Janiece Dilone – PorterEdit May 3rd, 2019 By Sonia Szóstak

A New Adventure   —   PorterEdit May 3rd, 2019   —   www.net-a-porter.com
Photography: Sonia Szóstak Model: Janiece Dilone Styling: Helen Broadfoot Hair: James Rowe  Make-Up: Dariia Day Art Direction: Gemma Stark

Christy Turlington Covers Vogue Mexico May 2019

CHRISTY TURLINGTON BY ALIQUE FOR VOGUE MEXICO MAY 2019. FASHION EDITOR: CELIA AZOULAY. HAIR STYLIST: DIDIER MALIGE. MAKEUP ARTIST: FULVIA FAROLFI. CASTING DIRECTOR: DAVID CHEN

VOGUE MEXICO MAY 2019 COVERS
MODEL: CHRISTY TURLINGTON / PHOTOGRAPHER: ALIQUE
FASHION EDITOR: CELIA AZOULAY / HAIR STYLIST: DIDIER MALIGE
MAKEUP ARTIST: FULVIA FAROLFI / CASTING DIRECTOR: DAVID CHEN

CHRISTY TURLINGTON COVERS VOGUE MEXICO MAY 2019. PHOTOGRAPHER: ALIQUE. FASHION EDITOR: CELIA AZOULAY. HAIR STYLIST: DIDIER MALIGE. MAKEUP ARTIST: FULVIA FAROLFI. CASTING DIRECTOR: DAVID CHEN
CHRISTY TURLINGTON BY ALIQUE FOR VOGUE MEXICO MAY 2019. FASHION EDITOR: CELIA AZOULAY. HAIR STYLIST: DIDIER MALIGE. MAKEUP ARTIST: FULVIA FAROLFI. CASTING DIRECTOR: DAVID CHEN

Lisa Fahey Exclusively for Fashion Editorials with Ruby Pedersen

Photography: Lisa Fahey. Styling: Lauren Boutros. Hair & Makeup: Stefanie Pratico. Model: Ruby Pedersen at IMG Models.

Facebook quer criar moeda digital para pagamentos na rede social

De acordo como o Wall Street Journal, o pagamento pode estar disponível em breve para usuários da rede em todo o mundo

Mark Zuckerberg está estudando formas de criar uma moeda digital

Facebook está estudando lançar a sua própria moeda virtual o que permitiria a realização de pagamentos dentro da rede social, segundo informou o jornal The Wall Street Journal. De acordo com o jornal, o sistema de pagamentos estará disponível em breve para os bilhões de usuário da rede em todo o mundo, mas não informou datas.

Para evitar que a moeda seja volátil, como acontece com o biticoin, o Facebook está estudando formas de como manter o valor estável. A nova medida, se adotada, poderá afetar as empresas de cartão de crédito que dispensaria as taxas de processamento dos pagamentos – que geram receita para as companhias de cartão. Atualmente, quando um usuário paga por um conteúdo patrocinado ou anúncio na rede social, ele o faz na maioria das vezes por intermédio dessas empresas.

Informações do WSJ indicam que o Facebook estaria recrutando companhias financeira e empresas do mercado online para lançar o sistema. Os planos da empresa devem incluir ainda formas de recompensar financeiramente os usuários que interagirem com anúncios e outras aplicações da rede. A rede social afirmou apenas que está explorando novas aplicações relacionadas à tecnologia de criptomoedas.  

O esforço da empresa, contudo, não é recente. O Facebook tem mantido em segredo o que está construindo, apesar de desde o ano passado estar contratando especialistas no setor. A companhia busca maneiras de usar o blockchain, a tecnologia por trás do bitcoin que permite manter registros compartilhados de transações financeiras em vários computadores, em vez de depender de uma grande empresa de pagamentos como o PayPal ou a Visa.

Uma moeda digital estável, como o Facebook pretende implementar, entretanto, não é atraente para os especuladores, mas permitiria que os consumidores comuns a usassem para fazer pagamentos sem se preocupar com a instabilidade do valor da moeda. Além disso, uma vez adotada, uma moeda online atrelada a uma rede social pode permitir que o dinheiro se mova com maior rapidez entre países, especialmente em regiões emergentes, onde é difícil que pessoas comuns abram contas de banco ou façam compras online.

Outras empresas como o Telegram e Signal também estão se preparando para lançar, até o final de 2020, novas moedas digitais que permitam que seus usuários mandem dinheiro para contatos por meio dos sistemas de mensagem. As ferramentas devem funcionar como um PayPal capaz de trocar dinheiro por fronteiras internacionais.

WhatsApp

Oaplicativo WhatsApp, adquirido pelo Facebook em 2014, já dispõe de um sistema de pagamentos próprio na Índia. A fase de testes do sistema se iniciou em fevereiro do ano passado e atualmente se especula a expansão da ferramenta para o Brasil, México e Reino Unido, segundo o site WABetaInfo. O WhatsApp Pagamentos indiano funciona por meio de um sistema unificado regulado pelo banco central do país – algo ainda sem equivalente no mercado brasileiro.

Apple Carnegie Library será inaugurada no próximo dia 11; Tim Cook diz que foi a restauração “mais ambiciosa” já feita pela empresa

A Apple está trabalhando em sua novíssima loja flagship de Washington, D.C. desde meados de 2017. Recentemente, surgiu a informação de que ela abriria em breve e, agora, a data oficial foi anunciada pela Maçã.

Apple Carnegie Library será inaugurada no dia 11 de maio, às 10h da manhã pelo horário local.

Contente em compartilhar as notícias sobre a nossa nova casa em Washington, D.C. — a Apple Carnegie Library, que abrirá em 11 de maio. É uma honra dar continuidade ao legado desse lindo prédio como um lugar onde pessoas buscam conhecimento e um senso de comunidade.

Situada no suntuoso prédio da Carnegie Library (a primeira biblioteca pública de Washington, que operou lá até o início da década de 1970), a nova loja foi obviamente concebida ainda sob a batuta de Angela Ahrendts com desenho do escritório de arquitetura Foster + Partners. Mal posso esperar para vê-la por dentro.

Coincidindo com a inauguração da loja, inúmeras sessões do Today at Apple serão focadas no StoryMakers Festival, que celebra a história criativa do local. Ele terá seis semanas de duração, começando em 18 de maio.

Serão 1.765m² de loja num espaço clássico totalmente restaurado pela Apple, num processo dos “mais ambiciosos” já realizados por ela — segundo Cook contou ao jornal Washington Post. A Apple gastou mais de US$30 milhões no projeto e pagará US$700 mil anuais pelo aluguel do espaço, num contrato mínimo de dez anos.

A Apple também tem planos de abrir um novo escritório em frente à loja. [MacMagazine]

Paciência e Mario Kart entram para Hall da Fama dos Games

Colossal Cave Adventure, do Commodore 64, e Mortal Kombat, também fazem parte de lista; guia dos games existe desde 2015 e já tem Mario e Sonic

Paciência, Mortal Kombat, Command Cave e Super Mario Kart são os novos membros do Hall da Fama dos Games

Ouros, copas, paus e espadas: foi tudo o que bastou para Paciência – sim, o jogo do Windows que todos já usamos para espantar tardes de tédio – entrar no Hall da Fama dos Games. Versão virtual do clássico jogo de baralho, Paciência se tornou nesta quinta-feira, 2, um dos membros do seleto clube, ao lado de Super Mario Kart, Colossal Cave Adventure e Mortal Kombat. 

Criado em 2015, o Hall da Fama dos Games busca celebrar os jogos que afetaram a indústria, a cultura popular e a sociedade em geral. Sua primeira turma incluiu nomes como Super Mario Bros, Pong e Pac-Man. Nos últimos anos, jogos como Pokémon, Donkey Kong, Tomb Raider e The Sims também passaram a fazer parte da lista. 

Para fazer parte da turma de 2019, os quatro games superaram uma lista de 12 jogos indicados, que também incluía Candy Crush Saga, Centipede, Dance Dance Revolution, Half-Life, Myst, NBA 2K, Sid Meier’s Civilization, e Super Smash Bros. Melee. Os games do Hall da Fama dos jogos são escolhidos por um comitê de pesquisadores, jornalistas e estudiosos dos jogos eletrônicos. 

“Paciência pavimentou o caminho para jogos casuais que são tão populares hoje”, disse Jeremy Saucier, um dos membros do Hall da Fama dos Videogames. Mortal Kombat, por sua vez, foi lembrado por seu estilo de jogo e personagens incônicos.

Super Mario Kart, na versão original do Super Nintendo, mereceu seu posto por ser um jogo social e disponível para qualquer pessoa. Pioneiro, Colossal Cave Adventure foi um dos primeiros jogos de RPG, ainda baseados em textos, e previu “o poder dos jogos eletrônicos para criar mundos de imaginação.” 

Anne Hathaway desabafa: “A maior parte da vida me senti mal comigo mesma”

Anne Hathaway covers Shape‘s June issue
Jason Kim for Shape

Anne Hathaway é dessas atrizes engajadas em causas importantes. E quando o assunto são os direitos das mulheres, ela é enfática: “Houve muitas mudanças. Mas isso não significa que ainda não há muito a fazer”. Embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres e também figura ativa do movimento Time’s Up (a favor da igualdade salarial), ela falou em entrevista à nova edição da “Shape” sobre seu papel como mulher, maternidade e autoestima.

Mãe de Jonathan, de 3 anos, Hathaway contou que o nascimento do filho lhe trouxe uma outra perspectiva de vida. “Antes eu sentia essa pressão em estar com a agenda sempre cheia. Se eu não estivesse trabalhando era como se tivesse perdendo tempo.

Agora eu sei que tenho que fazer pausas no meu ano, e são momentos em que eu fico indisponível porque é importante para mim estar em casa com ele”, contou. “Então eu faço menos compras, cozinho mais, leio mais, escrevo bastante. Me comunico mais. Tenho mais tempo para as coisas que de fato me interessam”.

Apesar de já ter elencado as principais listas da mulheres mais bonitas do mundo, Hathaway se considera um ser humano como qualquer outro e tem seus momentos de insegurança. “Se encontrar leva tempo. E eu ainda estou nesse processo. Mas acho que aprender como ser gentil com você, mesmo enquanto estamos nesse momento de descoberta, é o que eu desejo para todo mundo. Não apenas ter todas as respostas, não saber exatamente o que fazer e cometer erros – essas não são razões para se cobrar tanto”, explicou a atriz.

Quando questionada sobre seus cuidados com o corpo, Hathaway foi sincera: “Não sou uma guerreira natural do bem-estar. Tenho amigos que participam de convenções de longevidade. Tomam banhos de cristal. Para mim, tento fazer yoga três vezes na semana. Claro que é diferente quando estou em um filme, porque preciso treinar com um personal. Já sobre alimentação meu principal objetivo é conseguir comprar comida que não venha em nenhuma embalagem. Além disso evito carne vermelha e carne de porco”, afirmou. “De um modo geral, sou muito discreta sobre todas essas coisas. O equilíbrio é o mais importante. A maior parte da minha vida eu me senti mal comigo mesma. Não quero mais fazer isso.”

Anne Hathaway for ShapeJason Kim for Shape

Designated Survivor | Kiefer Sutherland retorna em trailer da 3ª temporada

Seriado foi resgatado pela Netflix
ARTHUR ELOI

Netlfix divulgou o primeiro trailer da terceira temporada de Designated Survivor, série política estrelada por Kiefer Sutherland (24 Horas) anteriormente cancelada pela ABC e resgatada pela empresa de streaming em 2018.

Na série, o congressista Tom Kirkman (Sutherland) é colocado ao cargo de presidente dos Estados Unidos após ataques à Washington e deve lutar para proteger a nação e sua família. O ano inédito contará com dez capítulos e mostrará Kirkman disputando a reeleição.

Antes de voltar “do além”, Designated Survivor teve 43 episódios ao longo de duas temporadas. Já o retorno está marcado para 7 de junho. No Brasil, o seriado é transmitido pela Netflix como Original da plataforma, que conta com todos os episódios no catálogo.

Softbank planeja negociar ações da Vision Fund na Bolsa, diz fonte

Maior fundo de investimento em empresas de tecnologia, pertencente ao grupo japonês, vale hoje US$ 100 bilhões
Por Agências – Reuters

O SoftBank está considerando fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) do Vision Fund, considerado o maior fundo de investimento em tecnologia do mundo com valor de mercado estimado em US$ 100 bilhões. De acordo com fontes ouvidas pela agência de notícias Reuters, o valor levantado ajudaria o Softbank a criar um novo fundo.

De acordo com a Reuters, o SoftBank está em conversa com bancos sobre como ajudar a companhia a levantar dinheiro. A empresa já teria conversado com meia dúzia de bancos no último mês sobre uma potencial listagem do Fundo de Visão, mas ainda não iniciou um processo formal, disse a fonte, acrescentando que não esperava tal processo no curto prazo.

“Eles fizeram perguntas aos bancos sobre como poderiam fazê-lo. Ele ainda está muito no modo de exploração”, disse a fonte, acrescentando que a Softbank teve a ideia do investidor de tecnologia Naspers, que planeja listar alguns de seus ativos.

“A grande diferença é que o maior ativo da carteira da Naspers é a Tencent, que está listado, enquanto o portfólio do Vision Fund é privado”, disse a fonte.  A chinesa Tencent Holdings Ltd é uma empresa de mídia social e jogos listada em Hong Kong. Um porta-voz da SoftBank se recusou a comentar quando contactado pela Reuters.

O SoftBank também está em negociações com Oman para um investimento no fundo, que captou quase todo o seu financiamento até agora da Arábia Saudita e Abu Dhabi, de acordo com o jornal Wall Street Journal. Oman não quis comentar.

O fundo também planeja dobrar sua equipe nos próximos 18 meses para acompanhar o ritmo de negociação do SoftBank, disseram os principais representantes da empresa em uma conferência em Los Angeles nesta semana.