‘Estou triste e enojada’, diz Taylor Swift sobre a venda de direitos dos seus primeiros álbuns

A compra bilionária se deu pelo empresário e caçador de talentos Scooter Braun, com o qual a cantora tem desentendimentos

Taylor Swift no iHeartRadio Wango Tango, na Califórnia. Foto: Mario Anzuoni/Reuters

Taylor Swift afirmou no último domingo, 30, em sua página do Tumblr, que está “triste e enojada” após os direitos sobre os seus seis primeiros álbuns, que pertenciam à gravadora Big Machine, serem vendidos.

Isso ocorreu porque o empresário Scooter Braun anunciou a compra da empresa, cujo dono era Scott Borchetta, no domingo por mais de US$ 300 milhões (R$ 1.1 bilhão, na cotação atual), segundo a Billboard.

Taylor afirmou que não teve a oportunidade de comprar suas próprias produções e chegou a receber uma proposta para tê-las de volta, mas recusou.

“Por anos eu implorei por uma chance de possuir o meu trabalho. Em vez disso, tive a oportunidade de voltar à Big Machine Records e ‘ganhar’ um álbum de volta de cada vez, um para cada novo que eu entregasse. Eu fui embora porque sabia que uma vez que assinasse esse contrato, Scott Borchetta venderia o rótulo, vendendo assim a mim e meu futuro”, escreveu.

“Eu tive que fazer a escolha de deixar para trás o meu passado. Música que escrevi no chão do meu quarto e vídeos que sonhei e paguei com o dinheiro que ganhei me apresentando em bares, clubes, arenas e estádios”, completou.

Bullying e revolta: a briga com Scooter Braun

A cantora alegou ainda que Scooter Braun é manipulador e fez bullying contra ela. Isso porque Justin Bieber postou uma imagem no Instagram ao lado de Braun e Kanye West, em agosto de 2016, com a legenda: “E aí, Taylor Swift?”.

Apesar de parecer inocente, a publicação não animou a cantora, uma vez que o rapper retirou o prêmio da mão dela no VMA 2009, questionando o motivo de ela ter ganhado. Além disso, Kanye West lançou a música Famous, também em 2016, com o verso “Eu sinto que eu e Taylor ainda poderíamos transar / Por quê? / Eu fiz essa vadia famosa”.

Assim, a artista interpretou que o novo dono da Big Machine estava debochando da situação na rede social.

“Agora, Scooter me tirou o trabalho da minha vida, que eu não tive a oportunidade de comprar. Essencialmente, meu legado musical está prestes a ficar nas mãos de alguém que tentou desmantelá-lo”, critica.

Taylor Swift revelou que “ficava em paz” com o fato de que, eventualmente, Scott Borchetta venderia a Big Machine, mas nunca imaginou que o comprador seria Braun. “Toda vez que as palavras ‘Scooter Braun’ saíram dos meus lábios, foi quando eu estava chorando”, desabafou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.