Vivienne Westwood mudou seu mantra “compre menos, escolha melhor”

Em nova entrevista, a estilista britânica Vivienne Westood fala sobre como deveríamos investir em cultura não em consumo.

Vivienne Westwood.jpg
Iconic designer Vivienne Westwood

Vivienne Westwood está sendo bastante celebrada este ano. Após lançarem um documentário em sua homenagem, a revista britânica Dazed preparou uma capa para representar a juventude transgressora de 2018, muito inspiradas por todas as ideias que a estilista sempre transmitiu. Na entrevista principal, Vivienne responde diversas perguntas desses jovens, entre ativistas e artistas, e relembra momentos de sua carreira. “Eu sou punk porque sou uma lutadora. Sempre vou lutar, simplesmente não posso evitar“, diz ela sobre seu envolvimento em diversas causas, principalmente a ambiental.

Quando perguntam se ela teria algum conselho para essa geração de jovens desiludidos, ela responde sem hesitar: “Você precisa investir em cultura, não em consumo“. Para ela, é por meio da arte que o pensamento crítico acontece. “Por meio da cultura, você começa a pensar, tomar decisões e formar opiniões. Os jovens podem fazer coisas incríveis. Só porque você é jovem não significa que você não pode fazer algo. Ler é muito importante, por exemplo. Você precisa continuar lendo e lentamente você vai começar a entender as implicações de tudo”.

É claro que a tão falada moda sustentável também entrou em debate, e ela relembrou o seu famoso mantra “compre menos, escolha melhor e faça durar”, que recebeu uma atualização recentemente. Agora, ela prefere dizer “Buy less, dress up”. A ideia vai de encontro com frases que ela vem dizendo há algum tempo, dentro da ideia de realmente deixarmos de comprar coisas novas. “Não pegue alguma coisa só porque e barato”, aponta. Ela tirou a parte da escolha porque acredita que realmente não é mais preciso focar na parte da compra, mas trabalhar com o que já se tem.

Pensando e criando dessa forma, há quem se pergunte se Vivienne não estaria prejudicando as próprias vendas da sua marca. Ela diz que sim, mas que prefere vender menos e diminuir o tamanho de sua empresa. A ideia principal é inspirar seus fãs e incentivá-los, inclusive, a produzir suas próprias roupas a partir do que ela propõe — na revista, ela mostra um passo a pass para criar uma peça icônica de seu arquivo. Vivienne é a prova de que seu espírito punk continua firme e forte. [ELLE]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s