Guia de Camille Rowe para a beleza feminina francesa sem esforço | Beauty Secrets | Vogue

A modelo franco-americana Camille Rowe revela seu look de maquiagem da Paris Fashion Week, incluindo um truque de cabelo sem esforço e lábio vermelho.

Linda Leitner for Grazia Croatia with Julia Necker

Photography: Linda Leitner. Styling: Sarah Spatt Hair &Makeup: Stefanie Stürmer at uschi rabe. Production: Winteler Production. Assistant: Daniel Tschak. Model: Julia Necker at Her Management.

Apple Music promove as “letras sincronizadas” do iOS 13 com vídeos de artistas

Quer conhecer a história por trás da sua música favorita? Confira!

Entre as novidades introduzidas com o iOS 13lançado na quinta-feira passada, o Apple Music foi contemplado com um recurso bem bacana chamado “letras sincronizadas” — o qual, como o próprio nome sugere, mostra em tempo real as letras de uma música. Agora, para divulgar o novo recurso, a plataforma de streaming da Maçã lançou outra novidade, chamada “Letras Inspiradoras” (“Lyrics to Live By”).

A nova página do Apple Music pode ser acessada tanto pelo iOS quanto pelo macOS e divulga vídeos com entrevistas de artistas populares, os quais falam sobre o significado e a inspiração por trás das letras de algumas de suas músicas favoritas. Alguns dos artistas destacados na nova série de vídeos são HalseyHunter Hayes e Natasha Bedingfield, entre outros.

Os dias de se envergonhar porque você não sabe as letras certas para suas músicas favoritas terminaram. O novo recurso de letras sincronizadas do Apple Music destaca as letras à medida em que elas são cantadas, proclamadas ou faladas — não importa o quão indistintas ou claras elas sejam. Esse recurso mudará a maneira como as pessoas interagem com as músicas que amam, colocando as palavras na frente. Para comemorar essa nova experiência, exibimos os compositores mais talentosos e amados da música. Sejam os maiores artistas de hoje que contam histórias pessoais por trás das linhas indeléveis que funcionam como conselhos inestimáveis da vida ou playlists que mostram os compositores mais afiados da história da música, você terá uma nova apreciação pelo que seus artistas favoritos estão cantando, e não apenas como eles estão cantando.

Apesar de a página principal da novidade estar em inglês, todos os vídeos contam com legendas em diversos idiomas, incluindo o português. No geral, os vídeos não são muito longos e têm em média um minuto.

"Letras Inspiradoras" no iPhone

Também na nova página, o Apple Music divulgou uma seleção de playlists chamada “Modern Masters” com os destaques de diversos artistas, como Bebe Rexha, Jack Antonoff, Julia Michaels e muito mais. Além de divulgar os hits desses compositores, tais listas também incorporam sucessos que esses artistas escreveram para outras pessoas.

No fim da página há, ainda, uma seção chamada “Songwriting Gods and Goddesses”, a qual destaca algumas playlists da categoria “Essenciais” do Apple Music. [MacMagazine]

The Aeronauts | Eddie Redmayne e Felicity Jones voam juntos em novo trailer

Longa é inspirado em história real
NICOLAOS GARÓFALO

Baseado na história real de um cientista e de uma piloto de balão, The Aeronauts ganhou um trailer que mostra os desafios enfrentados pela dupla formada por Eddie Redmayne e Felicity Jones.

O longa da Amazon Studios contará a história de uma piloto de balão, Amelia Wren, e o cientista James Glaisher. Em 1862 a dupla faz um vôo de balão e se encontra em uma luta épica por sobrevivência. Jones e Redmayne já atuaram juntos em A Teoria de Tudo.

O roteiro é de Jack Thorne, autor da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, e tem estreia prevista para 6 de novembro no Reino Unido.

Facebook compra startup CTRL-labs que faz pulseira capaz de ler mente do usuário

A CTRL-labs, de Nova York, é dona de uma tecnologia de interface neural, com a capacidade das pessoas se comunicarem com computadores usando sinais cerebrais

A pulseira, ainda em fase de desenvolvimento, da CTRL-labs

Facebook quer saber o que se passa dentro da sua cabeça. Ou quase isso: nesta segunda-feira, 23, a empresa de Mark Zuckerberg anunciou a aquisição da CTRL-labs, uma startup de Nova York que está explorando maneiras de as pessoas se comunicarem com computadores usando sinais cerebrais. 

O anúncio foi feito pelo vice-presidente da divisão de Realidade Virtual e Realidade Aumentada do Facebook, Andrew Bosworth. No texto, Bosworth não revelou valores, mas segundo informações da imprensa americana, o acordo é avaliado entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão. O time da CTRL-labs fai se juntar à equipe de pesquisa das áreas de RV e RA do Facebook, o Facebook Reality Labs. 

Ainda não foi definido se o time da CTRL-labs permanecerá em seu escritório em Nova York ou se a equipe vai se mudar para alguma das sedes do Facebook Reality Labs — a principal área de pesquisa da empresa fica em Redmond, no Estado de Washington, onde também estão a matriz da Microsoft e o escritório americano da Nintendo. 

O Facebook disse que pretende usar a tecnologia de interface neural da CTRL-labs no desenvolvimento de uma pulseira que se conecta a outros dispositivos de forma intuitiva.“A visão para este trabalho é uma pulseira que permite que as pessoas controlem seus dispositivos como uma extensão natural do movimento”, disse Bosworth. “Esperamos construir esse tipo de tecnologia em escala e transformá-lo em produtos de consumo mais rapidamente.”

Relatos da mídia dizem que a CTRL-labs está trabalhando com ciência do cérebro e aprendizado de máquina para criar interfaces para as pessoas controlarem e manipularem computadores pensando, sem precisar fazer gestos ou, no máximo, utilizando gestos sutis. 

De acordo com especialistas, no entanto, o dispositivo seria capaz apenas de detectar ações já definidas pelas pessoas, não sendo capaz de realizar gestos que as pessoas estavam em dúvida de fazer ou influenciar seu comportamento. O dispositivo de pulso da startup, atualmente em estágio de desenvolvimento, usa sensores para rastrear gestos e atuaria como um dispositivo de entrada.

Apple abre três novos parques eólicos na China

Ao todo, são mais de 134 megawatts de energia limpa produzidos

No ano passado, informamos que a Apple havia anunciado um novo fundo de investimento em energia limpa na China, o qual também reuniria dez fornecedoras da gigante de Cupertino para injetar US$330 milhões até 2022 no país. Pouco mais de um ano depois, os primeiros frutos da empreitada começaram a ser colhidos com a inauguração de três novos parques eólicos no território chinês.

Dos três novos parques, dois deles foram construídos pela Concord New Energy Group, na província de Hunan, e cada um gera cerca de 48 megawatts de energia limpa. Enquanto isso, a terceira unidade foi desenvolvida pela Fenghua Energy Investment, em Hubei, e é responsável pela geração de 38MW de energia.

Catavento de parque eólico

Para a vice-presidente de iniciativas ambientais da Apple, Lisa Jackson, ver os resultados do projeto com as fornecedoras da companhia não é importante somente para a Maçã, mas para a própria indústria chinesa:

Ver esses projetos concluídos e já fornecendo energia limpa à rede é realmente emocionante. Estamos orgulhosos de que os fornecedores participantes do fundo compartilhem nosso compromisso de apoiar soluções inovadoras de energia, reduzir emissões de poluentes e combater as mudanças climáticas.

Mais do que gerar energia limpa, os parques eólicos em Hunan e Hubei também afetam as economias e os governos locais, ajudando-os a atingir suas metas de sustentabilidade. No condado de Dao (em Hunan), as receitas provenientes da construção e da administração dos parques eólicos também são responsáveis por gerar fonte de renda para as famílias locais.

Funcionário de parque eólico na China

O presidente da Sunway Communication, uma das fornecedoras da Apple que está investindo no fundo, também comemorou a abertura dos novos parques eólicos na China:

O Fundo de Energia Limpa nos permitiu investir em muitos projetos renováveis com uma capacidade muito maior. Isso simplesmente não seria possível por conta própria. Agradecemos os esforços da Apple e esperamos investir ainda mais em energia limpa por toda a China.

A Maçã também reiterou que 44 de seus fornecedores em 16 países se comprometeram a usar 10% de energia limpa para impulsionar suas produções em parceria com a companhia. Até o ano que vem, a expectativa é de que essas fábricas consigam gerar mais de 4 gigawatts de energia limpa em todo o mundo! [MacMagazine]