Nord Live Sessions: Christian Almiron & Julian “J3PO” Pollack – In the Meantime

Sessão ao vivo exclusiva com Christian Almiron (Lauryn Hill, Questlove, Lesson GK) e Julian “J3PO” Pollack (Marcus Miller, Michael League, Lesson GK) tocando “In the Meantime” usando dois Nord Stage 3s. Esta sessão ao vivo do nord foi gravada no Baggpipe Studios em Estocolmo, em outubro de 2019.

Composition: Christian Almiron
Audio Engineer/Mixing: Johan Eckerblad
Cameras: Team Cotton AB
Studio: Baggpipe Studios

Sergey Brin e Larry Page deixam comando da Alphabet, dona do Google

Fundadores do motor de buscas que deu origem a gigante da tecnologia serão substituídos por Sundar Pichai, presidente executivo do Google
Por Bruno Capelas e Giovanna Wolf – O Estado de S. Paulo

Sergey Brin e Larry Page, fundadores do Google

Responsáveis por criar o motor de buscas que deu origem ao Google, o russo Sergey Brin e o americano Larry Page, ambos com 46 anos, estão deixando o comando da Alphabet, holding que controla a gigante de tecnologia americana. Amigos desde a década de 1990, quando se conheceram na Universidade Stanford, os dois fundaram a empresa em uma garagem de Palo Alto em 1998. Agora, saem do dia a dia da companhia e serão substituídos por Sundar Pichai, que hoje comanda o Google. Segundo comunicado oficial, ambos seguirão no conselho de administração. 

“Tem sido um privilégio estarmos no gerenciamento cotidiano da empresa por tanto tempo. Agora, é hora de assumir o papel de pais orgulhosos, oferecendo amor e conselhos, mas não atrapalhando diariamente”, escreveram Brin e Page no comunicado, divulgado após o fechamento das bolsas de valores. 

O mercado reagiu com tranquilidade ao anúncio: depois do fim do pregão, as ações da Alphabet eram negociadas com ligeira alta de 0,63%, em US$ 1.303,50. Antes do anúncio, a empresa encerrou o dia na bolsa Nasdaq cotada a US$ 892 bilhões – é a terceira maior companhia do mundo, atrás de Apple (US$ 1,17 tri) e Microsoft (US$ 1,13 tri). 

Hoje, a companhia tem uma estrutura bem mais complexa que em seu início. Parte disso se deve aos planos ambiciosos dos fundadores. Em 2015, eles criaram a Alphabet para tocar projetos como a empresa de carros autônomos Waymo ou a firma de ciências da vida Verily sem afetar os lucros do Google perante os investidores. 

Nos últimos anos, Page esteve focado em desenvolver estes novos negócios, conhecidos como Outras Apostas (Other Bets, em tradução literal), enquanto o dia a dia do Google era supervisionado pelo indiano Pichai, ex-executivo do sistema operacional Android. “Com a Alphabet agora bem estabelecida e as duas áreas funcionando como companhias independentes, é hora de simplificar nossa estrutura. Mas vamos continuar conversando com Sundar regularmente”, escreveram os fundadores no comunicado. 

Hoje, Page e Brin ocupam o 10º e o 11º lugares entre as pessoas mais ricas do mundo, respectivamente, de acordo com a revista Forbes – sua fortuna conjunta é de US$ 110 bilhões. Além disso, eles mantém mais de 50% das ações ordinárias da empresa. Segundo uma porta-voz do Google, os dois não têm planos de vender ações da empresa. 

Antes conhecidos por fazer grandes aparições públicas, como a do anúncio do Google Glass – em que Brin surgiu dos céus utilizando um par dos óculos de realidade aumentada –, os dois fundadores têm ficado cada vez mais reclusos nos últimos anos, cedendo os holofotes a Pichai, que lidera as principais conferências. 

Além de simplificar a governança corporativa da empresa, a saída de Brin e Page do cotidiano da Alphabet pode ter razões políticas. Nos últimos tempos, o Google entrou na mira de reguladores e legisladores no mundo todo, por conta de seu poder de mercado. Page, no entanto, têm participado pouco das discussões, colocando Pichai na linha de frente, o que também fez o fundador ser bastante criticado. Não é difícil imaginar que a promoção do indiano pode mitigar esse problema. 

“O próximo capítulo da empresa será bastante sobre política, privacidade de dados e regulamentação”, disse o analista da Loup Ventures Gene Munster em entrevista à Bloomberg. “Não é uma surpresa pensar que os fundadores não queiram ter de se dedicar ao que pode se aproximar para o Google nos próximos anos. Eles confiam em Pichai para fazer esse trabalho difícil, senão não o indicariam.” / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Lexi Boling – Numero Magazine Dec/Jan 2019/2020 By Sebastian Kim

Area 51   —   Numero Magazine Dec/Jan 2019/2020   —   www.numero-magazine.com
Photography: Sebastian Kim Model: Lexi Boling Styling: Charles Varenne Hair: Brent Lawler Make-Up: Yumi Mori

Apple não consegue derrubar ação coletiva envolvendo o teclado borboleta de MacBooks

Mais um imbróglio que continua, para a infelicidade da empresa…

Os fantasmas do “passado” da Maçã (leia-se: o teclado borboleta de MacBooks) continuam a assombrar a companhia: nesta semana, o juiz Edward Davila rejeitou o pedido da Apple para arquivar uma ação coletiva contra a empresa sobre o seu problemático teclado, como noticiado pela Reuters.

Isso significa que o processo seguirá para as instâncias superiores da justiça americana, que analisarão se a Maçã “enganou” os seus consumidores a acharem que os problemas envolvendo esse tipo de mecanismo poderiam ser solucionados. Para os clientes da companhia que deram início à ação, a Apple sabia e ocultou o fato de que seus notebooks tinham teclados propensos a falhas, além de alegar que o programa de reparo da companhia não foi uma solução eficaz.

Segundo Davila, a Apple deve assumir que o programa de reparo lançado no meio do ano passado foi “inadequado” e que a companhia deveria “compensar os clientes por suas despesas com reparos”, mas essa não é uma decisão definitiva, ainda.

Os demandantes buscam uma indenização não especificada por violações das leis de proteção ao consumidor em várias situações. O processo teve início em 2018 e abrange todos modelos de MacBooks (MacBook, MacBook Air e MacBook Pro) lançados a partir de 2016 e equipados com o teclado borboleta.

Como sabemos, a companhia tentou consertar esse mecanismo nos seus lançamentos passados para torná-lo mais durável, mas não obteve sucesso. A “solução” veio mesmo com o abandono desse design do teclado do MacBook Pro de 16 polegadas, o qual voltou a adotar o mecanismo tesoura dos notebooks mais antigos (porém melhorado, é claro).

Isso, no entanto, não significa que daqui para frente não haverá mais problemas com os teclados de MacBooks, afinal os modelos Air e Pro de 13″ que ainda são comercializados são equipados com essa tecnologia — logo, pode ser que mais problemas apareçam a qualquer momento.

VIA 9TO5MAC | IMAGEM: THE VERGE

Dezembro chegou e, com ele, o planejamento para arrumar a casa

POR ANELISA LOPES

Dezembro chegou e, com ele a sensação de “não consegui fazer metade das tarefas que precisava”. A bem da verdade é que o ano passou rapidamente e foi extremamente intenso, deixando a ideia de muito a concretizar e pouco tempo a realizar. Mas não desanime. Se não vai dar tempo de colocar a mão na massa em 2019, ao menos, um planejamento com menos cobrança e mais tranquilidade para colocar a casa em ordem não leva mais que meia hora para ser rabiscado. 

Na ordem de prioridades, inicie pelo reparos estruturais. Eles não precisam incluir necessariamente a derrubada de paredes, mas podem começar pela troca de lâmpadas queimadas, encanamento com vazamentos, infiltrações ou rachaduras. No dia a dia, não nos damos conta do quanto estas pequenas coisas podem nos atrapalhar ou atrasar nossa rotina. 

Depois dos reparos básicos feitos, chegou a hora de considerar pintura, papel de parede, troca de revestimento ou piso. Os dois exigem um pouco mais de paciência, pois necessitam de medição, escolha e faxina depois da realização. Mas a partir desse ponto, sua casa já ganha cara nova e com pouco investimento financeiro. 

Em terceiro lugar vem a marcenaria planejada ou algum novo mobiliário como cama, sofá, mesa ou cômoda. Importante considerar neste ponto algo que exerça uma funcionalidade específica, como, por exemplo, uma sapateira para organizar melhor os sapatos ou um gabinete para o banheiro que ainda não foi pensado desde a mudança para a casa nova.

Por último, a decoração que, para muitos, é considerada,  erroneamente, o primeiro passo. Afinal, como escolher um vaso para a cômoda que não existe ou um quadro para a parede que está infiltrada? Na certa, não vai gerar o resultado esperado e ainda deixará o dono frustrado. Não tenha pressa, afinal, você tem mais 12 meses pela frente! (Anelisa Lopes  @anelisalopes)

Apple Music Awards premia Billie Eilish, Lizzo e Lil Nas X na sua 1ª edição

O que os artistas Billie EilishLizzo e Lil Nas X têm em comum? Além de grandes hits, eles são agora os primeiros vencedores do Apple Music Awards, uma nova premiação musical oferecida pela Maçã.

O Apple Music Awards possui cinco categorias: Artista do AnoArtista Revelação do AnoCompositor do AnoMelhor Álbum do Ano e Música do Ano. Os vencedores das três primeiras são selecionados pela equipe editorial do Apple Music, que filtram os artistas “verdadeiramente apaixonados pelo seu ofício”.

Enquanto isso, os vencedores das duas últimas categorias são definidos a partir de dados de streaming e refletem o que os usuários do Apple Music ouviram (repetidamente) em 2019.

Confira todos os vencedores do Apple Music Awards deste ano:

A Apple, é claro, não faria uma premiação sem um… prêmio (e que fosse à altura do design e da qualidade dos seus produtos).

Prêmio do Apple Music Awards

Sendo assim, o Apple Music Award propriamente dito é feito de um disco de silício, produzido a partir do mesmo processo que dá origem aos microprocessadores dos iPhones e iPads. Essa peça é envolta por duas partes de um vidro polido e inserida num corpo de alumínio usinado e anodizado.

A Maçã celebrará a primeira edição do Apple Music Awards com uma performance exclusiva de Billie Eilish no Steve Jobs Theater, no Apple Park. O evento será transmitido ao vivo em todo o mundo amanhã (4/12), às 23h30 (pelo horário de Brasília), através do site da Apple (e provavelmente também via Apple TVs).

Eis o que a empresa diz sobre a novidade:

Os melhores e mais ousados músicos de 2019 merecem uma homenagem tão inovadora e criativa quanto eles: apresentamos a todos o Apple Music Award. Construído a partir das mesmas peças de silício moldadas à laser que alimentam os microprocessadores da Apple, esta premiação representa um agradecimento exclusivo aos artistas e suas criações, que geraram novas tendências e conquistaram o público o ano todo. Parabéns ao primeiro grupo de vencedores nas cinco categorias: a adolescente prodígio e seu indispensável colaborador que usaram a ansiedade como inspiração para o álbum se tornar um fenômeno global; uma estrela de rap e soul que redefiniu os termos e a imagem do estrelato pop; além do vídeo caseiro que se tornou uma sensação viral na internet e nada menos que um dos maiores singles de todos os tempos. Confira os primeiros vencedores do Apple Music Award, explore suas músicas e histórias e volte em 4 de dezembro às 23h30 (horário de Brasília) para uma apresentação ao vivo direto do Steve Jobs Theater, na Califórnia, com o nosso Artista do Ano.

A empresa informa que o acervo do Apple Music é composto hoje por mais de 60 milhões de faixas. [MacMagazine]

‘Viúva Negra’: veja o primeiro trailer do novo filme da Marvel

Com sinopse ainda não revelada, longa promete fazer uma viagem no passado na famosa espiã; estreia é em 1 de maio de 2020

Pôster promocional do filme ‘A Viúva Negra’ Foto: Disney Studios/ Marvel

O tão aguardado momento chegou: a gigante Marvel lançou na manhã desta terça-feira, 3, o primeiro trailer de Viúva Negra, novo filme do estúdio que promete inaugurar a fase quatro de seu universo cinematográfico. No vídeo, é possível ver Scarlett Johansson brilhando novamente no papel da agente Natasha Romanoff.

“Eu não tinha nada, até que arrumei este emprego e esta família. Mas nada dura para sempre”, diz Scarlett logo no começo do vídeo, em referência aos acontecimentos de Vingadores: Ultimato. Nos poucos mais de dois minutos do trailer, podemos ver a super espiã voltando para a casa e se reencontrando com a irmã, Yeleva Belova (Florence Pugh).

Quem faz uma rápida aparição é a Melina Vostokoff de Rachel Weisz e o cômico Alexei Shostakov (uma espécie de Capitão América soviético), que vivido por David Harbour, dá um breve respiro para o trailer mais obscuro e regado de ação. Alguns possíveis vilões também pintam na tela para dizer um ‘oi’.

Ainda sem sinopse oficial, a expectativa inicial é a de que o filme mostre o que aconteceu com Natasha após os acontecimentos de Capitão América – Guerra Civil. Um breve passeio pela sua infância, mostrando a espiã enquanto ainda era apenas uma jovem e inocente bailarina, é um dos momentos mais aguardados do novo longa.

Sobre o filme, Scarlett disse à Vanity Fair no começo de novembro deste ano, que sentia dificuldades em definir a narrativa do projeto:

“Ainda não tenho uma perspectiva total sobre isso. É um filme que fala sobre perdão próprio, mas que também fala sobre família. Na vida nós amadurecemos várias vezes e temos momentos em que estamos numa espécie de fase de transição. Acho que esse é o caso do filme solo da Viúva Negra, a personagem está vivendo um momento de crise, encarando a si mesma de várias formas e avaliando todas as características que a definem. Essa é a sua jornada”.

Veja o trailer logo abaixo:

Aos fãs, vale lembrar que vêm para a Comic Con São Paulo 2019 (CCXP), o produtor e chefe criativo da Marvel Kevin Feige. Ele vai participar de um painel no próximo sábado, 7. Além de Feige, estão confirmados nomes como o de Gal GadotRyan ReynoldsMargot Robbie, e o elenco das séries La Casa de Papel, da Netflix e de His Dark Materials, da HBO. Já pela saga Star Wars, vem Daisy RidleyJohn BoyegaJ.J. Abrams, entre outros membros da produção. Fique por dentro de tudo o que acontece na CCXP com a programação preparada pelo Estado.

Viúva Negra chega aos cinemas brasileiros em 1 de maio de 2020. A direção é de Cate Shortland com roteiro de Jac Schaeffer.

Décor do dia: cozinha moderna em prédio do século 19

Tom de verde renova ambiente em edifício histórico em Londres
FOTO GENEVIEVE LUTKIN

Esta cozinha moderna em tons de verde sálvia faz parte de um prédio histórico construído em 1884 no estilo renascentista francês. O edifício, que serviu como QG do serviço secreto britânico durante a Segunda Guerra Mundial na região de Westminster, em Londres, não teve a estrutura alterada. Por isso, o objetivo do projeto assinado pelo escritório Sella Concept era criar uma proposta de interiores contemporânea sem tocar nas paredes, nos pisos ou no teto.

Em vez de mudanças estruturais, o escritório focou no uso inteligente de cores e materiais para determinar a estética moderna, preservando elementos como as cornijas e os frisos. Repare no forro todo trabalhado decorado com uma luminária pendente que exala o perfume de épocas passadas. Ao fundo, enquanto a marcenaria minimalista funciona como área de armazenamento para utensílios e acessórios de cozinha, prateleiras metalizadas propõem um interessante contraste estético.

Apê modernista em SP tem décor descolado e objetos vintage

Inspire-se na casa supercool da designer Patricia Giufrida
GABRIELA BONOMI – REVISTA GLAMOUR

Patrícia veste Louis Vuitton em todas as fotos (Foto: Ricardo Bassetti)

Há pouca coisa que uma alma millennial não seja capaz de fazer. A designer Patrícia Giufrida, por exemplo, conseguiu a façanha de transformar em um doce lar de casal a república que o hoje noivo, Andrés Piza, morava com amigos. Com 260 m², o apê modernista fica no bairro paulistano de Higienópolis e reflete o bom gosto descolex de Pat, que tem 28 anos e é fundadora da marca de sapatos ultracool Pége. “O Dé se mudou para cá em 2009 e sublocou todos os três quartos. Teve época em que chegaram a morar seis pessoas aqui.” Pat foi uma delas. “Foi em 2012 que começamos a namorar e eu, a morar aqui. Fui chegando, ficando, trazendo cada hora uma coisinha… Foram quatro anos vivendo com o boy no formato república, até a galera sair de vez”, lembra. O “enfim sós” rolou em 2016.

Um áquario de vidro acomoda os sapatos das visitas no hall. (Foto: Ricardo Bassetti)

Quer dizer, não tão sós, já que Niko, o cachorro do casal, também é morador do apartamento (que Pat prefere chamar de casa) do primeiro andar de um edifício dos anos 50. Aí a designer arregaçou as mangas, tirou os sapatos (é regra da casa deixar os calçados no hall e entrar descalço) e #partiu upgrade! “Foi zero quebradeira, mas muito garimpo. Amo passear nas feirinhas de antiguidades daqui da cidade, tipo a da Praça Benedito Calixto”, conta, servindo um café passado na hora para a equipe da Glamour em xícaras garimpadas. Outro destaque do décor são as plantas – todas adquiridas na feira da madrugada do Ceagesp.

“Acho uma ótima saída para renovar o astral do lar e sem gastar muito.” Como boa millennial, de alma e cabeça inquietas, Pat tem olhos de lince para encontrar achados em antiquários, lojas de design, revistas… Se não os pode comprar, dá um jeitinho. “O sofá amarelo da sala de música eu mandei fazer. Ele foi inspirado no modelo Togo, do designer francês Michel Ducaroy, o primeiro sofá invertebrado feito só com espuma. Como não existe no Brasil, fui atrás de alguém que fizesse a réplica. Agora, é o lugar mais disputado da casa.”

Destaque para o banquinho que ganhou nome de “Leôncia”. (Foto: Ricardo Bassetti)

O gigatapete branco (veja na página ao lado) veio na mala de uma viagem do casal a Marrocos. É sobre ele, no chão, aliás, que os dois curtem ouvir os discos de vinil que colecionam. “E, quando convidamos a turma, todos sabem que só entram vinho branco e cerveja aqui. Nada de tinto, para não manchar nosso tapete xodó”, brinca.

Entre os garimpos mil de Pat, valem menção ainda às cadeiras da sala de jantar, arrematadas em um “Família Vende Tudo”, os quadros que enfeitam boa parte das paredes – alguns trazidos de fora, outros feitos pela própria moradora, assim como as instalações, digamos assim, tipo a de bolsinhas da foto acima. “Não faltam papel de arroz, pincéis e nanquim em casa. Quero me dedicar cada vez mais à pintura e criar um espaço exclusivo para isso. Acho que uma reforma pode vir a acontecer em breve por aqui.” Geminiana mesmo, Pat. Sim ou com certeza?

A sala de estar é a alma da casa, já que as festinhas rolam sobre o tapete trazido de Marrocos (Foto: Ricardo Bassetti)
“Quero me dedicar cada vez mais à pintura”, diz Pat, que assina algumas das obras que ficam nas paredes da casa (Foto: Ricardo Bassetti)

Décor do mundo

Misturinhas finas e ideias para inspirar e deixar sua casa cheia de refs., como a de Patrícia:

1. Banco, R$ 719, e 2. Tapete, R$ 379, ambos Westwing. 3. Cesto, R$ 109, TokStok. 4. Rolhas de vinho, R$ 180, Desmobilia. 5. Fotografia por Helm Silva, R$ 479, Fort Gallery (Foto: divulgação)