Pamela Anderson posta foto nua na banheira no seu aniversário de 52 anos

Modelo e atriz, uma das grandes musas dos anos 90, usou imagem de campanha em defesa dos animais

Pamela Anderson (Foto: Divulgação/PETA)

A modelo e atriz norte-americana Pamela Anderson, aniversariante desta segunda-feira (1), completou 52 anos de idade e usou seu Instagram para postar uma foto e conscientizar seus mais de 814 mil seguidores.

Musa desde os anos 90, quando estrelou a série de TV Baywatch (S.O.S. Malibu), ela postou uma foto na qual aparece nua em uma banheira para fazer um alerta contra as orcas expostas em apresentações públicas.

“Você poderia viver em uma banheira por 30 anos?”, diz a chamada da campanha do PETA (People for the Ethical Treatment of Animal), ONG fundada nos anos 80 em defesa dos animais e que conta com Pamela como uma de suas grandes ativistas. (Léo Gregório)

Cartunista canadense Michael de Adder perde o emprego após caricatura de Trump

Em poucas horas, o desenho se espalhou pelas redes sociais e, momentos depois de viralizar, o cartunista recebeu a mensagem comunicando sua demissão

O cartunista canadense Michael de Adder foi demitido depois de fazer um desenho do presidente Trump jogando golfe ao lado dos corpos de dois imigrantes mortos no Rio Grande  Foto: TWITTER/@deAdder

O cartunista canadense Michael de Adder foi demitido ontem por fazer um desenho do presidente dos EUADonald Trump, jogando golfe ao lado dos corpos dos dois imigrantes salvadorenhos encontrados mortos na fronteira com o México, na semana passada. No cartum, Adder desenhou o presidente de pé, segurando um taco de golfe e olhando para os corpos dos afogados. Trump questiona: “Importam-se que eu continue o jogo?”

Em poucas horas, o desenho se espalhou pelas redes sociais e, momentos depois de viralizar, o cartunista recebeu uma mensagem comunicando o cancelamento de seu contrato com a Brunswick News Inc. (BNI), que publica vários jornais no Canadá.

A direção negou que a demissão tenha relação com o trabalho de Adder, que há 17 anos publicava caricaturas nos jornais da BNI. No entanto, a Associação de Cartunistas do Canadá criticou a demissão e afirmou que o tema Trump é tabu para o proprietário da empresa, o bilionário James Irving. / EFE e W.POST

Dior faz homenagem às mulheres em seu desfile de alta-costura em Paris

Grife resgatou símbolos que representam figuras femininas que carregam o peso do mundo em evento realizado nesta segunda, 1.º, em sua sede histórica
AFP, O Estado de S.Paulo

Modelo no desfiel da Dior, em Paris. Foto: Ian Langsdon/EFE

A roupa é moderna? A Dior abriu com essa pergunta seu desfile de alta-costura nesta segunda-feira, 1.º, em Paris, em que resgatou uma figura arquitetônica da Antiga Grécia, as cariátides, para homenagear as mulheres que carregam o peso do mundo.

Para essa pergunta, feita nos anos 1940 pelo artista americano Bernard Rudofsky, a diretora artística Maria Grazia Chiuri traz a seguinte resposta: o clássico se reinventa e seu desfile na sede histórica da Dior, no número 30 da elegante Avenida Montaigne, confirma isso.

A estilista recuperou o peplo, túnica feminina sem manga da Antiga Grécia, para transformá-lo em vestidos de noite brilhantes, assimétricos ou combinados com camisas de rede. Também se apropriou da sandália espartana, recriando-a com materiais elásticos. A mulher caminha na passarela da Dior com uma sola muito fina, como se pretendesse declarar a morte ao salto.

Em sua página no Instagram, a marca fez referência às cariátides, esculturas usadas como pilares nos antigos templos gregos e que decoram também alguns prédios parisienses, como “figuras femininas que sempre carregaram o peso do mundo”.

Chiuri disse que se inspirou nelas porque são “uma excelente síntese: um pilar arquitetônico que conserva um aspecto gracioso”.

“Existe a crença de que a graça e a força são contraditórias, não é verdade”, disse antes do início do desfile a estilista feminista, que se uniu à artista americana Penny Slinger para transformar a sede histórica da Dior em um espaço surrealista com estátuas clássicas.

Os elementos como a água, o vento e o fogo estão presentes nessa coleção de alta-costura, apresentada nos jardins da sede.

Uma modelo desfila um vestido sino preto com estampa de chamas ardentes em cobre e rosado. Não faltam outros toques punk como chockers, enquanto a rede aparece em véus, meias arrastão e camisetas que cobrem ombros desnudos. Destaque também para os vestidos com plumas e decotes de coração.

A marca encerrou o desfile com uma reprodução dourada do prédio da Dior, uma casa de bonecas que uma modelo usou como um minivestido.

Chiuri, à frente da direção artística da linha feminina da Dior desde 2016, receberá nesta segunda-feira a Ordem da Legião de Honra, distinção francesa mais importante. 

Nina Ricci lança novas fragrâncias

A embalagem continua em formato de maçã, mas assume agora tons pastel e foscos
ANA CAROLINA MOURA (@ANACMOURA)

Les Sorbets de Nina Ricci (Foto: Divulgação)

Tem novidades de perfumes no ar! Os perfumes doces de Nina Ricci, os Les Belles, ganharam uma nova roupagem com a versão dos Les Sorbets, lançados nessa segunda-feira (1), em evento em São Paulo.

Influenciadores e convidados puderam conferir três novas fragrâncias no The Sweet Art Museum, um museu super instagramável com cenários fofos que remetem aos desejos mais doces da infância. Nada mais compatível com os cheirinhos docinhos dos Les Sorbets.
A embalagem continua em formato de maçã, mas assume agora tons pastel e foscos. A ideia remete à sobremesas geladas e bem refrescantes.

Les Sorbets de Nina Ricci (Foto: Divulgação)

O perfume Les Sorbets de Nina traz o limão, satsuma e framboesa com gardênia e jasmim. Já o Les Sorbets de Luna vem aromas do sabor da bergamota e de pera-nashi que se misturam com jasmim, magnólia e peônia. Por fim, a Les Sorbets de Bella traz o toque de tangerina, toranja, ruibarbo e romã verde com geleia de rosas e notas amadeiradas.

Les Sorbets de Nina Ricci (Foto: Divulgação)

Sharon Radisch for ROSE & IVY Journal with Julia Stiles

Publication: ROSE & IVY Journal. Photography: Sharon Radisch. Styling: Sarah Slutsky. Hair: Michael Lollo. Makeup: Lisa Aharon. Actress: Julia Stiles.

Havaianas busca provar que o Brasil de 1985 era muito mais estranho que a cidade de “Stranger Things”

O que são monstros de outra dimensão perto do figurino ousado de apresentadoras de programas infantis e facas escondidas em bonecos?
Por Pedro Strazza

Depois de anunciar uma linha de sandálias inspiradas em “Stranger Things” há uns dois meses, a Havaianas resolveu aproveitar a estreia da terceira temporada da série ambientada nos anos 80 para divulgar seus produtos inspirados na história. O gancho do comercial, porém, é uma provocação das mais inusitadas: por que nós, brasileiros, nos surpreendemos tanto com o que acontece com os personagens do seriado na Hawkins oitentista se o Brasil dos anos 80 era muito mais estranho?

Criado pela AlmapBBDO, o comercial “Strangest Things” em pouco mais de um minuto e meio busca lembrar algumas das “peculiaridades” que definiram o país durante esta década bizarra, desde o figurino das apresentadoras de programas infantis até os brinquedos com facas escondidas, além de (claro) o hábito incomum das pessoas em customizar suas sandálias da marca invertendo as superfícies para conseguir chinelos coloridos. 

A terceira temporada de “Stranger Things” chega à Netflix no próximo dia 4 de julho.

“Sandman”, de Neil Gaiman, deve virar série da Netflix

Projeto foi recusado pela HBO por ser muito caro, mas o preço não foi um problema para a Netflix
Por Soraia Alves

Robin Marchant/Getty Images; Courtesy of DC ENTERTAINMENT; Frederick M. Brown/Getty Images Neil Gaiman (left), David Goyer

Segundo informações do Hollywood Reporter, a Netflix vai adaptar “Sandman”, obra de Neil Gaiman, para uma série em sua plataforma.

Embora o acordo ainda não esteja finalizado, a Netflix e a Warner Bros. já estão perto de assinar o contrato para a produção da série, que terá Allan Heinbergcomo roteirista (“Mulher-Maravilha”), além do próprio Neil Gaiman e David Goyer (“Batman: O Cavaleiro das Trevas”) como produtores executivos.

Para realizar o projeto, a Netflix gastou um bom dinheiro. De acordo com o Hollywood Reporter, a Warner apresentou a ideia para diferente empresas, incluindo a HBO, que teria recusado a proposta por conta do preço.

O alto valor do projeto, no entanto, não foi um problema para a Netflix, que aceitou pagá-lo para garantir a adaptação em sua plataforma. E já está sendo chamada de “a série de TV mais cara já produzida pela DC Entertainment”.

Apesar dos detalhes, a Netfix ainda não anunciou oficialmente a produção de “Sandman”, nem há uma previsão para a data de lançamento.

‘Estou triste e enojada’, diz Taylor Swift sobre a venda de direitos dos seus primeiros álbuns

A compra bilionária se deu pelo empresário e caçador de talentos Scooter Braun, com o qual a cantora tem desentendimentos

Taylor Swift no iHeartRadio Wango Tango, na Califórnia. Foto: Mario Anzuoni/Reuters

Taylor Swift afirmou no último domingo, 30, em sua página do Tumblr, que está “triste e enojada” após os direitos sobre os seus seis primeiros álbuns, que pertenciam à gravadora Big Machine, serem vendidos.

Isso ocorreu porque o empresário Scooter Braun anunciou a compra da empresa, cujo dono era Scott Borchetta, no domingo por mais de US$ 300 milhões (R$ 1.1 bilhão, na cotação atual), segundo a Billboard.

Taylor afirmou que não teve a oportunidade de comprar suas próprias produções e chegou a receber uma proposta para tê-las de volta, mas recusou.

“Por anos eu implorei por uma chance de possuir o meu trabalho. Em vez disso, tive a oportunidade de voltar à Big Machine Records e ‘ganhar’ um álbum de volta de cada vez, um para cada novo que eu entregasse. Eu fui embora porque sabia que uma vez que assinasse esse contrato, Scott Borchetta venderia o rótulo, vendendo assim a mim e meu futuro”, escreveu.

“Eu tive que fazer a escolha de deixar para trás o meu passado. Música que escrevi no chão do meu quarto e vídeos que sonhei e paguei com o dinheiro que ganhei me apresentando em bares, clubes, arenas e estádios”, completou.

Bullying e revolta: a briga com Scooter Braun

A cantora alegou ainda que Scooter Braun é manipulador e fez bullying contra ela. Isso porque Justin Bieber postou uma imagem no Instagram ao lado de Braun e Kanye West, em agosto de 2016, com a legenda: “E aí, Taylor Swift?”.

Apesar de parecer inocente, a publicação não animou a cantora, uma vez que o rapper retirou o prêmio da mão dela no VMA 2009, questionando o motivo de ela ter ganhado. Além disso, Kanye West lançou a música Famous, também em 2016, com o verso “Eu sinto que eu e Taylor ainda poderíamos transar / Por quê? / Eu fiz essa vadia famosa”.

Assim, a artista interpretou que o novo dono da Big Machine estava debochando da situação na rede social.

“Agora, Scooter me tirou o trabalho da minha vida, que eu não tive a oportunidade de comprar. Essencialmente, meu legado musical está prestes a ficar nas mãos de alguém que tentou desmantelá-lo”, critica.

Taylor Swift revelou que “ficava em paz” com o fato de que, eventualmente, Scott Borchetta venderia a Big Machine, mas nunca imaginou que o comprador seria Braun. “Toda vez que as palavras ‘Scooter Braun’ saíram dos meus lábios, foi quando eu estava chorando”, desabafou.

Xavi Gordo for ELLE Spain with Caroline Corinth

Photography: Xavi Gordo at 8 Artist Management. Styled by: Inma Jiménez. Hair & Makeup: Vicky Marcos. Model: Caroline Corinth.