Primeiras séries do Apple TV+ têm recepção mista da crítica especializada

Uma pedra no sapato para as ambições iniciais da Maçã?

Trailer de "The Morning Show"
The Morning Show estrelado por Jennifer Aniston

Depois de muita espera, o Apple TV+ finalmente fará sua estreia na próxima sexta-feira (dia 1º de novembro) e nós poderemos enfim conferir o que a Maçã tem guardado na manga para nós. Um obstáculo inesperado, entretanto, apareceu esta semana no horizonte de Cupertino: a crítica especializada.

Como é costume na indústria televisiva, a Apple liberou os três primeiros episódios das quatro séries iniciais do Apple TV+ para que jornais, revistas e sites especializados oferecessem suas considerações. E, ao contrário do que muitos esperavam, quase todas as produções tiveram reações gerais variando entre o “meh” e a insatisfação completa — a única exceção foi “For All Mankind”, no geral elogiada pela crítica.

“The Morning Show”

Sobre “The Morning Show”, considerada a “menina dos olhos” dessa leva inicial de séries da Apple, TIME escreveu que “falta coragem” aos roteiristas do seriado, o qual trata de temas espinhosos mas acaba sem se posicionar sobre nenhum deles. TVLine afirmou que a série é “exagerada no falatório, confusa no tom e com um elenco terrivelmente escalado em alguns casos — e, considerando o talento envolvido, uma grande decepção”.

“See”

“See” também foi duramente criticada: Variety classificou a série como “sem estrutura” e com um “ritmo lúgubre”, enquanto o Collider, numa análise mais positiva, afirmou que a narrativa é imersiva, elogiando o visual da produção. Vários veículos, por outro lado, criticaram a falta de visão e a trama que “atira para todos os lados”. Ao menos, o Screentimes.net notou que a Apple “não fugiu” de temas e conteúdo adulto, com lutas cheias de sangue e cenas de sexo (embora sem nudez explícita).

“Dickinson”

“Dickinson”, por sua vez, teve uma reação mais morna. IndieWire elogiou o charme e o humor da série, mas criticou a mão pesada no anacronismo e referências forçadas incluídas no episódio piloto; Variety notou que a série demora até encontrar um tom e, mesmo após os três episódios iniciais, não consegue decidir se é uma comédia ou um drama.

“For All Mankind”

Por fim, “For All Mankind” parece ser a pérola da crítica nessa leva inicial de séries. Paste Magazine classificou a produção como “a série que precisa ser vista no Apple TV+”, elogiando o ritmo, a trama política e o tratamento científico do roteiro. Variety também afirmou que a série é a melhor do serviço da Maçã, especialmente por conseguir aproveitar seu orçamento da melhor forma e entregar ótimas direções com roteiros inteligentes.

Notas

No momento, “The Morning Show” e “See” têm notas amarelas (60 e 47, especificamente) no agregador de críticas Metacritic; “Dickinson” e “For All Mankind” conquistaram notas verdes (66 e 72). Naturalmente, boas críticas não são tudo o que uma série almeja — várias produções podem perseverar mesmo com análises ruins —, mas uma reação morna ou negativa pode influenciar a opinião pública de forma decisiva.

Para esses passos iniciais do Apple TV+, certamente não era essa a recepção que a Maçã estava esperando, e certamente as próximas produções do serviço terão de se esforçar mais para atrair os consumidores e não colocar na plataforma uma aura de mediocridade.

Estreia de “The Morning Show”

Ontem à noite, por sinal, aconteceu no Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York, a première do seriado que estrela Reese Witherspoon e Jennifer Aniston.

Quem estava por lá excepcionalmente, como mostram as fotos a seguir, foi o CEO da Apple, Tim Cook. Já o ator Steve Carell, por algum motivo, não marcou presença.

Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Jennifer Aniston, CEO da Apple, Tim Cook e Reese Witherspoon na Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York
Première do seriado “The Morning Show” em Josie Robertson Plaza and David Geffen Hall do Lincoln Center for the Performing Arts, em Nova York

Os primeiros três episódios de “The Morning Show” chegarão ao Apple TV+ nesta sexta-feira. A partir daí, um novo episódio será liberado por semana.

Segunda temporada de “For All Mankind”

Bom, ao menos a série mais bem-recebida dessa leva inicial já está garantida para continuar: em entrevista recente à Variety, o protagonista Joel Kinnaman revelou que já está gravando a segunda temporada de “For All Mankind”.

Divulgação de "For All Mankind"

O ator revelou que está dividindo seu tempo entre as gravações da série e do filme “Esquadrão Suicida 2”, o qual será lançado no ano que vem. Ele afirmou que está muito satisfeito com a série e com o que a equipe tem feito:

Eu fico impressionado com o que eles criaram. Eles fizeram um trabalho incrível e tem sido um prazer filmar. Eu não me lembro de já ter ficar animado desse jeito para mostrar algo que eu fiz às pessoas.

Boas notícias, não?

Robert Forster

Enquanto isso, Deadline informou que a série “Amazing Stories” trará a última performance do ator Robert Forster (de “Jackie Brown”), que morreu no dia 11 de outubro. Ele aparecerá no episódio “Dynoman and The Volt”, que será agora dedicado a ele.

Robert Forster

O episódio girará em torno de um adolescente e seu avô (interpretado por Forster) os quais descobrem que conseguem se transformar em super-heróis ao entrarem num ringue adquirido pelo mais velho 50 anos antes. “Amazing Stories” ainda não tem data de estreia, mas deverá chegar ao Apple TV+ no ano que vem. [MacMagazine]

VIA MACRUMORSCULT OF MACCINEPOP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.