Preços de iPhone nos países emergentes farão Apple faturar menos, diz Tim Cook

Estratégia de vender menos smartphones, mas a preços maiores pode, pela primeira vez, prejudicar a receita da companhia: empresa acredita que variação cambial pode derrubar vendas em países em desenvolvimento; no Brasil, novo iPhone pode custar R$ 10 mil

Tim-Cook on fortune
Presidente executivo da Apple, Tim Cook acredita que câmbio fará com que usuários de países emergentes compre menos produtos

A Apple disse nesta quinta-feira, 1, que deve vender menos que o esperado durante as festas de fim de ano. Segundo o presidente da companhia, Tim Cook, os custos do câmbio devem impactar nas vendas de iPhones em países emergentes e a Apple pode não ter tempo hábil para fabricar um estoque suficiente de seus novos produtos. Após a divulgação, as ações da empresa eram negociadas em queda de até 4,4% no pós-mercado.

Cook disse que a Apple não tem certeza se terá tempo suficiente de fabricar e entregar às lojas muitos aparelhos de sua recém-lançada linhas de iPhones, Apple Watches, iPads e Mac.  Além disso, o executivo estima que as taxas de câmbio vão ter um impacto negativo de US$ 2 bilhões na previsão de vendas da Apple para o último trimestre do ano.

“A Apple está vendo fraquezas macroeconômicas em alguns dos mercados emergentes”, disse sem especificar os países. O consumidor brasileiro é um dos que sofrem com a variação cambial – aqui, o iPhone XS Max, modelo premium lançado pela Apple este ano, custará R$ 10 mil.

É com este cenário em mente que a Apple espera para o próximo trimestre uma receita mais magra, entre US$ 89 bilhões ou US$ 93 bilhões. O valor é abaixo do esperado pelos especialistas de Wall Street, que estimam uma receita média de US$ 93 bilhões.

Atual. No trimestre finalizado em setembro, a dona do iPhone disse que faturou US$ 62,9 bilhões em receita, mais que os US$ 61,5 bilhões estimados pelos especialistas. Na mesma época lucrou US$ 14,15 bilhões, cerca de US$ 2,91 por ações, mais que os US$ 2,79 esperados.

Entre julho e setembro, a Apple vendeu 46,9 milhões de iPhone, quase um milhão a menos que o estimado por analistas. A estratégia da empresa de vender menos, mas mais caro foi o que sustentou as contas da companhia: o preço médio de venda dos iPhone foi de US $ 793, bem acima das estimativas dos analistas de US $750,78.

A Apple informou que a receita de serviços, que inclui o iCloud, a App Store e a Apple Music, alcançou US$ 10 bilhões no período. O crescimento desses mercados é comemorado pelos investidores que veem as opções como alternativas para uma possível estagnada nas vendas globais de smartphones.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s