Xiaomi anuncia nova linha CC, que deve agradar pelo preço

Celulares chamam atenção pelas câmeras triplas com sensor de 48 megapixels; ainda não há previsão para a chegada dos aparelhos no Brasil

A linha de celulares CC da Xiaomi tem como foco o público jovem

A fabricante chinesa Xiaomi apresentou nesta terça-feira, 2, os três modelos da nova linha de celulares CC, que é focada no público jovem. Trata-se dos aparelhos Mi CC9, Mi CC9E e Mi CC9 Meitu Edition, que se destacam pela câmera traseira tripla, com sensor principal de 48 megapixels. Os celulares chegam ao mercado chinês nesta sexta-feira, 5, com preços que variam de R$ 720 a R$ 1,5 mil. 

A Xiaomi disse ao Estado que ainda não há previsão de quando os novos modelos serão vendidos no Brasil. Ainda não se sabe também se eles chegarão ao País com os preços baixos que foram colocados nos aparelhos na China. Entretanto, a empresa afirmou que está trabalhando em homologações para novos celulares no Brasil.

A câmera frontal dos aparelhos tem 32 megapixels e fica em um entalhe em forma de gota. Os três aparelhos também têm um leitor de impressão digital na tela e bateria de 4030 mAh.

O Mi CC9 é o modelo principal da linha, que tem tela de 6,39 polegadas, com resolução FullHD+ (2220 x 1080 pixels), além de uma memória RAM de 6GB e opções de armazenamento de 64GB ou 128GB. O processador é o Snapdragon 710. Ele tem design parecido com o Mi 9, aparelho premium da Xiaomi que já está à venda no Brasil. 

O modelo mais básico é o Mi CC9E, que tem um processador mais modesto, o Snapdragon 665. A tela é de 6 polegadas, com resolução HD+ (1600 x 900 pixels). Há opções de 4GB ou 6GB de RAM e o armazenamento interno é de 64GB. 

O Mi CC9 Meitu Edition é o aparelho mais caro da linha. Além de ter tela FullHD+ de 6,39 polegadas, processador de Snapdragon 710 e armazenamento de 256 GB, o celular também tem um recurso de otimização de fotos com inteligência artificial.

Empresas de tecnologia estudam retirar produção da China, diz jornal japonês Nikkei

HP e Dell planejam realocar até 30% da produção de notebooks para fora da China, enquanto Microsoft, Sony e Nintendo já disseram considerar mudança; Apple fez movimento contrário
Por Agências – Reuters

Dell headquarters Round Rock, Texas

Várias grandes empresas de tecnologia americanas estão planejando transferir parte substancial de sua produção para fora da China, estimuladas pela guerra comercial iniciada por Washington contra Pequim, informou o jornal japonês Nikkei nesta quarta-feira, 3, citando fontes.

As fabricantes de computadores HP e Dell estão planejando realocar até 30% de sua produção de notebooks para fora da China, de acordo com o Nikkei. Microsoft, Google, Amazon, Sony e Nintendo também estão considerando mover parte de sua produção para fora do país, informou o Nikkei. Curiosamente, a Apple fez um movimento contrário na semana passada e anunciou que levará parte da produção do Mac Pro dos EUA para a China. 

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, anunciaram uma trégua na cúpula do G-20 do último fim de semana no Japão, criando expectativas sobre um reinício das negociações após meses de impasse.

No entanto, as empresas provavelmente não alterarão seus planos de transferir parte de sua produção para fora da China, já que também enfrentam custos operacionais mais altos no país.

HP, Dell, Amazon, Microsoft e Google não responderam imediatamente a pedido de comentários da Reuters.

Samsung define prazo para fim dos smartphones

Para a fabricante sul-coreana, dispositivos devem ser substituídos por outros aparelhos nos próximos cinco anos

Galaxy S10+: smartphone é o topo de linha da marca atualmente

São Paulo – Maior fabricante de smartphones do mundo, a Samsung sabe que seu principal produto está com os anos contados. De acordo com Kang Yun-Je, chefe de design da fabricante coreana, os celulares deverão ser substituídos por outros dispositivos em um período que pode não ultrapassar cinco anos.

Segundo Yun-Je, a empresa chegou ao limite da inovação no desenho dos aparelhos telefônicos que comercializa. Esse foi um dos motivos que fizeram a companhia apostar no Galaxy Fold, seu celular com tela dobrável que deve ser lançado ainda neste ano. “O design dos smartphones chegou ao seu limite. Foi por isso desenvolvemos um smartphone de tela dobrável”, afirmou.

Para o futuro, de acordo com o Independent, a Samsung aposta nos dispositivos vestíveis e em acessórios como fones de ouvido inteligentes e smartwatches. “Em mais ou menos cinco anos, as pessoas não vão nem se dar conta de que estarão ‘vestindo telas’”, disse o executivo.

Em entrevista a Revista EXAME, em maio, DJ Koh, presidente mundial da divisão de dispositivos móveis da Samsung, afirmou que o futuro além do smartphone está na sua variedade de eletrônicos de consumo, como TVs, celulares, lavadoras, refrigeradores e aparelhos de ar condicionado. Com uma estratégia de integração de todos eles via internet, a empresa vê seu futuro ligado à tendência global conhecida como Internet das Coisas.

Birgit Kos, Luna Bijl & Vittoria Ceretti – Vogue Germany July 2019 By Peter Lindbergh

At The Beach   —   Vogue Germany July 2019   —   www.vogue.de
Photography: Peter Lindbergh Model: Birgit Kos, Luna Bijl & Vittoria Ceretti Hair: Odile Gilbert Make-Up: Stéphane Marais Styling: Christiane Arp

Com atores já adolescentes, 3ª temporada de ‘Stranger Things’, da Netflix, é ainda mais assustadora

Na nova temporada, os amigos cresceram, e as relações mudaram. Foto: Netflix

Existe uma ameaça emergindo sorrateiramente na cidadezinha de Hawkins, nos EUA, na aguardada 3.ª temporada de Stranger Things, que estreia na Netflix nesta quinta, 4. Mais do que isso não é possível entregar para se evitar spoilers. Há também um novo hospedeiro na trama – não podemos citar nomes nem dar detalhes aqui, mas fica a dica: preste atenção no trailer da série.

O suspense e o terror continuam a dar o tom à nova temporada de Stranger Things, mas é interessante perceber como as ligações afetivas entre os personagens ganharam um peso ainda maior agora.

A amizade entre Will (Noah Schnapp), Mike (Finn Wolfhard), Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin) foi ponto de partida para a trama já na 1.ª temporada. Ali Will foi levado ao Mundo Invertido e, graças à ação de seus amigos, de sua mãe, Joyce (Winona Ryder), e à superpoderosa Eleven (Millie Bobby Brown), ele conseguiu ser resgatado.

Essa rede de amizade, que aumentou com a entrada de uma então nova personagem, Max (Sadie Sink), o salvou também na 2.ª temporada. Só que, até então, eles eram apenas crianças. Agora, nesta nova temporada da série, o ano é 1985 e a turma já entrou na fase da adolescência.

E assim como os atores, os personagens cresceram diante dos olhos do público. Período de amores, desamores, ciúmes e emoções à flor da pele. Mike e Eleven estão namorando, assim como Lucas e Max. Dustin volta apaixonado de um acampamento de ciências. Will se sente deslocado diante dessa nova fase na vida dos amigos. Tem saudade do tempo em que eram só eles quatro.

Mas, apesar das adversidades e das diferenças, é a amizade entre eles que vai falar mais alto e os fortalecerá para enfrentar os perigos que se espreitam pelos subterrâneos.

Há um elemento novo e importante na trama: o shopping que foi inaugurado na cidade e que esvaziou as pequenas lojas da cidade. Boa parte da trama se desenrola nesse shopping e, sem novamente entrar em detalhes, ele se torna símbolo do capitalismo desenfreado, do vale-tudo.

E, enquanto isso, o terror toma conta da cidade aos poucos, em cenas mais assustadoras ainda do que nas temporadas anteriores. Prepare-se para muitos sustos. [Adriana Del Re]

Décor do dia: rosa, verde e amarelo na cozinha vintage

Brincadeira com as cores torna o ambiente irreverente
POR PAULA JACOB | FOTO REPRODUÇÃO/PINTEREST

Cozinhas coloridas estão cada dia mais em alta e escolher uma paletapode auxiliar no processo da decoração. Aqui, o verde preenche as paredes e os móveis planejados sob a bancada de mármore para criar um pano de fundo no qual outras tonalidades irão pipocar suavemente. O móvel suspenso possui portas uma de cada cor, variando entre rosaamarelo, pêssego e nude. Cores também presentes no ladrilho geométrico que reveste o piso. O jogo de formas, texturas e tonalidades pastel criam uma cozinha vintage incrível. Os vasos com plantas e cactofinalizam a decoração.

CINEMA I Estreias: Homem-Aranha: Longe de Casa, Um Homem Fiel, A Árvore dos Frutos Selvagens, Cézanne e Eu

‘Homem-Aranha: Longe de Casa’ e filme protagonizado e dirigido por Louis Garrel estreiam

Homem-Aranha: Longe de Casa (Spider-Man: Far from Home). EUA, 2019. Direção: Jon Watts. Com: Tom Holland, Zendaya, Samuel L. Jackson e Jake Gyllenhaal. 130 min. 10 anos.

A Árvore dos Frutos Selvagens
Ahlat Agaci. Turquia/Macedônia/França/Alemanha/Bósnia/Bulgária/Suécia, 2018. Direção: Nuri Bilge Ceylan. Com: Dogu Demirkol, Murat Cemcir e Bennu Yildirimlar. 188 min. 14 anos.
O longa mostra um aspirante a escritor que retorna à sua aldeia natal. Lá, ele tentar juntar o máximo de dinheiro possível para sua primeira publicação. Mas dívidas deixadas pelo pai podem atrapalhar os planos. Exibido em Cannes.

Boas Intenções
Les Bonnes Intentions. França, 2018. Direção: Gilles Legrand. Com: Agnès Jaoui, Alban Ivanov e Claire Sermonne. 100 min. 12 anos.
Uma professora de francês que passa boa parte do tempo fazendo trabalho humanitário decide participar de uma competição em um centro social. A tarefa é alfabetizar adultos com a ajuda de um monitor inexperiente.

Cézanne e Eu
Cézanne et Moi. França/Bélgica, 2016. Direção: Danièle Thompson. Com: Guillaume Canet, Guillaume Gallienne e Alice Pol. 75 min. 14 anos.
O filme acompanha a amizade do pintor Paul Cézanne e do escritor Émile Zola, que se conheceram ainda na escola, no final do século 19, e romperam mais tarde por questões artísticas.

Homem-Aranha: Longe de Casa
Spider-Man: Far from Home. EUA, 2019. Direção: Jon Watts. Com: Tom Holland, Zendaya, Samuel L. Jackson e Jake Gyllenhaal. 130 min. 10 anos.
Continuação de “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” (2017), o filme inspirado nos quadrinhos da Marvel acompanha o herói adolescente em uma viagem escolar à Europa. Nela, recebe a visita de Nick Fury, que pede sua ajuda para derrotar uma série de vilões pelo continente.

Um Homem Fiel
L’Homme Fidèle. França, 2018. Direção: Louis Garrel. Com: Louis Garrel, Laetitia Casta e Lily-Rose Depp. 75 min. 12 anos.
Uma jovem abandona o companheiro para ficar com seu melhor amigo. Anos mais tarde, ela retorna, viúva. Eles então decidem recomeçar, mas o que antes parecia uma tarefa simples se torna uma rede de dramas e suspeitas.

Neville D’Almeida: Cronista da Beleza e do Caos
Brasil, 2018. Direção: Mario Abbade. 106 min. 18 anos.
No documentário, entrevistas e imagens raras resgatam a vida e o trabalho do cineasta Neville D’Almeida, diretor de “A Dama da Lotação” (1978), desde a era do cinema marginal até o presente. Exibido na 42ª Mostra.