Entenda os updates sobre os testes em animais exigidos na China

A editora de beleza Renata Kalil detalha as novidades e explica as dinâmicas envolvidas na legislação
RENATA KALIL

Testes em animais (Foto: Jacques Dequeker/Arquivo Vogue)

A comunidade cruelty-free comemora nova legislação chinesa de testes em animais pra fins cosméticos. O país ainda exige que todo produto seja testado para, só então, ser liberado para o mercado, mas cede em relação aos testes de pós-market. Ou seja, se uma fórmula for questionada depois da venda pelo consumidor final, sua segurança pode ser comprovada de maneira cruelty-free.

Como o território asiático representa uma fatia enorme do mercado de beleza mundial, muitas empresas livres de crueldade animal acabam cedendo em busca de expansão comercial. Assim que as marcas entram no mercado chinês, com exceção de Hong Kong, onde a legislação não vale, elas saem da lista “livre de crueldade”.

Além do território neutro de Hong Kong, os e-commerces internacionais também podem fazer entregas ao consumidor final em qualquer endereço na China, sem realizar testes em bichos. 

A atualização da legislação chinesa representa uma pequena vitória rumo ao fim da crueldade. É possível consultar a lista de marcas de beleza cruelty-free no campo de consulta do site do Peta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.