CINEMA I Estreias da Semana: O Confeiteiro, Era uma Vez um Deadpool, Culpa, Emma e as Cores da Vida, A Pé Ele Não Vai Longe

Deadpool sem palavrão e novo filme de Gus van Sant estão entre as estreias da semana

Cena do filme ‘Era uma vez um Deadpool’ Foto: Divulgação 

O Confeiteiro
The Cakemaker. Alemanha/Israel, 2017. Direção: Ofir Raul Graizer. Com: Tim Kalkhof, Sarah Adler e Roy Miller. 105 min. 14 anos.
Um confeiteiro de Berlim se envolve com um homem que divide seu tempo entre a capital alemã e Jerusalém, onde mora com a esposa e o filho. Quando o amante é morto em um acidente, o berlinense viaja a Israel para conhecê-los.C

Era uma Vez um Deadpool
Once Upon a Deadpool. EUA, 2018. Direção: David Leitch. Com: Ryan Reynolds, Fred Savage e Josh Brolin. 116 min. 14 anos.
Conhecido pelo palavreado sujo e por cenas sangrentas, Deadpool ganha nova versão de seu segundo filme, “Deadpool 2” (2018), voltada para toda a família. Na adaptação, o herói narra os acontecimentos do longa para o ator Fred Savage (o Kevin Arnold, de “Anos Incríveis”), eliminando palavrões e censurando cenas.

Culpa
Den Skyldige. Dinamarca, 2018. Direção: Gustav Möller. Com: Jakob Cedergren, Jessica Dinnage e Omar Shargawi. 74 min. 14 anos.
Durante plantão em uma delegacia, um policial atende a ligação de uma mulher sequestrada. Com o telefonema como sua única pista, ele entra numa corrida contra o tempo para salvar a vítima. Prêmio do público em Sundance. Exibido na 42ª Mostra.
C

Emma e as Cores da Vida
Il Colore Nascosto delle Cose. Itália/Suíça, 2017. Direção: Silvio Soldini. Com: Valeria Golino, Adriano Giannini e Arianna Scommegna. 117 min. 14 anos.
Um publicitário mulherengo que não está disposto a assumir compromissos engana a namorada com suas amantes. Mas tudo muda quando ele conhece uma osteopata cega: o que antes era apenas diversão se transforma em uma relação íntima e profunda.

A Pé Ele Não Vai Longe
Don’t Worry, He Won’t Get Far on Foot. EUA/França, 2018. Direção: Gus van Sant. Com: Joaquin Phoenix, Jonah Hill e Rooney Mara. 113 min. 14 anos.
Inspirado na vida do cartunista americano John Callahan (1951-2010), o drama mostra como a arte o ajudou a lidar com o alcoolismo e com a paralisia de parte do corpo após um acidente de carro. Exibido no Festival de Berlim. Do mesmo diretor de “Milk: A Voz da Igualdade” (2008).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s