Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer

Vencedora do Prêmio Queen Elizabeth II por Design Britânico – apresentado durante a London Fashion Week AW19 – a estilista Bethany Williams conversa com Vogue sobre sua filosofia de moda sustentável, projetos comunitários e planos beneficentes.
EMILY CHAN| VOGUE INTERNACIONAL

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Stewart Bywater)

Não há dúvidas de que Bethany Williams é uma estilista em ascensão. Conversando com Vogue antes de seu desfile na London Fashion Week – onde irá receber o Prêmio Queen Elizabeth II por Design Britânico (seguindo os passos do vencedor inaugural do ano passado, Richard Quinn) – ela contou que quando a presidente do British Fashion Council, Caroline Rush, lhe contou sobre o prêmio, foi algo totalmente inesperado: “Fiquei chocada mesmo com isso tudo. Caí no choro”. 

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Williams combina práticas eco-friendly com iniciativas sociais, envolvendo grupos comunitários em seu processo de produção. “Trata-se de conectar as pessoas e o ambiente por meio das roupas”, explica a estilista de 29 anos. Seu desfile AW19, na Adelaide House, estreou na London Fashion Week masculina em janeiro – com desenhos unissex feitos a partir de sobras coletadas na arena The Liverpool Echo, costuradas à mão em tecido novo por mulheres da comunidade de reabilitação de usuários de droga San Patrignano, na Itália, além de jeans reciclado e jersey orgânico produzido por presidiárias da prisão Downview, em Surrey. Williams citou sua inspiração como sendo um abrigo para mulheres em Liverpool (cidade natal de seus pais), com 20% da renda da coleção separada para ir para a instituição de caridade.

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Stewart Bywater)

Formada pela London College of Fashion em 2016, a abordagem singular de Williams em relação ao design ficou evidente em seu desfile final de mestrado de moda masculina. Ela usou sobras dos supermercados Tesco e do banco de alimentos Vauxhall no sul de Londres para produzir a coleção intitulada Breadline, com o objetivo de destacar o problema da fome no Reino Unido. Ela explica que seu interesse está no seguinte: “uma roupa pode ter um efeito para além de si mesma em termos sociais, ambientais ou políticos”. Parte do desafio, no entanto, está em convencer seu cliente a investir nessa filosofia. Processos produtivos são caros, o que impulsiona os preços para cima – de camisetas custando cerca de 260 libras a casacos perto de 3.340 libras – então educar tanto a indústria quanto os clientes sobre sustentabilidade é a chave para mudar percepções.

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Williams trabalha em projetos perto de casa – incluindo a Isle of Man, onde cresceu – e também mais longe. Acabou de voltar da Índia, onde fez uma colaboração com tecelãs como parte do esquema do British Council, chamado Crafting Futures. Em seguida, voa para Milão para participar da iniciativa The Next Green Talents, da Vogue Itália (que também tem brasileira concorrendo, Renata Buzzo com sua moda vegana) e do grupo Yoox; e então revela uma nova instalação sobre pensamento sustentável no Salvatore Ferragamo Museum, em Florença. 

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Em primeiro lugar, ela desfila na London Fashion Week na terça-feira, 19 de fevereiro. A estilista só soube de sua vaga nas passarelas da LFW duas semanas atrás, ao mesmo tempo em que soube que será homenageada pela Rainha. Williams, que trabalha com a stylist Tallulah Harlech, não ficou preocupada com o prazo curto que teve para se preparar. “É uma oportunidade incrível”, diz. “Só tenho medo de chorar”.

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Aqui, Williams conta à Vogue sobre o caráter de sua marca, suas influências e objetivos de longo prazo.

Sobre a estética de sua marca
“É sempre bem viva e colorida. Todos os meus tamanhos são masculinos, mas é uma marca unissex. Prefiro as formas da moda masculina, e o caimento, mesmo nas mulheres. Uso muito, mas não desenho para mim mesma”. 

LONDON, ENGLAND - JANUARY 07: A model poses during the Bethany Williams presentation during London Fashion Week Men's January 2019 at the BFC Show Space on January 07, 2019 in London, England. (Photo by Jeff Spicer/BFC/Getty Images for BFC) (Foto: Getty Images for BFC)
Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Sobre o termo sustentabilidade
“A palavra sustentável é um termo bem amplo. Se uma pessoa tem renda para gastar em um produto de luxo, trata-se de ser mais consciente sobre o produto que está comprando, porque aquelas pessoas têm o poder de mudar o comércio. É muito importante saber quem está fazendo suas roupas”.

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Sobre a influência de sua família
“Minha mãe era modelista. Agora ela faz cortinas, colchas e almofadas; tem uma empresa fazendo isso. Ela faz as amostras para o tricô da marca, o que é muito legal. Minha mãe fazia muitas de nossas roupas quando éramos menores, e minha avó tricotava de tudo – tricotava até toalhas de cozinha”. 

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Getty Images for BFC)

Sobre ter cinco empregos enquanto montava sua marca
“Trabalhava em dois bares à noite; fiz isso por muito tempo. Depois dava palestras, consultoria, enquanto montava a marca. Realmente acreditava, e acredito, no que estou fazendo, o que me deu forças para não ficar cansada!”

Bethany Williams: A estilista que você tem que conhecer (Foto: Stewart Bywater)

Sobre o que o futuro reserva
“Quero continuar com minha marca, e a dar palestras e consultoria. Faço muitos trabalhos para exposição; me interesso muito por isso, trabalhar entre a moda e a arte. Talvez no futuro, estabelecer meus próprios projetos de produção social. Gostaria de montar minha instituição de caridade; esse é o meu plano para 10 anos”.

Mulher-Maravilha | Gal Gadot relembra o dia que conheceu Zack Snyder

Gal Gadot by Paola Kudacki

Gal Gadot relembrou no seu Twitter o dia em que conheceu Zack Snyder. O cineasta postou na rede social Vero uma foto que tirou da atriz no dia em que se encontraram e a futura Mulher-Maravilha falou sobre o momento. Confira:

“Uau, essa imagem me leva lá para trás! O incrível Zack Snyder lembrou do primeiro dia que nos conhecemos. Ele acreditou que eu poderia ser uma heroína. Então eu me tornei a Mulher-Maravilha”.

Na imagem, Snyder escreveu: “Este é o primeiro dia que conheci Gal e está é a primeira foto que tirei dela. Ela não sabia na época, mas eu já tinha decidido que ela era minha Mulher-Maravilha”.

Mulher-Maravilha 1984 chegaria aos cinemas em novembro de 2019, mas foi adiado e agora estreia em junho de 2020.

Lady Gaga termina o noivado com empresário Christian Carino, diz Just Jared

Rompimento do relacionamento amoroso da estrela do pop com empresário foi noticiado na imprensa internacional, nesta terça-feira (19)

Christian Carino e Lady Gaga: romance chega ao fim

Lady Gaga e Christian Carino não formam mais um casal! Segundo o site Just Jared, a estrela do pop terminou o noivado com o empresário. A cantora foi pedida em casamento no início de novembro de 2017, com direito até a permissão oficial do pai da cantora.

O moço chegou a tatuar Gaga no seu corpo. A revista US Weekly, inclusive, decidiu conferir se a tatuagem era legítima e confirmou com fontes próximas do casal que o desenho é real. Este não é o primeiro noivado da artista que chega ao fim. Em 2016, ela terminou com o ator Taylor Kinney, antes de subir ao altar.

Meghan Markle usa óculos de sol de R$ 260 para passear em Nova York

Fontes próximas à duquesa de Sussex confirmaram que Meghan está na cidade para chá de bebê com as melhores amigas

Meghan Markle em Nova York (Foto: Getty Images)

Meghan Markle pegou a ponte-aérea Londres-Nova York na última sexta-feira (15) para uma semana de vários compromissos com amigos em sua antiga cidade.

Fontes próximas à duquesa de Sussex confirmaram que Meghan está na cidade para um chá de bebê com as melhores amigas, que acontece na tarde desta terça-feira (19) no hotel The Mark.

O que chamou atenção no look da duquesa foram seus óculos escuros, que custam a bagatela de R$ 260. O modelo estilo gatinho é da marca australiana Le Specs e custa US$ 69, cerca de R$ 260. Todas corre!

A duquesa de Sussex pelas ruas de Nova York (Foto: Getty Images)

Gata de Karl Lagerfeld pode ficar com a fortuna do kaiser

Herança está avaliada em R$ 600 milhões

Choupette (Foto: Reprodução Instagram)

Karl Lagerfeld morreu nesta terça (19), aos 85 anos, em Paris. O diretor criativo da Chanel causou comoção mundo afora devido a sua história na maison que, além de comandar a grife há quase 40 anos, era também responsável pela Fendi e pela marca que leva seu nome. 

Depois do baque do anúncio, começaram as especulações de quem ficaria com sua fortuna, avaliada em US$ 150 milhões (cerca de R$ 600 milhões). Segundo o jornal Daily Mail, quem está cotada para ficar com o dinheiro é a gata do kaiser, a charmosa e peluda Choupette

Ela, que é considerada uma digital influencer felina, já tinha conseguido US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 10 milhões) graças ao seu trabalho como modelo. 

Karl Lagerfeld não era casado e não deixa filhos. 

Choupette (Foto: Reprodução Instagram)

‘Vingadores: Ultimato’ será o último filme de Gwyneth Paltrow na Marvel

Atriz ‘se aposentou’ da produtora norte-americana e afirma que participar de ‘Homem de Ferro’ foi uma ‘experiência maravilhosa’

Gwyneth Paltrow – Photoshoot for Frederique Constant 

Gwyneth Paltrow declarou à Variety nesta terça-feira, 19, que não faz mais parte da Marvel, o que quer dizer que seu último filme na produtora será Vingadores: Ultimato, previsto para estrear em 25 de abril deste ano no Brasil.

“Estou um pouco velha para estar em uma armadura [de heroína]. Eu me sinto sortuda em ter participado de Vingadores, porque fui convencida a fazê-lo”, disse a atriz de 46 anos.

Além disso, ela afirmou que foi uma “experiência maravilhosa” fazer o primeiro Homem de Ferro, de 2008, e que está disposta a voltar caso um dia precisem dela.

Kylie Jenner revela que parou de ganhar dinheiro dos pais aos 15 anos: “Nada foi herdado”

Caçula do clã Kardashian-Jenner falou sobre sua fortuna e procedimentos estéticos à revista norte-americana

Kylie Jenner (Foto: Reprodução/Instagram/PAPER Magazine)

Com apenas 21 anos, Kylie Jenner  foi recentemente nomeada a mulher empreendedora mais rica do mundo, além de estar prestes a se tornar a mais jovem bilionária por conta de sua marca de maquiagens, a Kylie Cosmetics. Quando estampou a capa da revista FORBES sobre o assunto, muitos a critiaram afirmando que ela não merecia o posto por conta de sua já toda poderosa família Kardashian-Jenner.

Como capa da nova ediação da revista PAPER, Kylie explicou que a história não é exatamente assim, já que seus pais Kris e Caitlyn Jenner a “cortaram financialmente” quando ela tinha apenas 15 anos.

“Meus pais me disseram que eu precisava ganhar meu próprio dinheiro, que estava na hora de eu aprender a economizar e gastar meu próprio dinheiro, coisas assim. Eu tinha uma boa plataforma, mas nada do meu dinheiro foi herdado”, contou na entrevista.

Sobre a marca de maquiagens, ela afirmou que gastou “até o último centavo” de seu dinheiro guardado para abrir a marca logo depois de seu aniversário de 18 anos, em 2015.

Apesar de sua paixão por maquiagem, Kylie reconhece que apenas os cosméticos não foram suficientes para que ela ficasse com o rosto que tem hoje, apesar disso, nega que tenha passado por tantas cirurgias quanto a acusam.

“As pessoas acham que eu fui com tudo para a faca e reconstruí meu rosto completamente, o que é totalmente falso. Eu morro de medo! Nunca faria isso”, contou. “Eles não entendem o que um bom cabelo e maquiagem e coisas tipo preenchimento podem realmente fazer.”

Kylie Jenner (Foto: Reprodução/Instagram/PAPER Magazine)
Kylie Jenner (Foto: Reprodução/Instagram/PAPER Magazine)
Kylie Jenner (Foto: Reprodução/Instagram/PAPER Magazine)
Kylie Jenner (Foto: Reprodução/Instagram/PAPER Magazine)

As frases que definem quem foi Karl Lagerfeld

De críticas a moletons até cutucadas em Coco Chanel e autodefinições, o ícone da moda não deixou praticamente nenhum assunto passar batido

Karl Lagerfeld posa com uma versão de pelúcia de seu famoso gato, Choupette (Foto: Divulgação)

Falecido na manhã desta terça-feira (19) aos 85 anos, o ícone da moda e homem à frente da Chanel Karl Lagerfeld era conhecido não apenas por seus dotes como estilista e inovador, mas também por suas frases hilárias e controversas.

Para homenageá-lo, relembre algumas das mais marcantes.

“Não se vista para matar, vista-se para sobreviver.”

“Personalidade começa onde a comparação termina.”

“Pense rosa, mas não use.”

“Acho tatuagens horríveis. É como viver usando um vestido Pucci o tempo inteiro.”

“Eu não tiro selfies. Outras pessoas fazem, e todos querem selfies comigo. Não, não, não. Graças a Deus, Sébastien, meu assistente, é mau com as pessoas na rua, malvado e rude.”

“Gosto que tudo seja lavável – eu mesmo, inclusive.”

“O que eu fiz, Coco Chanel jamais teria feito. Ela teria odiado isso.”

“O luxo é a liberdade de espírito, a independência, resumindo, o politicamente incorreto.”

“Eu bebo Coca Diet do minuto que me levanto até o minuto em que vou para a cama.”

“Nunca saio sem meus característicos óculos escuros, eu gosto é de observar e não de ser observado.”

“Trabalhar é ganhar a vida para não ficar entediado.”

“A vida não é um concurso de beleza, algumas pessoas feias são ótimas.”

“Eu me lembro do designer que disse que mulheres inteligentes não usam seus vestidos. Obviamente, ele foi à falência”.

“Eu sou uma espécie de ninfomaníaco da moda que nunca tem um orgasmo.”

“Normalmente, eu não recomendo a mim mesmo para fazer vestidos de noiva – todas elas se divorciam.”

“Eu sou como uma caricatura de mim mesmo, e gosto disso. É como uma máscara. E para mim o Carnaval de Veneza dura o ano todo.”

“Mudar é a maneira mais saudável de sobreviver.”

“Estampas são para mulheres de meia idade com problemas de peso.”

“Quando tomei a frente da Chanel, ela era uma bela adormecida. Mas nem era bela, ela roncava”

“Calça de moletom é sinal de fracasso. Você perdeu o controle sobre sua própria vida e comprou um moletom.”

Chanel anuncia Virginie Viard como sucessora de Karl Lagerfeld

A empresa lembrou o trabalho do estilista, que morreu aos 85 anos, não apenas na vanguarda de suas coleções, mas também na fotografia e direção de curtas
EFE

Os estilistas Karl Lagerfeld e Virginie Viard, da Chanel Foto: Bertrand Guay / AFP

A diretora de estúdio da Chanel e até agora braço direito do estilista Karl Lagerfeld, Virginie Viard, ocupará o cargo de diretora criativa da firma após a morte do alemão, segundo anunciou nesta terça-feira a própria marca.

O presidente da marca, Alain Wertheimer, encomendou a Virginie a tarefa de seguir com “o legado de Gabrielle Chanel e Karl Lagerfeld“.

A deterioração do estado de saúde do estilista ficou em evidência durante os últimos desfiles, embora tenha sido precisamente no último, em janeiro, no qual muitos temeram pelo pior, quando deixou a saudação final de sua coleção de alta costura primavera-verão 2019 em mãos de Virginie, diretora de estúdio.

A firma enviou suas condolências à família do estilista e elogiou sua “criatividade prolífica” e sua “infinita imaginação” com a qual reinventou os conceitos da marca.

“Um indivíduo extraordinariamente criativo, Karl Lagerfeld reinventou os conceitos criados por Gabrielle Chanel”, apontou a marca em comunicado.

A empresa lembrou o trabalho de Lagerfeld não apenas na vanguarda de suas coleções, mas também na fotografia e direção de curtas.

“Graças ao seu gênio criativo, sua generosidade, sua excepcional intuição, Karl Lagerfeldfoi um avanço em sua época, à qual contribuiu amplamente com o sucesso da Chanel através do mundo”, apontou Wertheimer.

O diretor disse ter perdido um amigo, além de uma mente criativa a quem deu “carta branca na década de 80 para reinventar a marca”.

O presidente do grupo, Bruno Pavlovsky, afirmou que “desfile após desfile”, Lagerfeld deixou sua marca na lenda de Gabrielle Chanel e na história da maison.

Wetheimer elogiou, além disso, sua ambição de promover as oficinas de artesãos com as quais foi ampliando as colaborações nos últimos anos mediante a contratação de alguns deles para evitar portanto a perda desses talentos.

“O maior tributo que podemos dar hoje é seguir o caminho que ele marcou”, disse, ao citar com uma de suas frases mais repetidas. “‘Continuando a abraçar o presente e inventar o futuro”.