumprir metas

Proposta feita por Musk fará com que ele perca também os lucros e bonificações; empresário quer que a Tesla valha US$ 650 bilhões em dez anos

hqdefault
Fundador e diretor executivo da Tesla abre mão de seus vencimentos até empresa cumprir metas

Dinheiro não é o principal problema do excêntrico bilionário Elon Musk, mas ninguém esperava que ele abrisse mão de seu salário e benefícios de diretor executivo da Tesla, uma das fabricantes de carros elétricos mais conhecidas do mundo.  Nesta terça-feira, 23, a empresa anunciou que o executivo não receberá seus vencimentos se a Tesla não bater suas metas. E o planejamento dele, como o esperado, não é nada simples.

Uma delas é que a empresa aumente anualmente o seu valor de mercado em US$ 50 bilhões pelos próximos dez anos. Assim, a estimativa é que a Tesla valha US$ 650 bilhões na próxima década, cerca de 10 vezes mais do que vale hoje a também fabricante de veículos, General Motors e muito mais do que os US$ 59 bilhões que a Tesla vale atualmente.

É possível calcular que, com essa nova jogada, Musk perderá pelo menos o dinheiro do seu salário, US$ 1,68 milhões em ações, além do valor dos lucros ajustados distribuídos. Atualmente, o Estado da Califórnia, onde a empresa está sediada, obriga a Tesla a pagar pelo menos um salário mínimo aos seus funcionários. Mas o executivo disse que dispensa os cheques – uma quantia de cerca de US$ 37 mil por ano. Os recursos, disse Musk, estão sendo depositados pela empresa em uma conta da própria Tesla.

No entanto, se os planos do empresário derem certo, o esforço pode ter um sabor doce para Musk no futuro. Isso porque a valorização da Tesla fará com que ele receba US$ 78 bilhões como salário de diretor executivo e os 20% que ele possui da empresa valerão o equivalente a US$ 130 bilhões.

Essa não é a primeira vez que Musk lança mão dessa estratégia. Em 2012, quando a empresa valia US$ 3, bilhões, o executivo fez a mesma promessa e cumpriu todas as metas necessárias para engordar seus vencimentos. À época, muitos executivos disseram que a empresa jamais cresceria 17 vezes o que valia até então.

Mercado. Muitos críticos acreditam que o anúncio não passa de mais uma estratégia de marketing do empresário. A meta de valorização é considerada por muitos como impossível de ser alcançada, principalmente pelo fato da Tesla estar perdendo dinheiro assustadoramente.

A principal reação do mercado, no entanto, é que o anúncio põe fim à especulação de que o fundador da Tesla  sairia do comando da empresa. A expectativa é embasada principalmente no sucesso das outras empresas de Musk, como a companhia aeroespacial Space X. Com o anúncio, espera-se que o empresário se mantenha no cargo de presidente executivo da Tesla por pelo menos dez anos.

Balmain apresenta coleção-cápsula voltada aos red carpets

Linha conta com 11 opções de looks voltados ao Oscar

balmain-44-fr1er-012318-ctsy0002
44 François Premier (Foto: Divulgação)

Grife favorita do clã Kardashian-Jenner, a Balmain lançou uma coleção-cápsula voltada para os red carpets, batizada de 44 François Premier, que é o endereço original da The Balmain House, em Paris.

Com 11 looks com pegada sexy assinados por Olivier Rousteing, a marca pretende ampliar ainda mais os pedidos nos Estados Unidos e, principalmente, vestir as atrizes no Oscar, que acontece em 04.03, em Los Angeles.

Sharon Stone brilha em ‘Mosaic’, uma nova forma de ver séries

Criada por Steven Soderbergh, trama de mistério da HBO tem versão linear e uma outra para aplicativo
Por Mariane Morisawa

mosaic122
Sharon Stone estrela série ‘Mosaic’ (HBO/Divulgação)

Uma das atrizes mais emblemáticas dos anos 1990, em filmes como Instinto Selvagem, de Paul Verhoeven, e Cassino, de Martin Scorsese, Sharon Stone andou meio sumida nos últimos anos, fazendo pequenos papéis aqui e ali. Em 2011, ela sofreu uma hemorragia cerebral que a fez perder a memória. Mas ela volta com força em Mosaic, a nova série de Steven Soderbergh para a HBO, que exibe seis episódios diariamente, com os dois finais na sexta-feira, sempre a partir das 23 horas.

Stone interpreta a escritora de livros infantis Olivia Lake, que dá abrigo a Joel Hurley (Garrett Hedlund), jovem e bonito aspirante a artista, enquanto se envolve com Eric Neill (Frederick Weller), um vigarista profissional contratado para persuadi-la a vender suas terras. A trama de mistério de corrupção, mentira e assassinato tenta também um formato diferente, com um aplicativo (disponível apenas nos Estados Unidos) em que é possível escolher qual personagem acompanhar.

A colunista assistiu aos dois formatos, o linear, que passa na televisão, e o do aplicativo. Como costuma ser com Steven Soderbergh, os atores estão bem, principalmente Sharon Stone. Por ter sido pensada para ser vista na tela pequena, a série é cheia de closes, o que cansa um pouco na transposição para a televisão. Também há cortes mais abruptos do que o normal para uma obra de Soderbergh, que edita, ele mesmo, seus filmes. Mas a série conta com uma protagonista interessante, uma mulher complexa, independente, resistente, mas que cai de amores num instante e tem medo de envelhecer sozinha.

O aplicativo, em geral dividido em cenas de cerca de vinte minutos, com opções de janelas para explorar o ambiente ou outros detalhes. Certamente há espectadores que preferem ser mais passivos ao ver uma série de televisão. Mas o formato é promissor, porque permite ver as mesmas cenas por ângulos diferentes ou seguir apenas o personagem preferido, por exemplo – o que deve causar certo pânico nos atores, que podem ser preteridos por seus colegas se sua performance não agradar tanto. Mosaic é um primeiro passo, por isso imperfeito, mas parece abrir um novo mundo.