Após reforma, apartamento antigo ganha estilo industrial, ambientes integrados e exibe obras de arte

O imóvel de 165 m², no Itaim Bibi, é herança da avó do morador, e atualmente tem base neutra que destaca as peças de família
Por Marina Paschoal

Sem título.jpg
FAMÍLIA | Henrique e Bruna, os moradores, com o pet deles. Poltrona da Prototype. O banco em que a moradora está sentada é, na verdade, um móvel multifuncional que percorre todo o living e ainda serve como suporte para TV e rack. A peça é de marcenaria com acabamento de concreto e foi projetada pelo escritório H2C Arquitetura (Foto Evelyn Muller/Divulgação)

A história dos proprietários deste apartamento de 165 m², no Itaim Bibi, em São Paulo, com o escritório H2C Arquitetura é de longa data. Há alguns anos, Henrique, o jovem morador, contratou os serviços dos profissionais para reformular o apê, que era de sua avó. “Na época fizemos algumas modificações pontuais na sala e no quarto, como a inclusão do concreto aparente e a iluminação industrial”, lembra o arquiteto François Caillat.

Depois de três anos, Henrique voltou a procurar o escritório logo após se casar e, dessa vez, em busca de espaços mais amplos. “Amamos receber os amigos! Qualquer motivo é momento para comemorar, comer e beber bem. E a cozinha separada da sala acabava atrapalhando”, conta Bruna, esposa de Henrique. Por isso, o objetivo da reforma era integrar cozinha e living, proporcionando ambientes de convívio mais fluídos e maior entrada de luz natural.

Sobrinho do artista plástico José Roberto Aguilar, Henrique é um amante nato de arte moderna contemporânea. “Ele cresceu com arte, além do tio, seu pai foi professor do tema”, lembra Bruna. Por isso, a base neutra nos tons de cinza é o plano de fundo perfeito para as diversas telas de Aguilar e louças, que foram pintadas pela avó do engenheiro, e marcam presença no apê. “Ela [avó] foi pianista e mais tarde, por conta de uma deficiência visual não conseguia mais tocar e decidiu se dedicar à pintura de louças e almofadas bem coloridas”, conta a moradora.

Para dar destaque a toda herança, os arquitetos desenharam um móvel de concreto multifuncional – ele dá a volta em todo living e serve de aparador, base da mesa de jantar e banco. “Gosto muito da sensação de continuidade do móvel. Ele é singular e, ao mesmo tempo, tem várias funções. É elegante e transparece o estilo de vida leve e jovem dos moradores”, esclarece a arquiteta Helena Camargo.

Na cozinha, a intenção de Bruna era criar atmosfera delicada, e harmonizar a decoração com o estilo industrial. “Optamos por tons de berinjela e ladrilho hidráulico feito sob medida com estampa floral, que contrastou bem com o piso existente na sala”, comenta o arquiteto Anuar Naboulsi. O ambiente ainda tem parede de lousa, também um pedido dos moradores. “É muito prático no dia a dia! Sempre tem um giz por perto e uma mente criativa. Dali saem listas, recadinhos de amigos, cada coisa… (risos)”, conta.

E apesar dos muitos detalhes marcantes, o que mais chama a atenção no projeto é o hall de entrada. Com porta e paredes completamente vermelhas, o espaço é um verdadeiro cartão-postal. “Além da cor combinar com o nosso quadro preferido [Casamento, de José Roberto Aguilar], que domina a cena no interior do apartamento, ainda é algo que foge do padrão – que é o que gostamos! O hall é quente, forte e seguro”, finaliza Bruna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s