A designer francesa, de origem espanhola, Laura Gonzales fala sobre seu trabalho e inspirações

Eleita Designer do Ano pela feira Maison & Objet, Laura Gonzalez fala sobre seu trabalho e inspirações
MARCELO LIMA – O ESTADO DE SÃO PAULO

A designer francesa, de origem espanhola, Laura Gonzales Foto: Ambroise Tezenas

Aos 37 anos, a arquiteta Laura Gonzalez é uma das mais proeminentes profissionais em atuação, hoje, na cena francesa. Conhecida em toda Europa por suas inspiradas misturas de cores e estampas, ela acaba de ser eleita designer do ano pela tradicional feira francesa Maison & Objet. Uma distinção de peso no cenário da arquitetura de interiores internacional. “Não tenho medo de misturar, de ousar, de propor coisas”, conforme ela afirmou nesta entrevista exclusiva ao Casa, direto de Paris.

O que, na sua opinião, torna o seu trabalho tão identificado com os desejos do público?
Desde que comecei, e mesmo agora, não penso tanto com a receptividade dos meus projetos. Minha preocupação é encontrar harmonia. A partir disso é possível fazer o público entender tudo. Sinto que as pessoas estão entediadas de cores muito concentradas, assim como de variações de preto, branco ou cinza. Como em outras áreas, acho que as pessoas querem voltar a desfrutar de uma maior autenticidade, de escolhas mais tranquilizadoras. Misturar cores e estampas com materiais brutos pode, também, produzir bons resultados. Uma vez que você imprime harmonia aos seus projetos, fica mais fácil as pessoas se identificarem com eles.

Ambiente mistura estampas tendo o bege como base Foto: Didier Delmas

Mix & Match – expressão vinda da moda que indica uma composição obtida pela mistura de várias estampas ou elementos, tendo uma cor como base – é um procedimento muito comum em seu trabalho. Mas, além de habilidade, o que é fundamental para bem aplicar a técnica?
Como eu disse antes, você precisa criar harmonia e, sem dúvida, ela pode ser criada a partir de coisas muito diferentes. A inspiração para isso pode ser encontrada em qualquer lugar. Nos livros, em viagens, na internet, até na culinária! Cada lugar é diferente, cada um tem uma alma diferente. Por isso, tanto para criar quanto para reformar, é muito importante levar em consideração o DNA de cada local. É o caminho mais seguro para imprimir originalidade a um projeto.

Existe sempre algo de cenográfico, de impactante, na maioria de seus projetos, principalmente naqueles relacionados a espaços comerciais e públicos. E nos domínios da casa, em uma sala de estar, por exemplo, quais elementos seguramente produzem maior efeito?
Não me agrada dar conselhos sem ter em mãos um projeto concreto. Tudo é uma questão de sensibilidade, mas, ainda assim, é essencial estar atento a alguns fatores, tais como a importância da luz, o equilíbrio das formas, a variação de texturas, além da escolha criteriosa de materiais e tecidos. É preciso considerar ainda que é importante acrescentar algo do cliente, de realmente pessoal, a cada projeto. Cabe ao designer de interiores equilibrar todos esses fatores.

Poltrona desenhada pela profissional para a LG Foto: Romain Laprade
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.