Facebook faz primeiro grande evento após escândalo

Empresa realiza nesta semana a F8, sua conferência de desenvolvedores, em San Jose, na Califórnia; além de privacidade, temas como realidade aumentada e inteligência artificial estarão em pauta

zucker1
O presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg

O Facebook realiza nesta semana, em San José, na Califórnia, seu primeiro grande evento após a revelação do escândalo da Cambridge Analytica, consultoria que teria obtido acesso ilícito a dados de 87 milhões de usuários da rede social. Entre os dias 1 e 2 de maio, a empresa comanda mais uma edição da F8, sua tradicional conferência de desenvolvedores.

A expectativa é saber como, depois de inúmeras entrevistas e horas de depoimento no Congresso americano, a empresa vai se posicionar sobre o “elefante na sala”. Para adicionar um tempero a mais ao evento, será interessante acompanhar também qual será a repercussão da saída de Jan Koum, cofundador do Whatsapp, que decidiu deixar a companhia nesta segunda-feira, 30.

Tradicionalmente, a F8 começa com uma palestra de abertura, na qual o presidente executivo e fundador Mark Zuckerberg, bem como outros executivos do Facebook, falam sobre o momento da empresa e mostram visões para os próximos anos. No ano passado, um dos destaques foi a discussão sobre realidade aumentada e filtros para câmeras, tendência que acabou se revelando um sucesso no Instagram.

A conferência normalmente é destinada a novidades e previsões do Facebook para a comunidade de criadores de aplicativos e jogos que usam suas bases de dados. Este ano, porém, com a polêmica, o clima é diferente. Ao menos na programação oficial, composta de mais de 50 palestras e sessões de demonstração nos dois dias, não há menções diretas ao caso da Cambridge Analytica.

Outros temas polêmicos da rede social, como a relação com veículos de imprensa e a disseminação de notícias falsas, terão espaço, bem como incipientes áreas e serviços da empresa — em especial, a rede social profissional Workplace e o uso de bots e inteligência artificial no Facebook Messenger.

Mas o maior destaque mesmo desta edição, ao menos pelo que prevê a agenda, está em temas como realidade virtual e realidade aumentada, seja pelo uso de filtros nas redes sociais ou na aposta da popularização do Oculus Rift, dispositivo lançado pela empresa em 2016 e que ainda não empolgou o mercado. Seja como for, a aposta é de a empresa vai olhar para o futuro para evitar falar, ao menos por alguns dias, dos problemas do presente. Se vai dar certo, porém, é outra história. [Bruno Capelas]

*O repórter viajou a convite do Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s