Arquiteta mexicana Frida Escobedo vai projetar o Serpentine Pavilion 2018

Depois de Zaha Hadid, a arquiteta mexicana é a 2ª mulher a assinar sozinha o projeto do renomado pavilhão

Arquiteta mexicana Frida Escobedo
Arquiteta mexicana Frida Escobedo

Conhecida por trabalhos que buscam ativar espaços públicos, a premiada arquiteta Frida Escobedo foi selecionada para projetar o Serpentine Pavilion 2018, em Londres. A mexicana é também a arquiteta mais jovem a ser convocada para cumprir essa missão – que este ano chega a sua 18ª edição.

Fazendo referências a arquitetura mexicana, com a composição de pátios internos, por exemplo, e explorando materiais típicos dos projetos britânicos, o projeto do pavilhão de 2018 revela um jardim semiescondido composto por dois volumes retangulares, construídos com telhas de cimento escolhidas especialmente pela sua textura e cor.

Empilhadas para formar uma “celosia”, espécie de cobogó típico do México, as telhas permitem ainda que arquiteta crie efeitos de luz e sombra, usando como fonte o sol e como objetos reflexivos uma piscina triangular, que ficará na parte inferior do pavilhão, e dois painéis espelhados que ficam na parte de cima – criando reflexos variados de acordo com a hora do dia. Na intenção de fazer com que o projeto seja visto como um relógio, Frida ainda pretende alinhar o pavilhão com o eixo geográfico norte-sul, em referência ao Meridiano Greenwich.

“Meu projeto para o Serpentine Pavilion 2018 é um encontro de inspirações materiais e históricas inseparáveis da própria cidade de Londres, e de uma ideia que tem sido fundamental para a nossa produção desde o início: a expressão do tempo na arquitetura”, explicou Escobedo para o site do projeto. “Para o Serpentine Pavilion, adicionamos os elementos luz e sombra, reflexão e refração, transformando o edifício em um relógio que descreve a passagem do dia.”, completou a arquiteta.

e95ba632f7a8c6be63fa723b05b78367

O Serpetine Pavilion ficou conhecido por ser um mix de obra de arte com centro de eventos. O projeto começou em 2000, com Zaha Hadid, e, segundo os organizadores, apresentou os primeiros edifícios do Reino Unido de alguns dos maiores nomes da arquitetura internacional. Nos últimos anos, estão entre os criadores do pavilhão o japonês Sou Fujimoto, o dinamarquês Bjarke Ingels (BIG) e o burquinense Diébédo Francis Kéré.

Frida foi selecionada pelo diretor artístico da galeria Serpetine, Hans Ulrich Obrist e pelo CEO Yana Peel, com a ajuda dos arquitetos David Adjaye e Richard Rogers. Seu projeto deve ser aberto entre os dias 15 de junho e 7 de outubro. [Giovanna Maradei]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s