Esforço por entrega mais rápida afeta lucro da Amazon no 2º tri

Custos da varejista americana subiram 21% no período entre abril e junho de 2019, com tentativa de fazer mais produtos chegarem ao consumidor em apenas um dia
Por Agências – Reuters

Busca por entregas em até um dia após o pedido, nos EUA, afetaram o resultado da varejista

A varejista americana Amazon anunciou nesta quinta-feira, 25, lucros abaixo do esperado pelo mercado para o segundo trimestre de 2019, afetada pelo esforço de fazer entregas mais rápidas aos seus consumidores – em especial, aos assinantes do serviço de vantagens Prime, que já tem mais de 100 milhões de usuários no mundo todo. 

O lucro da empresa ficou em US$ 2,6 bilhões para o segundo trimestre, enquanto o mercado esperava US$ 2,8 bilhões. Enquanto isso, os custos da empresa subiram cerca de 20% no período, em comparação com o mesmo trimestre do ano passado, puxados pelas entregas de um dia do Prime e maior investimento em programas para o serviço de vídeo Prime Video. 

Só a tática de fretes mais rápidos custou US$ 800 milhões à empresa. No entanto, os analistas afirmam que a estratégia pode ajudar a empresa a ganhar mais mercado para cima de rivais nos EUA, como o Walmart

Com isso, o lucro da empresa nos EUA e no mercado internacional caiu –quem garantiu o crescimento da Amazon no período foi sua divisão de nuvem, a Amazon Web Services, cujos ganhos cresceram cerca de US$ 450 milhões. Em termos financeiros, a receita total da empresa subiu 20% no segundo trimestre, para a casa de US$ 63,4 bilhões. A receita da AWS subiu 37%, para US$ 8,4 bilhões, em faturamento recorde para a divisão. 

Os números desanimaram os investidores: após o fechamento do pregão da Nasdaq nesta quinta-feira, 25, as ações da empresa caíram cerca de 2,6%, levando-a a ser temporariamente ultrapassada pela Apple em valor de mercado. A troca de posições deve ser confirmada nesta sexta-feira, 26, quando as transações do after market são “efetivadas” no mercado. 

Além disso, a previsão de lucro mais baixa do que o esperado para o terceiro trimestre de 2019 também afetou o humor dos investidores: a empresa disse que terá lucro operacional entre US$ 2,1 bilhões e US$ 3,1 bilhões – abaixo dos US$ 3,7 bilhões registrados no ano anterior. 

Receita de dona do Google cresce 19% e ações sobem 7% após o pregão

Holding que controla a gigante de buscas, Alphabet faturou US$ 38,95 bilhões no período entre abril e junho de 2019; já o lucro ficou na casa de US$ 9,95 bilhões
Por Bruno Capelas – O Estado de S. Paulo

A União Europeia já multou o Google três vezes por práticas anticompetitivas

A Alphabet, holding que controla o Google, surpreendeu o mercado nesta quinta-feira, 25, ao divulgar seus resultados financeiros para o período entre abril e junho de 2019. Com alta de 19% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado em receitas, a empresa faturou US$ 38,95 bilhões – a maior parte dos recursos, mais uma vez, veio da área de publicidade. 

Os bons números animaram os investidores, que levaram as ações da companhia de buscas a serem negociadas em alta de mais de 7% após o fechamento do mercado, na casa de US$ 1.215. 

Com a valorização, a empresa pode passar a ser cotada em torno de US$ 841 bilhões – cerca de US$ 55 bilhões a mais do que encerrou o pregão desta quinta-feira, 25. Os números, porém, não são suficientes para que a Alphabet saia do quatro lugar como empresa mais valiosa do mundo – a companhia segue atrás de Microsoft, Amazon e Apple. 

O lucro operacional da Alphabet também cresceu cerca de 20%, para a casa de US$ 9,95 bilhões. No mesmo período de 2018, os ganhos operacionais tinham ficado na casa de US$ 8,3 bilhões – mas o lucro líquido foi abalado pela multa de US$ 5,1 bilhões imposta pela União Europeia à gigante americana no caso de antitruste pelo sistema operacional Android

“Estou animado pelo momento que o Google está enfrentando, de melhorias em produtos como busca, mapas e Assistant, até novas descobertas nas áreas de nuvem e hardware”, disse Sundar Pichai, presidente executivo do Google, na carta aos investidores que acompanha os resultados financeiros. 

Setor de outras apostas dá ainda mais prejuízo

Enquanto o Google – divisão que inclui publicidade e diversos negócios para consumidores finais da empresa – teve grande lucro, a área de Outras Apostas da Alphabet deu prejuízo à empresa mais uma vez. 

Composta por pesquisas inovadoras, que vão de carros autônomos a balões de internet, a divisão teve perdas de US$ 989 milhões durante o trimestre, alta de 35% na comparação com os US$ 732 milhões perdidos no ano passado. As receitas da divisão, no entanto, subiram levemente, saltando de US$ 145 milhões para US$ 162 milhões. 

Terapia acessível e online é premissa da startup Vittude de impacto social na saúde

Com epidemia de ansiedade no País, empresa aposta em atendimentos de terapia online, criando braço corporativo para atingir profissionais sob pressão
Maure Pessanha

Tatiana Pimenta e Everton Hopner Pereira, da Vittude, que tem 3 mil psicólogos cadastrados. Foto: Marco Torelli

O Brasil vive uma epidemia de ansiedade, alerta a Organização Mundial da Saúde. De acordo com o órgão, o País possui o maior número de ansiosos do mundo: são 18,6 milhões de pessoas, o que representa 9,3% da população. As mulheres são as que mais sofrem: 7,7% das brasileiras são ansiosas. Os afastamentos de profissionais por conta da doença custaram R$ 1,3 bilhão, em 2016, à Secretaria de Previdência. No mundo, há mais de 260 milhões de indivíduos com o problema.

A depressão também representa um desafio global à saúde pública: mais de 300 milhões de pessoas têm a doença – que se tornou a principal causa de afastamento do trabalho. Em contrapartida, de acordo com a OMS, a cada um dólar investido em promoção da saúde mental, há um retorno de US$ 4. Na prática, a prevenção é a resposta para apoiar a redução da incidência de doenças mentais.

Quando o tema versa sobre o estresse, os dados são igualmente alarmantes. Segundo levantamento da Isma-BR – representante da International Stress Management Association – 72% dos brasileiros que estão no mercado de trabalho sofrem alguma sequela ocasionada pelo estresse. Um estudo da London School of Economics, conduzido em 2016, mostra que os afastamentos por doenças psicológicas causaram perdas de US$ 246 bilhões (cerca de R$ 800 bilhões), por ano no mundo; e de US$ 63,3 bilhões (R$ 206 bilhões) só no Brasil.

Estima-se que 20% dos funcionários brasileiros estejam trabalhando mediante forte pressão emocional – que compromete a saúde física e psíquica, resultando em prejuízos relacionados à produtividade, absenteísmo e turnover elevado. 

Nesse cenário, um negócio de impacto social tem auxiliado os brasileiros a inserir a saúde mental entre as prioridades pessoais. Pioneira, a Vittude foi criada em 2016 por Tatiana Pimenta e Everton Höpner; hoje, a plataforma de terapia online está presente em mais de 50 países, possui mais de 13 mil usuários e cerca de 3 mil psicólogos cadastrados que realizam, em média, 4 mil atendimentos – nos formatos presencial e online.

Levando em consideração que metade dos municípios do Brasil não tem psicólogos em suas cidades, a solução tem atuado para democratizar o acesso à terapia, levando a possibilidade de brasileiros e brasileiras serem atendidos por profissionais pela plataforma. A solução está presente em 1.417 cidades brasileiras; entre os usuários, 64% são mulheres e 36%, homens. Na análise da modalidade, 80% optam por atendimento online.

Para atender pacientes em todos os continentes, a startup desenvolveu um consultório virtual criptografado, que garante a confidencialidade das consultas, seguindo os protocolos internacionais de privacidade. Para atuar com o mercado corporativo, a empreendedora criou o Vittude Corporate, que auxilia empresas e funcionários a abordarem a temática com apoio especializado.

A proposta da Vittude Corporate – cujo objetivo é democratizar o acesso à terapia no ambiente corporativo – é permitir que as empresas protejam o capital intelectual com uma lógica de investir em promoção à saúde mental. Na maioria das vezes, questões relacionadas à saúde psíquica começam a aparecer após anos de trabalho, sendo que a prevalência aumenta em cargos e posições de liderança. Com a redução dos tempos para as tomadas de decisão e uma maior pressão por resultados, estabelece-se um quadro potencial para o surgimento de ansiedade, estresse e depressão.

Ao contratar o Vittude Corporate, as empresas passam a oferecer tratamento especializado e preventivo via atendimento psicológico e a ter acesso a palestras de conscientização e um kick off do programa – com distribuição de material informativo, cartilhas e apresentação do diagnóstico da saúde mental da equipe. Semestralmente são conduzidas avaliações para mensurar as melhorias e benefícios obtidos durante o período.

A premissa do Vittude Corporate é ser um apoio para o desenvolvimento da felicidade no ambiente corporativo, dando acesso social a um atendimento que no Brasil ainda é associado à alta renda. Cuidar da saúde mental é fundamental para termos uma sociedade mais equilibrada e conectada com a transformação social.

Zumbilândia 2 | Sobreviventes retornam no primeiro trailer da sequência

Zombieland: Double Tap chega aos cinemas em outubro
ARTHUR ELOI

Zombieland: Double Tap, sequência de Zumbilândia, teve seu primeiro trailer completo divulgado, que mostra a volta do grupo de sobreviventes.

Além do diretor Ruben Fleischer, o longa terá o retorno do elenco original, isto é, Emma StoneWoody HarrelsonJesse Eisenberg e Abigail Breslin. Os roteiristas Paul Wernick e Rhett Reese, hoje conhecidos pelo trabalho na franquia do Deadpool, também estão de volta.

Zumbilândia 2 mostrará o quarteto enfrentando diferentes tipos de zumbis e os sobreviventes humanos, conforme eles passam por diferentes lugares, incluindo a Casa Branca. Mas, segundo a Sony, o grande desafio será lidar com as dores da sua família improvisada. 

A sequência de Zumbilândia tem estreia marcada para 11 de outubro.

Marca de maquiagem de Lady Gaga terá frete grátis para o Brasil

Promoção vale para compras na pré-venda até setembro

A cantora Lady Gaga e a nova marca de maquiagens Haus Laboratories. Foto: Instagram/@ladygaga

Os fãs de Lady Gaga estão ansiosos, desde o início do mês, para a chegada dos produtos da nova marca de maquiagens da cantora. 

No começo de julho, Lady Gaga anunciou a criação da linha de cosméticos, a Haus Laboratories, que será vendida na Amazon a partir de setembro deste ano.

A novidade agora é que o frete dos produtos sairá de graça, inclusive para o público brasileiro. Mas a medida vale apenas para quem comprar até o fim da pré-venda, que está estimada para terminar em 17 de setembro. E atenção: as maquiagens serão despachadas após essa data.

Produtos como batom, sombra e blush podem ser adquiridos no site da Haus Laboratories. É possível comprar duplas de pigmentos líquidos e o conjunto brilhante sai por R$ 148.

No site, também dá para calcular o valor das taxas e impostos e tem a opção de pagamento no ato da compra ou quando o produto chegar ao País.

Apple confirma aquisição de “grande parte” do negócio de modems para smartphones da Intel

Acordo, de US$1 bilhão, já era aguardado há alguns dias

Apple confirmou compra de divisão

A Apple acaba de confirmar que está mesmo adquirindo boa parte do negócio de modems para smartphones da Intel, meses após chegar a um acordo judicial com a Qualcomm. A novidade já era aguardada há alguns dias.

Com o acordo, cerca de 2.200(!) empregadosda Intel passarão a trabalhar para a Apple. Ela também está incorporando em seu portfólio uma grande gama de propriedades intelectuaisequipamentos e aluguéis da Intel.

A transação, como previsto, envolve um pagamento de cerca de US$1 bilhão à Intel e só deverá ser concluída no quarto trimestre de 2019. Como qualquer grande acordo dessa magnitude, ela ainda estará sujeita a aprovações regulamentares.

A Apple afirma que, com esse investimento, passará a ter um portfólio de mais de 17.000 patentes de tecnologias wireless — abrangendo desde padrões de telefonia celular até arquitetura e operação de modems. Como sabemos, há fortes rumores de que a Maçã tem uma grande equipe trabalhando num modem 5G próprio — previsto para ficar pronto até 2022.

Mesmo com essa venda, a Intel manterá a sua habilidade de desenvolver modems para aplicações que não digam respeito a smartphones — como PCs, dispositivos focados na “internet das coisas” e até mesmo veículos autônomos.

Eis uma declaração de Bob Swan, CEO da Intel:

Esse acordo nos permite focar em desenvolver tecnologias para a rede 5G enquanto mantemos propriedades intelectuais críticas e tecnologias de modems que nosso time criou. Nós desde sempre respeitamos a Apple e estamos confiantes de que eles proporcionarão o ambiente correto para essa equipe talentosa e esse portfólio importante no futuro. Estamos empolgados em colocar todos os nossos esforços no 5G nas áreas em que ele se alinha mais com as necessidades da nossa base de consumidores, incluindo operadores de rede, fabricantes de equipamentos para telecomunicações e provedores de serviços da nuvem.

E uma de Johny Srouji, vice-presidente sênior de tecnologias de hardware da Apple:

Nós trabalhamos com a Intel por muitos anos e sabemos que esse time compartilha a paixão da Apple por desenhar tecnologias que entreguem a melhor experiência do mundo para nossos usuários. A Apple está contente em ter tantos excelentes engenheiros entrando para nosso crescente grupo de tecnologias celulares, e sabemos que eles brilharão no ambiente criativo e dinâmico da Apple. Eles, junto à nossa significativa aquisição de propriedades intelectuais inovadoras, ajudarão a acelerar o nosso desenvolvimento de futuros produtos e permitirão que a Apple continue se diferenciando ainda mais no futuro.

Certamente, um acordo e tanto para as duas. [MacMagazine]

Vídeo mostra processo de rejuvenescimento de Will Smith em ‘Projeto Gemini’

Longa, dirigido por Ang Lee, estreia em outubro no Brasil

O ator Will Smith em ‘Projeto Gemini’. Foto: Reprodução/Paramount Pictures

Aos 50 anos de idade, Will Smith terá a oportunidade de ‘voltar no tempo’ uns 30 anos. Isso porque o ator, protagonista de Projeto Gemini, terá seu rosto rejuvenescido para viver ele mesmo no longa.

O filme teve um featurette divulgado que revela os bastidores dos efeitos especiais e com a equipe de produção dando detalhes sobre as filmagens. 

Will Smith será Henry Brogan, um assassino de elite que é perseguido por um jovem agente que pode prever cada movimento seu. E é justamente esse personagem vivido pela versão juvenil do ator. Assim, o inimigo o conhece como ninguém.

A direção de Projeto Gemini é de Ang Lee. O filme tem estreia prevista no Brasil em 10 de outubro.

Assista ao vídeo:

Benjamin Vnuk for V Magazine with Nina Marker

Photography: Benjamin Vnuk. Styling: Dogukan Nesanir. Hair: Kalle Eklund. Makeup: Patrick Glatthaar. Model: Nina Marker.

CINEMA I Estreias: O Mistério de Henri Pick, As Rainhas da Torcida, Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal, O Professor Substituto

Zac Efron assassino e Anne Hathaway golpista estão entre as estreias de cinema

Comédia ‘As Trapaceiras’ com Anne Hathaway e Rebel Wilson

O Mistério de Henri Pick
Le Mystère Henri Pick. França/Bélgica, 2019. Direção: Rémi Bezançon. Com: Fabrice Luchini, Camille Cottin e Alice Isaaz. 101 min. 14 anos.
Editor encontra romance que acredita ser uma obra-prima em uma biblioteca de manuscritos rejeitados para publicação. Ele então parte em busca da família do autor, já falecido. Adaptação do livro de David Foenkinos.

O Mistério do Gato Chinês
Kûkai. China/Japão, 2017. Direção: Kaige Chen. Com: Xuan Huang, Shôta Sometani e Yuqi Zhang. 120 min. 14 anos.
Na China imperial, uma entidade maligna em forma de gato começa a aterrorizar a população. Quando a concubina do imperador morre, um poeta e um monge decidem investigar o mistério. Adaptação da obra de Baku Yumemakura.

O Professor Substituto
L’Heure de la Sortie. França, 2018. Direção: Sébastien Marnier. Com: Laurent Lafitte, Luàna Bajrami e Emmanuelle Bercot. 103 min. 16 anos.
Um professor assume cargo temporário em uma prestigiosa escola após seu antecessor cometer suicídio. Lá, dará aulas à turma mais brilhante da instituição. Mas ele logo percebe que alguns dos alunos têm um comportamento estranho, indiferente ao que acontece à sua volta.

As Rainhas da Torcida
Poms. EUA/Reino Unido, 2019. Direção: Zara Hayes. Com: Diane Keaton, Jacki Weaver e Pam Grier. 91 min. 12 anos.
Após descobrir que tem câncer, uma senhora decide passar seus últimos dias em um condomínio voltado à terceira idade. Desanimada, conhece um grupo de mulheres que a convence a voltar a seus dias de líder de torcida. Juntas, formam uma equipe para participar de competições.

Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal
Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile. EUA, 2019. Direção: Joe Berlinger. Com: Zac Efron, Lily Collins e Kaya Scodelario. 110 min. 18 anos.
Inspirado nos crimes de Ted Bundy (1946-1989), assassino em série que matou mulheres com requintes de crueldade em diversos estados americanos, o filme acompanha sua tentativa de convencer as autoridades e a própria namorada de que é inocente. Baseado no livro de Elizabeth Kendall.

As Trapaceiras
The Hustle. EUA, 2019. Direção: Chris Addison. Com: Anne Hathaway, Rebel Wilson e Alex Sharp. 94 min. 12 anos.
Uma mulher que vive de aplicar pequenos golpes em homens viaja à França, onde conhece uma sofisticada e bem-sucedida trapaceira, que a ensina diversos truques. Mas quando percebem que não há espaço para as duas na mesma cidade, decidem fazer uma aposta para enganar um figurão da tecnologia.

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2019/07/filme-com-anne-hathaway-e-trapaca-cheia-de-piadas-tristes.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado.