Pablo Curto for EL PAÍS Semanal with Alba Galocha

Photography: Pablo Curto. Styling: Carolina Badia. Hair & Makeup: Nacho Fernández. Model: Alba Galocha at UNO.

Depois de 25 anos, “All I Want For Christmas Is You”, de Mariah Carey, chega ao 1º lugar do Billboard Hot 100

Música só tinha chegado à terceira posição na parada até hoje
Por Soraia Alves

Mariah Carey’s ‘All I Want for Christmas Is You’ turns 25 this year
Spotify/Mariah Carey

Billboard anunciou nesta segunda-feira, 16/12, que a icônica canção “All I Want for Christmas Is You”, de Mariah Carey, alcançou o primeiro lugar no Hot 100, ranking da empresa que monitora os maiores hits do momento. O interessante na história é que a música já tem 25 anos, e até então só tinha chegado à terceira posição na parada.

Outro fato é que essa é apenas a segunda música natalina a chegar no topo do Hot 100 até hoje. A primeira foi “The Chipmunk Song”, de The Chipmunks & David Seville, entre 1958 e 1959.

Essa também é a primeira vez que Mariah Carey atinge o topo da para desde 2008, quando lançou o disco “Touch My Body”. O feito também estende a liderança da cantora como artista solo com o maior número de hits na parada, com 19 músicas no total. Carey, inclusive agora está apenas a uma música de se igualar aos Beatles, que tiveram 20 hits no topo do ranking.

“All I Want for Christmas” é considerada uma das músicas de Natal mais famosas da era moderna. Neste ano, o Spotify até aproveitou o hit para criar uma campanha especial com a cantora, além de criar um álbum completo intitulado “Mariah Carey All I Want For Christmas Is You Enhanced Album”, disponível apenas na plataforma.

Watchmen | Como Trent Reznor foi de músico à compositor da série

Fundador do Nine Inch Nails levou seus sintetizadores pesados ao cinema, aos videogames e, agora, ao seriado da HBO
ARTHUR ELOI

Trent Reznor and Atticus Ross

A série de Watchmen da HBO é televisão de alto nível, mas sua trilha sonora é um monstro por si só. O showrunner Damon Lindelof (LostThe Leftovers) teve a árdua tarefa de modernizar o mundo criado por Alan Moore Dave Gibbons nos anos 1980, mas como traduzir esse universo distópico e paranóico aos ouvidos do público? A resposta não poderia vir de outro artista que não Trent Reznor.

O compositor, junto com seu frequente colaborador Atticus Ross, marca a jornada de Angela Abar (Regina King) com composições sombrias, definidas por fortes sintetizadores que criam a atmosfera de mistério e conspiração da trama. Em outros momentos, por exemplo, quando a protagonista avista um estranho homem prateado e ação acelera em uma intensa perseguição, a música se torna eletrônica e frenética. Já uma cena mais emocional, como a grande reviravolta sobre a identidade de Cal Abar (Yahya Abdul-Mateen II), é acompanhada por uma melancólica reinterpretação de “Life on Mars?”, de David Bowie. Assim como a narrativa do seriado, a trilha é diversa, experimental mas sempre de altíssimo nível. Isso, de certa forma, define muito bem o legado de Reznor.

Antes de se aventurar pela TV, o músico é conhecido por criar e liderar o Nine Inch Nails, uma das bandas que ajudou a definir o cenário dos anos 1990 com seu rock industrial e letras que flertam com a insanidade, mas cantadas em batidas viciantes, memoráveis e com acabamento bruto. Essa estética de tratar a dor de forma dançante e pouco lapidada casou muito bem com a popularidade do grunge e heavy metal da época, e fez a ponte entre esses nichos com a música pop. Não iria demorar muito para todo esse estilo chamar a atenção dos artistas de outros meios, e rapidamente Reznor viu a oportunidade de deixar sua marca nas mais diversas mídias.

Mesmo durante o ápice do NiN, ele participou de colaborações com nomes como Oliver Stone em Assassinos Por Natureza (1994) e David Lynch em A Estrada Perdida (1997), o que construiu sua reputação como alguém a altura até dos autores mais exigentes. Isso não afetou seu apego pela experimentação e inovação: em 1996 se juntou a equipe da id Software para sonorizar e compor a trilha sonora da Quake, um dos maiores avanços dos games para a época. As criações de Reznor, combinadas da frenética jogabilidade e temática ocultista – marcas registradas dos criadores de Doom -, elevam a experiência como um todo. Não é à toa que, assim como fez na música, suas contribuições ajudaram a definir toda a estética dos jogos de tiro noventistas, replicadas até hoje.

Desde então o compositor transitou pelos mais diversos meios, e trabalhou com filmes de terror (PremoniçãoO Segredo da Cabana), blockbusters (Resident Evil), séries documentais (The Vietnam War) e games (Call of Duty: Black Ops II). O prestígio veio mesmo para Reznor em 2010. Feita ao lado de Atticus Ross, a trilha sonora para A Rede Social, filme de David Fincher, evoca o drama humano que se desenvolve em meio à tecnologia sem sequer usar palavras. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas o reconheceu, e premiou o trabalho com o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original naquele ano.

A música de Watchmen

Pelo apego em experimentar, Reznor tem uma ampla variedade de projetos no currículo, e é normal o músico usar essa reputação para tentar trabalhar com as coisas que lhe interessam. Esse é o caso de Watchmen, HQ que ele e Ross são grandes fãs desde a publicação original. Quando souberam quem estava por trás da série da HBO, a escolha pareceu ainda mais óbvia: “somos fãs de Watchmen e também de Damon Lindelof”, contou à Forbes.

A dupla se reuniu com o showrunner e, de início, ficaram um pouco assustados com a visão que ele tinha para resgatar a obra de Moore e Gibbons, mas se acalmaram ao perceber que Lindelof meramente queria contar uma nova história, sem ego envolvido. “Isso me deu bastante confiança que a forma que a violência seria usada, ou o jeito que as coisas seriam gravadas, e quanto de cada aspecto seria mostrado foi profundamente planejado”, disse em entrevista à Rolling Stone. “Se fosse para ser sensível, ofensivo ou apenas polêmico, mas não era nada disso. Havia intenção por trás de tudo, você vê como a história se desdobra, quer você concorde ou não. Mas qualquer preocupação que eu tinha com ser apelativo, de mau gosto ou socialmente irresponsável, foram deixadas de lado.

Com visões alinhadas dessa forma, a música ganhou ainda mais peso no desenvolvimento da série, ao ponto de realmente se desenvolver como algo próprio, cheio de personalidade, mas que ainda complementa a estética do programa. Watchmen se diferenciou do quadrinho original ao criar sua própria identidade de um universo trágico, repleto de mascarados atuando em áreas cinzas. O mesmo pode se dizer da trilha sonora, que não é apenas muleta para outro tipo de arte, mas uma obra por si só. “Deve funcionar como um meio por si só”, argumentou Reznor na Forbes. “Ou qual é o sentido de fazer? Quero que a trilha seja um álbum, que seja única.

Watchmen está disponível no catálogo do streaming HBO Go. Já a trilha sonora, dividida em três volumes, pode ser encontrada no Spotify.

SuperLimão Studio remodela apartamento de São Paulo para revelar sua história

Os clientes, um casal apaixonado por arte, arquitetura e fotografia, procuraram o SuperLimão Studio para remodelar seu apartamento a partir dos anos 50, localizado no clássico edifício Saint Honoré do Artacho Jurado, em São Paulo.

“Com as mudanças de prioridades no modo de vida, da década de 1950 até os dias atuais, a passagem do serviço entre a cozinha e a porta social não fazia mais sentido no uso atual da família. Decidiu-se demolir todo o corredor, ampliando a sala e unificando a cozinha e a área de serviço, transformando todos os espaços em áreas sociais. O banheiro de serviço transformou o banheiro e a despensa se transformou em um dos banheiros das crianças. As janelas são muito generosas em todo o perímetro do apartamento. O projeto procurou manter o máximo de acabamentos existentes para aprimorar a história do local. Na sala, as paredes estavam lixadas até alcançarem as estruturas; no quarto / escritório, as paredes estavam descascadas no tijolo; em todo o chão da sala e nos quartos foram mantidos o clube original. Escolhemos tons que dialogam com o prédio histórico: o teto rosa queimado com paredes rústicas e toda a cozinha em tons de azul e granito e bancadas de concreto pigmentado. No interior, a primeira opção era procurar móveis brasileiros, como a cadeira Lucio e a poltrona Diz, de Sergio Rodrigues ”, afirma SuperLimão.

Instagram vai notificar usuários sobre legendas ofensivas

A funcionalidade visa diminuir casos de bullying na rede social, mas ainda não há previsão de chegar ao Brasil

Instagram lançou, netse ano, função semelhante para comentários na rede 

A partir desta segunda-feira, 16, o aplicativo de fotos Instagram vai notificar usuários que escreverem publicações potencialmente ofensivas. O alerta será emitido antes do conteúdo ser publicado no feed, assim que uma legenda de foto ou vídeo for identificada como nociva. A novidade, que faz parte de uma medida para diminuir o bullying na rede, já está disponível para alguns países selecionados, mas ainda não há previsão para chegar ao Brasil.

A tecnologia foi desenvolvida com inteligência artificial, para identificar as palavras utilizadas nas legendas. A tecnologia usa como base a comparação com publicações que já foram denunciadas como conteúdo ofensivo ou inapropriado na rede social. Assim, se a legenda se assemelhar com uma das já reportadas ao Instagram, uma notificação será mostrada na tela, alertando a troca do texto. 

O aplicativo já tinha lançado uma atualização em julho deste ano que, também utilizando inteligência artificial, notifica quando um comentário pode ser ofensivo antes de ser publicado. Caso o usuário queira prosseguir com a mensagem, o Instagram não bloqueia o conteúdo, mas existe o risco de denúncia caso seja realmente uma publicação ofensiva. 

Tanto nas legendas quanto nos comentários, avisar sobre o teor da mensagem permite também que “o usuário tenha a chance de parar e reconsiderar suas palavras”,  informou o próprio Instagram.

Xavi Gordo Latest Editorial for Madame Figaro with 10 Top Models

Photography: Xavi Gordo at 8 Artist Management. Stylist: Cecile Martin. Hair: Delahaye Stephane. Makeup: Yumi Endo. Models: Eva Herzigova, Taylor Hill, Blanca Padilla, Daria Strokous, Sasha Luss, Elsa Hosk, Cindy Bruna, Coco Rocha, Martha Hunt and Doutzen Kroes.

Adidas e Spotify fazem parceria com playlist desbloqueada ao localizar a estação espacial da ISS

Para ouvir a playlist exclusiva é necessário apontar o celular para o céu e localizar a estação da ISS
Soraia Alves

O primeiro capítulo da parceria da Adidas com o Laboratório Nacional dos Estados Unidos (ISS) é celebrado com o Ultraboost 20, modelo projetado para permitir que cada corredor eleve ao máximo o seu potencial. E para divulgar o tênis, a Adidas faz outra parceria, com o Spotify, para criar uma playlist exclusiva e personalizada a cada usuário do app, com músicas para treinar sob a temática do espaço.

O diferencial da playlist é que para curtir a seleção, disponível de hoje, 16/12, até o final do mês de dezembro, é necessário apontar o celular para o céu e localizar a estação da ISS.

Criada para o corredor vivenciar uma nova experiência com o tênis de corrida mais icônico da marca, a playlist trará alguns dos hits temáticos mais ouvidos, como “All the Stars”, de SZA e Kendrick Lamar. Para o desbloqueio, o usuário deve apontar a câmera de seu aparelho celular para o ponto mais brilhante que encontrar no céu – Spot The Station – localizando, assim, a estação espacial e garantindo o acesso à seleção especial adidas e conteúdos exclusivos sobre o Ultraboost 20 e parceria com a ISS.

“A parceria oficial com o Laboratório Nacional dos EUA que anunciamos no início do mês foi firmada para inovar, aprender e compartilhar informações, com a visão de cocriar o futuro do esporte. Essa ação com o Spotify é mais um exemplo do que buscamos como marca: desenvolver ações que nos conecte com nosso público em seu dia a dia – seja no esporte, no entretenimento ou na música”, destaca Felipe Savone, gerente sênior de marca da Adidas.

A ação foi desenvolvida em cocriação com a agência Ogilvy Brasil e partiu do cruzamento das coordenadas da ISS x Brasil, como destaca Teco Cipriano, diretor de criação da Ogilvy Brasil: “A Estação Espacial Internacional passa 16 vezes por dia a 400km de altitude ao redor da Terra, lembra. Fizemos então o cruzamento dessas coordenadas com um hotsite que permite às pessoas liberar os conteúdos exclusivos ao abrir a câmera do celular”, explica.

A playlist já está no ar. O Ultraboost 20 também já pode ser encontrado em adidas.com.br/ultraboost, lojas da marca e lojas parceiras.

Harry Styles e Alessandro Michele lançam a collab mais desejada pelos fãs da dupla

Diretor criativo da Gucci assina camiseta exclusiva de divulgação do novo álbum de Harry Styles

Harry Styles e Alessandro Michele no Met Gala 2019 (Foto: Getty Images)

A amizade de longa data entre Harry Styles e Alessandro Michele já nos rendeu inesquecíveis momentos fashionistas: do figurino do músico em suas turnês e videoclipes, passando por campanhas e até uma entrada triunfal da dupla no Met Gala deste ano, Harry e Alessandro se tornaram tão inseparáveis que passaram a compartilhar até de alguns truques de estilo, como as unhas coloridas e uma profusão de anéis usados ao mesmo tempo, nas duas mãos.

Agora, para celebrar o lançamento do mais novo álbum de Styles, Fine Line, a dupla transformou a colaboração em merchandising oficial, para delírio dos fãs mais fashionistas. O resultado é uma camiseta com ilustração exclusiva assinada pelo diretor criativo da Gucci.

Quem comprar a peça – à venda exclusivamente na loja online de Harry Styles por US$ 75 por tempo limitado – leva junto uma cópia digital do disco. 

A camiseta de Alessandro Michele para divulgar o novo álbum de Harry Styles (Foto: Divulgação)

Coleção de joias da designer Fernanda Preto vai conquistar as fashionistas minimalistas

A coleção Ritmo da designer Fernanda Preto tem peças minimalistas, mas ao mesmo tempo modernas

Anel da coleção Ritmo de Fernanda Preto (Foto: Estúdio Roma)

Se você tem o estilo minimalista mas, ao mesmo tempo, é moderna, vai amar a nova coleção de joias da designer brasiliense Fernanda Preto. Batizada de Ritmo, a linha é inspirada na fluidez da música e seus diferentes ritmos. O resultado são 11 peças – entre brincos, anéis, braceletes, colar e acessório de cabeça – que têm uma estética clean e com formas em linhas curvas que evocam movimento. 

Disponível em prata 950, a coleção foi criada manualmente, mas pode ser também feita sob encomenda em opções em ouro banco, amarelo, champagne ou rosé e com diamantes (como o anel da foto no fim da matéria). 

A formação em arquitetura e a admiração por artistas contemporâneos também inspirou Fernanda para criar essa coleção, que já está disponível no seu ateliê em Brasília e no e-commerce. “As linhas curvas encontram infinitas possibilidades de interação em seu movimento fluido, capazes de direcionar o olhar e permitir a livre interpretação de suas formas” afirma. 

Brinco da coleção Ritmo de Fernanda Preto (Foto: Rafael Lobo)
Anel da coleção Ritmo de Fernanda Preto (Foto: Estúdio Roma)
Brincos e bracelete da coleção Ritmo de Fernanda Preto (Foto: Estúdio Roma)
Anel em ouro champagne com diamantes (Foto: Rafael Lobo)