Símbolo da aristocracia de NY, Gloria Vanderbilt foi ‘gossip girl’ da vida real

Uma das pioneiras do jeans e herdeira de magnata, ela fez dívidas e teve de ir viver na casa do filho

Atriz Gloria Vanderbilt Stokowski em traje para a peça de Molnar, The Swan

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Não é aleatória a cena em que Serena van der Woodsen, a pobre menina rica de “Gossip Girl”, desce na Grand Central de Nova York no primeiro episódio do seriado. Seu sobrenome, assim como a construção centenária, estava ligado à sua musa inspiradora, Gloria Vanderbilt, que até esta segunda-feira (17) era último bastião do glamour aristocrático da Nova York do século 19.

Morta aos 95 anos, em decorrência de um câncer no estômago, foi casada quatro vezes e herdou montanhas de dinheiro do tataravô magnata das ferrovias, Cornelius Vanderbilt. Assim como a persona real, Lilly van der Woodsen, mãe de Serena na série, mantinha vastas coleções de maridos, filhos e obras de arte.

Seria injusto, porém, minguar a importância de Gloria Vanderbilt às fofocas da alta sociedade pré-blogs. Em se tratando de elegância, ela era uma espécie de Costanza Pascolato dos Estados Unidos.

O segredo que ninguém conta, para citar o jargão da série pop, é que ela ajudou, nos anos 1970, a libertar garotas comuns dos vestidos e roupas herdados dos armários do pós-Guerra.

Tingidas por um índigo profundo, as calças jeans de Vanderbilt tinham cintura alta, eram levemente ajustadas para se diferenciar dos cortes masculinos e levavam seu nome na etiqueta. Isso muito antes da logomarca que tomou a costura nas décadas seguintes.

Era uma fórmula perfeita, tocada em parceira com o presidente da gigante têxtil Mohan Murjani, Warren Hirsch, para fazer a marca faturar mais de US$ 100 milhões por ano em valores da época.

Gloria, assim, passaria a ser vista não só pela forma elegante de combinar roupas, mas por criar as tendências e diferentes formas de usá-las.

Da mesma forma que a estilista Mary Quant teve o nome e a criação ofuscados por André Courrèges (1923-2016), reconhecido como “pai da minissaia” apesar de a inglesa ter lançado anos antes a peça, só que um pouco mais longa do que a do francês, Vanderbilt foi eclipsada pela agressiva campanha de grifes italianas e conterrâneas pela coroa do jeans.

A montanha-russa de uma vida marcada por gastos exorbitantes e escândalos familiares subjulgou a imagem de self-made woman. Calvin Klein, Diesel, Levi’s, Lee, grifes geridas por homens e que lançavam mão de publicidade lasciva, tomaram o espaço da face mais interessante da herdeira de casos midiáticos.

A diva, socialite e milionária Gloria Vanderbilt Foto: Mario Anzuoni/Reuters

Os anos 1990 foram impiedosos com a estilista, mais vista como socialite e ex-mulher de figurões do que como a garota que desafiou o destino de seus pares da região nobre do Upper East Side e criou a própria fortuna –ainda que tenha perdido boa parte dela por dívidas com o fisco e passado a viver em um apartamento do filho famoso e âncora da CNN Anderson Cooper.

Chegou a escrever poemas, dicas de decoração e livros de memórias nos quais esmiuçou suas tragédias particulares. Diferenciou-se da nobreza decrépita, mas por toda vida carregou o fardo de ter o sobrenome mais pesado que o nome.

O tempo colocou em evidência o ícone de estilo, a caricatura do glamour fora de moda e um tanto francês demais, rechaçado pelo nascente estilo yuppie propagado pelos engomadinhos de Wall Street. Vale lembrar, ela passou parte da infância no país europeu e herdou costumes bem diferentes da etiqueta americana, mais objetiva e sem firulas. No fim das contas, o desajuste parecia acompanhá-la desde cedo.

Toda a noção de igualdade de gênero gestada no século 20, que lhe permitiu furar a própria bolha social e hoje baseia o pensamento ocidental sobre o papel da mulher, não foi perene na vida de Gloria Vanderbilt. 

É como se quaisquer contribuições que tenha desenvolvido na literatura, nas artes e na moda não tivessem sido suficientes para que recebesse reconhecimento como alguém maior do que a pobre menina rica e, principalmente, melhor do que o “gossip” em torno de sua intimidade.

Gloria deixa os filhos Anderson Cooper, Christopher Stokowski e Leopold Stanislaus Stokowski.

Kim Kardashian consegue entrevistas de emprego para 5.000 detentos americanos

Socialite fechou parceria com empresa de transporte

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Kim Kadarshian fez uma visita à Casa Branca na última quinta-feira (13) para dar mais um passo em seu projeto de contribuir para a reforma do sistema prisional americano.

A socialiate que já conseguiu perdão a detentos e os ajudou a encontrar casas onde morar, agora quer dar oportunidades de trabalho a eles. 

Kadarshian trabalha em parceria com a organização #Cut50, que tem como missão reduzir a população prisional americana. Nessa nova fase, ela envolveu uma empresa especializada em transporte para conseguir levar detentos a entrevistas de trabalho.

A ideia é empregar cerca de 5.000 presos que estão prestes a sair em liberdade. A primeira leva de entrevistas já deve ocorrer nesta quarta-feira (19).

Por seus projetos em apoio à reforma prisional aprovada pelo governo americana Kim Kardashian já foi nomeada a madrinha dos detentos, nos Estados Unidos.

A socialite passou a receber milhares de cartas de detentos depois que  conseguir o perdão para Cyntoia Brown, que estava há 15 anos na prisão. Ela matou o homem que abusou dela aos 16 anos para se defender. Enquanto Cyntoia estava presa, outras celebridades, como a cantora Rihanna, fizeram campanha por sua libertação.

A fama de Kim é tão grande, que ela tem até um apelido: Princesa da Reforma Prisional. A chuva de cartas de detentos começou após a empresária 

A empresária ainda teve uma boa participação na solução do caso de Alice Marie Johnson, bisavó de 63 anos que estava presa há mais de duas décadas por um delito de drogas como ré primária. 

Kim chegou a se encontrar com o presidente Donald Trump para pedir uma revisão do sistema prisional. Em dezembro do ano passado, a Câmara dos Representantes (deputados) dos EUA deu aprovação final nesta ao projeto de reforma da justiça criminal, apoiado pelo presidente Donald Trump.

Xavi Gordo for Madame Figaro with Doutzen Kroes

Photography: Xavi Gordo at 8 Artist Management. Stylist: Cecile Martin. Makeup: Lili Choi. Hair: Kazue Deki. Model: Doutzen Kroes.

Vendas de smartphones devem cair 2,4% no Brasil este ano, diz IDC

As vendas devem cair para cerca de 43 milhões de unidades; é estimado que a receita do setor deve subir 12%, a R$ 59,6 bilhões
Por Agências – Reuters

No primeiro trimestre deste ano as vendas de smartphones no Brasil caiu 6% sobre o mesmo período de 2018

As vendas de smartphones no Brasil em 2019 devem cair 2,4%, para cerca de 43 milhões de unidades, informou nesta segunda-feira, 17, a consultoria IDC. É estimado, porém, que a receita do setor deve subir 12%, a R$ 59,6 bilhões. 

No primeiro trimestre deste ano, segundo os dados mais recentes da companhia, as vendas de smartphones no Brasil caiu 6% sobre o mesmo período de 2018, para 10,7 milhões de unidades. O faturamento, porém, subiu 8%, a R$ 13,7 bilhões.

“A demanda por dispositivos com maior memória interna, câmeras múltiplas, telas maiores e com borda infinita, e recursos inteligentes deve continuar impulsionando as vendas nas faixas média e premium, com um crescente uso dos smartphones para assistir filmes e acesso a conteúdo de streaming, e como alternativa ao tablet”, disse o analista do IDC Renato Meireles, em comunicado à imprensa.

A queda nas vendas unitárias prevista para 2019 é menor se comparado à previsão anterior da IDC – no final de 2018 a consultoria disse que a expectativa de queda para este ano era de 4,3%. No ano passado, a previsão da IDC era de que a receita em 2019 subiria 7%.

Ready or Not | Samara Weaving luta pela sobrevivência em trailer sem censura

A FoxSearchlight divulgou o primeiro trailer sem censura do terror Ready or Not
GABRIEL AVILA

Ready or Not acompanha a jovem Grace (Samara Weaving), que mesmo após se casar com Alex (Mark O’Brien) tem que participar de um jogo para se tornar parte da família. O que parecia apenas uma antiga tradição se torna uma perseguição letal que coloca a garota em uma corrida pela sobrevivência.

Com direção de Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett, o elenco inclui Adam BrodyAndie MacDowellHenry Czerny e Melanie Scrofano. O filme ainda não tem data para estrear no Brasil.

‘The enemy within’: a série cancelada nos EUA que acaba de estrear aqui

Cena de ‘The enemy within’ (Foto: Divulgação)

A NBC americana anunciou na semana retrasada que “The enemy within” vai acabar ao fim da primeira temporada. Não que a sua audiência seja de todo ruim. Ela não é um estouro, mas o problema é a sua curva, descendente. Com esse argumento, a rede cancelou essa que seria uma forte candidata a ganhar o coração dos fãs daquelas séries que “são ruins, mas são boas”. Aqui no Brasil, entretanto, a aventura acaba de estrear na Fox Premium 2. O enredo mistura drama e espionagem e pode ser uma boa dica para quem busca o puro entretenimento.

Seguimos o passo a passo de uma equipe do FBI que se esforça para capturar um terrorista com uma longa ficha corrida de ataques pesados. Esse vilão, o russo Mikhail Tal (Lev Gorn), comanda uma rede imensa que atua dentro dos EUA. É uma organização quase impossível de rastrear. A polícia se encontra num beco sem saída, quando o chefe da equipe, o agente Keaton (Morris Chesnut), decide recorrer à ajuda de Erica Shepherd (Jennifer Carpenter). Ela é uma ex-agente da CIA e está numa cadeia de segurança máxima por traição. Mesmo enfrentando forte resistência dentro da corporação, ele leva adiante seu intento.

A trama de ação se mistura a enredos paralelos e aos pequenos dramas pessoais dos personagens. “The enemy within” tem figuras multifacetadas e seu roteiro é cheio de ambições. Apesar disso, são muitos os truques fáceis e as viradas previsíveis. Mesmo assim, a série prende a atenção, tem bons ganchos e diverte. Merecia, sim, mais uma temporada. [Patrícia Kogut]

Schön! Magazine – The Misfits

Models: Annabelle Weatherly @ State, Liz Harlan, Noah Boling @ DNA, Jacopo Olmo @ New York Models e Kam Zane @ d1 Models

Foto: Dennis StenildFashion Stylist: Julia MorrisProducer: Sheri Chiu
Hair Stylist: Erol KaradagMakeup Artist: Jenny Atwood SmithMakeup Assistant: Marc WitmerHair Assistant: Yukie Nammori

Dave Mustaine está com câncer e shows do Megadeth são cancelados

‘Fui diagnosticado com câncer de garganta, é claro que é algo que tem de ser encarado, mas já enfrentei problemas antes. Isso exige que cancelemos a maioria dos shows desse ano’, informou Dave

A banda Megadeth, em foto de 2017; Dave Mustaine é o segundo a partir da direita Foto: Mike Blake/ Reuters

Boa parte dos shows da turnê do grupo Megadeth foi cancelada. A notícia foi dada pelo vocalista Dave Mustaine, que usou suas redes sociais para informar que está tratando de um câncer de garganta.

Segundo o vocalista, os médicos acreditam que o tratamento tem 90% de chance de dar certo. 

“Fui diagnosticado com câncer de garganta, é claro que é algo que tem de ser encarado, mas já enfrentei problemas antes. Isso exige que cancelemos a maioria dos shows deste ano”, diz Mustaine em sua conta no Instragram.

Ele fala ainda que a turnê 2019 Megacruise deverá acontecer e a banda deverá participar de algumas apresentações – as novas datas dos shows serão informadas no site da banda, megadeth.com

“O Megadeth vai voltar para a estrada, assim que for possível”, completa Dave.

Taylor Swift libera clipe de ‘You Need to Calm Down’ com participações especiais

Katy Perry, Ellen DeGeneres e RuPaul são alguns dos artistas que aparecem no videoclipe da música

Taylor Swift e Katy Perry no clipe de ‘You Need to Calm Down’. Foto: YouTube/TaylorSwift

Quatro dias após o lançamento da música You Need to Calm Down, a cantora Taylor Swift liberou o videoclipe da canção em que se dirige a seus inimigos e também chama a atenção daqueles que atacam a comunidade LGBT.

Taylor contou com a participação especial de 29 artistas, como as cantoras Ciara e Katy Perry, a apresentadora Ellen DeGeneres, a atriz Laverne Cox, o ator Ryan Reynolds e a drag queen RuPaul.

Assista ao videoclipe de You Need to Calm Down, lançado nesta segunda-feira, 17:

You Need to Calm Down é o segundo single de Lover, álbum a ser lançado em 23 de agosto. A música é a continuação de ME!, que contou com Brendon Urie do grupo Panic! At the Disco e atingiu o segundo lugar no top 100 da Billboard.