Claudia Jaguaribe abre exposição no jardim da Casa de Vidro

A fotógrafa cria um diálogo entre a arquitetura suspensa e a natureza selvagem
Por Beta Germano I Fotos: Divulgação

Sem título.jpgA percepção de que o lugar é atravessado pelas cicatrizes do tempo e do uso – é com esta premissa que a fotógrafa Claudia Jaguaribe invade os jardins da Casa de Vidro para criar novas imagens de e para o projeto de Lina Bo Bardi, na exposição De Claudia para Lina, a imagem de um entre-lugar.

Sem título.jpgÉ no espaço transitório entre a caixa cristalina suspensa em pilotis e o terreno dominado pela natureza que a fotógrafa investe sua poética e constrói belíssimas imagens e composições em azul e verde.

Entre o orgânico e a solidez, o dia e a noite, ela se apropria das linhas da arquitetura e   aproveita a abundância selvagem – tudo sob a condição de suspensão que também inspira e, mais ainda, orienta a montagem final da mostra.

Sem título.png1.jpg

Se a intensão da arquitetura de Lina é encontrar “a comunhão entre a natureza e a ordem natural das coisas, opondo aos elementos naturais o menor número de elementos de defesa” – como a arquiteta descreve no texto Residência do Morumbi há 65 anos –  Cláudia Jaguaribe parece ser a fotógrafa perfeita para registra-la.

painel_baixa_res (1)

Serviço:
De Claudia para Lina, a imagem de um entre-lugar.
Data: 15 de setembro a 28 de outubro de 2018
Local: Casa de Vidro
Endereço: Rua General Aumério de Moura, 200 – Vila Morumbi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s