Amazon Prime Video ou Netflix: os prós e contras dos dois sites

Catálogos, produções originais e planos de assinatura de cada serviço têm características bem diferentes. Compare cada quesito

Julia Roberts em ‘Homecoming’ (//Divulgação)

Netflix revolucionou o jeito como assistimos à televisão ao oferecer um amplo catálogo de filmes, séries e programas infantis para ver online, de maneira descomplicada. Afinal, as produções, conhecidas ou próprias do serviço de streaming, estão a um clique do espectador, com boa qualidade de vídeo e legendas ou áudio dublado. Presente em 190 países, a plataforma continua líder desse mercado, mas é claro que, com o passar dos anos, precisou aprender a lidar com a chegada de concorrentes. E a Amazon Prime Video, da gigante do comércio eletrônico, entrou no páreo com a autoestima lá em cima. O canal investiu alto em boas produções originais com nomes fortes de Hollywood, além de oferecer um catálogo de filmes atualizado e relevante. Confira abaixo uma comparação entre os dois serviços de streaming:

Quantidade x qualidade

‘Homecoming’: série ótima exclusiva da Amazon Prime Video (Jessica Brooks/.)

A Netflix se consolidou como queridinha dos fãs de séries ao oferecer ao espectador produções originais de qualidade. House of Cards e Orange Is the New Black, por exemplo, provavelmente foram determinantes para que muitas pessoas ao redor do mundo se decidissem por uma assinatura da plataforma. Com o passar dos anos, o serviço ficou ambicioso e decidiu abraçar o mundo: investiu em séries diversas, para todos os gostos, sobre os mais variados temas. Isso seria ótimo, não fosse o problema de que vários dos seriados se revelaram de qualidade duvidosa. O selo “produção original Netflix”, que antes era um indicativo de algo que valia a pena, passou a significar apenas… que era uma produção original Netflix.

Principalmente em 2018, quando House of Cards chegou ao fim apenas como uma sombra do que um dia já tinha sido, e seriados originais de prestígio como Stranger ThingsThe Crown e Black Mirror não tiveram novas temporadas, a profusão de programas menos interessantes chamou a atenção.

Enquanto isso, a Amazon Prime Video se mostrou mais enxuta e centrada, ao menos até o momento. As séries próprias são voltadas, basicamente, ao público adulto e trazem grandes nomes de Hollywood — caso do drama Homecoming(com Julia Roberts) e da ação Jack Ryan (estrelada por John Krasinski) — em produções bem cuidadas, relevantes e ousadas. 

No quesito catálogo de séries de outras produtoras que possuem um público fiel, os dois serviços têm destaques positivos. FriendsGrey’s Anatomy e Gilmore Girls estão disponíveis na Netflix, enquanto SupernaturalSeinfeld e Um Maluco no Pedaço podem ser vistas na Amazon.


Longe do escurinho do cinema

Cena do filme ‘Projeto Flórida’ (Diamond Filmes/Divulgação)

A priorização dos conteúdos originais da Netflix tem feito com que a plataforma tenha agora menor interesse em levar grandes estreias do cinema para o seu catálogo. As produções até chegam, mas demoram um pouco mais. Já a Amazon Prime tem apresentado boas surpresas nessa área: longas como Projeto Flórida (que estreou em março no Brasil), o drama Tully (lançado em maio) e o terror Hereditário (que foi lançado em junho) estão disponíveis para os assinantes.

Quando o assunto é filme original, porém, a Netflix se sobressai. A empresa vem investindo em títulos de grandes cineastas, caso de Roma (de Alfonso Cuaron), que entrou no catálogo na última sexta-feira (14) e The Ballad of Buster Scruggs(dos irmãos Cohen), lançado em novembro. É claro que há também longas dos quais é melhor passar longe, como o adolescente A Barraca do Beijo e o brasileiro O Matador.

Offline

Piper Chapman (Taylor Schilling) em ‘Orange Is the New Black’ (Divulgação/Netflix)

Um ponto positivo das duas plataformas é a opção de baixar filmes e séries nos dispositivos móveis, possibilitando que o usuário tenha acesso às produções mesmo sem internet. A ferramenta permite que fãs maratonem uma série tanto em um longo voo quanto no caminho para o trabalho, por exemplo.

Navegabilidade

Marcela (Laila Garin) na série brasileira ‘3%’ (Pedro Saad/Netflix)

A plataforma da Amazon ainda apresenta defeitos para os usuários brasileiros: muitas produções não possuem o nome traduzido para o português ou o título aparece com erros na tela principal. Além disso, alguns programas não possuem legenda ou dublagem em português e, em outros, as sinopses são apresentadas em outros idiomas, como inglês e espanhol.

A Netflix se apresenta mais consolidada nesse quesito, com imagens das séries mais bem editadas, títulos corretos e uma ferramenta de busca mais eficiente, que funciona também para navegar entre gêneros de produções e títulos similares.

Preço

Robin Wright interpreta Claire Underwood em ‘House of Cards’ (//Divulgação)

A Netflix oferece três planos de assinatura. No básico, por 19,90 reais por mês, é permitido o acesso em um dispositivo por vez. No segundo, dois usuários podem utilizar o serviço ao mesmo tempo, por 27,90 reais por mês. Já no pacote família, são permitidos até quatro acessos simultâneos, a 37,90 reais mensais. O primeiro mês de assinatura é grátis.

Já a Amazon Prime vídeo tem apenas um pacote, que permite até três acessos simultâneos, a 14,90 reais mensais. Nos seis primeiros meses, promocionalmente, o assinante paga 7,90 reais.

Ao contrário da Netflix, a Amazon não possibilita a criação de mais de uma conta sob a mesma assinatura. Amigos que compartilhem uma assinatura, por exemplo, estarão sempre no mesmo espaço – o que pode tornar a experiência um pouco confusa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s