Tesla não bate meta de produção semanal do veículo Model 3

A meta era produzir 6 mil carros, mas a empresa produziu 5,3 mil Model 3 na última semana de setembro; resultado do trimestre foi positivo
Por Agências – Reuters

S1-AW338_TESLA__G_20180826173518
A produção de Model 3 da Tesla passou por vários problemas desde o início da fabricação

A fabricante de carros elétricos Tesla não bateu a sua meta de produção semanal do carro Model 3, considerado indispensável para o crescimento a longo prazo da companhia. A meta era produzir 6 mil carros, mas a empresa produziu 5,3 mil Model 3 na última semana de setembro.

A Tesla também afirmou que está sofrendo uma taxa de importação de 40% na China – tarifas que são um resultado da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Com esse cenário, a empresa disse que está acelerando a construção de sua fábrica em Shangai.

Quanto aos resultados gerais, foram produzidos 53,2 mil carros no terceiro trimestre, o que está dentro da meta de produção, que é de 50 mil a 55 mil Model 3.

As ações da empresa subiram 2%, com os papéis sendo negociados a US$ 316,79 antes do pregão. “Com a produção estabilizada, a logística de venda e entrega dos veículos serão nossos principais desafios”, disse a companhia em nota.

Metas. A primeira vez que a Tesla bateu a meta de produção do Model 3 foi na última semana da junho, em que produziu mais de 5 mil veículos. Antes disso, desde o início da fabricação, a produção do carro sofreu grandes problemas de bateria e outros gargalos de produção.

Como criar espaços multifuncionais sem misturar as estações?

IMG_5491-300x300
Espaços integrados e com várias funções, mas cada um com sua atividade (foto: arquivo pessoal)

Com a diminuição da metragem dos apartamentos, tem sido cada vez mais  indispensável a criação de espaços multifuncionais. As grandes cidades têm exigido do design de interiores soluções práticas, ergonômicas, econômicas e, claro, atraentes. E como criar ambientes com várias funções sem que tudo fique junto e misturado criando um verdadeiro caos? 

Há varias maneiras de dividir um espaço sem o uso de paredes. O primeiro passo é setorizar mentalmente o lugar de cada atividade: sala de TV, escritório, refeições, entre outros, considerando a metragem, iluminação natural, ventilação e pontos de elétrica. Depois, meça o local para verificar a possibilidade de arranjo dos móveis, lembrando que cadeiras precisam de ao menos 90 cm para ser possível se sentar e se levantar de uma mesa. Não desperdice espaço; em moradias pequenas, cada milímetro conta!

A partir daí, determine onde termina e começa um ambiente. Essa separação pode ser feita de diversas formas: por meio de uma pintura diferente, com uma cor de contraste em relação ao restante do lugar, com um piso, revestimento ou papel de parede de destaque, um tapete ou até mesmo uma composição de quadros que evidencie o início e fim da divisão. Marcenaria superplanejada e pra lá de criativa é mais que bem-vinda. 

Se uma porta de correr ou biombo ocuparem uma área desnecessária, pense em prateleiras: além de fazerem esta separação, elas vão acomodar muitos objetos. Iluminação, desde que bem trabalhada, também pode ser uma maneira de delimitar espaços. Lembre-se também que, dependendo do caso, integrar o projeto sem limites também é super válido, desde que a proposta e os materiais escolhidos permitam essa solução. 

O importante é não misturar as estações, por isso, crie o hábito de manter tudo em seu lugar: louças e copos em um móvel ou estante determinados, documentos e artigos de escritório nas gavetas ou sobre a mesa do home office e almofadas e mantas no sofá. [Anelisa Lopes – @a81_design]

Louis Vuitton leva suas mulheres para uma viagem intergaláctica

Ficção-científica e futurismo embalam desfile do verão 2019 de Nicolas Ghesquière para a marca
Sergio Amaral – O Estado De S.Paulo

1538514533662
Uma das criações de perfume intergaláctico do verão 2019 da Louis Vuitton Foto: Gonzalo Fuentes/REUTERS

Encerrando a Semana de Moda de Paris, a Louis Vuitton montou no Cour Carré do Louvre a passarela de sua apresentação do verão 2019. Tendo a pirâmide de vidro como fundo, levou a platéia para uma viagem por outras galáxias, com muitos elementos de ficção científica e perfume futurista, duas paixões do estilista Nicolas Ghesquière.

1538514535437
Uma jaqueta de alfaiataria esportiva com mangas bufantes e estampa digital Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

Suas propostas para esse amanhã que chegará em breve – a partir do começo do ano que vem às lojas – incluem jaquetas e camisas com mangas bufantes de efeito sanfonado na altura do antebraço, vestidos-casulo com recortes geométricos, um blazer esportivo com lapela em forma de origami e fechamento de zíper, vestidos perfurados e blusas que vestiriam uma tripulação pra lá de fashion em Star Trek.

1538514533658 (2).jpg
Um look esportivo da coleção com vestido de tricô bordado de canutilhos e babados metalizados sobre moletom Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

Permeando essas peças mais conceituais, muitos acessórios (de bolsinhas baú a uma em forma de disco-voador, passando por peças mais clássicas em versões coloridas) e separates que podem ser facilmente assimilados pelas ruas e pela consumidora da grife. Entre eles estão peças em tricô com babados metalizados e canutilhos bordados, as blusas e vestidos estampados com paisagens de mundos imaginários e peças utilitárias, como jaquetas e calças cargo.

1538515734588
Um look espacial futurista do verão da Louis Vuitton Foto: ETIENNE LAURENT/EFE
1538514535501
Um vestido-casulo com recortes geométricos da coleção da Vuitton Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters
1538514563210
Look do desfile do verão 2019 da Louis Vuitton, que encerrou a Semana de Moda de Paris com coleção inspirada em ficção-científica Foto: Michel Euler/AP Photo
1538514533789
A estamparia com paisagens imaginárias e a bolsa em forma de disco-voador de Nicolas Ghesquière para a Louis Vuitton Foto: Michel Euler/AP Photo
1538515734495
Um blazer casulo com calça cargo utilitária, parte de um momento menos conceitual do desfile da marca Foto: ETIENNE LAURENT/EFE
1538515734494
O baú-caixinha colorido: uma das boas novidades entre os acessórios do desfile Foto: ETIENNE LAURENT/EFE

“Velozes e Furiosos” ganhará filme estrelado por mulheres

O anuncio foi feito pelo protagonista da saga, Vin Diesel, em seu perfil no Instagram

michelle rodriguez 2018+Toronto+International+Film+Festival+Widows+BJ-dR9ZzffJl.jpg
Michelle Rodriguez ameaçou sair da saga pela forma como as personagens femininas são tratadas (Foto: Getty Images)

A franquia Velozes e Furiosos ganhará um filme estrelado apenas por mulheres. O anuncio foi feito na segunda-feira (1º) pelo protagonista da saga, Vin Diesel, em seu perfil no Instagram. Em vídeo, ele agradece a Universal por acatar sua proposta de um spin-off feminino para a saga.

A publicação do ator mostra também os bastidores de seu novo filme, Bloodshot, que está sendo rodado na África. Diesel recebeu no set de filmagens Cody Walker, irmão do ator Paul Walker, seu colega de elenco em Velozes e Furiosos, que morreu em 2013.

A falta de mulheres na franquia já havia sido questionada em outros momentos, inclusive pela atriz Michelle Rodriguez, que interpreta a personagem Letty na saga. Após a estreia de Velozes e Furiosos 8, em 2017, a atriz chegou a ameaçar sair da série pela forma como as personagens femininas são tratadas: “Espero que eles decidam mostrar mais amor pelas mulheres da franquia no próximo filme, ou eu terei que dar adeus à essa amada série”, escreveu ela, no Instagram.

A atriz também chegou a falar em entrevista ao jornal The Daily Beast que quis abandonar o papel quando percebeu que sua personagem seria retratada como “uma vagabunda”. “Eu basicamente chorei e pensei em sair. Pensei: ‘Não me processem, por favor, sinto muito, mas não posso fazer isso. Minha ideia de ser atriz era para viver um sonho. E nunca sonhei em parecer uma vagabunda.”

Artistas como Gal Gadot, Charlize Theron e Nathalie Emmanuel também desempenharam papéis importantes na franquia. Nenhum nome, no entanto, foi confirmado para spin-off feminino.

Calzedonia desembarca no Brasil com e-commerce

Chegada da marca de beachwear, lingerie e meias começa pelo e-commerce

fashion_tour_set18_1.jpg
Maiô Calzedonia (R$ 310), usado com brincos da recém-lançada linha de semi-joias da Rosa Chá e óculos Lapima (Foto: Mariana Marão)

ELA VAI INVADIR SUA PRAIA!
Fundada em 1987 em Verona e parte do mesmo grupo que comanda a Intimissimi, a grife italiana de meias e beachwear Calzedonia chega agora ao Brasil, com o lançamento de um e-commerce próprio, já no ar.

São mais de 800 peças disponíveis, de maiôs mais sofisticados (como o modelo assimétrico da foto) a hot pants e tops com babados, passando por meias-calças com padronagens como poás e florais. Para 2019, já está prevista a inauguração da primeira loja física da marca no País.
http://www.calzedonia.com.br

Marca de Emicida lança coleção em parceria com o Slam das Minas SP

Novas roupas da LAB Fantasma trazem frases de impacto sobre a resistência feminina no mundo da poesia

1538508768873.jpg
Slam das Minas promove batalhas de poesias femininas  Foto: Adilson Marques/ LAB Fantasma/ Divulgação

A LAB Fantasma, grife dos músicos irmãos Emicida e Evandro Fióti, se uniu ao Slam das Minas SP para uma coleção cápsula de roupas.

O grupo, que promove batalhas de poesia, conhecidas por serem lugares seguros para mulheres desabafarem sobre temas como a luta contra o racismo, a homofobia e o machismo, existe desde 2016 em São Paulo com organização de Mel Duarte, Pam Araújo, Jade Quebra, Carolina Peixoto e Luz Ribeiro. “Pretendemos chegar em outros lugares com a poesia e com a nossa mensagem, e essa collab é bastante importante para nós pois nos possibilita ocupar um espaço que não tínhamos alcançado, que é a moda”, explica Pam.

“Nossa intenção é dar voz a mais coletivos periféricos que, assim como a LAB, tem um trabalho sério e importante na cultura brasileira, e que merecem ocupar todos os lugares”, conta Fióti. “Se hoje a LAB conseguiu abrir portas em universos antes pouco frequentados por pessoas com a nossa origem, desejamos transcender e dar voz a mais pessoas que vêm do mesmo universo que o nosso.”

A coleção é composta de cinco itens: camiseta, cropped, calça de moletom, t-shirt dress, body e boné, que foram estampados com frases de resistência como “Respeita Minha Caminhada” e “Poetisa”, com as letras i e s rasuradas e estarão à venda no site da LAB Fantasma com valores entre R$ 59,00 e R$ 129,00.

As peças serão lançadas oficialmente no sábado, 6, durante a final do Slam das Minas, no SESC Parque Dom Pedro. A entrada é franca.

No fim da temporada de Paris, Miu Miu desconstrói ideais de beleza

Desfile da grife de Miuccia Prada valoriza combinações improváveis e imperfeição

1538502524340.jpg
Um dos vestidos de nailon de tafetá do verão 2019 da Miu Miu, com aplicação de máxiflor em tecido, e acabamentos intencionalmente imperfeitos Foto: Alain JOCARD/AFP

No último dia da Semana de Moda de Paris, a Miu Miu faz um desfile sobre a desconstrução da beleza em que a imperfeição e um look meio nem aí faça-você-mesma deram o tom. “É sobre o que é interessante agora – alfaiataria, glamour, elegância – e retrabalhar isso”, define Miuccia Prada, estilista da marca, ao jornal WWD.

Numa passarela em que o logo Miu Miu surge retrabalhado pelo estúdio M/M Paris formando um cenário tão fofo quanto surreal, a grife desfila uma série de peças em denim com tratamento couture (em saias, shorts, tops e vestidos de construções e proporções incomuns aos jeanswear) e vestidos de tafetá de náilon em tons pastel. São amassados, não imprimem luxo, e trazem pequenas faltas de acabamento (intencionais, claro) com aplicações de máxiflores em tecido.

1538502524376
Um dos looks florais estampados: zero ingênuos ou românticos Foto: Alain JOCARD / AFP

As mesmas que aparecem decorando as plataformas altas e em forma de estampa aplicadas em  algumas peças da coleção, só que em desenhos de traços rústicos, nada ingênuas ou românticas.

Um toque esportivo em pólos curtinhas, usadas com saias de tule bordadas de paetês são outro destaque da apresentação, assim como os casacos de couro austeros e a série de vestidos do final, cobertas de paetês brancos, prateados e dourados.

1538502524310
O jeans com tratamento incomum em um vestidinho-camisa na passarela do verão 2019 da Miu Miu Foto: Alain JOCARD / AFP

As modelos, com suas belezas peculiares, usavam uma franja micra, com longos apliques emoldurando o rosto nas laterais – outro reforço dessa “beleza desconstruída” da marca nessa estação. Algo que é a cara de Miuccia. E de sua eterna revisão de ideais de feiura e beleza.

Kate Middleton usa bota de couro comprada há 14 anos

Duquesa de Cambridge já repetiu o sapato em outros eventos

1538502013775.jpg
Kate Middleton durante visita à escola em Londres. Foto: REUTERS/Peter Nicholls

Não é a primeira vez que Kate Middleton prova ser “gente como a gente” e repete looks do seu guarda-roupa real. Dessa vez, a duquesa de Cambridgeusou botas de couro compradas há anos durante uma visita a uma escola em Londres.

A duquesa possui as botas da marca Penelope Chilvers desde 2004 e já as usou em diversas ocasiões, desde eventos sociais até trilhas na natureza. Em 2016, por exemplo, ela havia usado o calçado durante uma viagem oficial ao Canadá, ao lado do príncipe William. Kate é vista constantemente repetindo roupas e acessórios.

A visita à escola Sayers Croft é a primeira após o fim de sua licença-maternidade. Louis, o terceiro filho do casal real, nasceu em abril deste ano.

858x540
Botas usadas pela duquesa foram comparadas há 14 anos. Foto: REUTERS/Peter Nicholls

Chanel Spring 2019 Runway Show

Chanel’s Spring 2019 runway show from Paris.