Alphabet revela nova empresa de cibersegurança, a Chronicle

Negócio será unidade independente da holding que controla o Google, bem como é a Waymo, que faz carros autônomos; estratégia é apostar no mercado corporativo

Alphabet-Moonshots
A Chronicle é a terceira empresa a ser gerada a partir do X, juntando-se à Waymo, unidade de carros autônomos da Alphabet, e a Verily, que pesquisa “ciências da vida”

A Alphabet, holding que controla o Google, revelou nesta quarta-feira, 24, a criação da Chronicle, uma nova unidade de negócios. Fundada em 2016 dentro do X, seu laboratório de incubação de novas ideias, a empresa de cibersegurança será responsável por criar sistemas digitais “imunes” para os consumidores.

A Chronicle é a terceira empresa a ser gerada a partir do X, juntando-se à Waymo, unidade de carros autônomos da Alphabet, e a Verily, que pesquisa “ciências da vida”. Além disso, a Alphabet também possui o Google.

O presidente executivo da Chronicle será Stephen Gillett, que já foi diretor de operações da Symantec, uma das mais conceituadas empresas de cibersegurança.

Segundo Gillett, a empresa está criando programas que possam analisar o uso de computação para identificar programas maliciosos que se infiltrem em qualquer sistema. De acordo com o executivo, a tecnologia já está sendo testada por grandes empresas dos Estados Unidos, sem especificar nomes.

Empresas. Vender serviços de cibersegurança abre um novo espaço para a Alphabet no mercado corporativo – hoje, o Google está distante de Amazon e Microsoft na oferta de serviços de computação em nuvem, mas busca se aproximar dos rivais e diversificar sua receita, hoje calcada em propaganda.

A empresa espera ir além “das dúzias de ferramentas de segurança” que as empresas já usam, conduzindo análises de dados em tempo real para reduzir o tempo necessário para descobrir um incidente de segurança. Além disso, a Chronicle pretende reduzir o custo de hospedagem de dados de seus clientes para tornar a tecnologia econômica. [Reuters]

Chinesa Vivo anuncia primeiro celular com leitor de digital embutido na tela

A fabricante de celulares Vivo mostrou o aparelho durante a CES 2018, mas só anunciou a venda nesta quarta-feira, 24; dispositivo é o primeiro com a tecnologia e será vendido inicialmente na China

unnamed
Modelo de fabricante chinesa Vivo é o primeiro celular com leitor de digital na tela

Há anos, fabricantes de celulares tentam desenvolver uma tecnologia que permita integrar sensores digitais nas telas de smartphones. Depois de rumores de que a Samsung e a Apple estejam testando implementar a tecnologia em seus aparelhos, uma marca chinesa anunciou nesta quarta-feira, 24, a venda do primeiro smartphone com essa tecnologia.

O modelo X20 Plus UD da Vivo, uma das principais marcas chinesas de smartphones, foi apresentado na Consumer Electronics Show 2018 (CES) deste ano, mas só teve sua venda confirmada nesta semana. Segundo a empresa, o aparelho será vendido primeiro na China, mas os valores ainda não foram divulgados.

O telefone é o resultado da colaboração entre desenvolvedores da Vivo e da Synaptics, fabricante de sensores com base nos Estados Unidos.

Além da funcionalidade diferenciada, o aparelho tem tela de 6,4 polegadas, câmera traseira de 12 megapixels, 4 GB de memória RAM e chip Snapdragon 660. O smartphone usa sistema operacional Android e, de acordo com o site GSM Arena, especializado em celulares, deverá custar cerca de 550 euros.

Mercado. A procura por celulares com sensores de impressão digital na tela se intensificou a medida que os aparelhos se tornaram mais finos e as telas passaram a ocupar quase toda a frente do dispositivo.

Até então, a Samsung e o Google conseguiram desenvolver tecnologia para sensores de impressão digital na parte traseira do telefone. A Apple lançou mão da ferramenta de reconhecimento facial no seu novo modelo de tela infinita, o iPhone X, para que o dispositivo não precisasse mais da autenticação digital.

Cris Barros tem nova estratégia digital

A partir de agora as coleções da grife estão à venda apenas no e-commerce próprio

cris-barros-inverno-2018-07
(Foto: Nicole Heiniger)

Cris Barros está com uma novidade digital: a partir de agora, as coleções da grife homônima da estilista estão à venda apenas em seu e-commerce próprio. O objetivo é assim manter a identidade da label também na experiência de compra online.

E na próxima quarta-feira (31.01), chega por lá um preview da coleção de inverno 2018 da marca, batizada de Uma Carta de Amor a São Paulo. [Vogue]

Cris Barros: rua Vitório Fasano, 85, Jardim Paulista, São Paulo. Tel. (11) 3082-3621

cris-barros-inverno-2018-01
(Foto: Nicole Heiniger)
cris-barros-inverno-2018-02
(Foto: Nicole Heiniger)
cris-barros-inverno-2018-03
(Foto: Nicole Heiniger)
cris-barros-inverno-2018-04
(Foto: Nicole Heiniger)
cris-barros-inverno-2018-05
(Foto: Nicole Heiniger)
cris-barros-inverno-2018-06
(Foto: Nicole Heiniger)

Modelo Coco Rocha desfila ao lado da filha Ioni de 2 anos durante a Semana de Alta-Costura

Coco Rocha e Ioni chamaram atenção na passarela da Jean Paul Gaultier

AP_18024569389136-pic685-685x390-39034
Coco Rocha desfila ao lado de Ioni enquanto está grávida de seu segundo filho Foto: AP Photo/Francois Mori

Parece que Ioni James Conran está seguindo os passos da mãe, mesmo com apenas 2 anos de idade. A pequena já possui mais de 60 mil seguidores em sua conta no Instagram e, nesta quarta-feira, 24, fez a sua estreia nas passarelas logo durante a semana mais exclusiva da temporada de moda. Ioni e Coco Rocha, que está grávida de seu segundo filho, desfilaram juntas para a grife Jean Paul Gaultier na Semana de Alta-Costura, em Paris.

Sem título.jpg
HQ Jean Paul Gaultier

Sua página no Instagram foi criada por seus pais quando ela tinha 5 dias de vida. Lá, eles dividiram cliques da prova de look  e do ensaio para o desfile, logo após a apresentação de Gaultier. Nas fotos, Ioni posa ao lado do designer da marca e ajuda sua mãe a colocar o vestido.  A menina sempre fez parte do mundo da moda, tendo participado de uma campanha da GAP e frequentando a primeira fila de um desfile quando tinha apenas 5 meses.

Vídeo mostra blogueira Miroslava Duma acusada de racismo fazendo comentários homofóbicos

Miroslava Duma foi afastada de sua própria marca após postar uma foto com uma brincadeira com a música ‘Ni**as in Paris’

e020467a9f445e1fa1d2dad4634ac8ef--burberry-trench-trench-coats
Blogueira afirmou que a modelo trans Andreja Pejić e o blogueiro Bryanboy não devem ser exemplos para meninos pequenos 

Na noite de segunda, 22, a blogueira russa Miroslava Duma postou no Stories do Instagram um bilhete que recebeu da amiga Ulyana Sergeenko com uma brincadeira com a música Ni**gas’ in Paris, de Kanye West e Jay-Z, usando a palavra com N que é considerada extremamente racista. Após a repercussão do cas, ela foi afastada da diretoria da marca The Tot, especializada em produtos para mães e crianças, da qual é uma das fundadoras.

Agora, alguns internautas acharam um vídeo antigo de uma palestra na qual Miroslava está falando sobre o seu site, o Buro247, quando alguém da platéia a pergunta sobre o blogueiro Bryanboy, que é adepto da moda sem gênero, e sobre a modelo trans Andreja Pejić. “Você falou sobre Bryanboy e seu estilo… Ele veste roupas de mulher. A moda feminina está sendo desfilada por homens agora. Qual sua opnião sobre Andrej Pejić [sic], que estrela campanhas de moda praia femina? Você considera isso normal?”

“Honestamente, eu não gosto disso”, respondeu. “Porque, em algum lugar, na TV ou em uma revista, um menino pode ver isso e não entender da maneira correta. Acho que um tipo de censura e cultura refinada é preciso aqui.”

Ela continuou, acrescentando que esta não é uma tendência do mercado e fazendo críticas a Paris Hilton e Kim Kardashian. “Eu diria que tem uma pessoa esquisita chamada de Bryanboy e uma outra pessoa estranha que se denomina Andreja Pejić, mas de quem mais podemos lembrar? Ainda bem que não existem muitos deles e espero que esta modinha passe logo. Eu nunca publicaria Pejić, no Buro somos muito preocupados com a beleza e a pureza do que divulgamos. E, honestamente, assim como outras pessoas ‘maravilhosas’ como Paris Hilton e Kim Kardashian nunca sairiam no nosso site porque, bem, respeitamos de mais os nossos leitores para isso.”

O próprio Brianboy, que possui mais de 666 mil seguidores, compartilhou o vídeo (Veja aqui!): “Racismo e fanatismo nunca são legais. Acho que eu sou muito estranho… Aliás, acabei de ver isso no Twitter, estou tão chocado quanto vocês”, escreveu ele.

Entre as mensagens de apoio que recebeu, estava a da blogueira Aimee Song, considerada uma das mais importantes do mercado. “Isso é frustrante. Bom, eu prefiro ser estranha do que basica. Você é único e em edição limitada. Por que iria querer ser como todo mundo? E garotos deveriam poder usar o que quiserem. Não tem nada de errado em homens usando roupas de mulheres. Às vezes você as usa muito melhor do que nós. Mostre como se faz”, disse ela.

Grace Wales Bonner anuncia lançamento de linha feminina

405
Grace Wales Bonner di WALES BONNER. LFW Primavera 2018 

A talentosa designer Grace Wales Bonner dá mais um passo com a sua marca de roupas Wales Bonner. Com foco no vestuário masculino, a jovem inglesa anunciou esta semana que lançará em junho uma coleção-cápsula de 12 peças  direcionada ao público feminino. A linha será uma espécie de prolongamento da coleção masculina do Inverno 2018 apresentado na última semana de moda em Londres, neste mês. “Tudo vem do mesmo mundo, mas é uma extensão disso”, disse Bonner à BoF. “Venho do ponto de vista de uma mulher explorando a masculinidade, mas a coleção está mais orientada pelo meu modo de vestir”.

Com um grande número de fãs mulheres, como a atriz francesa Léa Seydoux, que comemorou a notícia com um comentário no Instagram da marca – e vendida em lojas como a Dover Street Market, que colocou por duas temporadas suas criações no setor feminino – a designer terá a oportunidade de transmitir a sua estética em roupas femininas. “O fato de ter tido, desde a primeira coleção, clientes de roupas femininas , a mulher sempre esteve presente na minha mente”, disse ela. “A coleção masculina está tão aberta à interpretações que tive uma boa resposta das mulheres, então sinto como uma progressão natural. Com roupas femininas, a coleção está focada na confecção de costuras. Isso é algo que eu estou interessada em explorar, pois é o elemento central da marca “, explicou. “Dito isto, ainda projetei a coleção no corpo de um homem, então é sobre como incorporar isso no corpo de uma mulher”.

Morena, olhos castanhos, voz plácida, estatura baixa quase frágil, adepta da meditação e da alimentação saudável, Grace Wales Bonner é um dos nomes da nova geração na moda a se acompanhar. Nascida em Londres, de mãe inglesa branca e pai negro com ascedência jamaicana, Grace é a filha do meio de três irmãos. Pais separados, foi criada no sul de Londres entre Dulwich (onde vive sua mãe) e Stockwell (onde mora o pai).

Na infância, sempre teve um desempenho de destaque na escola em que estudou. “Meu pai definitivamente nos fez perceber que a educação era o caminho”, disse em entrevista para a “The Gentlewoman”. “Ele nasceu em Londres, o mais jovem de uma família que veio da Jamaica na Windrush Generation (grupo de imigrantes jamaicanos que eram levados de navio a Grã-Bretanha, em 1944, a fim de preencher lacunas no mercado de trabalho causadas pela devastação da Segunda Guerra Mundial). Grace relembra que foi apontada como negra por outras crianças quando foi para a escola secundária, “o que era estranho, porque quando eu fui para a Jamaica com meu pai, as pessoas me chamavam de branca”. Formada pela Central Saint Martins em 2014, Grace desenvolveu interesse em investigar a cultura negra durante o curso de graduação de moda. Sua dissertação analisou a “rítmica negra” no trabalho dos artistas Charlie Parker, Jean-Michel Basquiat e Kerry James Marshall, e sobre como eles trouxeram a tradição africana para trabalhar nas formas de arte ocidentais.

Muito da sua estética vem daí: o encontro da cultura européia com a africana, apresentando um novo ponto de vista sobre a identidade negra. Perguntada sobre seu público alvo ela é direta: “Não estou visando jovens, muitos dos meus clientes têm mais de 40 anos e isso é mais uma conquista”.

Em 2016, Grace ganhou o prêmio LVMH, criado para apoiar jovens designers de moda, que tem entre os júris Nicolas Ghesquière, Marc Jacobs, Karl Lagerfeld e Phoebe Philo. Esta última, também criada nas ruas de Londres, elogiou a estilista, na época com 25 anos. “Eu sei o que significa crescer no sul de Londres. Estou muito feliz de ver uma mulher de 25 anos aqui, fazendo isso”. Phoebe também comentou sobre a sua capacidade: “Nós vimos como ela poderia se estender tão facilmente na roupa feminina”. Tratando de assuntos polêmicos de forma elegante, mas poderosa, como o racismo e a identidade de gênero, aos poucos, Grace Wales Bonner, vem conquistando cada vez mais espaço e interesse no mercado. Danilo Bonfim, colaboração para o FFW

Maisie Williams tem medo que certos papéis não sejam oferecidos para ela por conta da sua aparência

“É triste que as pessoas vejam só um tipo de beleza nas telas”, disse a atriz

maisie-03840159
A atriz Maisie Williams falou em entrevista da sua preocupação sobre os papeis que vai conseguir após o final de ‘Game of Thrones’

A atriz britânica Maisie Williams, que interpreta Arya Stark em Game of Thrones, disse em entrevista para o jornal The Irish Times que tem medo do tipo de papel que vai conseguir quando a série terminar por conta da sua aparência física. Maisie acredita que certos papéis nem serão oferecidos para ele por conta disso.

“Só agora eu comecei a perceber que existem algumas personagens que são oferecidas para mim por causa da minha aparência e outras que nem chegarão perto de mim”, disse a atriz. “A indústria [cinematográfica] é muito superficialista e eu não tenho a aparência para fazer personagens sexualidadas”, completou.

Apesar de ter sido escalada para filmes como Os Novos Mutantes, do universo X-Men, Maisie acredita que deveria existir mais diversidade de aparências na indústria cinematográfica. “Não me entenda errado, eu também fico de boca aberta quando vejo aquelas atrizes lindas de Hollywood, mas eu acho que é triste que as pessoas vejam só um tipo de beleza nas telas”, finalizou.

Marca de cosméticos Bite Beauty lança coleção de batons para cada signo do zodíaco

Cada produto começará a ser vendido no mês de regência dos signos

Sem título
Um tom de roxo vibrante foi inspirado nos aquarianos Foto: Instagram.com/bitebeauty

De olho na tendência do horóscopo, que tomou conta do mundo da moda e da beleza, a marca de cosméticos Bite Beauty está lançando uma coleção com 12 batons, um para cada signo do zodíaco.

Porém, os produtos só serão revelados e comercializados no mês de regência de cada signo, ou seja, um por mês até dezembro – os capricornianos terão que ser pacientes se quiserem aproveitar a novidade, já que a vez dele virá só em dezembro .  A cor de aquário, que já está à venda no site da Sephora canadense, é um tom de roxo vibrante, feito para os aquarianos se destacarem nas fotos em grupo, como explicou a marca. “Aquário é o signo dos inventores, pioneiros e radicais – para aquarianos criativos, sociais e quebradores de barreiras, reiventamos um clássico”, diz o anúncio do Instagram.

A Bite Beauty também deu algumas pistas do que está por vir: “Gêmeos irá ganhar um tom que fará você olhar duas vezes. Para os leoninos, uma cor vibrante e ambiciosa.”

Live-action ‘Barbie’ com Anne Hathaway é adiado

Filme estrelado por atriz premiada deve estrear só em 2020

red-carpet-celebrity-style-anne-hathaway (1)
‘Colossal’ New York Premiere · Actress Anne Hathaway

O filme live-action Barbie, sobre a boneca homônima, estrelado por Anne Hathaway, tinha estreia prevista para agosto de 2018, mas foi adiado para maio de 2020. A informação foi dada pelo estúdio Sony nesta terça-feira, 23.

A comediante Amy Schumer era cotada para o papel incialmente, mas desistiu por incompatibildade da agenda. Quem dirige o longa é Alethea Jones, e o roteiro escrito por Hillary Winston sofreu algumas alterações de Amy.

O estúdio Sony anunciou também novas datas para outros filmes. O longa de terror Slender Man, baseado em um meme da Internet, foi adiado para final de agosto. A data de estreia de Garota na Teia da Aranha, com Claire Foy, que interpreta a rainha Elizabeth no seriado The Crown, foi alterada para 9 de novembro.