Estúdio inglês Furthermore cria coleção de móveis feitos de rocha lunar fictícia

Designers londrinos imaginam material trazido de missões espaciais
FOTOS MIHAIL NOVAKOV

Situada entre a arte e o design, a coleção Moon Rock, do escritório inglês Studio Furthermore, é uma verdadeira viagem interplanetária. A recém-lançada série de móveis feitos de alumínio foi imaginada para parecer como se tivesse sido confeccionada com um raro material encontrado no espaço.

Estúdio cria coleção de móveis feitos de rocha lunar fictícia (Foto: Mihail Novakov)
Estúdio cria coleção de móveis feitos de rocha lunar fictícia (Foto: Mihail Novakov)

Junto com o lançamento das peças – bancos, mesas e luminárias de formas e tamanhos variados – os designers de Londres criaram uma narrativa que levanta questões realistas sobre a escala e o impacto dos materiais industriais no design.

Diz o texto divulgado pelo estúdio em seu site oficial: “A rocha lunar rica em minerais é a mais rara das rochas aqui na Terra. Há um total de apenas 382 Kg trazidos de volta por poucas missões espaciais bem-sucedidas, cerca de 50 anos atrás. Os projetistas especulam como tudo isso muda quando as atividades industriais se expandem em direção às estrelas.”

A história deve gerar, no mínimo, uma boa discussão sobre o uso dos recursos naturais.

Estúdio cria coleção de móveis feitos de rocha lunar fictícia (Foto: Mihail Novakov)
Estúdio cria coleção de móveis feitos de rocha lunar fictícia (Foto: Mihail Novakov)

Quer aces

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.