Desfile Patbo – SPFW N47

Desfile Patbo – SPFW N47

Samsung planeja investir US$ 116 bi em chips para desafiar rivais

Empresa quer reduzir sua dependência de chips de memória e produzir semicondutores para áreas como carros autônomos e inteligência artificial
Por Agências – O Estado de S. Paulo

A Samsung planeja investir US$ 116 bilhões em chips não destinados à memória até 2030. A estratégia da empresa é reduzir sua dependência do mercado de chips de memória, uma de suas divisões mais importantes, bem como desenvolver chips para acionar carros autônomos e dispositivos para inteligência artificial.

“O plano de investimento deve ajudar a empresa a alcançar a meta de se tornar líder mundial, não só em semicondutores de memória, mas também em chips lógicos até 2030”, disse a Samsung.

O plano enfatiza a ambição da empresa sul-coreana para desafiar as rivais – TSMC na fabricação de chips e Qualcomm em chips de processamento móvel – enquanto os contratos no mercado de chips de memória caem acentuadamente depois de anos de uma expansão sem precedentes.

Os fabricantes globais de semicondutores estão numa corrida para produzir chips poderosos para suportar novas tecnologias, como redes 5G, carros conectados e inteligência artificial (IA). É ainda um mercado que está em movimento de forte consolidação: em março, a fornecedora de chips Nvidia concordou em comprar a designer de chips israelense Mellanox por US$ 6,8 bilhões de dólares, batendo a rival Intel. A compra ajudará a empresa a impulsionar seu centro de dados e empresas de IA.

O agressivo plano de investimentos em semicondutores surge no momento em que o negócio de smartphones da Samsung, já o maior gerador de lucros, se esforça para retomar o crescimento. A maior fabricante de smartphones do mundo decidiu nesta semana adiar o lançamento de seu muito esperado telefone dobrável, após jornalistas relatarem problemas com a tela.

JOE CHIA Fall/Winter 2019 Campaign

JOE CHIA unveiled its Fall/Winter 2019 campaign lensed by Noel Quintela and styled by Alba Melendo.

Clássico comercial ‘Meu Primeiro Sutiã’ ganha nova versão para a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra)

O novo filme narra o processo de aceitação de um pai

O primeiro sutiã é algo inesquecível para muitas mulheres e foi essa a ideia central do clássico comercial criado em 1987 pela agência W/GGK para a Valisere. Esta semana, o vídeo ganhou uma releitura.

Após três décadas, a produtora Madre Mia Filmes produziu um filme inspirado no clássico. Ele mostra a história real da vida de uma menina transexual. Ludmila nasceu como Hugo Calvan, mas sempre se identificou com o sexo feminino. O comercial mostra o processo de aceitação do pai da criança de forma emocionante.

SPFW: “Alguns falam que negro com dreads não é sinônimo de beleza”, diz modelo haitiano

Jean Woolmay Denson Pierre, de 23 anos, cruza pela quinta vez as passarelas da São Paulo Fashion Week. Em conversa com a Marie Claire, ele conta que se achava muito feio para ser modelo
PRISCILLA GEREMIAS

Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)
Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)

O modelo haitiano Jean Woolmay Denson Pierre, tem 23 anos e está pela quinta vez cruzando as passarelas da São Paulo Fashion Week. Em conversa com a Marie Claire, ele conta que se achava muito feio para ser modelo: “Os colegas da escola sempre me falavam que eu era muito escuro. Todo dia tinha uma brincadeira de mau gosto. Um dia pedi para um primo fazer umas fotos minhas, editei as imagens e postei no Facebook. Recebi muitos comentários legais e um fotógrafo do Haiti, chamado Gio, disse que eu tinha potencial e me chamou para fazer um ensaio fotográfico. Foi ai que minha carreira começou, aos 17 anos”, relembra.

No Haiti, o modelo foi coroado Rei do Carnaval e posou para revistas antes de chegar em São Paulo, em março de 2016, chegou a São Paulo no mês de março sem falar uma palavra em português e fazia cursinho para prestar o vestibular para Medicina, mas foi sua carreira como modelo que decolou. Na cidade, seus primeiros trabalhos foram com grandes marcas, como Nike, Lacoste, Fila e LAB Fantasma, dos irmãos Emicida e Fióti. “Daí decolou minha carreira de modelo internacional”, conta Jean.

O primeiro desfile do modelo no SPFW foi para a À LA GARÇONNE de Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza. “Foi incrível, estava sem palavras, me lembro que agradeci muito a eles por essa oportunidade de deixar um haitiano desfilar no SPFW”.

Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)
Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)

O sucesso não livrou Jean de sofrer racismo e xenofobia. “Todo dia… Já perdi jobs por causa do meu cabelo, têm marcas que falam que negro com dreads não é sinônimo de beleza e que se eu quiser fazer o trabalho tenho que cortar meu cabelo. Eu gosto do meu cabelo e não vou cortar porque uma empresa não o quer. Sempre vai ter outra marca que vai me aceitar do jeito que eu sou. Também tem desfile que eu não pego porque sou ‘diferente’, fora do padrão, não sou como os outros modelos. É triste, mas essa é a realidade na moda daqui. Já cheguei em trabalho que não tinha maquiagem para minha cor. Ainda é fraca a participação de pessoas negras na passarela, na TV e nos comerciais. Precisaria ter mais, porque isso ajuda as crianças negras a acreditarem nelas, que elas podem chega no topo também e cria autoestima”, diz.

Jean, além de modelo, faz faculdade de Química. “Estou no quinto semestre. Às vezes é difícil conciliar, chego atrasado por causa dos jobs, nem todos os professores entendem. Mas eu gosto de estudar, não dá pra ficar só modelando e pagando de famoso na internet. Coloquei uma coisa na minha cabeça: não vou ficar jovem pra sempre”.

Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)
Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)

Vinda para o Brasil
Muito antes de chegar a semana de moda da capital paulista, o modelo, que nasceu em Porto Príncipe, no Haiti, teve que enfrentar um terremoto em seu país que fez com que sua família se separasse por um tempo.

Quando o terremoto devastou o país, em 2010, a família de Jean mantinha um mercadinho em Porto Príncipe. “Perdemos muita mercadoria. Lembro de sentir o tremor, de ver árvores e casas caídas, pessoas machucadas, todo mundo correndo. Passamos um mês dormindo em cabanas porque não podíamos voltar para casa”, disse o modelo assim que chegou em São Paulo em entrevista ao G1.

Seu pai, Jean Wilder Pierre, morou nas Bahamas, em algumas ilhas do Caribe e nos Estados Unidos para trabalhar como chef de cozinha e sustentar a família de classe média no Haiti. Ele passou oito anos nos Estados Unidos, destes, cinco, com a esposa. Neste período, o modelo e o irmão cinco anos mais novo, Jean Jaime, ficaram no Haiti, sob os cuidados da avó. Em 2012, seu pai resolveu vir para o Brasil, no Paraná, depois que um amigo o ajudou a conseguir o visto.

Foram quatro anos no Brasil até o pai do modelo trazer toda a família que foi morar em Joinville (PR), mas Jean resolveu se mudar para São Paulo para fazer cursinho e continuar a carreira de modelo, contrariando a vontade do pai.

Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)
Jean Woolmay Denson Pierre (Foto: Reprodução/ Instagram)

Mulheres mostram pelos nas axilas em ensaio em prol da beleza natural

Ben Hopper quis que as imagens mostrassem que a depilação não interfere em nada

Ensaio Natural Beauty (Foto: Divulgação)

Um time de mulheres foi convidado pelo fotógrafo Ben Hopper para um ensaio que buscava recriar a beleza feminina moderna.

Ele, que é fotógrafo baseado em Londres, no Reino Unido, criou o projeto Natural Beauty, em que elas aparecem exibindo os pelos da axila, mostrando que a decisão da depilação não influencia na femininidade ou beleza das modelos

Veja outras imagens:

Ensaio Natural Beauty (Foto: Reprodução )
Ensaio Natural Beauty (Foto: Reprodução )
Ensaio Natural Beauty (Foto: Reprodução )
Ensaio Natural Beauty (Foto: Reprodução )
Ensaio Natural Beauty (Foto: Divulgação)
Ensaio Natural Beauty (Foto: Reprodução )

Monstro do Pântano | Série do DC Universe ganha trailer

Estreia está marcada para maio
ARTHUR ELOI

A série de TV do Monstro do Pântano teve seu primeiro trailer completo liberado pelo DC Universe.

Baseada nas HQs de Len Wein Nernie Wrightson, a trama acompanhará Abby Arcane (Crystal Reed), pesquisadora da Coordenadoria de Controle de Doenças que precisa investigar um vírus originado de um pântano em Houma, Louisiana, com a ajuda do cientista Alec Holland (Andy Bean). Quando este some misteriosamente, a cidade é tomada por forças poderosas com o objetivo de explorar as peculiaridades do pântano, o que faz Arcane perceber que talvez seu colega e interesse romântico não tenha desaparecido – e sim se tornado um protetor monstruoso.

O projeto é roteirizado por Mark Verheiden (ConstantineAsh vs. Evil Dead) e Gary Dauberman (It: A Coisa), com produção da Atomic Monster, a produtora de James Wan (Invocação do Mal). Wan assumirá a produção-executiva ao lado de Verheiden, Dauberman e Michael Clear (Quando as Luzes se Apagam). A direção do piloto é de Len Wiseman, criador da franquia Anjos da Noite – saiba mais.

A série de TV do Monstro do Pântano chega ao DC Universe em 31 de maio.

Desfile Amir Slama – SPFW N47

Desfile Amir Slama – SPFW N47

Aladdin e Jasmine se apaixonam em novo comercial

Filme estreia em maio
MARIANA CANHISARES

Walt Disney divulgou um comercial inédito de Aladdin, que foca na relação do protagonista com Jasmine.

Aladdin estreia em 23 de maio no Brasil.