Sophie Charlotte: “Ainda temos muitas castrações em cima do corpo da mulher”

Sobre suas cenas com nudez total em “Ilha de Ferro”, ela diz que optou por não fazer academia para mostrar uma mulher normal

Sophie Charlotte (Foto: Reprodução/Instagram)

Sempre atenta às notícias do que acontece no mundo feminino, Sophie Charlotte está surpresa com a polêmica que os seios expostos de Letícia Colin têm causado nas mídias sociais no ensaio de capa da Marie Claire de dezembro de 2018. A atriz, que também mostrou seu corpo em trabalhos na televisão, como na estreia de Ilha de Ferro, se mostra preocupada com a polêmica em torno deste assunto.

“A Letícia se propôs a fazer esta capa com muita entrega e disponibilidade para tocar neste assunto que ainda é um tabu. Mesmo sendo o país do Carnaval, ainda temos muitos pré-conceitos e castrações em cima do corpo da mulher. Este é um ponto importante. Meu trabalho com a Leona foi mostrar como uma mulher pode ter toda sua realidade, toda sua percepção e sanidade alterada por uma obsessão em nome de uma paixão. Ela se desestrutura e autodestrói por apostar todas as suas fichas em uma relação que acabou. É um relacionamento abusiva”, diz.

Ela relata que Ilha de Ferro foi um projeto muito intenso, com o qual aprendeu imensamente. Sophie revela que optou por mostrar um corpo de uma mulher normal e não fez dietas ou malhou para as cenas de nudez na série disponível no Globoplay.

“Eu fiz questão de não me internar em uma academia, como era de se esperar para um trabalho como este. Meu objetivo era mostrar um corpo real, de uma pessoa que está desestabilizada dentro de casa e, ao mesmo tempo, tendo liberdade de fazer topless ali. Ela não tem pudor. Não foi erotização do corpo da mulher, mas uma libertação”, acentua.

A atriz acredita que ainda exista um longo caminho pela frente para que o corpo da mulher deixe de ser um objeto erotizado e para que a opressão de vários séculos sobre ele sejam derrotados.

Sophie Charlotte (Foto: Reprodução/Instagram)

“É um processo gradual e longo de conscientização e empoderamento. Atitudes como as da Letícia são bem-vindas, mas pessoais. Nada deve ser imposto. Depois deste personagem, percebi que nossa voz tem de ser ouvida. Entregar-se para um personagem não é apenas mostrar seu corpo, emagrecer ou engordar por ele, não é deixar de ser você , mas é mostrar o seu talento e o seu tempo para mergulhar em uma história humana”, reflete. [Marie Claire]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s