Casa modernista se abre para as montanhas na Califórnia

Ambientes foram projetados para contemplar a paisagem em meio aos vinhedos de Napa Valley
Texto: Carol Scolforo I Fotos: Joe Fletcher/ Divulgação

modern-house-exterior-glass-sliding-doors-bedroom.jpgOs vinhedos na Califórnia vêm ganhando projeção mundial. Não é raro encontrar pequenos e grandes produtores de vinhos californianos reconhecidos por sua produção de qualidade. Sem essa pretensão, o casal de moradores se encantou de imediato pelo terreno. O rancho em Napa Valley oferecia visão em 270 graus das montanhas, do vale, e trazia também vinhedos para cultivarem uvas.

O projeto do escritório Jorgensen Design para esta, que foi uma das primeiras casas do local, exigiu um estudo especial da paisagem. O designer se guiou por um modernismo preciso, que mistura texturas e materiais naturais com tanta afinidade que a casa se integra à natureza e às cores do entorno.

A arquitetura é composta por dois volumes – um revestido de cedro, outro de pedras – que se conectam internamente por vidros e por um pátio de pedriscos. Mas as paredes altas e fechadas que exibem esses materiais só estão mesmo no fundo da casa.

Na frente, os ambientes estão dispostos para serem acompanhados de várias varandas ao redor. A ideia é dar boas-vindas ao sol da Califórnia, escaldante no verão, mas precioso no inverno. Por isso mesmo, as enormes aberturas só se fecham por painéis de vidro à noite, quando esfria.

A entrada principal se abre para um jardim. Mais adiante vêm os vinhedos, o vale, e a vista das Montanhas Mayacamas, que completa os ares de refúgio. Para os dias mais quentes, uma piscina retangular sugere o refresco. Da poltrona Charles Eames na cozinha, o morador toma seus vinhos e observa o crescimento dos vinhedos no horizonte.

O teto revestido de cedro é outro ponto alto, que se estende até os grandes beirais. É esse elemento que reforça a amplitude da casa, ao mesmo tempo que anuncia a atmosfera contemporânea, em linhas retas. Justamente o que o casal buscava para ver o por do sol laranja que desce pelas montanhas. Um abrigo rural, em leitura urbana, sem muitos limites entre os dois universos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s