Minha língua é minha pátria: conheça a edição de julho da Vogue Brasil

Idioma de 260 milhões de pessoas no mundo e língua oficial de nove países, o português é ponto de partida para a nova edição da Vogue
Por Silvia Rogar

Sem título.jpg
Blésnya Minher usa Dolce & Gabbana e brincos Talento, com edição de moda de Pedro Sales e beleza de Danieal Hernandez, na capa da Vogue Brasil em julho (Foto: Zee Nunes)

No mês de julho, em plena entressafra das tendências de moda, as páginas de Vogue costumam ser contagiadas por um clima de escapismo sonho. A revista que você tem em mãos sintetiza esta proposta de maneira original, ao apostar numa viagem que vai além da geografia: nosso foco é o português, idioma de 260 milhões de pessoas no mundo, língua oficial de nove países (Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, Angola, Moçambique e Timor-Leste) e atualmente a mais falada no Hemisfério Sul. Sempre em evolução, como a moda, é constantemente ressignificada com suas diferentes cadências e seus “falares”.

A ideia de celebrar a língua – de Camões, de Bandeira, de Machado, de Caetano, mas também de jovens escritores como Geovani Martins, o morador do Morro do Vidigal, no Rio, que é a nova sensação literária do País – surgiu no início do ano em um bate-papo com o fotógrafo Zee Nunes, colaborador assíduo e querido desta Vogue, que nasceu em Moçambique e se mudou para o Brasil aos 16 anos. Zee mergulhou no projeto com paixão, buscando referências mil na literatura, na música, nas artes. Mais que semelhanças, queríamos mostrar a diversidade que enriquece a lusofonia.

Sem título.png1
Blésnya Minher usa gola Martha Medeiros e brincos Talento, com edição de moda de Pedro Sales e beleza de Daniel Hernandez, na capa da Vogue Brasil em julho (Foto: Zee Nunes)

Esta edição ganhou corpo ao longo dos últimos meses com a adesão de personagens muito especiais, a começar pela modelo angolana Blésnya Minherdestaque na última temporada de moda internacional, que topou embarcar para Salvador e ser a protagonista de uma narrativa visual inspirada na obra de Jorge Amado. Nada disso seria possível sem o talento e a dedicação de Pedro Sales, que este mês assume com seu olhar sempre sofisticado o cargo de diretor de moda interino da Vogue Brasil. Craque em storytelling (está no DNA: ele é neto do escritor baiano Herberto Sales, que ocupou a cadeira de número 3 da Academia Brasileira de Letras), Pedro criou looks de sonhos no ensaio Bahia de todos os santos.

A editora sênior Ana Carolina Ralston, por sua vez, angariou nomes de peso para assinar textos desta revista, como o escritor moçambicano Mia Couto, além de reunir um time de talentos da literatura nacional na reportagem Língua viva. Não é só: o ator baiano Lázaro Ramos declara na página 154 seu amor por Angola, que começou por meio da música.

Espero que esta revista seja tão prazerosa para você como foi seu processo de criação para o time da Vogue. que reuniu o perfeito encontro da língua portuguesa com a moda. Porque acreditamos que ler ainda é a maior diversão – boa viagem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s