Após nove meses, Uber consegue licença para operar em Londres

Aplicativo de carona paga estava operando na cidade mesmo proibido até que o recurso fosse julgado; Reino Unido é o maior mercado do Uber na Europa
Por Agências – Reuters

Uber-Ofis-Tasarım-6
Uber é uma das principais empresas de carros compartilhados do mundo

O aplicativo de carona paga Uber conseguiu nesta terça-feira, 26, uma nova licença para operar em Londres, seu principal mercado na Europa. A decisão acontece depois que a Justiça considerou que a empresa fez as mudanças adequadas para voltar a operar na cidade. A nova licença, porém, terá uma duração de 15 meses, bem inferior aos cinco anos da licença pleiteada no ano passado pela companhia americana.

A decisão ocorre nove meses após a Transport of London (TfL), agência regulatória de transportes da capital inglesa, se recusar a renovar a licença para o aplicativo. Apesar da proibição, a empresa operava normalmente na cidade, até que o recurso na Justiça contra a decisão fosse julgado, o que ocorreu nesta terça-feira, 26.

Em setembro de 2017, a TfL alegou que, ao não reportar crimes relacionados ao serviço e não checar antecedentes dos motoristas, a empresa não estava apta a obter a licença. A decisão pegou o Uber de surpresa – e fez o presidente executivo Dara Khosrowshahi, que havia recém assumido seu posto, viajar à cidade para encontrar autoridades e prometer mudanças.

O Uber admitiu que a decisão da TfL de negar a licença no ano passado foi correta, mas tem insistido que fez mudanças em sua política e pessoal que justificariam a obtenção da nova licença. “Não alegamos que a decisão foi errada. Aceitamos que estava certa”, disse na segunda-feira, 25, o advogado do Uber, Thomas de la Mare, ao Tribunal de Magistrados de Westminster em Londres. “É essa aceitação que levou à mudança na forma como conduzimos nossos negócios”.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, que se encontrou com Khosrowshahi no ano passado, se pronunciou a respeito da decisão da Justiça local. “Acredito que todos devem obedecer às mesmas regras, não importa quão grandes ou poderosos eles são”, disse, em comunicado distribuído à imprensa. “O Uber está passando por um teste. Essa licença de 15 meses tem uma série de condições claras e específicas que a Transports for London vai monitorar e reforçar nos próximos meses.”

Entre as condições impostas ao Uber, está a de que a empresa precisará manter uma estrutura de governança local e informar a TfL sobre incidentes, além de passar por uma auditoria independente e externa a cada seis meses. Apesar dos desafios, a empresa comemorou a decisão. “Vamos trabalhar para conquistar a confiança da TfL”, disse Tom Elvidge, gerente geral do Uber no Reino Unido, por nota.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s