Da Bauhaus para sua casa: uma luminária acessível

A Bauhaus ME 150, desenhada em 1925, é elegante e se adapta a qualquer estilo devido seu engenhoso design
Por Natalia Maruyama

Sem título.jpg
Luminária de teto Bauhaus ME 150 (Divulgação/Tecnolumen)

Graças à sugestão do designer húngaro László Moholy-Nagy, a alemã Marianne Brandt (1893-1983) começou a trabalhar com o metal e de cara se deu muito bem. Seus primeiros trabalhos, como uma chaleira desenhada à mão e concebida a partir de formas geométricas, logo deram lugar às luminárias, desenhadas sob orientação do designer.

Antes de ingressar na Bauhaus – escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda da Alemanha, Marianne estudou pintura, mas logo viu que sua paixão estava no design. Foi então que começou seus estudos de teorias em design na oficina de metal. Em 1928 ela alcançou o cargo de diretora dessa mesma oficina e dirigiu a escola durante um ano – não dá para negar que ela deixou sua marca registrada na história.

Quando a Bauhaus estava em seu auge, Marianne e Hans Przyrembel criaram a Luminária de teto Bauhaus ME 150 (Tecnolumen), um produto que trouxe um grande avanço para a época. A novidade da vez era o fato de possibilitar a produção em massa, tornando doméstico e acessível o que, até então, tinha um ar conceitual e restrito à indústria.

O grande destaque da peça fica por conta de seu caráter ajustável, de extrema funcionalidade, se aproximando do usuário. Isso talvez se deva à influência de Moholy-Nagy, seu guia artístico, que sempre manteve um pé firme no chão e nunca abandonou o contato com os produtos. Marianne, assim como ele, juntava a necessidade prática à dimensão formal.

A luminária está disponível em duas cores e opções, sendo possível escolher o acabamento da superfície e o material ao redor da lâmpada. Dentre as opções de cores estão prata polido ou laca em alumínio branco. Além disso tudo, também é possível comprar o produto sem a polia. Ou seja, ela é perfeita para quem está à procura de um charme industrial para compor um espaço moderno.

Outros trabalhos de Marianne e Przyrembel incorporam toques de cor e vidro. Eles também trabalharam com tecido, fazendo experiências com estampas geométricas.

Sem título
Desenhos da Luminária  (Divulgação/Tecnolumen)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s