Shigeru Ban projeta uma das maiores estruturas de madeira do mundo

Com 240 metros de comprimento e 35 metros de largura, a construção sustentável é a nova sede de uma marca de relógios na Suíça

Vencedor do Prêmio Pritzker, o arquiteto japonês Shigeru Ban projetou a nova sede da Swatch, marca de relógios em Bienna, na Suíça. Após quase cinco anos de construção, o QG sustentável, formado por uma das maiores estruturas de madeira do mundo, foi inaugurado. O edifício se conecta à Cité du Temps, um centro de exposições independente que contém salas de conferências e os museus Omega Museum e Planet Amostra, e a Omega Factory.

Com 240 metros de comprimento e 35 metros de largura, a construção de concha de grade de madeira forma a estrutura básica da fachada, que, no seu ponto mais alto, mede 27 metros. A estrutura abobadada sobe suavemente em direção à entrada antes de fazer a transição para a Cité du Temps. Durante o projeto, Shigeru Ban utilizou a tecnologia 3D para definir a forma e o posicionamento exato das 4.600 vigas das grades de madeira. 

Para ser a fachada de um escritório, a concha também precisou atender vários requisitos técnicos, o que exigiu a integração de uma complexa rede de cabos. Enquanto a estrutura de madeira ainda estava sendo erguida, houve a instalação de cerca de 2.800 elementos, que compõem a maior parte da fachada.

Os 25 mil m² de área útil estão distribuídos em cinco andares para todos os departamentos da Swatch. O lobby envidraçado apresenta grandes dimensões, além de uma sensação de transparência, abertura e leveza. Dois elevadores de vidro levam os funcionários e os visitantes aos andares superiores e à ponte pedonal de vidro no terceiro andar, que liga o edifício à Cité du Temps.

A área da superfície dos quatro andares superiores diminui sucessivamente de um andar para o outro, enquanto as galerias com balaustradas de vidro oferecem vistas dos níveis mais baixos. Além das estações de trabalho regulares, várias áreas comuns estão distribuídas pelo edifício, incluindo uma lanchonete e pequenas áreas de descanso. Também existem cabines, que acomodam até seis funcionários para chamadas telefônicas ou trabalhos que exigem mais concentração.

O edifício ainda apresenta soluções sustentáveis como painéis fotovoltaicos para gerar energia solar e águas subterrâneas para aquecer e resfriar o prédio, sendo que os recursos obtidos são compartilhados com a Cité du Temps e a Omega Factory. A construção em madeira reduz a pegada de carbono dos edifícios, o custo e a duração da construção. 

Um comentário sobre “Shigeru Ban projeta uma das maiores estruturas de madeira do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.