Como sua cadeira de trabalho está prejudicando sua saúde e o que fazer para contornar o dia sentada

São três dicas simples que você pode fazer diariamente em casa

Amanda Wellsh por Zee Nunes para a Vogue Brasil (Foto: Zee Nunes)

Todos que tem a rotina de trabalhar em um escritório diariamente – seja ele de advocacia, uma redação ou o que for – conhece intimamente o que é uma vida predominantemente sedentária. Afinal de contas, é quase impossível escapar de um dia inteiro sentada.

Quem se preocupa em passar muito tempo na mesma posição em sua mesa tem razão: segundo estudos recentes, ficar sentado por mais de seis horas por dia é um fator de alto risco à saúde, estando ligado a doenças cardiovasculares, diabetes e até câncer. 

Muitas dicas já correm por aí de como driblar as horas sentada na cadeira. Se você tem um smartwatch, ele mesmo vai te dar um toque de tempos em tempos de se levantar e esticar as pernas. Frequentemente, com a correria do dia a dia e agendas de compromissos cada vez mais atribuladas, é fácil se esquecer de seguir tudo à risca.

A solução, segundo o movement coach Roger Frampton, está no que você faz fora do escritório. Criador do TED talk Por que ficar sentado está te destruindo e autor do livro The Flexible Body: Move Better Anywhere, compartilha três dicas que podem ser um bom antídoto para os tantos males que provoca sua cadeira de escritório. A boa notícia? Não é difícil implementá-los fora do expediente!

1- Evite cadeiras fora do horário de trabalho, especialmente em casa
Frampton indica que sentar no chão é a melhor alternativa quando se está em casa, mesmo que seja para jantar ou ver TV. Ele sugere comprar um colchão de exercícios, se sentar direto no piso te incomoda (e também para te lembrar de não esquecer da academia): “Quando você se senta no chão, automaticamente fica em uma posição mais natural para o seu corpo. Há mil opções a serem tentadas, mas as três melhores são a de pernas cruzadas como na ioga, agachada como uma criança ou sentada com as pernas esticadas para frente”, ele conta ao site da Vogue britânica.

2- Alterne três exercícios de alongamentos
Para evitar músculos doloridos e contraídos, capriche no alongamento em casa: o primeiro é de flexionar suas pernas para trás, uma de cada vez, em pé, com a ajuda das mãos. O segundo é alongar os braços por trás de suas costas e cabeça, enquanto o terceiro é flexionar seus glúteos. Abdominais ajudam, mas procure sempre focar nos músculos dos quadris. A série de exercícios (o terceiro, inclusive, você pode fazer em qualquer lugar, em pé mesmo) promete te ajudar até com dores nas costas.

3- Invista numa barra de flexões para sua casa (ou bata ponto na academia)
Segundo Roger Frampton, passamos o dia inteiro com a gravidade empurrando nossa cabeça para que ela fique ereta. Ele explica que mesmo quando você alcança a barra de flexões com seus pés no chão, está alongando sua espinha, o que equilibra os danos de passar horas sentada. Frampton ressalta, porém, que qualquer atividade em que você está suspensa em barras é ótima – até mesmo nos vagões do metrô. Se não for seu caso, a academia mais próxima continua sendo sua melhor amiga.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.