Tala lighting: “Um bom design pode ajudar a mitigar a mudança climática” | Design | Dezeen

O co-fundador da Tala, Joshua Ward, define a missão de sua empresa de ser comercialmente bem-sucedida, ao mesmo tempo que tem um impacto positivo sobre o meio ambiente neste filme que Dezeen produziu para a marca de iluminação.

A Tala é uma marca britânica de iluminação baseada na Vyner Street, no leste de Londres, no Reino Unido.

Fundada em 2013, a empresa é especializada na produção de produtos de iluminação LED de baixa energia, que recriam o brilho quente das lâmpadas incandescentes tradicionais.

“A Tala foi fundada por mim, Maxwell Wood e William Symington, enquanto estudávamos na Universidade de Edimburgo em 2013”, explica Ward no filme, que Dezeen filmou para Tala na recém inaugurada Tala Studios em Londres.

Produtos da Apple poderão ficar mais caros nos Estados Unidos

Sem título
Tim Cook, CEO da Apple e Donald Trump


Estados Unidos e China estão no meio de uma guerra comercial daquelas. É aumento de imposto para lá, outro para cá… e, agora, a Apple se viu obrigada a se pronunciar.

Antes, uma pequena explicação: recentemente, os EUA impuseram uma taxa de US$50 bilhões sobre produtos chineses; agora, o governo americano quer taxar mais US$200 bilhões — e está considerando ainda taxar outros US$267 bilhões que, segundo analistas, afetarão virtualmente todas as categorias de bens de consumo. Tal medida do presidente americano Donald Trump seria para retaliar o que ele chama de “práticas comerciais desleais da China”.

Pois bem. De acordo com a Bloomberg, a Apple informou que essa proposta de taxar produtos importados da China elevará os preços de alguns produtos seus, como MacBook, Mac mini, iPad, HomePod, Apple Watch, AirPods, AirPort, Apple Pencil, produtos Beats, carregadores e adaptadores em geral — sem contar alguns equipamentos e componentes que a Maçã importa para fabricar e montar alguns produtos em solo americano, como processadores e equipamentos de pesquisas.

Já a Reuters informou que os iPhones (na verdade a categoria telefone, uma das mais importadas da China para os EUA) até agora foram poupados, mas que se a taxa de US$267 bilhões entrar em cena, eles não escaparão.

Em carta direcionada ao Office of U.S. Trade Representative (algo como Escritório do Representante Comercial dos EUA), com data de 5 de setembro, a Apple pede ao governo que “reconsidere essas medidas e trabalhe para encontrar outras soluções mais eficazes que deixem a economia dos EUA e o consumidor mais fortes e saudáveis do que nunca”.

A empresa disse ainda que investiu mais de US$50 bilhões em componentes de fornecedores americanos no ano passado e que é a maior contribuinte de impostos corporativos dos EUA. Ela também informou que todo produto da Apple “contém peças ou materiais dos EUA e é feito com equipamentos de fornecedores americanos”.

Se aqui no Brasil os preços fatalmente subirão por conta da desvalorização do real, lá nos EUA o problema é outro mas também afetará o bolso de quem pretende comprar um produto novo da Maçã. Não está fácil… [MacMagazine]

Vogue Taiwan September 2018 Anna Nevala by Onin Lorente

Sem título.jpgPhotography : Onin Lorente. Styling : Coline Bach. Hair & Make-up : Violet Zeng. Assisted by : Daniel Gray and Holly Bartley. Model : Anna Nevala of The Hive.

Winnie Harlow é confirmada para o Victoria’s Secret Fashion Show

A modelo chorou ao ser confirmada para o desfile; veja outros nomes

winnie_harlow_de_pe
Winnie Harlow 


Winnie Harlow foi uma das primeiras modelos a ter o nome confirmado para entrar na passarela do Victoria’s Secret Fashion Show 2018, em novembro. A top, que vai desfilar pela primeira vez no evento, vai dividir os holofotes com nomes como Alexina GrahamAlannah WaltonLorena Rae e Estelle Chen.

Mesmo com a lista oficial não divulgada completamente, algumas modelos estão se pronunciando nas redes sociais. Como é o caso de Kelsey Merritt, a primeira filipina a desfilar no fashion show.

Veja a lista das confirmadas até a noite de sexta-feira (07.09):

Melie Tiacoh
Lesha Hodges
Cheyenne Maya Carty
Alexina Graham
Maia Cotton
Estelle Chen
Herieth Paul
Georgia Fowler
Alannah Walton
Sui He
Saddie Newton
Kelsey Merritt
Barbara Palvin
Lorena Rae
Winnie Harlow

Rapper Mac Miller, ex de Ariana Grande, morre aos 26 anos de idade

Artista foi vítima de overdose

mac-miller-missing-ariana-grande-ftr.jpg
O rapper americano Mac Miller e a ex-Ariana Grande


O rapper Mac Miller foi encontrado morto na última sexta-feira (7) em sua casa nos Estados Unidos. A informação é do TMZ, e ele tinha 26 anos de idade.

Segundo o site, a causa da morte foi overdose. O músico tinha um histório de abuso de substâncias ilícitas.

A carreira de Miller começou em 2001, com o lançamento de sucesso do EP “Blue Slide Park“. Desde então ele lançou outros seis álbuns de estúdio, com participações de nomes como Kendrick LamarCee Lo Green e Ariana Grande, com quem teve um relacionamento amoroso.

O álbum mais recente de Miller se chama “Swimming“, e foi lançado no início de agosto de 2018. Segundo o TMZ, o artista tinha uma turnê prevista para outubro.

Musk surpreende ao fumar maconha em transmissão ao vivo no YouTube

Ações da Tesla já caíram cerca de 18% após comentários de empresário em redes sociais
Por O Globo/ Agências Internacionais

elon-musk-e1536329643105.png
O bilionário Elon Musk surpreendeu ao fumar maconha durante uma transmissão ao vivo – Reprodução/YouTube

SÃO FRANCISCO — Elon Musk, da Tesla, provocou outro alvoroço no Twitter nesta sexta-feira, após fumar maconha em um programa transmitido ao vivo pela internet com o comediante Joe Rogan. O bilionário de 47 anos passou duas horas e meia em uma conversa discutindo sobre tudo, desde inteligência artificial e seu impacto na humanidade até lança-chamas e mídias sociais.

Tirando uma baforada de um cigarro de maconha, o qual Rogan disse ser uma mistura de tabaco e maconha, o que é legal na Califórnia, Musk disse que “quase nunca” fumava.

— Eu não sou fumante regular de maconha — disse Musk. — Eu realmente não noto nenhum efeito… não acho que seja muito bom para produtividade.

As ações da Tesla caíram 1,3% no pregão antes da participação do empresário na transmissão. Elas já registraram perda de cerca de 18% desde o tuíte de Musk sobre retirar a empresa da Bolsa.

Procurado, o empresário ainda não comentou o uso de maconha durante a transmissão.

Em uma reportagem publicada nesta sexta-feira, Musk disse ao “The Guardian” que fumar maconha não é necessariamente proibido pelas regras da empresa. “Nossa política permite o uso de uma quantidade de THC (principal componente da planta de maconha) durante o horário de trabalho, desde que estejam abaixo do limite de segurança (bem parecido com o limite mínimo de álcool)”, afirmou, segundo o texto.

Polêmicas no Twitter
Musk surpreendeu os investidores há um mês, quando tuitou que tinha intenção de fechar o capital da Tesla (retirar a empresa da Bolsa) e pagar US$ 420 por ação. Ele, entretanto, recuou com seu plano dizendo que Tesla estava melhor como uma empresa pública.

As mensagens polêmicas não pararam por aí. O bilionário também atacou o mergulhador britânico Vernon Unsworth, que participou do resgate de jovens presos em uma caverna na Tailândia. Tesla chamou Unsworth de pedófilo, alguns dias depois de o mergulhador ter acusado Musk de promover um “golpe de publicidade” com sua oferta de levar um minissubmarino para resgatar os 12 garotos tailandeses e seu técnico.

O comportamento do bilionário tem levantado preocupações sobre sua liderança e vários analistas de Wall Street pediram que a empresa indicasse um forte “número 2” para sustentar as operações da Tesla e ficar com os investidores.

Reação dos internautas
Seus seguidores no Twitter entraram em frenesi após o vídeo. Diversos seguidores questionaram se era contra a política da empresa, enquanto outros zombavam ao relembrar o valor por ação informado por Tesla quando anunciou que retiraria a empresa da Bolsa, US$ 420, um número que se tornou código para a maconha.

Tesla sofre novo abalo com saída de executivo e vídeo de Musk fumando maconha

Empresa disse que seu gerente de contas, Dave Morton, renunciou por estar incomodado com a atenção pública e com o andamento do trabalho

1536349546494
Os investidores da montadora de veículos elétricos estão tensos depois de um agosto tumultuado

As ações da Tesla sofreram sua maior queda em dois anos nesta sexta-feira, 7, já que a empresa foi abalada pela saída de seu gerente de contas depois de somente um mês e pelas preocupações crescentes dos investidores com o comportamento do executivo-chefe, Elon Musk, que fumou maconha durante uma transmissão pela internet.

Os investidores da montadora de veículos elétricos estão tensos depois de um agosto tumultuado, durante o qual Musk propôs e depois recuou abruptamente de um acordo de privatização. A Tesla disse que seu gerente de contas, Dave Morton, renunciou por estar incomodado com a atenção pública e com o andamento do trabalho.

Semana de moda de Londres adere ao movimento fur free

A decisão foi tomada após uma pesquisa entre estilistas concluir que nenhum deles pretende usar pele em suas coleções
Por Mariana Inbar

2190.jpg
O desfile de inverno 2017 da Burberry na LFW (Foto: Getty Images)


semana de moda de Londres acaba de aderir ao movimento fur free que vem ganhando cada vez mais adeptos na indústria. Um dia após a Burberry anunciar que não vai usar mais peleem suas coleções, o British Fashion Council – que se tornou cenário constante de manifestações pelos direitos dos animais – anunciou que seus desfiles serão fur free. A decisão foi tomada após uma pesquisa conduzida pelo próprio BFC entre os participantes de seu calendário oficial, que afirmaram, em sua totalidade, não ter qualquer intenção de usar pele em suas coleções.

Segundo Caroline Rush, presidente do Conselho de Moda Britânico, a semana de moda de Londres 100% fur free “reforça uma tendência que temos visto ao longo dos últimos anos, com cada vez mais marcas decidindo usar materiais alternativos à pele.” Rush explicou ainda que a filosofia do BFC não é banir o uso de peles, já que não tem qualquer controle sobre o processo criativo dos estilistas, mas simplesmente “encorajá-los a tomar decisões éticas”, afirmando que a indústria “passa por um momento de mudança cultural baseado em ideais e escolhas feitas dentro de cada marca.”

“O diálogo em torno da pele é constante, e a posição de marcas como Burberry, Stella McCartney, Gucci, Versace, Vivienne Westwood e do grupo Yoox Net-a-Porter, entre outros, é pesquisar alternativas para a pele que vão encorajar mais marcas a considerar as opções disponíveis”, finalizou.

Meghan Markle é eleita a mulher mais bem vestida de 2018

É a primeira vez que uma integrante da Família Real fica no topo da lista da revista People

meghan_1-x728Meghan Markle ganhou um novo título. Com seu estilo particular e elegante, Meghan Markle foi escolhida, na quarta-feira, dia 5, como a mulher mais bem vestida de 2018 pela revista People. A Duquesa ficou na frente de ícones como Cate Blanchett, Sandra Bullock e Kim Kardashian.

É a primeira vez que uma integrante da Família Real britânica aparece na lista. “Nós nunca tivemos a lista com membros da família real ou qualquer um fora de Hollywood. Mas, quando você fala sobre estilo e 2018, você não pode ter essa conversa sem mencionar Meghan Markle“, explicou Andrea Lavinthal, editora de estilo e beleza da People, a Reuters.

A editora ainda defendeu que “o estilo dela foi o que realmente teve destaque neste ano, então sentimos que precisávamos não apenas colocá-la na lista, mas consagrá-la a mais bem vestida”.

Desde que se casou com Harry, a Duquesa de Sussex tem sido elogiada pelas combinações entre peças de alta costura e itens mais simples. Ela ainda ultrapassa protocolos da Família Real, usando roupas que fogem do tradicional.

“Se ela está usando uma clássica camisa de botão com jeans rasgados, como qualquer outra garota, ou um vestido de noiva de alta costura e uma tiara, diferente da maioria de nós, ela sempre parece chique sem se esforçar. Tem algo sobre ela que parece elegante, sem ser perfeito demais”, disse Andrea.