‘O Grande Circo Místico’ é o indicado do Brasil para uma vaga na disputa pelo Oscar

Comissão do Ministério da Cultura escolheu o filme de Cacá Diegues para concorrer à vaga do País na briga pelo Oscar de melhor filme estrangeiro em 2019

o-grande-circo-místico.jpg
A atriz Bruna Linzmeyer em cena de ‘O Grande Circo Místico’, de Cacá Diegues’, que será o representante brasileiro na disputa por uma indicação ao Oscar 2019.  Foto: Globo Filmes

O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues, é o filme brasileiro indicado para uma vaga na disputa pelo Oscar 2019. O longa foi indicado pela comissão nomeada pelo Ministério da Cultura em evento nesta terça-feira, 11, na sede da Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

A cerimônia da 91.ª edição do Oscar será no dia 24 de fevereiro de 2019, em Los Angeles. O filme tem previsão para estrear nacionalmente em novembro de 2018, e será adaptado pela Rede Globo para uma minissérie, ainda sem data.

Inspirado no poema de Jorge de Lima, o filme de Cacá Diegues evoca Federico Fellini numa história do apogeu e decadência de um circo e também a de uma família. “Não pensei especificamente em Fellini, mas ele está entranhado no meu imaginário de cinéfilo”, disse o diretor ao Estado em maio, quando o filme estava prestes a estrear em Cannes.

“Mas se tem algo de Fellini, tem também do Lola Montès de Max Ophuls, outro gênio.” Na época, o diretor não quis revelar mais detalhes, mas estava feliz com a repercussão.

Há quase 50 anos, Cacá já contou outra história do Brasil, por meio de outra família e filtrada pela Rádio Nacional – Os Herdeiros. O rádio, a TV, tudo cabe sob o toldo do Circo Místico. Ao repórter Luiz Carlos Merten, o novo filme fez lembrar o anterior: “É curioso, outras pessoas já me falaram isso, mas não pensei especificamente em Os Herdeiros ao fazer o Circo, mas é possível, não sei. Ainda é cedo para avaliar”, refletiu o diretor.

Oscar de melhor filme estrangeiro 
Para concorrer na disputa de melhor filme estrangeiro, a produção deve ter sido lançada entre 1.º de outubro de 2017 e 30 de setembro de 2018 em circuito comercial (ou em pelo menos uma sala comercial).
Estavam inscritas 22 produções brasileiras. Tem sido um longo jejum brasileiro na festa da Academia de Hollywood. O último filme selecionado para concorrer foi Central do Brasil, de Walter Salles, em 1999.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s