WSJ Magazine October 2018 Mica Arganaraz by Daniel Jackson

Mica-Arganaraz-WSJ-Magazine-Daniel-Jackson-04-620x413Publication: WSJ. Magazine. Photography: Daniel Jackson, Styling by Geraldine Saglio. Hair: Esther Langham. Makeup: Petros Petrohilos. Model: Mica Arganaraz.

Facebook lança ‘botão de contexto’ no Brasil

Ferramenta quer dar mais informações para que usuários possam saber o que ler, confiar e compartilhar. Recurso passa a ser disponível também no México, Argentina e Colômbia.

Facebook-more-info-529x297
Botão de contexto’ permite ao usuário checar mais informações sobre um artigo compartilhado no Facebook — Foto: Divulgação/Facebook

O Facebook lançou nesta terça-feira uma nova ferramenta que permitirá que usuários no Brasil, México, Argentina e Colômbia chequem mais informações quando um artigo é compartilhado na rede social.

Segundo a empresa, em artigo oficial, a ideia por trás da ferramenta é “proporcionar mais contexto às pessoas, para que elas possam decidir por si mesmas o que ler, confiar e compartilhar.”

Chamado de “botão de contexto”, o novo recurso permite que os usuários do Facebook possam checar mais informações sobre um artigo compartilhado, como descrição do veículo na Wikipedia, artigos relacionados sobre o mesmo tópico e informações de dados de compartilhamento daquele artigo específico.

Recentemente o Facebook passou por forte escrutínio de legisladores nos Estados Unidos e na Europa, depois que a rede social foi usada para influenciar resultados em eleições americanas. O escrutínio é resultado do escândalo da empresa Cambridge Analytica, que acessou indevidamente os dados de 87 milhões de usuários. Com essas informações em mãos, a firma, que trabalhava para a campanha de Donald Trump à presidência dos EUA em 2016, criou mecanismos para rastrear o posicionamento político dessas pessoas e conseguir mudá-lo.

Desde então, o Facebook tem investido em ferramentas que aumentem a segurança na rede e ajudem a diminuir a difusão de boatos.

A nova ferramenta já estava em teste nos EUA desde o ano passado e agora foi expandida para os países da América Latina.

Além dos recursos testados originalmente, o Facebook está disponibilizando duas novas informações: “compartilhado por amigos”, que mostrará quais amigos compartilharam o artigo; e “mais sobre este link”, que dará uma amostra de outras histórias publicadas pelo mesmo veículo.

“Também iniciamos um pequeno teste nos EUA para ver se é mais fácil avaliar a credibilidade de um artigo quando fornecemos mais informações sobre o autor dele”, dizia o artigo, que foi assinado por Taylor Hughes, engenheiro de software, Jeff Smith, designer de produto, e Alex Leavitt, pesquisador de experiência de usuário.

Facebook Watch se arma para a guerra contra o YouTube, do Google

Sem alarde, empresa lança plataforma com séries originais e transmissão exclusiva de jogos da Liga dos Campeões

15391251645bbd2fac69543_1539125164_3x2_mdBaseada em sucesso norueguês, ‘Skam Austin’ é a versão americana da série adolescente que junta pequenos clipes para formar os episódios, completados por capturas de tela das redes dos personagens; com legendas em português /Reprodução


SÃO PAULO – Há pouco mais de um mês, sem alarde, por baixo do radar, o Facebook vem testando em todo o mundo, Brasil inclusive, a sua versão do YouTube.

Entrou no ar no dia 29 de agosto o serviço de vídeos, voltado sobretudo para smartphones e smart TVs, que já vinha sendo oferecido em “beta” nos Estados Unidos.

É uma plataforma dentro da plataforma, chamada Facebook Watch, com formatos de conteúdo e até logotipo —estilizando uma tela de TV tradicional— semelhantes àqueles do serviço de vídeos do Google.

Permite ao usuário seguir as páginas que queira, com os programas seriados ou as transmissões ao vivo de esporte, por exemplo, devidamente agendadas.

O diretor de parcerias de entretenimento para a América Latina, Mauro Bedaque, diz que são “ainda os primeiros momentos do Watch no Brasil”, mas a expectativa é repetir o que houve no mercado americano.

rtt_credit_stan-evans-1080x675
Red Table Talk é um talk show com Jada Pinkett Smith (ao centro), Willow Smith (à dir.) e Adrienne Banfield-Norris; primeiros dez episódios abordam temas como maternidade e vício; ainda sem legendas em português, foi renovado para a 2ª temporada /Divulgação

“A tendência que vimos nos Estados Unidos mostra que o tempo total gasto assistindo a vídeos no Facebook Watch aumentou em 14 vezes desde o início de 2018”, diz.

Diferentemente do YouTube, o serviço do Facebook tem destacado, neste início ao menos, os vídeos próprios, de maneira mais assemelhada à Netflix.

Coloca no ar episódios de séries de ficção dramática e outros programas, inclusive de “reality TV”, também uma prioridade recente da Netflix.

A série de maior impacto até o momento é “Sorry for Your Loss”, com a atriz Elizabeth Olsen, que surgiu na plataforma no último dia 18, com os primeiros quatro episódios, já estimulando “binge watching”. Outros quatro entraram nas duas semanas seguintes.

“Não temos números locais para compartilhar, mas falando em dados gerais [globais] somente o primeiro episódio gerou mais de 3,7 milhões de visualizações”, diz Bedaque.

A crítica do britânico The Guardian sobre a série, que trata de uma jovem que revê a sua vida após a morte inesperada do amante, afirmou que é “absolutamente autêntica” e mostra que “a jornada através da dor é áspera, não uma maré de lágrimas”.

photo_6001_27282699
Cena de ‘Sorry for Your Loss’, lançada no Facebook Watch no último dia 18, ainda sem legendas em português disponíveis /Divulgação

Com o tempo, o foco do Watch tende a se voltar mais para os vídeos produzidos pelos usuários e parceiros.

“Vamos continuar investindo em alguns programas originais com apelo global para testar e aprender sobre o que a comunidade gosta, coletar ‘feedback’ e inspirar outros, mas o financiamento é apenas uma das maneiras pelas quais podemos trazer conteúdos para o Watch”, diz Bedaque. “Vamos realmente focar em dar suporte a uma ampla gama de conteúdo de vídeo de criadores e ‘publishers’ em todo o mundo, ajudando nossos parceiros.”

Uma das primeiras ferramentas disponibilizadas é o que o Facebook chama de Creators Studio, para os criadores de vídeos gerenciarem suas bibliotecas e negócios, com dados, por exemplo, sobre retenção de audiência.

Nesta primeira fase, além das produções próprias e dos vídeos de usuários, uma outra vertente no Brasil é a transmissão de esportes ao vivo.

Também no último dia 18, a plataforma estreou no Brasil os jogos da Liga dos Campeões, o principal torneio de clubes de futebol no mundo, antes programada para o canal Esporte Interativo.

O EI abandonou a TV paga um mês antes do início do campeonato europeu, mas manteve parte da estrutura para a transmissão dos jogos por via digital.

A primeira partida exclusiva, entre Barcelona e PSV, alcançou um pico de 105 mil espectadores ao vivo, somou 1,6 milhão de visualizações de vídeo e 266 mil interações, de acordo com a Turner, controladora do EI.

Segundo análise do site Máquina do Esporte, as maiores audiências —e a maior retenção— no Facebook se deram nas transmissões dos clubes mais conhecidos dos brasileiros, casos de Barcelona e Real Madrid.

O projeto é de longo prazo. “Pelas próximas três temporadas, 66 jogos da Uefa Champions League serão transmitidos por ano no Facebook no Brasil”, diz Bedaque. “Estamos muito animados pela parceria com o Esporte Interativo.”

Ele explica como as duas frentes se integram: “Esportes ao vivo, assim como as séries, são especialmente fortes em cultivar conversas e aproximar comunidades, por isso acreditamos que são um formato natural para o Watch”.

Detalha que os usuários podem descobrir a transmissão ao vivo pelo feed de vídeos do Watch ou seguir diretamente as páginas. “Assim, receberão uma notificação toda vez que um novo jogo estiver disponível, e as páginas adicionadas aparecerão também em destaque no Watch.”

Para o ano que vem, a partir de março, a plataforma acaba de adquirir direitos exclusivos para 27 jogos de quinta-feira da Libertadores, a equivalente sul-americana da Liga dos Campeões.

Os esportes ao vivo evidenciam que o modelo de negócios do Facebook Watch se distancia da Netflix, cuja receita vem das assinaturas, e se volta, como nos concorrentes de TV aberta e no YouTube, para publicidade.

Assim, adianta o executivo, “dentre as próximas iniciativas que devem chegar” ao Brasil está a expansão do programa que o Facebook chama de Ad Breaks —os intervalos comerciais que serão a principal fonte de receita tanto para os produtores de conteúdo como para a plataforma.

Desde o início do ano nos EUA, mas ainda não para o Brasil e outros países, o Facebook tem buscado empresas jornalísticas para produzir material exclusivo para o Watch. Fox News e CNN, por exemplo, já têm vídeos regulares dos âncoras Shepard Smith e Anderson Cooper, respectivamente.

Bedaque diz que o esforço é parte do compromisso de “mostrar notícias confiáveis, informativas e locais” no Facebook e poderá chegar ao Brasil: “Com base no ‘feedback’, vamos avaliar se a experiência será expandida”. [Nelson de Sá]

Google lança terceira geração do Chromecast por US$ 35

Dispositivo que permite a transmissão de conteúdos do smartphone para a TV ainda não tem previsão de ser lançado no Brasil

img_18089
Nova versão do Chromecast será vendida em duas cores, diz Google

O Google lançou nesta terça-feira, 9, a terceira geração do Chromecast, seu dispositivo que permite a transmissão de conteúdos do smartphone para a TV. A nova versão será vendida em duas cores e custará US$ 35 nos EUA – por enquanto, o Google não anunciou quando o dispositivo começará a ser vendido no Brasil.

A principal novidade desta versão é a possibilidade de integração do Chromecast com as caixas de som inteligentes do Google, a linha Google Home. A empresa promete disponibilizar nos próximos meses a possibilidade de usuários pedirem ao assistente virtual para que, por exemplo, toque determinada música via Chromecast.

A nova versão também recebeu incrementos na tecnologia já existente. Segundo o Google, dessa vez o Chromecast é 15% mais rápido e suporta vídeos de 60 fps (quadros por segundo, em português) em 1080p, uma resolução maior do que a de 720p suportada pela última versão.

Outra novidade aparece quando o usuário não estiver transmitindo vídeos. O dispositivo permite personalizar as imagens que aparecem na TV, com as fotos armazenadas no Google Fotos do usuário.

O dispositivo já está à venda na Austrália, Canadá, Dinamarca, Finlândia, Grã-Bretanha, Japão, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Cingapura, Suécia e nos Estados Unidos. Outros países devem recebem o produto somente em 2019.

Victoria Beckham e David Beckham covers British Vogue October 2018 – The Beckhams

Victoria Beckham e David Beckham By Mikael Jansson for British Vogue October 2018

BRITISH VOGUE OCTOBER 2018: CLAN B
FEATURING: VICTORIA BECKHAM, DAVID BECKHAM, BROOKLYN BECKHAM, ROMEO BECKHAM, CRUZ BECKHAM, HARPER SEVEN BECKHAM
PHOTOGRAPHER: MIKAEL JANSSON / FASHION EDITOR: KATE PHELAN
HAIR STYLIST: JAMES PECIS / MAKEUP ARTIST: HANNAH MURRAY
MANICURIST: ANATOLE RAINEY

Victoria Beckham x David Beckham by Mikael Jansson for British Vogue October 2018
VICTORIA BECKHAM AND DAVID BECKHAM BY MIKAEL JANSSON FOR BRITISH VOGUE OCTOBER 2018
Victoria Beckham x Harper Seven Beckham by Mikael Jansson for British Vogue October 2018
VICTORIA BECKHAM AND HARPER SEVEN BECKHAM BY MIKAEL JANSSON FOR BRITISH VOGUE OCTOBER 2018
Victoria Beckham by Mikael Jansson for British Vogue October 2018
VICTORIA BECKHAM BY MIKAEL JANSSON FOR BRITISH VOGUE OCTOBER 2018
David Beckham, Harper Seven Beckham x Cruz Beckham by Mikael Jansson for British Vogue October 2018
DAVID BECKHAM, HARPER SEVEN BECKHAM AND CRUZ BECKHAM BY MIKAEL JANSSON FOR BRITISH VOGUE OCTOBER 2018
Brooklyn Beckham, Romeo Beckham, Cruz Beckham, Harper Seven Beckham by Mikael Jansson for British Vogue October 2018
BROOKLYN BECKHAM, ROMEO BECKHAM, CRUZ BECKHAM AND HARPER SEVEN BECKHAM BY MIKAEL JANSSON FOR BRITISH VOGUE OCTOBER 2018
VICTORIA BECKHAM AND DAVID BECKHAM COVERS BRITISH VOGUE OCTOBER 2018 – THE BECKHAMS


Ellie Kemper, de ‘Unbreakable Kimmy Schmidt’, lança seu primeiro livro, Squirrel Days

Livro reúne histórias de sua infância e ensaios sobre seus dias como uma ‘mãe ansiosa’

Sem título.jpg
Ellie Kemper de ‘Kimmy Schmidt’ zomba de si mesma em novo livro, ‘Squirrel Days’ – ABC News


A atriz Ellie Kemper, protagonista de Unbreakable Kimmy Schmidt, está se aventurando pelo mundo da literatura e lançou um livro chamado Squirrel Days (Dias de Esquilo, em tradução livre), que reúne uma série de ensaios sobre sua vida.

No livro, ela fala de sua infância em um subúrbio de Saint Louis, onde ela tentou ser amiga de esquilos em seu quintal – daí o título do livro – sobre sua carreira como atriz e sua experiência como “uma mãe ansiosa”. Ela tem um filho de dois anos de idade.

Em entrevista ao Good Morning America, Ellie comentou que quis unir no livro tanto passagens mais profundas, sobre maternidade, transições de sua vida quanto curiosidades mais leves – como, por exemplo, seu sabor favorito de sorvete.

Ela ainda falou sobre Unbreakable Kimmy Schmidt, que tem as três temporadas disponíveis na Netflix. Ellie disse que, quando Tina Fey lhe contou da ideia, ela duvidou sobre o potencial cômico da série.

“Quando Tina criou essa série, eu definitivamente pensei que era uma piada. Eles falaram que iam fazer uma série de comédia sobre uma mulher que passou 15 anos em um bunker e foi resgatada pelo FBI, e eu fiquei: ‘Isso não parece engraçado para mim’. Mas, como são gênios, eles conseguiram transformar a história em uma das séries mais engraçadas que eu já vi. É uma série sobre seguir em frente, a vida é difícil e você pode fazer alguma coisa dela. É tudo sobre esperança e a importância de aceitar as circunstâncias e enfrentá-las”, comentou a atriz.

Jara Jenthe for Gioia Magazine by Bruno Barbazan

Sem título.jpgPhotography: Bruno Barbazan at One Represents. Styling: Monica Curetti. Hair: Marco Testa. Makeup: Sissy Belloglio. Model: Jara Jenthe.

Com coleção inspirada na pintora Georgia O’Keeffe, Bobstore estreia na SPFW

Desfile da grife está marcado para o dia 24 de outubro
Anna Rombino – O Estado De S.Paulo

1539110102950
Campanha da coleção verão 2019 da Bobstore, estrelada por Helena Bordon Foto: Rafael Pavarotti/ Bobstore/ Divulgação


Em setembro de 2017, os estilistas André Boffano e Samuel Santos assumiram o comando criativo da Bobstore. Desde então, a dupla está criando peças com mais informações de moda e agora se prepara para um novo desafio: a estreia da marca na São Paulo Fashion Week, marcada para o próximo dia 24.

“A Adriana Bozon [diretora da marca] tem pensado em dar uma cara mais atual para a marca, mantendo o seu DNA. Agora ela sentiu que estávamos prontos para esse passo”, conta Boffano.

A Bobstore, marca que pertence ao grupo InBrands, oferece um guarda-roupa completo, do trabalho aos looks casuais, e atende um público variado, mulheres de 20 a 60 anos, trazendo versatilidade e elegância aos looks do dia-a-dia. Com a mudança na direção de estilo, as roupas ficaram mais modernas e primorosas. “Já temos um público fiel, agora buscamos um público novo”, explica o estilista. “Demos um ar rejuvenescido, a trazendo para um patamar de maior importância na moda nacional.”

1539110943247
André Boffano e Samuel Santos, a dupla de estilo da Bobstore Foto: Divulgação/Bobstore

Em sua estreia na semana de moda paulista, a grife irá apresentar sua coleção de outono/inverno 2019 (fugindo do formato see now/buy now), inspirada no trabalho da pintora Georgia O’Keeffe. “Nossa influência principal foi o universo artístico dela e seus últimos anos de vida no Novo México”, conta . As cores da vegetação do lugar compõe a cartela de cores do desfile, que também resgata elementos clássicos da marca, como o tricô e a alfaiataria. “Desde que entramos no estilo da Bobstore, fazemos um link entre moda e arte.”

Moschino lança linha de roupas para rede de fast fashion

Coleção da marca italiana chega nas araras da H&M no início de novembro

Sem título.jpg
Peças serão inspiradas tanto pelo estilo de Jeremy Scott quanto peças criações de Franco Moschino Foto: Steven Meisel/ H&M/ Divulgação


Depois de agitar o mundo da moda com suas parcerias com grandes grifes, como Versace, Balmain e Karl Lagerfeld, a H&M se une a Moschino para sua coleção.

Serão roupas e acessórios com o DNA divertido e sarcástico da grife italiana, que unem tanto criações do estilista Jeremy Scott, que comanda a marca desde 2013, quanto peças de arquivo desenhadas por Franco Moschino.

A campanha da collab, batizada de Moschino [tv] H&M, foi clicada pelo fotógrafo de moda Steven Meisel e inspirada em um desfile de alta-costura dos anos 1950. As fotos são estreladas por modelos como Gigi Hadid, Stella Maxwell, Imaan Hammam e a brasileiríssima Valentina Sampaio.

A coleção chega no site e em lojas selecionadas da H&M pelo mundo no dia 8 de novembro.

Sem título.jpg2.jpg
moschinogigihadidhmitsjeremyscott
moschinoMoschino & @hm campaign @gigihadid #gigihadid @itsjeremyscott #hmoschino #moschino Collection Launching Globally on November 8th #stevenmeisel @carlynecerfdedudzeele #cerfstyle @guidopalau @patmcgrathreal @maryhoward_setdesign @pg_dmcasting @samuel_ellis