Alemanha terá plataforma de transparência de publicidade para eleição de 2018, diz Facebook

Rede social anuncia novidade no dia que é oficialmente notificada que está sendo investigada pelo governo alemão

Facebook CEO Mark Zuckerberg speaks during a Reuters interview at the University of Bogota
Mark Zuckerberg, presidente executivo do Facebook

O Facebook informou que vai lançar uma ferramenta para tornar a propaganda política mais transparente durante uma importante eleição regional na Alemanha no segundo semestre deste ano. O anuncio feito pela rede social nesta sexta-feira, 20, aparece como resposta à abertura de investigações do governo alemão sobre o risco de violação de privacidade de milhões de usuários no mundo no escândalo da Cambridge Analytica.

A rede social disse que somente anunciantes autorizados conseguirão veicular propaganda eleitoral e que os anúncios serão claramente identificados quando aparecer no feed de notícias dos usuários.

O Facebook também está testando um recurso de visualização de anúncios que permitirá que usuários façam buscas para ver quais propagandas eleitorais estão sendo veiculadas.

“Vamos lançar a primeira fase de nossos esforços de transparência, a ferramenta de visualização a tempo para as eleições na Bavária”, disse Joel Kaplan, vice-presidente de políticas públicas globais do Facebook se referindo ao pleito regional de outubro deste ano.

Investigação. No mesmo dia, o governo alemão notificou a empresa por escrito alegando que abriu uma investigação sobre suspeita de dados. O caso pode levar a uma multa de até US$ 370 mil dólares.

Especialistas em redes sociais disseram que a eleição parlamentar da Alemanha, realizada em setembro do ano passado, foi a menos afetada pela disseminação de notícias faltas que o pleito dos Estados Unidos.

A investigação foi impulsionada, no entanto, por membros do partido de extrema direita da Alemanhã (AfD) que mobilizou uma onda de descontentamento contra a empresa e que ganhou apoio dos parlamentares.

“Continuamos fortemente comprometidos em proteger as informações das pessoas”, disse uma porta-voz do Facebook em resposta à notícia da investigação. “Agradecemos qualquer oportunidade de responder a perguntas de autoridades de proteção de dados.” [Reuters]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s