Lançamento da Amazon derruba ações de concorrentes na Bolsa brasileira

Entre as afetadas estão Magazine Luiza, Via Varejo, que detém Casas Bahia, e B2W, dona da Americanas
Júlia Moura

Modelo é adotado até por empresas que nasceram digitais e sentiam perder clientes que iam comprar em lojas físicas
Magazine Luiza – Divulgação

As ações de varejistas brasileiras tiveram fortes quedas na Bolsa nesta terça-feira (10), após o anúncio da concorrente Amazon de um plano de assinaturas que inclui frete grátis por R$ 9,90 mensais. O benefício é válido para qualquer produto que esteja em centros de distribuição do Brasil.

Com a ofensiva da gigante americana, os papéis da Magazine Luiza tiveram a maior queda do Ibovespa, com recuo de 5,5%, a R$ 32,32, menor patamar desde julho. 

A B2W, dona da Submarino e Lojas Americanas, teve queda de 4,83%, a segunda maior do índice, a R$ 4,40.

Já a Via Varejo, responsável pela administração da Casas Bahia, Pontofrio e do e-commerce do Extra, caiu 3,3%, a R$ 6,78. 

Lojas Americanas, que têm suas próprias ações listadas na B3, registrou queda de 3,2%, a R$ 17,86. 

O Ibovespa, maior índice acionário da Bolsa brasileira, teve leve queda de 0,14%, a 103.3031 pontos. 

Na véspera, as varejistas também registraram fortes quedas. B2W caiu 5,6% e Via Varejo e Magazine Luiza, 5% cada.

Em relatório, a XP Investimentos afirma não ver grandes mudanças no cenário competitivo de comércio online com o anúncio da Amazon, mas espera volatilidade nas ações do setor.

“Vemos o movimento da Amazon como mais um passo importante para a estruturação da sua operação de e-commerce no Brasil, embora o serviço Prime seja restrito com relação ao número de produtos ofertados e quantidade de cidades com entrega em dois dias”, diz a XP.

A corretora cita, para efeitos de comparação, o B2W Prime, que oferece frete grátis e entrega rápida em alguns produtos selecionados, por R$ 79,90 ao ano. O programa, no entanto, é restrito a cerca de 2.500 municípios do país.

“É importante destacar que nos últimos anos vimos uma consolidação cada vez maior dentre alguns potenciais vencedores no e-commerce brasileiro (o que não deixa o progresso da Amazon impossível, mas mais difícil)”, diz relatório do BTG Pactual, que cita Magazine Luiza, B2W e Mercado Livre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.