Pesquisa revela preconceito contra mulheres no mercado de Tecnologia da Informação

Estudo feito pela Yoctoo aponta que 82,8% das entrevistadas sofreram com a questão de gênero nas empresas

Pesquisa revela que 82,8% das mulheres entrevistadas já sofreram preconceito de gênero no mercado de tecnologia. Foto: Pixabay

A presença das mulheres no mercado de Tecnologia da Informação ainda é tímida. E aquelas que conseguem uma oportunidade sofrem com preconceito de gênero. É o que revela um estudo realizado pela Yoctoo, consultoria de recrutamento especializada na seleção de profissionais de TI e digital. 

De acordo com o levantamento, 82,8% das mulheres entrevistadas disseram já ter sofrido preconceito de gênero no ambiente de trabalho. “É um cenário preocupante, que mostra o quanto ainda estamos longe de tornar a área de tecnologia um ambiente igualitário”, afirma Paulo Exel, diretor da Yoctoo.

As empresas também ‘engatinham’ em políticas de diversidade e inclusão, na opinião de 91% das entrevistadas ouvida pela pesquisa. As mulheres também acreditam que o ambiente familiar não incentiva que meninas busquem carreiras ligadas à tecnologia. “Isso ajuda a a explicar o motivo de ainda vermos poucas mulheres em cursos relacionados à tecnologia ou interessadas em seguir carreira na área”, comenta Paulo Exel.

Sobre as principais dificuldades enfrentadas pelas mulheres no mercado de TI, 42% declaram que precisam provar o tempo todo que são competentes tecnicamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.