‘Eloisa é uma modelo responsável que, infelizmente, pode estar passando por problemas pessoais’, diz agente, último a ter contato com Eloisa Fontes em Nova York

Booker brasileiro cuida da carreira da alagoana há um ano e três meses
Joana Dale

Eloisa Fontes, em Nova York Foto: Reprodução

O booker e agente da modelo Eloisa Pinto Fontes há um ano e três meses, foi o último a ter contato com a alagoana, dada como desaparecida desde a manhã da última terça-feira, em Nova York . Os dois estiveram juntos e conversaram no escritório da Agência Marilyn, na Union Square. De lá, ela teria ido ao Consulado Brasileiro, que fica próximo à Grand Central Station, para tirar um passaporte novo, pois havia perdido sua bolsa com todos os documentos e telefone celular na sexta-feira anterior.

—  Na sexta-feira anterior ao sumiço, ela não respondeu aos meus e-mails e, na segunda-feira, não foi a um casting que estava marcado. Só na segunda à tarde me respondeu com uma mensagem, informando que tinha perdido o telefone e todos os documentos — contou o agente. — Na terça, Eloisa chegou à agência antes das 9h, junto com o primeiro funcionário. Estava com uma mala, pois pretendia mudar de onde estava hospedada. Às 10h30m, saiu da agência dizendo que iria ao Consulado Brasileiro dar entrada no novo passaporte. Levou com ela um iPad e um pouco de dinheiro que pegou na agência. E não deu mais notícias… Só resolvi dar esta entrevista porque tenho esperança que a mídia nos ajude a encontrá-la.

A modelo estava morando nos Estados Unidos desde fevereiro. Nascida em uma cidade pequena no interior de Alagoas, a modelo deixou oito irmãos no Brasil para tentar, desde muito jovem, carreira como modelo no exterior. Ela foi casada e tem uma filha, Azzurra, com o modelo e produtor executivo russo Andre Birleanu, de 41 anos. Os dois se conheceram em 2012, em São Paulo, e se casaram em 2014. Ele — que ficou conhecido pela sua participação no programa americano “America’s most smartest model” — tem a guarda da criança.

Ela já fez capas para revistas conceituadas como “Elle”, “Grazia” e “Glamour”, além de campanhas para grifes como Dolce & Gabbana. “Eloisa é uma modelo responsável que, infelizmente, pode estar passando por problemas pessoais. Eu realmente espero que a gente consiga encontrá-la”, diz o booker, que há 20 anos trabalha e vive em Nova York.

Na sexta-feira (7), a polícia americana foi procurada por ele, mas alegou que, por tratar-se de uma mulher maior de idade, ainda seria preciso esperar mais dias para iniciar uma investigação. O Consulado Brasileiro informou que está acompanhando o caso e prestando apoio à família da modelo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.